Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

13
Mar 17

Mãe compra-me um Lego mas que seja da NASA.

E já que lá vais um rolo de papel de parede.

(sem gozo e dito por um jovem cientista)

 

Quando o negócio está parado uma das soluções para o manter vivo – tentando que amanhã alguém, ainda o possa ressuscitar – é fazer referência e constante publicidade ao produto. Não sendo pois de admirar que à falta de melhor (e para nos ir entretendo), a NASA por um lado proponha a ideia do cidadão-cientista e o proponha para papel de parede (PIA 21385 – Jupiter Wallpaper – photojournal.jpl.nasa.gov), enquanto por outro lado e sempre com a mesma ideia nos ponha a ver quadrados cintilando num ecrã como num jogo de computador – podendo-se passar à prática com simples peças de Lego.

 

primeiras-imagens-trappist-768x512.jpeg

O Sistema Trappist-1 como visto pela NASA

Numa viagem de cerca de 370.000.000.000.000Km

Uma imagem é o reflexo de um objeto (uma estrutura)

E não um compromisso (de construção) com alguns dos (seus) dados recebidos

 

Com a Humanidade presa à possibilidade de existir no Universo Infinito que nos envolve algo de vivo e no mínimo de semelhante ao Homem (nem que seja em último caso algum tipo de organismo demonstrando alguma iniciativa ou movimento), é natural que perante as notícias sucessivas que nos vão chegando sobre a descoberta de outros planetas localizadas em regiões habitáveis rodeando uma determinada estrela, nos acabemos por convencer que tal facto ocorreu mesmo (a descoberta de outros planetas como a Terra) e desse modo que qualquer imagem que nos seja proporcionada e dado ao nosso prazer e usufruto (mesmo que nos faça lembrar uma simples construção infantil) só possa ser mesmo realidade.

 

E assim juntando-nos ao coro daqueles indiferentes que apesar de não verem acreditam no que os outros dizem ver (uns 7 biliões), somos agora esmagados com as primeiras imagens (reais) vindas de um desses mundos potencialmente semelhantes ao nosso (ainda-por-cima certificados pela NASA), numa montagem animada baseada em dados reais recolhidos a partir do sistema planetário Trappist-1 (utilizando o telescópio Kepler) tendo como objetivo mostrar-nos a região ocupada pela estre-anã centro desse Sistema: não nos mostrando especificamente nenhum desses planetas (tal é impossível de se concretizar pelo menos para já e unicamente com o instrumento ótico utilizado), mas por outro lado deixando a nossa imaginação funcionar face às manchas apresentadas (com a sua óbvia mensagem subliminar – existem mais como nós), construindo-se a partir daí uma realidade (organizada e até geométrica) mesmo que parecendo um Lego.

 

(imagem: NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:53

Com a atual e 11 X Campeã do Mundo Reanne Evans

A tentar mais uma vez reconquistar o Troféu

(nos últimos doze anos só interrompida por Ng On Yee)

 

u151887xUO.jpg

Siriphaporn Nuanthakhamjan

(TAI)

A primeira surpresa ao bater a nº 7 do RM e cabeça-de-série nº 6 da prova

 

Iniciando-se hoje e terminando no próximo Domingo disputa-se esta semana em Singapura o Mundial Feminino de Snooker com a participação de 32 jogadoras: nos dias 13, 14 e 15 disputando-se uma fase de grupos (com 4 jogadoras distribuídas por 8 grupos) sendo apuradas as duas primeiras (de cada um desses grupos), seguindo-se nos dias 16, 17 e 18 três eliminatórias (oitavos, quartos e meias) para se apurarem as duas a estarem presentes na final a 19.

 

P

J

N

£

P

J

N

£

1

Reanne Evans

ING

67

5

Jaique Ip Wan In

HK

31

2

Ng On Yee

HK

51

6

Tatjana Vasiljeva

LET

31

3

Maria Catalano

ING

37

7

Suzie Opacic

ING

30

4

Laura Evans

GAL

33

8

Wan Ka Kai

HK

27

Ranking Mundial

(£ em milhares – ranking atualizado antes da realização do mundial)

 

Estando representadas jogadoras oriundas de 2 continentes (Europa e Ásia) e de 10 países e com os maiores contingentes a virem da Inglaterra, Índia e Singapura (todos com 6 elementos) e Hong Kong (com 5). E com as jogadoras a serem distribuídas de acordo com o seu RM e com o sorteio na 1ª/2ªfase, estabelecendo-se desde logo as cabeças de série (as melhores colocadas no RM) em princípio as favoritas: as 4 inglesas Maria Catalano, Reanne Evans, Suzie Opacic e Rebecca Granger, as 2 chinesas de Hong Kong Ng On Yee e Katrina Van e ainda a galesa Laura Evans e a letã Tatjana Vasiljeba.

 

Grupo

J

N

CS

R

J

N

CS

A

Maria Catalano

ING

3

5-0

Jeong Min

Park

CS

-

B

Tatjana Vasiljeba

LET

5

3-2

Tan Bee

Yen

SIN

-

C

Reanne Evans

ING

1

5-0

Ho Yee

Ki

HK

-

D

Ng On Yee

HK

2

4-1

Chitra

Magimairaj

ÍND

-

E

Suzie Opacic

ING

6

2-3

Siriphaporn

Nuanthakhamjan

TAI

-

F

Rebecca Granger

ING

8

4-1

Jessica Tan Hui Ming

SIN

-

G

Katrina Wan

HK

7

5-0

Neelam

Mittal

ÍND

-

H

Laura Evans

GAL

4

5-0

Hoe Shu

Wah

SIN

-

Alguns dos resultados da 1ªjornada da fase de grupos

(dos 16 Jogos realizados)

 

Disputada hoje a 1ªjornada da fase de grupos ainda com poucas referências relevantes a adicionar sobre o Campeonato do Mundo. A não ser as vitórias de Maria Catalano, Reanne Evans, Katrina Van e Laura Evans por 5-0 (grupo A, C e G); a difícil vitória na negra de Tatjana Vasiljeva por 3-2 (grupo B); e claro está a derrota de Suzie Opacic por 2-3 (grupo E). Todas elas sendo cabeças-de-série. E naturalmente com a maior surpresa a vir da tailandesa Siriphaporn Nuanthakhamjan (derrotando a mais cotada do seu grupo a inglesa Opacic).

 

[Quanto a imagens … OOPS (erro ocorrido) não encontradas.]

 

(imagem: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:43

Judd Trump beats Marco Fu to win Players Championship

(dailymail.co.uk)

 

Judd Trump – 10 Marco Fu – 8

 

wire-207869-1489357099-859_634x356.jpg

Judd Trump

Esta época com 8 Presenças em Meias-Finais, 5 Presenças em Finais e 2 Vitórias

(e ascendendo agora a 2ºRM)

 

Terminado o Campeonato Ladbrokes (vitória de Trump sobre Fu por 10-8), interrompe-se por cerca de 15 dias o Circuito Mundial de Snooker – faltando apenas o Open da China e a prova final para a atribuição do Campeão do Mundo (a realizar-se em Sheffield) para se concluir a época 2016/17 e ao mesmo tempo se ficar a saber quem se manterá como líder do RM.

 

Num balanço da época com o líder do RM o inglês Mark Selby a manter-se como tal, com um avanço de quase 350 mil libras sobre o segundo classificado (a partir da conclusão da derradeira prova), o também inglês Judd Trump (ultrapassando o antes Vice-Líder Stuart Bingham/ING).

 

P

J

N

£

P

J

N

£

P

J

N

£

1

Selby

ING

943

9

Robertson

AUS

366

17

Perry

ING

193

2

Trump

ING

594

10

Carter

ING

319

18

Gilbert

ING

193

3

Bingham

ING

587

11

Allen

NIRL

303

19

King

ING

191

4

Junhui

CHI

474

12

Wenbo

CHI

289

20

Gould

ING

188

5

Murphy

ING

457

13

O’Sullivan

ING

285

21

Walden

ING

187

6

Higgins

ESC

428

14

Wilson

ING

246

22

Williams

GAL

173

7

Hawkinds

ING

393

15

McGill

ESC

233

23

Holt

ING

169

8

Fu

HK

383

16

Day

GAL

216

24

Maguire

ESC

136

Ranking Mundial

(£ em milhares)

 

Com os outros maiores destaques a irem para a subida de dois chineses e um inglês ao grupo dos oito melhores – Ding Junhui/CHI, Barry Hawkinds/ING e Marco Fu/HK – o bom desempenho de Allistair Carter/ING e a entrada nos dezasseis melhores (acesso direto ao Mundial) de Anthony McGil/ESC e Ryan Day/GAL.

 

A nível de provas disputadas e presenças em Meias-Finais, Finais e Vitórias, com as melhores prestações a irem para Mark Selby, Judd Trump e Anthny McGill, os únicos jogadores com mais de uma vitória na época (3/2/2 respetivamente); e contando ainda com as três vitórias de John Higgins/ESC mas em provas não contando para o RM.

 

P

J

N

V

PF

PMF

V

PF

PMF

1

Selby

ING

3

4

5

0

0

0

2

Trump

ING

2

5

7

0

0

1

3

McGill

ESC

2

2

2

0

0

0

4

Fu

HK

1

2

4

0

0

1

5

Junhui

CHI

1

2

3

1

1

2

6

Hawkins

ING

1

2

3

0

0

2

7

Carter

ING

1

2

3

0

0

0

8

Bingham

ING

1

1

5

0

2

2

Vitórias, Presenças em Finais e Presença em Meias-Finais

(provas contando p/RM e não contando p/RM)

 

No próximo dia 27 iniciando-se assim o Open da China, com a ausência de 5 jogadores do Top 16: Barry Hawkins/ING, Neil Robertson/AUS, Marco Fu/HK, Mark Allen/IRL e Ryan Day/GAL. O que poderá incentivar ainda alguns jogadores a tentarem integrar esse mesmo grupo: talvez Perry/ING ou Gilbert/ING – para tal e no mínimo tendo que atingir as MF (ou mesmo a Final).

 

Esta segunda-feira iniciando-se o Campeonato do Mundo Feminino que irá decorrer de 13 a 19 de Março, em duas fases: uma fase de 8 grupos apurando-se as duas melhores jogadoras de cada grupo e uma outra fase a eliminar com 4 rondas (OF, QF, MF e F). Hoje e em Singapura com as 32 jogadoras presentes a iniciarem a disputa do Mundial logo pelas dez da manhã.

 

(imagem: Simon Cooper/PA/dailymail.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:21

Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO