Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

11
Ago 17

“Na Praia dos Alemães assistimos ao contraste

Sem poder virar as costas e mais uma vez ignorar.”

 

LOP000J71D1YT_10.jpg

Praia de Zahara de los Atunes

(Cádis ‒ Espanha)

 

Mais cedo do que o previsto e sendo ainda difícil de acreditar, a costa do sul de Espanha para lá do Estreito de Gibraltar e quando o Mediterrânico encontra o Atlântico, começa agora a aparecer com destaque informativo e envolvendo migrantes: maioritariamente escolhendo o outro lado (do estreito) para o seu trajeto de fuga (com chegada à Europa), mas dada a saturação dessas rotas e crescente perigosidade (como o itinerário Líbia/Itália), optando agora por Marrocos (Ceuta/Tanger) deslocando-se para ocidente (Andaluzia espanhola) e desta vez para Cádis. De África menos de 30Km até Espanha (Costa da Luz), uns 100Km até Cádis (Andaluzia) e pouco mais de 200Km para Portugal (Algarve).

 

Costa de la luz.gif

Costa da Luz

(estendendo-se do Mediterrâneo à fronteira do Guadiana)

 

Pelo que se não neste ano de 2017 pelo menos já no próximo de 2018 (e continuando ativo este fluxo obrigatório de turismo entre os territórios das presas/África e Oriente e dos predadores/América e Europa) uma valsa carregada de migrantes e originária de terras mais a sul para lá do Mediterrânea (Melilha, Ceuta ou Tanger) chegará à costa do Algarve (muito mais rápido de que as plataformas petrolíferas) misturando-se com os veraneantes e dando outro aspeto e colorido às praias e empreendimentos turísticos do sul de Portugal: saltando de Tanger para cádis e depois podendo dar outro salto dessa vez até Albufeira. Tendo à sua espera como não poderia deixar de ser os inúteis da Proteção Civil (os iluminados da prevenção, da proteção e da segurança que tudo deixam arder e morrer) e os GIP dos jipes mas apetrechados de mangueira (chamando a GNR e assim dispensando os bombeiros). Num território sem Exército mas cheio de chefes e de formadores.

 

28ba66f2bd496aa4a1b728257dafa7fb.jpg

De África até à Europa

(numa curta travessia de cerca de 30Km que pode significar a vida)

 

Ontem dia 10 de Agosto com outro barco carregado de cerca de 50 migrantes fugitivos do continente africano a chegar à costa espanhola (atingindo terra na província de Cádis) e com os fugitivos saindo apressados do barco perante o espanto geral dos banhistas (em paz e vendo a guerra a chegar até eles), perdendo-se de seguida e de vista (mais à frente) noutros trilhos à procura de um novo destino (talvez a Inglaterra com as suas ruas forradas a Ouro e com uma mulher ainda sendo Rainha). Com os migrantes oriundos de um continente com fome, com doenças, com guerras e cada vez com mais bases militares estrangeiras domiciliadas neste território (norte-americanas e até chinesas e até com turcos pelo meio) a fugirem sobretudo da morte (permitida por legal e institucional) e de todos os seus agentes e outros formadores ou assassinos (incluindo os terroristas muitas das vezes em conluio com as autoridades).

 

(imagens: metro.us/masspanje.nl/saylordotorg.github.io)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:54

Em Agosto de 1945 com a II Guerra já terminada o presidente dos EUA Harry Truman

Autorizou o lançamento de Fúria e de Fogo sob duas cidades japonesas:

Para uma enviando (os exterminadores de civis) Little Boy para a outra Fat Man.

 

Mais dois homens a termo, afirmando-se detentores de um artefacto, capaz de destruir o outro.

 

northernhemisphere.gifaHR0cDovL3d3dy5saXZlc2NpZW5jZS5jb20vaW1hZ2VzL2kvMD

 

Verão no Hemisfério Norte Inverno no Hemisfério Sul

(e a bomba atómica de 9 de Agosto de 1945 em Nagasaki ‒ a 6 tendo sido a de Hiroshima)

 

Enquanto no Hemisfério Norte se vive a estação do Verão (com muitos embrutecidos, de férias ou alcoolizados), na parte negativa do Mundo (tomando a latitude a norte como positiva) situada do outro lado do Equador (e sob a estação do Inverno), observa-se o delírio das massas (ditas mais desenvolvidas) sujeitas a intenso aquecimento (apesar do melhor lugar de todo o empreendimento), colocando 4 continentes no caminho direto ao Inferno (na Terra): sujeitando biliões de residentes no Hemisfério Norte a temperaturas superiores a 40⁰C (incómodas para os humanos e podendo levar à desidratação), colocando-os sob uma intensa ação de raios ultravioletas atingindo níveis perigosos por elevados e tóxicos (UV9 e UV10) e como se isto já não bastasse (eventualmente ainda poderíamos dizer até aqui sendo por causas naturais), podendo-nos agravar acentuadamente a nossa psicose (com este calor asfixiante entrecortado por tempestades alucinantes) com mais uma Guerra Positiva, mas Com Fogo e com Fúria como o Mundo Nunca Viu (envolvendo a Coreia do Norte ‒ como poderia ser o Irão, a China e a Rússia ‒ de todos o mais fraquinho).

 

4148232.vpx.jpgaHR0cDovL3d3dy5saXZlc2NpZW5jZS5jb20vaW1hZ2VzL2kvMD

 

Donald Trump e Kim Jong Un

(e a bomba atómica de 9 de Agosto de 1945 em Nagasaki ‒ a 6 tendo sido a de Hiroshima)

 

Um Hemisfério Norte transformado num peso pesado Global (terrestre e totalitário), pelo seu acentuado poderio e supremacia Económica e Tecnológica (sobre o outro Hemisfério), concentrando em dois blocos continentais (América do Norte e Eurásia) e numa estreita faixa de latitudes (30⁰ e 60⁰ de latitude) um território de desenvolvimento centralizado e prioritário, controlando a partir daí o circuito (fechado) percorrido por toda a matéria-prima ‒ desde o produtor ao consumidor (passando obrigatoriamente pelo intermediário publico ou privado) ‒ e por questões de prevenção e manutenção de segurança (fundamentais para a sobrevivência de qualquer Sistema) colocando e facilitando o acesso (ao produto final) aos aí residentes e às empresas (e instituições) aos mesmos dirigidos. Pelos vistos com a maior influência eletromagnética a ser exercida sobre os humanos no Hemisfério Norte (o Positivo), condicionando de uma forma mais acentuada e desviante o funcionamento e equilíbrio da nossa própria máquina biológica centralizada no nosso processador central (o cérebro) e aparentemente por ação de condições ambientais extremas como temperaturas e radiações (naturais) e Aquecimento Global, sobre-exploração e guerras (artificiais), levando-nos ao delírio, à indiferença e à aceitação não só dos psicopatas como até das suas ideias: aceitando os Excecionais sem por em causa os critérios destes para definirem e iluminarem as suas teorias (entretanto) tornadas práticas e irreversíveis (Time Is Money).

 

globalresearch.ca.jpghttphardcorepainting.blogspot.pt.jpg

 

Num delírio de Guerra próprio desta estação assim como deste hemisfério

 

Entrado no mês de Agosto e (na parte que interessa) com o Mundo a Banhos (e com os lugares entregues a estagiários), tudo sendo possível mesmo que parecendo irreal: de novo com a Coreia do Norte ameaçando os EUA e com estes a ameaçarem responder (como nunca antes visto) com Fogo extremo e muita Fúria. E à falta de notícias ressuscitando o cenário não vá o mesmo esvaziar-se (o balão) perdendo-se de vez o conteúdo (sem densidade e volátil).

 

“Two men with an arsenal of firepower at their finger-tips are engaged in an unnerving war of words. It's Donald Trump v Kim Jong-un and it's got the world's leaders calling for cool heads.US President Donald Trump yesterday caught many of his own defence advisors off guard when he threatened North Korea with "fire and fury like the world has never seen." They were the sort of words not used by any recent presidents regarding the rogue nation. The North Korean regime responded by pin-pointing US territory, the Pacific Island of Guam, north of Australia, as a possible target for a missile strike.” (9news.com.au/Lizzie Pearl)

 

Nos dias de hoje passados 72 anos sobre os bombardeamentos atómicos das cidades japonesas de Hiroshima e de Nagasaki (em Dezembro desse ano contabilizando-se uns 140.000 mortos na primeira e cerca de 74.000 na segunda) na altura com a II Guerra Mundial praticamente já terminada (com muitos historiadores a justificarem esta ação desnecessária como um aviso para os Soviéticos) ‒ e envolvendo o único país a utilizar este tipo de arma (final) e logo sobre populações civis (os EUA) ‒ de novo e de uma forma inusitada com os Estados Unidos da América e mais uma vez envolvendo um país asiático (coincidência?) a prometer Fúria e Fogo como Nunca Visto Antes (agora sobre a Coreia do Norte): um facto perturbador capaz de um momento para o outro provocar um novo genocídio (faltando apenas saber se de consequências regionais ou mesmo globais). É que agora para além da Rússia também temos a China e o Grande Eixo Asiático.

 

8792796-3x2-700x467.jpg8799420-3x2-940x627.jpg

 

Com Kim Jung Un a ameaçar com novos testes de mísseis

(território de Donald Trump próximo da ilha/base militar de Guam)

 

Depois de Little Boy e de Fat Man (os exterminadores de civis japoneses)

Qual será o nome da bomba agora escolhida por Trump (para exterminar coreanos)?

Fury and Fire?

 

ABC/11.08.2017

 

"Locked and Loaded"

 

US President Donald Trump has issued another strong warning to North Korea, declaring America's weapons are "locked and loaded" to retaliate to a strike from Kim Jong-un. "Military solutions are now fully in place, locked and loaded, should North Korea act unwisely. Hopefully Kim Jong-un will find another path!," Mr Trump said on Twitter. North Korea has announced a detailed plan to launch a salvo of ballistic missiles toward the US Pacific territory of Guam, a major military hub and home to US bombers. (abc.net.au)

 

(imagens: solarmythology.com/livescience.com/news965.com/globalresearch.ca/hardcorepainting.blogspot.pt/abc.net.au)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:33

09
Ago 17

Vivendo-se no meu Hemisfério a Estação Boba

 

"The vehicles will stay active, carrying out commands sent in advance. Orbiters will be making their science observations and transmitting data. The rovers won't be driving, but observations and measurements will continue."

(Hoppy Price/JPL/Engenheiro-Chefe do Programa Marte)

 

FLB_555531290EDR_F0642790FHAZ00337M_.JPG

Marte ‒ Curiosity Rover ‒ Sol 1780

(9 de Agosto de 2017)

 

Num período em que o Sol se interpôs entre a Terra e o planeta Marte, vimo-nos mais uma vez privados das imagens e restantes informações habitualmente transmitidas do último planeta interior do Sistema Solar (localizado a mais de 200 milhões de Km do Sol): como é o caso do sucedido com os dois veículos motorizados (norte-americanos) atualmente circulando na superfície do planeta Marte (Opportunity Rover e Curiosity Rover) desde o dia 22 de Julho e dado o planeta se encontrar em conjunção com o Sol (a cada 26 meses) como medida de segurança e de prevenção se encontrarem com atividade reduzida não só para evitar o aparecimento de possíveis problemas técnicos como a inevitável degradação na comunicação de dados entre os dois planetas vizinhos ‒ ou não estivesse o Sol interposto (na maioria não completamente) entre a Terra e Marte.

 

Com este período a estar programado para durar de 22 de Julho a 1 de Agosto mas podendo-se estender (para trás e para a frente no tempo) por mais alguns dias: reduzindo-se as transmissões (mas não as interrompendo) e os trabalhos propostos aos Rovers (ficando-se mais pelos trabalhos de manutenção). Segundo os responsáveis do programa destas duas sondas (sejam orbitais ou de superfície) sendo a 8ª experiência de conjunção solar por parte da sonda orbital Mars Odyssey, a 7ª experiência para o Rover Opportunity, a 6ª experiência para a sonda orbital MRO, a 3ª experiência para o Rover Curiosity e a segunda para a sonda orbital Maven (dados da NASA). Sendo o caso do veículo motorizado Opportunity um dos mais relevantes, não só pela sua grande longevidade no trabalho contínuo desenvolvido na inóspita e desprotegida superfície marciana (perto dos 4800 dias de permanência no planeta e tendo operado mais de 50 X do que o esperado), como pela importante investigação científica aí levada a cabo (tentando reconstruir a história geológica do planeta)‒ apesar da distância e de todos os problemas técnicos nestes anos surgidos (percorridos perto de 45Km agora com as duas rodas da frente quase inoperacionais mas não a impedindo de circular).

 

Hoje dia 9 de Agosto com as imagens oriundas do planeta Marte e posteriormente divulgadas na Terra ao público (em geral), a serem ainda escassas, com pouca definição e desinteressantes por sem novidades: . Sejam oriundas da Opportunity ou da Curiosity. Dentro de dias e à falta de melhor (como a nossa presença em mundos distantes de preferência presencial) voltando as imagens do nosso vizinho, talvez sendo a do nosso futuro (aí projetado) já que por banalização do tempo (e do Espaço onde ambos os planetas estão próximos e integrados) nem sequer usufruímos (aqui) do presente.

 

Recordando que na última semana de Julho e como consequência de uma explosão na superfície do Sol (região onde se localizava a mancha solar AR 2665) a estrela emitiu uma violenta chama solar (para o Espaço exterior) tendo como direção (alvo) o planeta Marte e colocando de sobreaviso os seus satélites (artificiais) e Rovers. E com Marte em conjunção com o Sol, com a Terra (a salvo) do lado oposto à (perigosa) referida emissão.

 

(imagem: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:45

08
Ago 17

Deadly M7.0 earthquake hits China's Sichuan, causing heavy damage

(watchers.news)

 

outline-map-of-china.jpg

Províncias chinesas de Sichuan e de Gansu

 

Como resultado da colisão de duas placas tectónicas continentais ‒ A Placa Indiana e a Placa Euroasiática (com a primeira a introduzir-se sob a segunda) ‒ toda a zona dos Himalaias e regiões a ela adjacentes são das mais suscetíveis em toda a superfície terrestre à ocorrência de numerosos e intensos eventos sismológicos (com as duas placas a convergirem a uma velocidade entre 4 a 5 metros/século).

 

DGtrqhTXcAEgonW.jpg

Município de Jiuzhaigou/Província de Sichuan

 

Hoje dia 8 de Agosto por volta das 13:19 UTC (21:19 locais) com um forte sismo a atingir a zona fronteiriça localizada entre as províncias de Sichuan e de Gansu (ocidente da China) ‒ numa área com mais de meio milhão de habitantes estendendo-se por uma faixa de 100Km de extensão; segundo as autoridades chinesas com epicentro (do sismo) situado a 20Km de profundidade e tendo de intensidade M7.0 (muito forte).

 

Num evento geológico nesta região geralmente acompanhado por grandes danos materiais, numerosas vítimas (entre feridos e mortos) e consequências por vezes catastróficas na economia dessas regiões (mais expostas e originando milhares de deslocados): na esmagadora maioria dos casos e face às graves consequências (dada a vulnerabilidade das construções) exigindo intervenção imediata (a nível nacional) por parte das autoridades governamentais.

 

DGtrqxvXUAAp9dS.jpg

Município de Jiuzhaigou/Província de Sichuan

 

Um sismo ocorrido numa zona extremamente vulnerável (a nível de intensos movimentos geológicos), onde ainda há poucas horas se tinham verificado deslizamentos de terras (com 24 mortos), entre outros fatores (como por exemplo forte precipitação e inundações) originados em sismos anteriores.

 

E com os especialistas a anteciparem valores para as vítimas mortais indo desde 40/190 até 200/1.500, mas com os meios de comunicação chineses a limitarem-se para já a 7 (mais 100 feridos e 2.000 deslocados).

 

[The Guardian ‒ apontando pelas 22:00 para 100 vítimas mortais e 130.000 casas danificadas]

 

(imagens: worldpress.com e China Xinhua News/twitter.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:01
tags: ,

Probabilidade de Impacto ≠ 0

 

Nem 15 dias passados sobre as Eleições Autárquicas deste ano em Portugal (1 de Outubro) existe o perigo de um asteroide2012 TC4atingir o planeta Terra (sendo Portugal uma das hipóteses).

 

asteroidrev-16 (2).gif

Asteroide 2012 TC4

Numa tangente à Terra?

 

Segundo cientistas da agência espacial norte-americana NASA estudando a movimentação no Espaço de objetos circulando nas proximidades do nosso planeta, um asteroide de dimensões provavelmente muito semelhantes às do meteoro de CHELIABINSK (17 metros) passará no próximo dia 12 de Outubro a cerca de 45.000Km da Terra: tendo passado pela última vez nas suas proximidades no ano de 2012 (período orbital de quase 5 anos) a cerca de 280.000Km de distância (outros afirmam apenas 1/3 dessa distância ou seja 95.000Km) e estimando-se com um tamanho compreendido entre 10 e 40 metros.

 

Movimentando-nos num Conjunto cada vez mais fechado e tendencialmente concentrado num único ponto (e no seu/nosso destino) ‒ e simultaneamente condicionados pelos parâmetros até agora disponíveis por propostos ‒ numa determinada referência Explodiremos (sendo expulsos e expandindo-nos num Universo Coincidente) ou então Implodiremos (sendo sugados e expandindo-nos num Universo Paralelo).

 

Dentro de menos de 2 meses fazendo uma nova aproximação ao planeta Terra (e atingindo o seu periélio por meados de Novembro) passando a uma distância de nós talvez menor que 35.000Km (1/3 do estimado) ou até mesmo fazendo uma tangente ou até mesmo uma secante ao planeta ‒ neste último caso sendo o exemplo o Evento recentemente ocorrido na Rússia (há quatro anos e meio) com um corpo celeste a explodir na atmosfera e a desintegrar-se, provocando uma violenta onda de choque (grandes danos materiais e cerca de 1500 feridos) com alguns dos seus fragmentos a embaterem no solo (fazendo-nos recordar o Evento de Tunguska ocorrido há 90 anos e em tudo semelhante).

 

Seja qual for a direção e a profundidade relacionando matéria e energia (deslocada), com esse intercâmbio tendo como base fenómenos eletromagnéticos intrínsecos a qualquer tipo de conjunto (vivo e dinâmico), a ser o resultado logico da evolução sucessivamente replicada (e adaptada) de qualquer Conjunto (mesmo que vazio) evoluindo ciclicamente entre o Caos e a Ordem.

 

Estimando-se segundo vários cálculos efetuados por esses mesmos cientistas (da NASA e outros) não haver hipótese de impacto entre a Terra e esse asteroide, mas tal podendo ocorrer não ultrapassando sequer 0,00055% das hipóteses ‒ e mesmo assim incomodando por ser ≠ de Zero.

 

(imagem: Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:59

06
Ago 17

Como é habitual no quotidiano diário de milhões de portugueses e cumprindo uma tradição que vem desde a revolução introduzida pelo desenvolvimento e generalização da indústria automóvel em Portugal (transformando o automóvel num símbolo de poder e de bem-estar), todos os Domingos e Feriados (sobretudo nas férias de Verão) os portugueses-modelo pegam no seu bólide antecipadamente aprimorado e partem como crianças (é certo que num espaço reduzido, num curtíssimo período de tempo e como se estivessem num berçário) á procura da Aventura e à Conquista de Outros Mundos.

F.jpg

Baía de Albufeira

(Verão de 2017)

 

Com o tempo mais fresco da parte da manhã deste Domingo 6 de Agosto (em Albufeira), prevê-se para hoje e pelo menos até quarta-feira (9 de Agosto) um abaixamento das temperaturas máximas (35⁰C para 28⁰C), acompanhadas por uma ligeira brisa vinda de norte e céu parcialmente encoberto (sem chuva) ‒ com a temperatura da água do mar a andar por uns agradáveis 20⁰C convidando-nos a ir à praia (ao início da manhã e ao fim do dia sendo os melhores momentos) e com os índices de raios ultravioletas a continuarem muito elevados (no Algarve UV9 numa escala de 1 a 11) a aconselhar-nos a ir para a praia preferencialmente vestidos (evitando expor as crianças mesmo usando protetor).

 

EUR 1.gifEUR2.gif

 

Temperaturas médias e índice de raios ultravioleta na Europa ‒ Previsão

(Domingo, 6 de Agosto)

 

Pelo que este Domingo com o tempo mais fresco e convidando a andar na estrada (um dos hobbies dos portugueses, mesmo em tempo de férias e suando às estopinhas), se prevê grande circulação (na EN125 porque na outra se paga), alguns engarrafamentos (sobretudo nas incontáveis rotundas) e shoppings superlotados ‒ como o localizado na Guia (a capital do frango de churrasco), tão perto do novo golfinho (da novela e do Zoomarine) e da cidade de Albufeira (a capital turística do Algarve). Sendo o ponto central (lazer e gastronomia) tendo a sul a praia e o mar (ex. praia de S. Rafael), a norte o medronho e o presunto (ex. Monchique), a leste as ostras e o atum (ex. Cacela Velha e Tavira) e a oeste as imperdíveis sardinhas (ex. Portimão) e os gostosos percebes (ex. Sagres): mas nunca esquecendo outros por comporem o cenário e fazerem desde sempre parte da cultura e da memória (do Algarve) ‒ como citrinos e frutos secos e a passagem dos mouros (obrigando-nos a visitar Silves com o seu Castelo no alto e os restaurantes junto ao rio).

 

(imagens: PA e weatheronline.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:33

Um Presidente preguiçoso, passando a Vida a jogar Golfe e a ver Televisão

(gordo e comendo como um porco todas as porcarias norte-americanas)

 

Trump, America's Boy King:

Golf and Television Won't Make America Great Again

(Alexander Nazaryan/newsweek.com/02.08.2017)

 

document-page-001.jpg

Donald Trump segundo a Newsweek

 

No seu 198º dia na liderança do Governo dos EUA (5 de Agosto de 2017),

 

[Aí colocado desde o dia em que tomou posse (a 20 de Janeiro de 2017) após a sua vitória na eleição Presidencial (a 8 de Novembro de 2016)]

 

Como o 45º Presidente norte-americano eleito a ocupar a Casa Branca (mais de 57% do Colégio eleitoral),

 

O milionário Donald Trump continua a sofrer violentamente na sua pele (o que tem vindo a prejudicar fortemente a sua imagem epidérmica),

 

A campanha ininterrupta e simultaneamente impensável (porque nunca vista e atingindo colateralmente a credibilidade de todas as instituições governamentais norte-americanas) contra si iniciada desde que anunciou a sua candidatura já lá vão mais de dois anos (em Junho de 2015):

 

Alicerçada no pretexto (por ser um facto sem relevância dadas as regras eleitorais) de que apesar da sua maioria no Colégio Eleitoral (304 contra 227), o mesmo terá ficado atrás de Hillary Clinton (ou seja sido derrotado) em quase 3 milhões de votos (DT/46,1% e HC/48,2%),

 

E desse modo tentando evitar a descoberta da verdadeira razão para tão violenta e persistente perseguição (tentando-o mesmo identificar como um Boneco manipulado pelo presidente russo Putin),

 

Residindo apenas na chegada surpreendente por nunca imaginada de um Milionário representante da Sociedade Civil e Privada norte-americana (com Zero em Experiência e Prática Governamental assim como Política) ao poder antes atribuído ao sector do Estado (e suas estruturas visíveis e invisíveis de tomada de decisão),

 

Usurpando a regra sagrada da separação de poderes ‒ e de Representação ‒ entre a Sociedade Civil (significando o povo oriundo de todas as classes sociais e nele incluindo os milionários) e a Sociedade Estatal (significando os políticos, os militares e os conglomerados que lhes pagam e representam):

 

Colocando desde logo em causa a existência de toda a classe política e correndo estes o risco de serem eliminados ao serem dispensados como intermediários (agora desnecessários, dispendiosos e potencialmente perigosos),

 

‒ Tanto no campo Democrático como Republicano ‒

 

Naturalmente algo de Inaceitável para os mesmos e para a necessária manutenção e salvaguarda de tão profunda e complexa Estrutura.

 

Incrivelmente transformando o candidato Republicano aparentemente mais à direita como o candidato Anti-sistema (Donald Trump),

 

E na prossecução do assassinato por asfixia do mesmo candidato mas do lado Democrata (Bernie Sanders), transformando o representante deste último partido (herdeiro de Barack Obama) e pretensamente mais à esquerda como o candidato do Sistema (Hillary Clinton) e potencial derrotado:

 

Sem Donald Trump necessitar de se esforçar muito graças à terrível imagem política (passada) perseguindo Hillary Clinton (a ela para sempre colada).

 

Deixando a pairar no ar pelo menos uma hipótese ainda em aberto e já por diversas vezes ensaiada e levada a cabo nos EUA mesmo com outros Presidentes (algumas com sucesso outas não), lembrando no entanto que cada dia que passa por um lado poderá ser melhor (mais queimado ficará DT para além da sua epiderme) mas talvez mais difícil (já que vazado/leaked trancas à porta): o assassinato do 45º Presidente.

 

(imagem: newsweek.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:44

05
Ago 17

Albufeira, 18:00

Temperatura: 29⁰C

(Máxima: 35⁰C Mínima: 18⁰C)

 

Este sábado com as temperaturas a sul do país (Alentejo e Algarve sobretudo na região leste) a atingirem valores a caminho e próximos dos 40⁰C ‒ e com o céu limpo e luminoso a proporcionar à superfície da terra e do mar índices elevados de raios ultravioletas (9 numa escala até 10) ‒ criaram-se todas as condições (cada vez mais alargadas e consentâneas com os desejos dos grandes contingentes turísticos) para a opção por uma das três atitudes aceitáveis e certificadas: ficar em casa, ir à praia ou ir até ao centro comercial.

 

getpicture.jpg

 Europa ‒ imagem de satélite a infravermelho

 

De momento com toda a região envolvendo o mar Mediterrânico da sua ponta mais a oeste atá à sua ponte mais a leste (todo o sul da Europa e o norte de África) a estar debaixo de uma massa de ar quente pesada e por vezes verdadeiramente asfixiante e com os parâmetros apresentados (do tempo) reproduzindo condições de sobrevivência ambientais para alguns de nós severas senão mesmo mortais (nalguns locais e para certas camadas etárias). Relembrando que períodos anteriores como este (por exemplo a última e mais recente vaga de calor em Portugal) sempre justificaram a maioria das mortes ocorridas (nesse período) sobretudo entre doentes e entre idosos (ultrapassando um milhar).

 

Hoje em Albufeira com a temperatura por volta das 17:15 a andar pelos 29⁰C (céu limpo e humidade de 57%) e com a previsão a apontar para os dias seguintes uma descida das temperaturas máximas ‒ maioritariamente com o céu a manter-se limpo e luminoso propício para valores elevados de raios ultravioletas (alertando para os cuidados a ter com a exposição solar). Temperaturas altíssimas (em torno dos 40⁰C) podendo levar à desidratação (se descurada a prevenção e a proteção) um dos caminhos mais rápidos para o colapso e uma via bem aberta para a morte (morre-se muito mais depressa se deixarmos de beber face a deixarmos de comer).

 

Face a tudo isto e apesar de ser Verão (no Hemisfério Norte) fazendo-nos mais uma vez pensar nos Efeitos Climáticos provocados pelo Aquecimento Global (cada vez com mais incêndios e crescente escassez de água) ‒ do outro lado do Mundo por contraste com tempestades e furacões a assolarem o sul da Ásia ‒ e através de um simples exercício imaginar o que será Portugal (o Algarve e Albufeira) até ao fim deste século. Com uma subida do nível da água do mar estimada para 2,5 metros até ao ano 2100, com muitas das zonas costeiras de Portugal Continental a entrarem em alerta máxima sobretudo na costa Atlântica (mais exposta) mas também nas zonas baixas como as situadas no litoral do Algarve: como na ria Formosa muralha mas de baixo-relevo (sendo a praia de Faro um desses exemplos), como na zona do Alvor certamente uma das mais afetadas (muitos locais pouco acima do nível do mar) ou então imaginando Albufeira com a sua zona mais antiga fazendo lembrar a inundada Veneza (em miniatura tal como num souvenir).

 

[Numa autêntica noite de Verão, com uma leve brisa e temperaturas na ordem dos 30⁰C.]

 

(imagem: weatheronline.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:33

02
Ago 17

Pelos vistos para alguns pilotos de aeronaves circulando no espaço aéreo português, o areal de uma praia, no mês de Agosto, em pleno Verão, cheia de gente e junto de uma grande metrópole, pode ser considerada em último caso como uma pista a considerar para aterragens de emergência. Entendido isto como não compreender a revolta e a fúria de um pai vendo a sua filha ali morta (colocado perante o piloto) e a vergonha de algumas televisões ao calarem o pai da criança assassinada ‒ ouvindo-o mas inevitavelmente extravasando (o expectável) tirando-o de cena.

 

mw-1600.jpg

A Aeronave

(com a asa quebrada devido ao impacto)

 

Neste caso passado numa das praias da Costa da Caparica junto à maior metrópole de Portugal (a sua capital Lisboa) e por esta altura sempre bem lotada de famílias e grupos de jovens usufruindo das suas férias de Verão (Agosto o mês preferido pelos portugueses), com o piloto de uma avioneta registada em Torres Vedras a optar por aterrar em terra (cheia de gente) a uns míseros metros do mar, matando como consequência um adulto e ainda uma criança. E com todos surpreendidos a terem que assistir e infelizmente participar, vendo um familiar a morrer.

 

mw-1600 e.jpg

As duas vítimas

(cobertos à direita sobre a areia da praia)

 

O que mais uma vez em Portugal como no resto do Mundo nos coloca a questão da quantidade e respetiva qualidade de certas certificações atribuídas a indivíduos dos mais diversos sectores de atividade da nossa sociedade, transformada a educação (cultura, experimentação, memória) em formação especializada (orientando-nos para um único ponto e ignorando todos os outros ‒ como se isso fosse possível) desprezando o conhecimento passado, obliterando os grandes autodidatas e todos os restantes valores que ainda mantinham a Humanidade de pé.

 

(imagens: Ana Oliveira/Visão)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:53

[Em Férias e festejando o Aquecimento Global]

 

Dia 1, do Mês que faz a Dúzia

 

“De 1 a 31 de Agosto somos declarados mortos ‒ ressuscitando pouco tempo depois ao 32º dia. Uma reflexão necessária sabendo-se que Jesus (o filho de um Deus) ressuscitou logo ao 7º dia.”

 

bl02_windmill_3190578f.jpg

O Dia da Superação

Numa comemoração anual e móvel antecipando-se todos os anos

Comemorando-se em 2017 no dia 2 de Agosto

 (deixando-nos sem recursos e logo num período de férias)

 

Hoje dia 1 de Agosto de 2017 (uma terça-feira) começa o princípio do fim das férias de Verão em Portugal (um território localizado no Hemisfério Norte):

 

Para a maioria daqueles que adeptos incondicionais do Sistema (obviamente remunerados pelo mesmo) são durante quase 92% dos dias (que compõe um ano de trabalho) obrigados a cumprir um horário monótono, repetitivo e sem criatividade (com os mais privilegiados a serem premiados com alguns fins-de-semana apenas para descomprimir e de modo a impedir possíveis implosões),

 

Sendo o único momento neste curto período de tempo (flash) que a Vida nos proporciona (em média e segundo dizem oitenta anos) em que pretensamente nos libertamos (das diversas hierarquias de proximidade) e eventualmente nos deixamos levar sem regras nem restrições (voluntariamente) para territórios desconhecidos e distantes (onde nada nem ninguém nos conheça e nos impeça seja por que motivo for ‒ mesmo que infantil ou dito senil ‒ de usufruir).

 

No fundo e nesse instante (8% da nossa Vida) tal como com qualquer veraneante (modelo), praticando-se a preguiça, o prazer e os excessos, mesmo que nunca se tenha sido praticante, crente ou simpatizante:

 

E na praia como no cemitério sendo mesmo todos iguais (apesar dos adereços e ornamentações extra epidérmicas, em geral reduzidos e pondo-nos todos a nu)

 

Como o demonstram os raios-X passando sobre um areal ou então sobre campas, com os corpos todos dispostos ordenados e na horizontal (mais vestidos ou menos vestidos) e bem estendidos na areia com cremes e até com outros produtos (seja por dentro/múmias ou por fora/zombies).

 

Sejam Mortos ou sejam Vivos ou não fossemos Mortos-Vivos.

 

Dia 2, do Mês que faz o Ano

 

“Numa média e considerando o nosso país e a nossa Pegada Ecológica, com os portugueses a necessitarem de dois Portugal para sobreviverem ‒ e dada a nossa posição geográfica só mesmo invadindo Espanha (a cavalo por terra) ou alcançando Marrocos (de caravela por mar).”

 

1f148ea57e23061678b2836304ebe9ed.jpeg

Renováveis no Luxemburgo

(país com menos de 2.600Km² e de 600.000 residentes 16% portugueses)

Além de alérgico às energias renováveis (fraco investimento e consumo)

Necessitando de oito Terras para sobreviver (1º lugar na EU)

 

Hoje dia 2 de Agosto de 2017 (uma quarta-feira) esgotam-se todos os recursos para nós disponibilizados para os 365 dias do ano de 2017 (ou seja para os 7 biliões de residentes neste planeta):

 

Na prática significando que apenas em 58.6% das 8760 horas deste ano teremos alguma possibilidade de sobreviver (isto se não apanharmos nenhuma doença, guerra ou invasão),

 

E que a partir de amanhã e durante mais 3624 horas nada mais se poderá adquirir dada a rutura total de Stocks.

 

Felizmente para metade do planeta (isto para sermos otimistas) não sendo bem assim (a outra metade que se lixe),

 

Com metade a continuar a sua bela vidinha comendo da fatia da outra cara-metade e sobrevivendo até Dezembro ‒ para o ano logo se vendo e os filhos que se lixem.

 

Ou não vivêssemos hoje em dia num mundo sem sonhos e sem valores (impossível de suportar pelos humanos) em que o tempo (com os seus ponteiros sempre à procura do momento em que se cruzam, de guilhotina) se apoderou do espaço e até da velocidade:

 

Ignorando a Matéria e a Energia, o Homem e o Eletromagnetismo, Einstein e a Teoria.

 

[E para quem ainda tem dúvidas sobre este dia que nos informa do fim dos recursos naturais disponibilizados este ano para todo o planeta Terra, basta olhar para cada um dos seus territórios e verificar a evolução de determinados setores (fundamentais por básicos) da nossa sociedade (e respetiva estrutura), constatando e confirmando a crescente falta de água (penúria), a erosão, a desflorestação, a desertificação das terras e a queda brutal da produção agrícola (contrastando com o implacável aumento demográfico), além da desaparição de diversas espécies a continuar assim podendo chegar a do próprio Homem.]

 

(imagens: thehindubusinessline.com e rtl.lu)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:19

Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

17

22
23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO