Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

21
Fev 17

Para ganhar mais dinheiro para a sua grande viagem, trabalhando para o Entreposto tal e qual um merceeiro, levando e trazendo encomendas; um apeadeiro que um dia deixará de ser do Governo dos EUA e que passará de vez para as mãos das grandes Corporações privadas – transformando-a aí numa verdadeira estação (central). Mas apenas se houver dinheiro.

 

1crs10_liftoff.jpg

Descolagem do foguetão Falcon 9 da Space-X carregando a nave espacial Dragão

 

Com o milionário de origem sul-africana ELON MUSK prestes a fazer 46 anos, é minha opinião que um dos objetivos de vida do criador da empresa de transporte espacial SPACE-X será o de um dia pisar o solo do planeta MARTE.

 

Talvez não no início de 2020 como inicialmente projetado mas segundo novas estimativas, previsões e prioridades, apontando lá para o ano 2030: numa missão já denominada como Dragão Vermelho mas ligeiramente prolongada no tempo (até à concretização do seu objetivo final pisar Marte) devido à necessidade da empresa Space-X obter mais recursos financeiros e ainda de se focar com mais atenção nas questões ligadas à tripulação e a certas questões técnicas do seu foguetão FALCON.

 

 Fazendo com que a empresa de Elon Musk por uma questão de prioridades ligadas ao aspeto financeiro do programa ligado ao projeto de colocar seres humanos vivendo em Marte, tenha que o arrastar um pouco no tempo colocando para já em primeiro lugar o seu programa comercial – pelo que só lá para dos 60 poderá cumprir o seu sonho.

 

2crs10_s2engine.jpg

Com o motor do segundo-andar já em combustão após a separação do 1ºandar

 

No passado domingo pelas 9:30 da manhã (14:30 em Portugal) com a nave espacial DRAGÃO a ser lançada do Complexo de Lançamento 39A localizado no Centro Espacial KENNEDY, transportada por um foguetão Space-X Falcon 9 e tendo como destino a Estação Espacial Internacional (ISS): segundo o site da empresa Space-X com a nave Dragão a carregar cerca de 2500Kg de material e mantimentos para a ISS e a ser o primeiro lançamento a ser efetuado do mesmo local desde o último voo do Vaivém ATLANTIS (em Julho de 2011).

 

E após a concretização da acoplagem entre a Dragão e a ISS, com a Dragão a ficar por lá cerca de um mês findo o qual descarregada e de novo carregada a nave, a mesma retornará à Terra.

 

5crs10_landed.jpg

O 1ºandar do foguetão Falcon 9 após a sua aterragem perto de Cabo Canaveral

 

E mais uma vez com o primeiro andar do foguetão Falcon 9 a ser recuperado em pleno mar, aterrando sem sobressaltos sobre uma plataforma flutuante colocada sobre a água – tornando-os reutilizáveis e sendo uma poupança substancial no investimento efetuado.

 

Por este andar e sabendo-se da ligação crescente entre a agência governamental NASA e a empresa privada Space-X (com a NASA a pagar 2.5 biliões de euros pelo transporte de astronautas entre a Terra e a ISS) com a empresa de Elon Musk a poder substituir no futuro os russos no transporte dos astronautas para a estação espacial – hoje realizada pela Rússia no cosmódromo de Baikonur, a maior base espacial do Mundo e onde se encontra instalado o centro de lançamento de foguetões para a ISS.

 

(imagens: spacex.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:29

Numa demonstração de que o Sol apesar de se encontrar a atravessar um período de baixa atividade ainda se mantem bem-vivo e assaz movimentado, aí temos mais um registo das conhecidas Luzes do Norte iluminando uma região do norte da Noruega.

 

Didier-Van-Hellemojt-20170218_DSC_6548_w2000_Q95_1

As Luzes do Norte e As Montanhas Verdes Geladas

Noruega – Tromsø

18 Fevereiro 2017

 

Confirmando que a nossa estrela continua com a sua atividade normal à sua superfície, emitindo CME em direção ao Espaço exterior e com algumas delas a serem direcionadas para a Terra – e atingindo-a mais ou menos de lado, mais ou menos de frente.

 

Tendo como consequência imediata e sendo bem visível nos céus do norte e a baixas latitudes, as auroras, as luzes do norte, os pilares de luz e muitos outros fenómenos correlacionados: tendo como causa os raios solares e como tela (da sua projeção) a nossa atmosfera.

 

Suscitando o aparecimento no céu e em zonas localizadas a baixas latitudes de extraordinários fenómenos de mistura de tons e de luzes e com estes espetáculos como que sobrenaturais mostrando-nos o que a Vida tem de Bom e de Belo (em momentos particulares).

 

No caso do registo fotográfico do norueguês Didier Van Hellemojt com o mesmo a não querer focar e salientar as luzes do céu, mas o colorido projetado em terra pelo tom verde das auroras – e refletido pelo gelo cobrindo as montanhas em seu redor.

 

Num momento em que se prevê um aumento da intensidade das tempestades geomagnéticas nos próximos três dias (21,22 e 23 Fevereiro); e quando ainda ontem (dia 20) se registou uma grande explosão na coroa solar atirando material a mais de 250.000Km do Sol.

 

Que os especialistas definem como um tornado de plasma magnetizado – mas podendo todos ficarmos descansados por não ir atingir a Terra. Mas com o Sol ainda a apresentar-nos um buraco, virado para nós e com vento solar intenso a ser esperado a 23/24 de Fevereiro.

 

Com as condições registadas hoje (terça-feira) a apontarem para uma velocidade do vento solar de 434.8Km/s, uma densidade de protões de 4.2 protões/cm³ e a possibilidade do aparecimento de chamas solares (Raios-x) ao nível da Categoria B3 (B: nível mais baixo).

 

(dados e imagem: spaceweather.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:26

Atual e 11 X Campeã do Mundo (nos últimos doze anos), líder incontestada do Ranking Mundial e vencedora este ano de 2 das 4 provas até agora realizadas e contando para o RM de Snooker (o Campeonato Feminino do Reino Unido/Leeds-ING e o Masters Feminino/Derby-ING), a inglesa Reanne Evans foi a primeira mulher a jogar num Campeonato do Mundo mas agora ao lado das maiores estrelas do Snooker masculino. Tendo no seu currículo duas vitórias de relevo: 4-3 sobre o escocês John Higgins/6ºRM (no 2009 Six-red World Championship, chegando aos últimos 32, com 4V e 2D) e 5-4 sobre o tailandês Thepchaiya Un-Nooh/35ºRM (no 2013 World Classic, ficando-se pela 2ªronda de qualificação, com 1V e 1D). Com a sua última participação no mundo do Snooker masculino a ser no Campeonato do Mundo de 2015 sendo derrotada logo na 1ªronda de qualificação pelo irlândês Ken Doerthy por 10-8 (3 X finalista do Campeonato do Mundo e Campeão em 1997).

 

4ªProva do Mundial de Snooker Feminino

Connie Gough Memorial Trophy

 

F

J

N

RM

R

J

N

RM

R

MF1

Rebecca Granger

ING

14

3

Reanne Evans

ING

2

2

MF2

Maria Catalano

ING

3

3

Laura Evans

GAL

6

1

F

Maria Catalano

ING

3

4

Rebecca Granger

ING

14

2

(F: Fase J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial R: Resultado)

 

C28G6aQWQAEazn0.jpg large.jpg

Eden Women’s Masters

Solidariedade p/com uma das jogadoras, retirada temporariamente por doença

(Michelle Brown – ING/22ªRM)

 

Enquanto não se inicia a 19ªprova do Circuito Mundial de Snooker da época 2016/17 – o Coral Shoot-Out decorrendo de 23/26 de Fevereiro (contando para o Ranking Mundial e nele competindo 128 jogadores) – alguns dos seus participantes ainda se vão entretendo numa 1ªfase de uma outra prova do circuito (realizado por convites) e não contando para o RM: a Liga dos Campeões (20ªproca do circuito) cuja fase derradeira está marcada para 1/2 de Março. E com o Campeonato do Mundo a iniciar-se a 15 de Abril (24ª e final prova).

 

Ranking Mundial Feminino

 

RM

Jogadora

País

Pontos

4ªP

1

Reanne Evans

ING

68.4

MF

2

Ng On Yee

HK

51.3

-

3

Maria Catalano

ING

32.4

F

4

Jaique

Ip

HK

31.1

-

5

Tatjana Vasiljeva

LET

31.0

-

6

Laura Evans

GAL

30.0

MF

7

Wan Ka Kai

HK

27.3

-

8

Suzie Opacic

ING

27.2

QF

(RM: antes da realização da 4ªprova – Pontos: em milhares – 4ªP: resultados)

 

Aproveitando-se esta oportunidade em que do lado masculino nada de extraordinário acontecerá atá à próxima quinta-feira dia 23 (início do Coral Shoot-Out), para se ficar a conhecer mais um pouco do que também se tem passado esta época mas do lado feminino:

 

a5cf63_88834b06b82149e0905c2c242bdbc382~mv2_d_2048

Reanne Evan

(ING/1ªRM)

 

Num circuito integrando 5 provas de referência (20% do número das masculinas) com uma delas (a derradeira) a ser o Campeonato do Mundo de Snooker Feminino. Já com 4 provas realizadas e aguardando-se a grande final a decorrer de 13/19 de Março.

 

Performance 2016/17

 

P

J

N

V

PF

PMF

1

Reanne Evans

ING

2

3

4

2

Ng On Yee

HK

1

1

2

-

Maria Catalano

ING

1

1

2

4

Tatjana Vasiljeva

LET

0

1

2

5

Rebecca Granger

ING

0

1

1

-

So Man Yan

HK

0

1

1

7

Laura Evans

GAL

0

0

3

8

Jaique

Ip

HK

0

0

1

(com 4 provas realizadas)

 

Com a grande referência da modalidade no sector feminino nestes últimos 12 anos a ser indubitavelmente a 11 X Campeã do Mundo (apenas interrompida em 2015 pela chinesa de Hong Kong Ng On Yee) a inglesa Reanne Evans.

 

15994511_1311541528920452_6340793985026455764_o.jp a5cf63_c5c4b81cd910417abe9bd86fd00749c3~mv2.jpg

Ng On Yee e Maria Catalano

(HK/2ªRM e ING/3ªRM)

 

Para além da já referenciada Ng On Yee (adicionalmente 2 X Vice-Campeã) e ainda das duas inglesas Maria Catalano (4 X Vice-Campeã) e Emma Boney (2 X Vice-Campeã). Numa lista onde se encontram 80 jogadoras ordenadas e concorrendo para alcançara 1ªposição do RM (e se possível sendo Campeã do Mundo).

 

(imagens: wlbsl.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:06

Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


22



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO