Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

22
Set 17

“New Study Indicates that Planet 9 Likely Formed in the Solar System”

(Matt Williams/universetoday.com)

 

Planet_nine_artistic_plain-700x432.jpg

 1

Ilustração do Planeta 9

Bloqueando a Via Láctea

 

Entre tantas e tantas teorias atualmente ao nosso dispor sobre as condições de formação e de constituição do Sistema Solar (pertencendo á galáxia Via Láctea), uma das mais faladas e discutidas até pela proximidade dos diferentes elementos integrantes (como planetas, luas, cometas e asteroides, entre outros), dirige-se ao número de planetas (e outros corpos celestes semelhantes) tendo o Sol como estrela de referência: desde os planetas principais (interiores e exteriores ao Cinturão de Asteroides), passando pelos objetos trans-neptunianos (como Sedna) e chegando aos planetas mais longínquos como poderá ser eventualmente o (fig. 1) Planeta 9 (no tempo de Plutão sendo o 9º e último planeta ‒ entretanto despromovido ‒ sendo então atribuído ao Planeta 9 o nome de Planeta X). Deixando-nos a forte impressão de que por mais que o limitemos (teoricamente e ao Sistema Solar) na prática nada tem fim (nem origem), com o mesmo sucedendo no Espaço quando aí se interpõe o Tempo ‒ desde o Sol (em profundidade) ao seu Sistema, passando pela galáxia e estendendo-se ao Universo.

 

Planet_Nine_animation.ogv.480p 1.jpgPlanet_Nine_animation.ogv.480p 2.jpg

 2/3

Planetas terrestres (Interiores) e planetas gigantes (Exteriores)

Formando o Sistema Solar com os seus 8 planetas (principais) atuais

 

Um planeta anteriormente já falado e sugerido como pertencendo ao Sistema Solar (ou periodicamente e vindo de lugares longínquos do Espaço, atravessando-o), repetidamente citado em fontes históricas de Sociedades (organizadas, cultas e com memória) e Civilizações (como a dos Sumérios) existentes sobre a superfície da Terra no passado (com alguns a sugerirem mesmo um possível contacto com outras Civilizações Extraterrestres) ‒ deixando-nos a pensar se existindo um Mundo de base Mineral, podendo este fator ser um indicativo da possibilidade da existência de um outro Mundo complementar o Mundo Orgânico ‒ dada a sua orbita elíptica bastante aberta, afastando-o no seu trajeto em torno do Sol (a enormes distâncias comparadas com as do planetas principais) e com um período orbital de uns 3600 anos: por muitos denominado diferentemente, por outros mais conhecido como Décimo Planeta (ou Planeta X), mas hoje em dia ainda descredibilizado (2017) mesmo que recentemente substituído pelo Planeta 9 (com algum cuidado em 2014/pelos astrónomos Trujillo e Sheppard e mais assumidamente em 2016/pelos astrónomos Brown e Batygin).

 

Agora (meados de Setembro de 2017) após a publicação de um novo estudo (5 Setembro 2017) sobre o hipotético Planeta 9 sugerido em 2016 ‒ Was Planet 9 captured in the Sun’s natal star-forming region?” (Parker-Lichtenberg-Quanz/MNRAS/arxiv.org) ‒ voltando-se de novo a falar do planeta desconhecido (seja nove ou seja dez ou outra simbologia qualquer) sobretudo pelos teóricos do outro lado da Conspiração (no fundo aqueles que não fazem a mínima ideia do que se passa, apesar de sentirem algo estar a acontecer): com o Planeta 9 (ou X) a colidir com a Terra a 23 de Setembro (no próximo sábado) acontecendo o Apocalipse e o previsível Fim-do-Mundo ‒ e como não poderia deixar de ser com as maiores consequências a ocorrerem nos EUA (no presente e ainda o centro mundial do poder) com o despertar de Yellowstone (o Supervulcão norte-americano) e a fratura do continente em dois (da América do Norte). E se um asteroide é perigoso (havendo impacto) ‒ e que o digam os Dinossauros ‒ o que não representará um planeta?

 

Planet_Nine_animation.ogv.480p 3.jpgPlanet_Nine_animation.ogv.480p 4.jpg

 4/5

Seis objetos circulando para além da órbita de Neptuno e possível Planeta 9

Tomando Sedna como comparação (a  700 UA de distância) com o Sistema Solar a ter 2.000 UA de diâmetro

 

Na ainda curta História deste Nono Planeta (tendo ainda que ultrapassar o conjunto numeroso de histórias envolvendo o Planeta X) localizado na Via Láctea, com muitas hipóteses a surgirem para a sua existência, umas mais inverosímeis outras nem tanto assim: e com as mais credíveis eventualmente aceites pelos cientistas (tendo os astrónomos como autoridades) a serem a de se ter formado perto do Sol movendo-se (posteriormente) para as extremidades do Sistema (Solar) ou então sendo um exo planeta na sua trajetória capturado pelo Sol e de seguida abandonando tal região do Espaço (dedicado ao Sistema Solar). Numa órbita em tudo idêntico aos dos seis objetos trasnsneptunianos (numa elítica bem aberta e conforme a fig. 4/5), orbitando para além de Neptuno todos na mesma direção, ao contrário da do planeta (9 ou 10 como quiserem). Um planeta a existir sendo 10X mais maciço que a Terra, com 2 a 4 vezes o tamanho desta, localizado a cerca de 700UA (1 UA = 150 milhões de Km) de nós e tendo uma órbita elítica bem aberta, demorando cerca de 10.000/20.000 a cumpri-la (como os mais longínquos objetos do Cinturão de Kuiper).

 

(imagens: 1 ESO/Tomruen/nagualdesign ‒ 2/3/4/5 wikimedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:19

Com 5 provas já disputadas contando para o RM (faltando concluir a última) 3 no continente asiático (China 2 e Índia 1), 2 na Europa (Letónia e Alemanha) e 0 nas Ilhas (Britânicas e incluindo ainda a Irlanda) ‒ antes de chegar às Ilhas o Circuito Mundial de Snooker (e as provas do RM), o mesmo ainda passará (o Circuito) pela Bélgica (Masters Europeu de 2/8 de Outubro) antes de chegar (finalmente) a Inglaterra (Open de Inglaterra de 16/22 de Outubro): para a disputa daquela que será a 7ª prova contando para o RM (2017/18).

 

JUNHUI.jpgALLEN.jpg

 Ding Junhui e Mark Allen

 

Chegados às MF do YUSHAN WORLD OPEN (versão 2017/18) são 4 os jogadores que irão disputar a presença na Final da prova (a 5ª a contar para o RM): KYREN WILSON (ING), MARK ALLEN (IRLN), LUCA BRECEL (BEL) e DING JUNHUI (CHI). Nos QF verificando-se os seguintes resultados:

 

Fase

J1

N/RM

J2

N/RM

R

F

QF

Kyren

Wilson

(a)

 

ING/13

Mark Williams

GAL/17

0-1; 1-1; 2-1; 3-1; 4-1;

5-1

8

QF

Mark

Allen

 

 

NIRL/11

David

Gilbert

ING/19

1-0; 2-0; 3-0; 3-1; 4-1;

5-1

9

QF

Luca

Brecel

 

BEL/15

Anthony

McGill

ESC/18

0-1; 1-1; 2-1; 3-1; 4-1; 4-2; 4-3; 4-4; 5-4

17

QF

Ding

Junhui

 

CHI/4

Li Hang

CHI/46

0-1; 1-1; 1-2; 1-3; 2-3; 3-3; 4-3;

5-3

8

(QF: Quartos-de-Final - J: Jogador - N/RM: Nacionalidade/Ranking Mundial - R: Resultado - F: Frames perdidos pelo jogador apurado - a: menos uma partida disputada)

 

maxresdefault.jpgbrecel.jpg

 Kyren Wilson e Luca Brecel

 

Com cada um dos 4 jogadores apurados para as MF a terem já acrescentado 32.000 pontos na sua contabilidade para a ordenação da tabela do RM (e claro 32.000£), chegando à F podendo esse pecúlio passar a 75.000 pontos (ou libras) e vencendo-a atingindo os 150.000 ‒ mais de 170.000€.

 

Para as Meias-Finais a decorrerem neste próximo sábado (dia 23) estando já definidas as 2 partidas que irão definir quais os 2 finalistas (envolvendo 4 jogadores de origens diferentes):

 

Fase

J

N

RM

J

N

RM

MF

LUCA

BRECEL

BEL

15

DING

JUNHUI

CHI

4

MF

KYREN

WILSON

ING

13

MARK

ALLEN

NIRL

11

(MF: Meia-Final)

 

E concluídos estes QF do Yushan World Open com os resultados até agora registados (ao fim do dia 22 e restando apenas 3 partidas para a conclusão da prova) a repercutirem-se na ordenação da tabela do RM: destacando-se entre as mudanças mais relevantes (sobretudo entre os vinte primeiros do RM) e logicamente entre os mais beneficiados (subindo no ranking), o chinês Ding Junhui (já 3º) podendo atingir o 2ºRM, o norte-irlandês Mark Allen (já 9º) podendo atingir o 5ºRM e o belga Luca Brecel (já 12ª) podendo atingir o 6ºRM.

 

Com o belga LUCA BRECEL (sejam quais forem os resultados das MF e F) a continuar nesta época de 2017/18 a ser o mais produtivo, (para já) com uma vitória (Evergrande China Championship) e outra presença numa meia-final (Yushan World Open) ‒ em duas provas do circuito (mundial) contando para o ranking.

 

(imagens: sina.com/AMMAZING SNOOKERS/youtube.com/Snooker VideoHub/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:06

Uma criatura eventualmente estranha mas com muitas familiaridades fisionómicas com muitas outras vistas antes por cá (curiosa e estranhamente parecida com o próprio Homem), foi avistada mais uma vez passeando-se na escuridão protetora da noite mas agora na Argentina.

 

extra.jpg

 

Para quem por qualquer motivo ainda não viu um ser com grande potencial para ser visto como sendo de origem Extraterrestre (ou sendo terrestre não circulando à vista de todos especialmente durante o dia), chega-nos da Argentina um testemunho visual enviado através de um registo fotográfico de uma figura estranhamente esguia e aparentemente humanoide, circulando com alguma tranquilidade durante o período noturno num parque turístico da cidade de Torrientes (mais rigorosamente no Parque Mitre localizado no norte da Argentina fazendo fronteira com a ponta sudoeste do Paraguai).

 

Um facto testemunhado por um grupo de jovens passeando-se junto a um lago do Parque turístico e de diversões de Mitre (situado na capital da província argentina de Torrientes) e comunicado de imediato às autoridades locais, que comparecendo no local (respondendo ao alerta dos jovens e desse modo identificando o sujeito desconhecido e com comportamento aparentemente estranho) já nada observaram para além da presença desses mesmos jovens (perto de uns barcos estacionados no lago) ‒ para além de um registo fotográfico de “uma pessoa estranha com um comportamento estranho” (naturalmente podendo ser verdadeira ou falsa e mais uma vez produzida de noite) e da mesma (ser humano ou humanoide) ao ter sido avistada pelos jovens se ter lançado para o lago desaparecendo debaixo de água.

 

extra B.jpg

 

Numa notícia publicada a 13 de Setembro pela rádio LT7AM 900 (no Facebook), deixando uma questão no ar para todos os seus leitores: “Un extraterrestre en el Parque Mitre de Corrientes”? E tal com o reproduzido na mesma estação de rádio “uma notícia impactante, podendo indicar a presença de extraterrestres, num estranho episódio ocorrido de noite, num parque de lazer da cidade” ‒ e com um retrato na hora do dito extraterrestre. Um acontecimento que (numa situação normal) passaria despercebido face ao objeto, ao momento e às circunstâncias da sua observação, com o que poderia ser muito bem um Homem passeando-se de noite numa zona florestal ‒ em princípio sem grandes presenças (de outros seres seus semelhantes) nos arredores (estando nu sendo um pormenor de apresentação) ‒ sendo surpreendido na sua caminhada (ou pretensa exposição) e imediatamente reagindo (expondo-se e mostrando-se ainda mais) e desaparecendo (aplicando e escondendo todos os seus poderes: em princípio mais uma fraude (bem montada) ou então mais um extraterrestre perdido (como o ET) há muito fora de casa e sendo protagonista faltando saber de quê ou até mesmo de quem (existem ET marginais?).

 

(notícia ‒ imagem: Radio LT7 AM 900/@RadioLT7corrientes ‒ diarioprimeralinea.com.ar)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:18

YUSHAN WORL OPEN CHINA 18/24 SETEMBRO 2017

 

Li_Hang_PHC_2016-1.jpg

 LI HANG

CHI/46ºRM

Semifinalista ‒ este ano ‒ do Evergrande China Championship

(o seu melhor resultado nos 6 anos de profissional)

 

Concluída a 3ª Ronda do YUSHAN WORLD OPEN entre os 8 jogadores sobreviventes podemos contabilizar 7 deles integrando os 20 melhores da tabela do Ranking Mundial mas por outro lado apenas com 1 deles integrando o TOP TEN ‒ o chinês Ding Junhui 4ºRM. Com o 8º jogador presente nos QF a ser o chinês Li Hang 46ºRM (aquele que pode estragar o plano dos outros 7). No quadro seguinte apresentando-se a prestação de cada um destes 8 jogadores nas 4 rondas anteriores:

 

J

RQ

1ªR (64→32)

2ªR (32→16)

3ªR (16→8)

F perdidos

Ding

Junhui

5-1

5-3

5-0

5-1

5

Mark

Allen

5-1

5-1

5-2

5-4

8

Kyren

Wilson

5-1

VFC

5-3

5-3

7*

Luca

Brecel

5-4

5-1

5-4

5-4

13

Mark

Williams

5-0

5-0

5-0

5-1

1

Anthony McGill

5-4

5-2

5-4

5-0

10

David

Gilbert

5-1

5-4

5-2

5-2

9

Li

Hang

5-3

5-4

5-3

5-3

13

(J: Jogador RQ: Ronda Qualificação R: Ronda F: Frame VFC: vitória por f/comparência)

 

Com os QF (1º sessão) marcados para sexta-feira (dia 21) a decorrerem a partir das 08:00 locais (2ª sessão a partir das 13:30 locais) incluindo 8 jogadores distribuídos por 6 países: Inglaterra e China (2 cada) e Escócia/Gales/Irlanda do Norte/Bélgica (1 cada). Cada um deles garantindo um prémio pecuniário de 18.000£ mesmo sendo eliminados e de 32.000£ se apurados. Definidos os jogadores para os QF da prova com os confrontos a serem os indicados conforme estabelecido pelo quadro seguinte:

 

Ronda

Jogo

J

N

RM

J

N

RM

QF

1

Mark Williams

GAL

17

Kyren Wilson

ING

13

QF

2

Mark

Allen

NIRL

11

David Gilbert

ING

19

QF

3

Anthony McGill

ESC

18

Luca

Brecel

BEL

15

QF

4

Li

Hang

CHI

46

Ding

Junhui

CHI

4

(N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial)

 

No final da realização de 4 provas do Circuito Mundial de Snooker contando para o Ranking Mundial (RM) ‒ realizando-se outras 3 provas por convite (individuais) não contando para o RM e outras 2 por convite/por nações ‒ e tendo já sido incluído o resultado final da derradeira prova contando para o RM (o Open da Índia), com a lista dos jogadores a ser muito recentemente atualizada apresentando-se aqui a lista dos 10 melhores (naturalmente ainda sem a inclusão do Yushan World Open ainda por concluir):

 

RM

J

N

€/P

1

Mark

Selby

ING

1.476.062

2

John

Higgins

ESC

660.507

3

Judd

Trump

ING

603.922

4

Ding

Junhui

CHI

588.221

5

Shaun

Murphy

ING

496.998

6

Marco

Fu

HK

453.956

7

Barry

Hawkins

ING

436.070

8

Neil

Robertson

AUS

412.391

9

Stuart

Bingham

ING

367.874

10

Ronnie O’Sullivan

ING

359.796

(€/P: Euros/Pontos)

 

Entre todos os jogadores presentes nesta fase da prova e respeitando a hierarquia dos sobreviventes (RM) e o emparelhamento dos jogos dos QF (assim como as prestações dos jogadores nas rondas anteriores), sendo o mais provável de acontecer para a Final do Yushan World Open (não significando isso nada, como já confirmado anteriormente), um confronto China-Gales entre Ding Junhui e Mark Williams (por acaso os jogadores que perderam menos frames). Quanto ao RM com o único a poder lucrar (do Top Ten) a ser o chinês Ding Junhui ‒ já tendo passado a 3º e podendo chegar a 2º.

 

(imagem: wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:26

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

18



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO