Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

11
Fev 17

O que é?

 

An organism is a living system that can respond to stimuli, grow, reproduce, and maintain a consistent state (homeostasis). (study.com)

 

slide_3.jpg

Célula procariota (bactéria) e célula eucariótica animal e vegetal

 

Na nossa pequena viajem de descoberta do que é um organismo vivo, a primeira coisa que desde logo devemos apontar (sem qualquer tipo de equívocos ou de recuos) é aquilo que pretendemos encontrar. 1/ Indicando o objetivo a concretizar (como definir um organismo vivo), 2/o que dele se pretende obter (como nós – a referência – respondendo a estímulos, desenvolvendo-se e reproduzindo-se) e 3/finalmente como o regular (internamente, de modo a manter-se equilibrado e sendo capaz de executar). Capacitando esse organismo de se relacionar com os outros (idênticos, semelhantes ou nem por isso).

 

Living organisms include animals, plants, fungi, and microorganisms. They have lots of parts and those parts combine together to form a whole that works seemingly as one. (study.com)

 

Nesse sentido tendo que entender que estando nós a tratar de um organismo vivo (um conjunto) este terá forçosamente (e se quiser mesmo existir definindo-se como um ser vivo) de respeitar certos parâmetros e certas estruturas, que entre si todas combinadas com um determinado critério formarão um todo a partir de todas as partes (os seus mais diferenciados elementos). Daí se devendo incluir no todo que pretendemos descobrir (ou melhor encontrar pois os mesmos já existem bastando replicá-los) os animais, as plantas, os fungos e os microrganismos – todos obedecendo aos critérios anteriormente pré-definidos (1,2 e 3) e respeitando uma determinada sequência na sua estrutura interna: com células, tecidos, órgãos e sistemas (de órgãos). E com todas essas partes desse organismo vivo a ter a sua própria estrutura (de ADN).

 

Plants and animals are structured into cells, tissues, organs, and organ systems. Those organ systems together form the whole organism. (study.com)

 

Organismo

Vivo

Descrição

Observações

 

 

Célula

 

 

Unidade básica de Vida; a mais pequena unidade funcional; constituída por núcleo, citoplasma e membrana.

Ser Humano a ser constituído por triliões de Células

 

 

Tecido

 

 

Conjunto de Células com uma determinada tarefa; sendo do mesmo tipo ou ocupando o mesmo lugar.

 

Seres Humanos com tecido muscular, nervoso, etc.

 

 

Órgão

 

 

Parte de um Organismo com um determinado objetivo ou função; usualmente autossuficiente.

Coração

fazendo o sangue circular em todo o corpo

 

Sistema

de

Órgãos

Grupos de órgãos que em conjunto realizam um determinado trabalho ou função;

em diferentes Sistemas como o Digestivo, o Circulatório, o Nervoso, etc.

Digestivo: esófago, estomago, intestinos, fígado, etc.

Com o ser Humano equipado com vários Sistemas

(cada um deles)

Constituído por vários Órgãos

 

Ficando apenas por colocar uma questão final:

 

But how those individual parts structured?

And how are the functions of organisms achieved?

(study.com)

 

Tal como tudo o que visualizamos a olho nu é constituído por várias partes, também nas dimensões que nos levam ao infinitamente pequeno (como ao Infinito Absoluto) e por coerência replicante, o mesmo se passará. Com cada uma dessas partes, seja macro ou seja micro, a ser uma unidade básica na sua função ou trabalho.

 

Tomando como exemplo a célula (e de uma forma ou de outra associando-a ao Homem e ao que o mesmo representa – como unidade básica e extraordinária de vida) com a mesma a ser ainda constituída por outras subpartes (num ciclo interminável) cada uma delas com a sua própria estrutura e respetiva função: no seu caso os organelos (as tais subpartes). E incluindo ainda membranas, paredes, núcleos, cloroplastos, mitocôndria e vacúolos.

 

You are a living organism. But so is every other animal and plant on Earth.

(study.com)

 

Tal como as membranas controlando a fronteira (o que sai e o que entra) e trabalhando para o coletivo, com todas estas unidades (com processos semelhantes e vindas do mesmo molde) executando a função de acordo com um plano mais vasto e desafiante.

 

E com o centro da célula a ser o núcleo (a cabeça) contendo o ADN (o cérebro); e contando ainda com a mitocôndria (transformando comida em energia), com os vacúolos (armazenamento) e com os cloroplastos (muito gostoso para as plantas).

 

E para finalizar (como se algo tivesse fim) jamais esquecendo o papel original (pioneiro e criando a plataforma para um novo passo evolutivo), fulcral e decisivo (daí saímos todos nós e tudo o resto que definimos como Vida) que o ancestral e fabuloso Mundo Mineral desde sempre desempenhou – transformando-se, associando-se e adaptando-se – e no fim, como uma verdadeira Mãe fazendo sair do seu ventre a sua obra extraordinária (e expoente máximo deste ecossistema terrestre) dando à luz o Homem e todos os outros seres vivos (do Mundo Animal e do Mundo Vegetal): e a partir desse Mundo Mineral partindo-se para o Mundo Bioquímico. Relembrando aqui as palavras de William Meader (Professor de Filosofia Isotérica nos EUA) publicadas na parte inicial do seu Post publicado em Março de 2013 – The Mineral World, Our Forgotten Ancestry:

 

“For more than a century, learned scientists have informed us that humanity emerged from the animal kingdom through the processes of evolution. Though some differences do exist, the Esoteric Philosophy is generally in agreement with this notion. However, esotericism goes on to say that our animal relatives are not our most distant kin, but instead our closest. Though our mammalian or reptilian friends do represent previous stages in human development, it is the mineral kingdom that is the domain of our most distance ancestry and origin.” (meader.org)

 

(texto: construído a partir de Living Organism: Organism, Functions & Structure/Cap.20/Lição 8/study.com – imagem: slideplayer.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:38

Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


22



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO