Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Mar 17

Atinge o norte do Perú nestes últimos 4 dias

(com as vítimas mortais a chegarem perto dos 70)

 

P1.jpg

Passando pessoas de um lado para o outro da rua

(as novas margens do curso de água)

Agora transformada num rio

 

Uma região do Hemisfério Sul não só afetada por períodos meteorológicos extremos associados ao fenómeno El Nino (precipitação elevada), como pela sua localização na costa ocidental do continente sul-americano nas proximidades de uma falha geológica extremamente importante e ativa (sismos de grande amplitude).

 

P4.jpg

Derrocada de uma ponte

(devido à erosão provocada pelas águas)

Após colapso de um dos seus suportes laterais

 

Na sequência de um início de ano meteorologicamente terrível, com períodos de chuva intensa e prolongada, grandes inundações e deslizamentos de terrenos, o Perú vê-se de novo atingido por um período de chuva intensa principalmente nas regiões mais a norte, provocando inundações, destruição de infraestruturas e para já cerca de 70 mortos.

 

P11.jpg

Os violentos caudais de água

(carregados de detritos resultantes dos deslizamentos de terra)

Com todo o seu poder levando tudo à sua frente

 

Colocando o país numa situação muito semelhante senão mesmo mais grave à ocorrida nos finais do mês de Janeiro (mas aí em regiões mais a sul), em que um período de elevada precipitação provocando enorme erosão sobre os terrenos sobre a qual a mesma caía (circulava e pressionava), originou entre outros graves incidentes o colapso de um hotel (implantado nas margens do rio atravessando a cidade de Lircay) e o deslizamento de terrenos atingindo uma das principais vias de comunicação do Perú a Autoestrada Pan-Americana.

 

P5.jpg

Com os cursos de água a saltarem as suas estreitas margens

(não suportando tamanho nível de caudal, lamas e detritos)

Danificando acessos e tornando-os inacessíveis

 

Há mais de um mês com a elevada precipitação registada a sul a provocar no mínimo três vítimas mortais (aquando do deslizamento de terras sobre a autoestrada), atingindo mais de 7000 habitações e afetando mais duramente quase 30000 pessoas (num total estimado de 170000 até 7 de Fevereiro e com as vítimas mortais a ultrapassarem as 3 e a chegarem às 22). Aí se incluindo mais de 1000 casas destruídas, mais de 100 infraestruturas básicas atingidas (entre escolas e centros de saúde) e dezenas de Km de estradas mais ou menos afetadas.

 

P14.jpg

Paralisando toda a região norte do Peru

(destruindo colheitas, casas, pontes, estradas e outras infraestruturas básicas)

E afetando toda a economia e vida social do país

 

Nestes últimos dias deste mês de Março com o Perú a ser assolado de novo por chuvas intensas e contínuas, provocando de novo inundações com consequências catastróficas mas agora no norte do país: com o número de vítimas a atingir ainda ontem os 67 mortos. Atingindo-se desta vez números verdadeiramente impressionantes e sobretudo dramáticos como meio milhão de pessoas afetadas e mais de 70000 deixadas sem casa, obrigando as autoridades governamentais a declararem o estado de emergência nessas regiões do norte do Perú.

 

P12.jpg

P13.jpg

Surpreendentemente e do meio do monte de detritos e escombros

(transportados por estes temporários e violentos cursos de água)

Surgindo aos poucos a silhueta de um ser humano

 

Afetando mesmo a capital Lima na distribuição e consumo de água (a zona tem sido curiosamente afetada por um período de seca, afetando os locais de captação de água) e obrigando a sua população a ter que comprar esse precioso líquido: num momento da história meteorológica deste país da costa ocidental sul-americana em que as autoridades confirmam um total de mais de 100000 casas afetadas, mais de 15000 hectares de colheitas destruídas, mais de 1000Km de estradas danificadas e quase 200 pontes. Algo nunca visto há quase 20 anos (com grandes inundações em Fevereiro/Março de 1988) e provocando em torno de 70 mortos.

 

(dados e imagens: watchers.news)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:30

Para os condutores de camiões de lixo

(e para muitos como eu pressentindo ou não o odor)

 

Enquanto os EUA se continuam a afundar no crescimento imparável da sua dívida atualmente a caminho dos 20 triliões de dólares (com consequências inevitáveis e desastrosas para a economia global ainda muito dependente daquela que já foi a maior economia do Mundo) e na luta fratricida entre o pretenso pântano de TRUMP (e dos Republicanos) e o pântano antes criado pelos CLINTON (e pelos Democratas prosseguindo com Obama e agora interrompido), os seus eleitores e os outros continuam a entreter-se com mais nada a não ser TRAMPA (mas que reconheço que dá mais audiências).

 

image.JPG

Trump World Tower

Estrategicamente situado nas imediações do edifício da UN

 

Indo de imediato tentar compreender a entrada em cena do grupo britânico ONE DIRECTION na campanha norte-americana de constantes e violentos ataque ao novo presidente eleito DONALD TRUMP – e sabendo-se como qualquer coisinha vinda do mundo do espetáculo e das suas celebridades pode provocar grande agitação na opinião pública embrenhada e pretensamente especializada nesse mundo (no fundo alienada do mundo real) – a primeira coisa que fiz foi consultar qual o real estatuto dessa banda no cenário musical britânico e internacional (até porque a banda numa sua visita a Nova Iorque e que daria origem a esta notícia, se instalara num hotel do milionário – num tempo anterior ao mesmo ser eleito Presidente dos EUA).

 

Um produto da Indústria do Espetáculo do REINO UNIDO tentando conjugar música, juventude e atos de pretensa rebeldia, mas com estes respeitando sempre e como não poderia deixar de ser valores estritamente privados e exclusivamente financeiros (numa cadeia alimentar toda a gente tem de comer, mesmo que se comam uns aos outros – lei da sobrevivência), como toda a estrutura utilizada para o seu aparecimento e ascensão o comprova não só com o seu lançamento como com a sua manutenção: pelo menos até o produto se esgotar, outro entretanto o substituir e o produto anterior simplesmente desaparecer (no ar, como se nunca tivesse existido e na melhor das hipóteses sendo reciclado, tal e qual como com o papel higiénico e também com o mesmo fim).

 

Com o grupo ONE DIRECTION formado na cidade de Londres há cerca de 7 anos e após a sua participação num famoso Reality Show THE X FACTOR (com os seus elementos concorrendo individualmente, sendo posteriormente juntos num grupo), mesmo não tendo ganhado o evento mas suportando o seu lançamento e sucesso nas poderosas redes sociais, logo sendo equiparado a uns novos THE BEATLES e aos verdadeiros sucessores das SPICE GIRLS. Como prova do seu grande impacto junto dos seus potenciais consumidores (os jovens), com mais de 70 milhões de exemplares vendidos e uma fortuna avaliada em mais de 50 milhões de dólares (dados de há cinco anos atrás).

 

Tiffany_Trump_RNC_July_2016.jpg         MV5BMjI1NjA3NTY3NF5BMl5BanBnXkFtZTcwMzEyMDYzMw@@._

Qual das duas filhas de Trump será a causa do evento One Direction

(a mais nova/23 ou a mais velha/35?)

 

No prosseguimento da sua gloriosa carreira no Mundo Empresarial da Música Ligeira estritamente Comercial (um seu direito), com os ONE DIRECTION a poderem continuar a afirmar-se convictamente e seguindo sempre o rumo para eles previamente traçado (e como se tratasse de um vício deixando-se enredar nas histórias deprimentes mas lucrativas da dita e tão publicitada vida social), mas como todos nós sabemos e logicamente eles também tendo que respeitar compromissos (para quem direta ou indiretamente os lançou) mas nunca esquecendo as metas (financeiras – tão proveitosas com um pouco mais de publicidade).

 

E em conformidade com este grupo conjugando música e espetáculo (numa mistura explosiva mas eficaz atuando tal como uma droga sobre áreas como a juventude, a ingenuidade, a propaganda e o dinheiro) e com um único objetivo de entretenimento e de passagem de tempo, mas sem nenhum tipo ou intenção de intervenção (apenas vagueando por aí como um anjo sem opinião, neutro e imaculado), com o quarteto britânico a lembrar-se inopinadamente de Donald Trump (agora que é Presidente) e a recordar-se de como ele já era grosso e prepotente (quando era apenas Milionário e dono de um Hotel): abandonando um dos hotéis da cadeia TRUMP localizado em NOVA IORQUE (não se mencionando qual dos 11), quando pretensamente se recusaram a encontrar-se com um das filha do milionário a horas inapropriadas e obedecendo unicamente a um desejo desta (um capricho não se sabe de que cariz, nem sequer se sabendo qual das filhas seria), recusa essa que lhes retirou de imediato alguns privilégios (como o acesso a uma saída de modo a evitarem as fãs) e que eles entenderam como uma expulsão saindo então (por sua exclusiva decisão) voluntariamente. E que como se vê se transformou em notícia aqui também comentada (e assim promovendo o grupo o seu único objetivo ao qual todos nos sujeitamos) – só para vermos como estamos doentes e todos apanhadinhos!

 

(imagens: amny.com, wikipedia.org. e imdb.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:18

Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO