Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

12
Abr 17

A Bola de Fogo é um corpo oriundo do Espaço que pode ser definido como estando entre um Meteoro e um Meteorito: brilhantes como um meteoro (ao entrar na atmosfera) e podendo atingir na sua queda o solo (e se tal acontecer em fragmentos insignificantes e não preocupantes como os dos meteoritos, de maior dimensão).

 

snapshot n.jpg

1

Bola de Fogo atravessando os céus noturnos de San Diego

(imagem: Dave Kodama)

 

Ontem (segunda-feira, 10) por volta das oito da noite (em Portugal) os céus da Califórnia foram atravessados por mais uma brilhante Bola de Fogo iluminando por breves segundos os céus da cidade de San Diego (por volta das 4 da madrugada locais desta terça-feira, 11). Num acontecimento com cerca de três centenas de testemunhas, com as mesmas nas suas primeiras declarações a mencionarem a sua cor verde e brilhante, com algumas delas a mencionarem a sua fragmentação e ainda com outras a afirmarem terem ouvido um som associado ao fenómeno aquando da entrada e explosão da bola de fogo ao atravessar a atmosfera terrestre (segundo dados de watchers.news).

 

snapshot.jpg

2

Apanhada de surpresa pelo aparecimento repentino da Bola de Fogo

(imagem: Faye Heddings)

 

Com a Bola de Fogo deslocando-se de este para oeste a ser visível também em Los Angeles, assim como nos estados do Nevada, Arizona e Novo México. E como se vê pelo seu brilho e som emitido apanhando muita gente de surpresa e provavelmente assustando-as (momentaneamente Já que a duração do fenómeno se limitou a poucos segundos), mas sendo certamente para os que os testemunharam um Evento que alguns de nós já testemunharam mas outros raramente viram ou no mínimo se interessaram (como será o caso das Estrelas Cadentes por cá comuns de se verem no Verão). Neste caso uma Bola de Fogo bem brilhante (1) e que até assustou pela surpresa (2).

 

(imagens: watchers.news)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:43

Um registo (por respeito de quem se interessa e observa) deveria ter um mínimo de informação e de apresentação, não só para nos dar conhecimento das coisas (novidades, descobertas), como também para nos esclarecer um pouco mais sobre elas (propondo, sugerindo, projetando) – e como se sabe evitando ilusões desnecessárias e sobretudo teorias conspirativas. Mas pelos vistos alguém ainda nos pretende num estado de esclarecimento controlado certamente com alguma intenção.

 

1P544997954EFFCXSTP2394R2M1.JPG

SOL 4695

(Câmara panorâmica)

Ao fundo com o negro do Céu bem presente no horizonte de Marte

 

Numa não muito comum apresentação Black & White (escuro para o céu, claro para a superfície) do planeta MARTE, um dos veículos motorizados (da NASA) movimentando-se na sua superfície (Rover OPPORTUNITY), oferece-nos a partir de imagens recolhidas no seu 4695º dia de permanência em Marte (em dias marcianos – um dia ou SOL sendo aproximadamente 24h 40’), um contraste significativo e tão poucas vezes apresentado (na Lua sendo o habitual) entre o solo iluminado e a escuridão profunda do Espaço (sem uma única estrela destacando-se desse negrume total).

 

1P544998238EFFCXSTP2394L2M1.JPG

SOL 4695

(Câmara panorâmica)

Ao fundo com a claridade do Céu bem visível no horizonte de Marte

 

Não deixando de ser estranho para um qualquer tipo de leigo mas observador atento, curioso e interessado do que se passa para além do nosso planeta (neste caso no planeta mais próximo e mais parecido com o nosso), que no meio dos milhares de registos oferecidos pelas câmaras do Rover Opportunity e colocados nas mãos (sob os olhares por vezes excessivamente intrusivos) do público e da opinião pública em geral, surjam cenários de difícil assimilação face à alteração de pormenores que em princípio e de facto deveriam ser rígidos (dadas as constantes justificações para tal acontecer no caso da Lua e não tantas vezes pelos vistos no caso de Marte): ou não se lembram da explicação dada pela NASA de ser natural a partir de um corpo celeste iluminado (pelo Sol – como a Lua, talvez como Marte), todo o céu se apresentar negro (sem uma única estrela brilhando no céu) e no entanto no solo ser pleno dia?).

 

[Já agora acrescentando que as teorias sobre qual seria a verdadeira cor de Marte, se arrastam provavelmente (e não como muitos pensam desde que a 1ªsonda aterrou em Marte) desde que o Homem pisou a Lua e verificou nas transmissões a preto-e-branco daí emitidas (para a Terra), que a superfície se apresentava clara e iluminada enquanto o céu era de um negrume total – não se vendo uma única estrela como se o cenário aí terminasse (eventualmente no que seria o céu); e quando hoje ouvimos dizer que a cor do céu em Marte deveria ser azul quando o que predomina é a cor vermelha; quando a p/b o céu que nos oferecem é sempre claro mas agora até aparecendo bem negro; e quando alguns até afirmam que a cor escura se deve a fortes tempestades de areia na atmosfera marciana (uma hipótese credível).]

 

(imagens: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:30

Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

18

24
28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO