Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

28
Mar 17

(De repente o Sol acordou de um repouso de muitos dias)

 

Contrariando dias seguidas sem manchas solares e com o Sol parecendo adormecido, aqueles que previam ser este mais um momento de confirmação da fase fraca do ciclo solar, vêm-se agora perante três manchas solares em crescimento e por sinal bem ativas: e se uma delas irá desaparecer (pelo menos temporariamente devido à sua posição e à rotação do Sol – AR 2646) já as outras duas para além do seu crescimento estão neste momento viradas para o lado onde está o nosso planeta (AR 2644 e AR 2645).

 

star-ch-and-ar-map-march-26-2017.jpg

Sol

(26 de Março de 2017)

 

On Sept. 2, 1859, an incredible storm of charged particles sent by the sun slammed into Earth's atmosphere, overpowered it, and caused havoc on the ground. Telegraph wires, the high-tech stuff of the time, suddenly shorted out in the United States and Europe, igniting widespread fires. (space.com)

 

Neste momento com a mancha solar AR 2645 a ser a mais ativa, com explosões na sua coroa a produzir a ejeção de elevadas quantidades de energia solar (raios-X) atingindo níveis da classe C5 (de qualquer das formas sem consequências negativas para a Terra). E com a mancha solar AR 2644 ainda pouco ativa mas podendo ultrapassar nesse aspeto e brevemente a outra mancha virada para nós, já que apresenta a grande possibilidade de produção de chamas de classe M (devido à presença no campo magnético de raios beta/gama).

 

aHR0cDovL3d3dy5zcGFjZS5jb20vaW1hZ2VzL2kvMDAwLzAwNC

Sol

(4 de Janeiro de 2002)

 

If a storm that severe occurred today, it could cause up to $2 trillion in initial damages by crippling communications on Earth and fueling chaos among residents and even governments in a scenario that would require four to 10 years for recovery. For comparison, hurricane Katrina inflicted somewhere between $80 billion and $125 billion in damage. (space.com)

 

Com os parâmetros dos raios emitidos pelo Sol e atingindo a Terra a poderem aumentar na sua intensidade e efeitos (provocando mais auroras e aumentando as interferências nas radiofrequências) nestes próximos dias (especialmente hoje e amanhã) e com o vento solar a atingir uma velocidade na ordem dos 700Km/s (a esta velocidade demorando 60 horas a atingir-nos). Convindo recordar que apesar de uma mancha estar virada para o lado da Terra, tal não significa que uma chama solar (ou então uma CME) a pudesse atingir, podendo passar obviamente ao lado da mesma.

 

Olhando só um pouquinho para trás (28 anos) podendo-se recordar 1989 (em que uma forte CME deixou 6 milhões de pessoas sem luz no Canadá), 2012 (em que uma poderosíssima CME passou mesmo ao lado da Terra, atingindo-a, podendo ainda hoje estarmos confrontados com o desastre) e o ano de 2014 – e no que a NASA afirmou na sequência deste último Evento (com o Sol emitindo poderosas CME): de que a Terra teria 12% de probabilidade de ser atingida por uma grande CME nos próximos 10 anos (2014/24).

 

(imagem: watchers.news e space.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:18

A caminho do Campeonato do Mundo de Snooker de 2017 a disputar em Sheffield (ING) de 15 de Abril a 1 de Maio, jogou-se hoje a 1ªronda da penúltima prova do Circuito Mundial de Snooker o OPEN da CHINA. Com as maiores surpresas a serem a eliminação de Anthony McGill (ESC), Liang Wenbo (CHI), Joe Perry (ING), Robert Milkins (ING) e Mark King (ING).

 

1ºronda do Open da China

C7717VYX0AInQCq.jpg

Eden Sharav

(94ºRM/ESC)

Na 2ªronda em confronto com Judd Trump

 

Entre os 32 jogadores apurados para a 2ªronda com 14 deles integrando os 24 melhores do RM (logo à cabeça com os 6 melhores do RM liderados pelo inglês Mark Selby) e dos restantes 18 com o menos pontuado no RM a ser o escocês Eden Sharav (96º). Com a 2ªronda a decorrer amanhã (quarta-feira,29) a apresentar alguns confrontos interessantes:

 

J

N

RM

J

N

RM

Shaun

Murphy

ING

5

Gary

Wilson

ING

44

Allister

Carter

ING

10

Michael

White

GAL

28

Michael

Holt

ING

23

Mark

Williams

GAL

22

Mark

Davis

ING

36

John

Higgins

ESC

6

Mark

Joyce

ING

51

Ronnie

O'Sullivan

ING

13

Zhou

Yuelong

CHI

37

Ding

Junhui

CHI

4

 

Com os jogadores eliminados nesta 2ªronda a receberem 6500£ e com os 16 apurados a receberem respetivamente 8000£ ou 12500£, caso sejam eliminados na 2ªronda ou passem aos quartos-de-final. Uma questão importante para alguns dos jogadores ainda presentes nesta prova, tentando ainda integrar a lista dos 16 melhores do RM (com entrada direta no Mundial). Sendo eles Martin Gould (ING), Ricky Walden (ING), Mark Williams (GAL), Michael Holt (ING) e Stephen Maguire (ESC) – e para tal tendo no mínimo de atingir a final do Open da China.

 

Com o maior contingente de jogadores presentes em Pequim e continuando ainda em prova (num total de 32) a serem oriundos das Ilhas Britânicas (19/ING+4/GAL+3/ESC=26) e com os restantes oriundos da Ásia (4/CHI+1/TAI+1/IRA=6): ou seja com os jogadores ainda em prova e disputando o Open da China na universidade da capital do país Pequim, a falarem esmagadoramente língua inglesa: 81%. Veremos quantos sobram no final de quarta-feira.

 

[O Open da China é transmitido na EUROSPORT]

 

(imagem: worldsnooker.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:09
tags: ,

O que pensaria um Extraterrestre ao chegar à Terra, sabendo que seres minúsculos caraterizados pela violência e prepotência sobre a sua própria raça (equiparando-a e equiparando-se a zero), se autodenominavam como Excecionais?

 

23-trump-aliens.w710.h473.jpg

Donald Trump Would Make a Great President

If Aliens Attack Earth

 

“So when the murderous, chittering insectoids from Planet X come calling with their laser drills, are you telling me you don’t want this guy leading the charge for Team Planet Earth? Are you pretending that you wouldn’t thrill to the vision of Earth’s own Cheeto Jesus building that wall or electrified force dome or other impractical giant apparatus that will protect us all from the rampaging hordes of intergalactic assassins? Think about it: A fictional invasion by soulless anthropomorphic kill-monsters from outer space is the one scenario — perhaps the only scenario — in which the prospect of President Trump seems entirely reassuring. Do your worst, Mars, because we’re Earth, and we’re going to win. We’re going to win so much.” (Adam Sternbergh/vulture.com)

 

Após a inesperada vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais norte-americanas de Novembro de 2016 (já lá vão 4 meses e com os Democratas a conseguirem até ao momento fazer-nos pensar que as eleições ainda não se realizaram), apanhando completamente desprevenida a elite na altura fazendo-se passar como representante do verdadeiro poder nos EUA (nem sequer lhes dando tempo para se orientar e pondo em causa a vida económica e financeira da candidata derrotada, da sua família, fundação privada e associados), a única lição que daqui poderemos tirar é de que o poder já não está no Estado e muito menos nos seus representantes – mas efetivamente nas estruturas que suportam as Corporações. Apoiando-se (as Corporações) no Homem mas descartando-se dele sem remorsos e digerindo-o no decorrer do processo – tornando-o irreconhecível mas fazendo parte do todo. E abalroada a Pirâmide com a descida da plataforma (de milionários), vendo-se os parasitas correrem gritando salve-se quem puder. E assim, enquanto a areia desce inexoravelmente na ampulheta e para adiarmos o fim, invertemos o artefacto logo ali fazendo o pino – e logo ficando eretos. Batendo com a cabeça no chão, partindo o tempo sem solução e sem tempo de recuperação.

 

Like Trash, Like Shit.

 

(legenda e imagem: vulture.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:12

Sob a ação do Sol e dos Ventos os seres minerais vão-se movimentando na superfície de Marte – adaptando-se e propiciando o aparecimento de uma nova fase evolutiva (concessionada pela sua capacidade de se transformar). Certamente replicada tanto no Espaço como no Tempo (já que o adotamos como um parâmetro real) – e de que somos testemunhas, além de exemplo prático.

 

Quando constante e inconscientemente se olha para uma natureza morta,

E lá procuramos incessantemente e contra toda a lógica (que a define)

Algum tipo de modificação ou de outro tipo de movimento (o que diferencia um ser vivo de outro morto) que a confirme

Ou no mínimo que a sugira (como se vê com a questão do tempo sempre presente),

A justificação clínica será certamente o de uma perturbação (mineral/biológica, física/mental),

Talvez acompanhada de um período demasiado extenso de reflexão e de alguma imaginação (extrema, tornando-se incontrolável e mesmo muito perigosa):

Como se ainda soubéssemos como fazer para pensar e evoluir (o que é na realidade pensar, para que serve e como o fazer tendo tão pouco tempo disponível).

E já hoje decidindo por não pensar, optando inopinadamente por não existir.

 

PIA21571.jpg

1

Marte

Sonda orbital MRO/Instrumento de observação HiRISE

 

A mais de 70 milhões de Km de distância, localizado num Mundo Alienígena e pelos habitantes da Terra sendo considerado como um Planeta Morto, somos por vezes surpreendidos pelas formas que a partir daí nos são apresentadas, na sua configuração, diferentes tonalidades e sua disposição no terreno, imediatamente nos fazendo disparar qualquer coisa dentro de nós dizendo-nos haver algo de comum entre o que todos os dias vemos por aqui (na Terra) e as imagens que nos vão chegando de lá (de Marte):

 

Numa sensação de tal forma intensa e intrusiva que certamente haverá algo de idêntico ou de semelhante entre estes dois corpos celestes, integrando o mesmo Sistema, rodeando a mesma estrela e tendo o mesmo conjunto em comum – serem os dois planetas (interiores) e ainda-por-cima vizinhos.

 

PIA21571_fig1 D.jpg   PIA21571_fig1.jpg

Marte

(Hemisfério Sul – Dunas – Hellas Planitia)

 

Com estas dunas a situarem-se no Hemisfério Sul de Marte a ocidente da baía de impacto conhecida como HELLAS (uma zona de grande proliferação de paisagens dunares):

 

Tendo como uma das suas principais características a sua cor escura (devido à sua composição), estando dispostas sobre esta região da superfície marciana em torno das suas muitas crateras (assim como no seu interior) e com as mesmas dunas espalhando-se pelas planícies e outras depressões a orientarem-se em função dos agentes erosivos presentes na atmosfera de Marte.

 

PIA21517.jpg

2

Marte

(Hemisfério Sul – Dunas – Cratera Russel)

 

E ainda (com):

 

O vento a ser como na Terra o agente responsável de erosão e transporte, atribuindo ao cenário movimento e sugerindo (talvez ilusoriamente) que o mesmo ainda possa estar vivo (nem que noutra realidade como a do Mundo Mineral);

 

O serpenteado dinâmico cobrindo esta região do sul de Marte a ser construído sob as forças do vento e iluminado e contrastado pelos raios do Sol – sendo visível essa orientação e a maior iluminação por reflexão (com a luz à direita e o norte para cima).

 

Em imagens (1 e 2) não referenciadas (data) e publicadas na passada 5ªfeirta (23).

 

E entretanto sugerindo (existindo movimento, existe matéria e energia) que algo de paralelo existe em Marte. Coincidente?

 

(imagens: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:45

Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO