Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

28
Ago 17

Animal refugiado no interior de uma habitação em plena cidade do Porto

(um estranho ao eclipse),

Mal se apercebendo dos efeitos nefastos das temperaturas excessivas

(como resultado do Aquecimento Global)

E da forte poluição provocada pela ocorrência de sucessivos incêndios.

(pelo menos e pela incidência um record em Portugal)

 

CÃO.jpg

 

O Pôr-do-Sol numa localidade do litoral do concelho de Vila Nova de Gaia, registado no dia anterior ao Eclipse Total Solar (ocorrido no dia 21 de Agosto) num exclusivo mundial Norte-Americano:

 

4.jpg

 Pôr-do-Sol

(Entre o Porto e Espinho)

 

Nesse Domingo anterior ao Eclipse (a 20 de Agosto), com o Céu ao fim do dia a apresentar-se em tons avermelhados, com um ar quente e asfixiante e bastante poluído ‒ certamente devido aos incêndios.

 

(imagens: PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:45

“Enquanto nos EUA se aguardava o Eclipse Total do Sol (neste caso num exclusivo norte-americano), Portugal continuava a arder tendo o Sol como testemunha (na Europa sendo um caso de estudo).”

 

0.jpg

 Praia de Espinho

(surfistas)

 

No dia 21 de Agosto de 2017 (um Domingo) já nos túneis de Vila Nova de Gaia (a caminho da avenida dando acesso ao tabuleiro superior da ponte de metro de D. Luís) e nas proximidades da Câmara (Municipal) ‒ por volta da hora do lanche (umas cinco da tarde): descendo a avenida e usando o elevador, chegando-se à margem do Douro (sul) com a Ribeira (na outra margem) já no olhar.

 

1.jpg

 Vila Nova de Gaia

(túneis)

 

Com a viagem de carro a partir de Espinho a decorrer normalmente (sendo estranho para um fim-de-semana), sem grande trânsito a assinalar (viagem rápida), mas com um calor intenso de asfixiar (sentindo-se uma camada quente e compacta, como que presa no ar) nem nos deixando pensar: rapidamente estacionando, abandonando a viatura, procurando um lugar fresco e alguma degustação.

 

2.jpg

 Praia da Granja

(pôr-do-Sol)

 

E no regresso a Espinho passando pela praia da Granja mesmo pelo pôr-do-Sol (um pouco antes das oito), vendo num céu meio fumado dum vermelho carregado e como se estivesse a sofrer (por uma extensa queimadura provocada por algo a arder), o Sol em carne viva por vezes da cor do sangue e por ação do calor parecendo estar a pulsar ‒ e com as águas calmas do mar a contrastar.

 

(imagens: PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:30
tags: , , ,

Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

17

22
23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO