Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

27
Out 17

[E muda a Hora]

 

De 29 para 30 de Outubro (ou seja de Sábado para Domingo) a Hora de Verão passa para a Hora do Inverno: pelo que pelas 2 horas da madrugada de Domingo o relógio terá que ser atrasado de 60 minutos passando a ser 1 hora da madrugada (oferecendo-nos nesse dia mais um tempinho para dormir).

 

Dia 29 às 02:00 atrase o relógio e passe para a 01:00

 

“First significant cold blast expected in Europe late this weekend.”

(watchers.news)

 

ThoseFlusteredHellbender.jpg

No que diz respeito à Península Ibérica (e a Portugal) ‒ e segundo as previsões ‒ com o mau tempo a fazer-se sentir com mais intensidade a 30 de Outubro (segunda-feira)

 

Com a Europa a atravessar em finais deste mês de Outubro (já na estação do Outono) um período de tempo quente, seco e sem grande pluviosidade (mais característico de Setembro e da anterior estação do Verão) ‒ bem sentido em Portugal e na Região do Algarve (registando temperaturas do ar acima da média, sem precipitação e baixa % humidade) apesar de algumas exceções seja no espaço (norte/leste da Europa) como no tempo (como por exemplo em Albufeira com a semana anterior a ter alguma/apesar de ligeira precipitação) ‒ os meteorologistas vêm-nos agora informar de que na Europa e a partir deste próximo fim-de-semana (começando já amanhã) o tempo irá finalmente mudar, com a chegada da 1ª e verdadeira onda de frio desta época de Outono 2017/18 (iniciada em 22 de Setembro e terminando em 20 de Dezembro).

 

“A sharp patter change is expected to affect Europe starting late this weekend with much colder temperatures than average.”

(watchers.news)

 

BackBelatedLemming.jpg

Com a passagem desta massa de ar (bastante fria) vindo do norte (do Atlântico e da Europa)

chegando finalmente o mau tempo (também a Portugal) e mais um pouco de chuva

 

Neste fim-de-semana (28/29 Outubro) com as temperaturas a baixarem significativamente atingindo aí temperaturas mais baixas do que é normal (para a época), devido à passagem de uma massa de ar bastante frio oriunda do Atlântico Norte/Norte da Europa, deslocando-se para este e atingindo os Alpes e a península balcânica ‒ segundo as previsões e numa 1ª vaga atingindo estas regiões já este sábado (28) mas numa 2ª vaga (num prazo de 1/2 dias) podendo mesmo atingir o norte de África. E de hoje até segunda-feira (27 a 30) em Portugal Continental além da chegada da chuva, com a chegada do frio e a descida acentuada das temperaturas: de norte para sul do país com uma descida média de 6⁰C/7⁰C (a Sul de 25⁰C para 19⁰C) e sentindo-se mais frio no norte de Portugal (descida de 17⁰C para 11⁰C) ‒ mesmo com a massa de ar frio só nos atingindo nas franjas (da mesma).

 

“Apesar do alerta da chegada de uma vaga de frio à Europa, na região sul de Portugal ainda sob a ação do Mediterrânico e do calor do norte de África, o tempo continuará ameno convidando ao seu pleno usufruto.”

 

201710271700_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Imagem de satélite (infravermelho) utilizando o satélite meteorológico EUMESAT ‒ como se pode ver às 17:00 de sexta-feira/27 com toda a Península Ibérica sem grandes nuvens visíveis

 

No caso específico da Região do Algarve e mais rigorosamente de Albufeira (concelho/cidade) com as previsões do IPMA a apontarem para os próximos dias (até ao fim da próxima semana) e para esta cidade (onde hoje ainda se parece estar no Verão) uma descida das temperaturas (mínimas e máximas) particularmente as máximas ‒ com as mínimas a andarem entre os 17⁰C/14⁰C (descida de 3⁰C) e com as máximas a andarem entre os 31⁰C/24⁰C (descida de 7⁰C); e quanto à precipitação com a chuva a ter mais hipóteses de aparecer lá para 2/3 Novembro (20/21%). De resto, para já e durante toda a próxima semana, com o tempo a apresentar-se limpo ou então um pouco encoberto, mas em princípio com poucos pingos (caindo do céu).

 

(imagens: gfycat.com/watchers.news ‒ EUMETSAT/ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:43

“Que se saiba e apesar de todo o seu autoproclamado poder (e muito dele dito escondido), o Homem ainda não Venceu nem o Tempo nem sequer o Espaço.”

 

FIND OUT because THE TRUE IS OUT THERE

 

GPB_circling_earth.jpg

 

23:14

08.10.2017

USA

 

Segundo serviços secretos norte-americanos trabalhando para a agência de segurança HSV (Homeland Security Voyages/Viagens Seguras na Minha Terra), uma coligação de quatro poderosas organizações (governamentais e de contraespionagem) reunida com o objetivo comum de atacar todas as agências ao serviço dos interesses dos EUA ‒ e categorizada como constituindo o Eixo do Mal (China, Coreia do Norte, Irão e Rússia) terá eventualmente testado (e já por diversas ocasiões) a ação de um instrumento intrusivo mas sem (necessidade de) intervenção cirúrgica, capaz de manipular um Sujeito (e o seu Cérebro) transformando-o num mero Objeto (reiniciando esse mesmo Cérebro): afirmando com toda a convicção (não o podendo confirmar oficialmente, dada a sua obrigação de Segredo) terem provas de tal facto (em mais do que um acontecimento), sendo 100% eficazes (Coligação/Resultado Final) e tendo até já ocorrido no interior da América (e mais rigorosamente num momento extremamente Crítico).

 

20160415165120dge.jpg

 

23:15

08.10.2017

USA

 

Com este inequívoco Evento (pelo menos segundo os interesses dos EUA e dos seus Aliados Ocidentais) e de consequências imprevisíveis (senão mesmo com efeitos trágicos para a nossa organização social atual) a passar despercebido na corrente informativa dos Média (que suspeitando e apontando, nunca têm confirmação) para já submergido por ininterruptas tentativas contrárias (do Lado Escuro da Terra) e não se conseguindo impor devido ao fortíssimo ataque (vindo logo de 4 lados) ‒ acabando sempre enfraquecido por não se solidificar (limitando-se a fontes desconhecidas e não confirmadas) e assim arrastando o processo sem se ver nada ao fim do túnel: através de um buraco criado na estrutura Imaginária do Espaço/Tempo (fazendo no entanto parte da nossa Realidade, pois sem uma a outra não existe) e por intervenção aparentemente indetetável de um Acelerador de Partículas Dirigido e Aplicado, introduzindo-se no nosso processador central, limpando-o completamente (de todo o software natural e artificial) e associando-lhe alguns artefactos (biológicos, aderentes e nele posteriormente se dissolvendo e integrando). Para de seguida o reiniciar, dirigir e comandar. Na Perfeição, como um Robot e atuando com Rendimento Máximo (sem se notar) em Território Inimigo!

 

simpsons-world-domination.png

 

23:13

08.10.2017

USA

 

Top Secret/HSV

 

Num documento entregue pessoalmente ao diretor da Homeland Security Voyages (HSV) e por motivos desconhecidos chegando à mão de utilizadores com permissão de acesso mas de nível inferior (de proteção e de segurança) ‒ e nunca se caraterizando o ponto de interferência (como se tal fosse necessário) ‒ com essa restrição a ser inadvertidamente ultrapassada (sem dúvida por acidente e nunca de forma criminosa, apesar da coincidência fortuita do aproveitamento ultra eficiente e à hora) e como consequência com o mesmo documento a ser exposto publicamente (iniciando-se em círculos restritos, sobrepondo-se concentricamente, em planos cada vez mais extensos), acendendo mais um rastilho em direção aos barris de pólvora já há muito preparados e prontos para explodir, tendo apenas Um Grupo à Cabeça (a Hidra das 4 Cabeças) e Outro Fazendo Acreditar (da família do milionário Patinhas): e segundo alguns apontamentos (relevantes) possíveis de já serem conhecidos e estando incluídos no referido documento, com a rede de espionagem montada pela seita profana e mafiosa da Hidra de 4 Cabeças (com a maior cabeça a representar um Dragão), a montar uma estrutura claramente dirigida à América e ao seu Povo (e por mera adição ao ocidente Europeu).

 

alien-logo.jpg

 

1 Ano Antes

08.10.2016

USA

 

No dia 8 de Novembro de 2016 e durante várias horas inundando todo o território dos EUA com mensagens subliminares (oriundas do lado de lá da placa euroasiática) ‒ mensagens essas difundidas através frequências de rádio indeterminadas, produzidas sobre o espaço aéreo norte-americano e afetando o centro eletromagnético cerebral (de muitos milhões de cidadãos) ‒ e dessa forma utilizando (com intenções prévias bem definidas de intrusão e de agressão) comunicações não detetadas mas com excelentes resultados finais (como claríssima evidência), bem esclarecedores da ação (e chegando-se à hipocrisia extrema de um Sistema escolher para seu Líder Futuro o candidato derrotado/menos votado), destruindo a Livre Escolha e lá colocando um Sujeito convertido em Objeto berrante e robotizado. Segundo os peritos (contra oficiais por contrários aos oficiais atuais) com um grande número de cidadãos de diversos Estados ou territórios a poderem ter sido colocados em transe (temporário) pelo menos parcialmente, levando os cidadãos (e como se obedecessem a uma ordem neles imposta por hipnose) a escolherem a Não Opção, escolhendo o Problema e não a Solução. E até abrindo as portas às práticas da Conspiração (numa mistura de J. F. Kennedy e dos ET de Roswel), envolvendo Corporações, Organizações Secretas e até Entidades.

 

(imagens: wikimedia.org/mysteryoftheiniquity.com/cultocracy.wordpress.com/www.thewatcherfiles.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 08:40

26
Out 17

No início do próximo fim-de-semana com o Mundo do Snooker Profissional a atingir um dos seus picos mais elevados (em provas contando para o RM), realizando-se no setor feminino o Eden Women’s Masters (Inglaterra) e no sector masculino o International Championship (China).

 

27152351303_762cf75c27_b.jpg

Mark Selby, Ronnie O’Sullivan, Reanne Evans e Steve Davis

(foto: Lucian Nutã)

 

Geral

-

-

Esta época

-

-

RM

J

N

RM

J

N

1

Mark

Selby

ING

1

Luca

Brecel

BEL

2

Ding

Junhui

CHI

2

Ding

Junhui

CHI

3

John

Higgins

ESC

3

Kyren

Wilson

ING

4

Judd

Trump

ING

4

Shaun

Murphy

ING

5

Shaun Murphy

ING

5

Ronnie O'Sullivan

ING

6

Marco

Fu

HK

6

Judd

Trump

ING

Top 6 Geral e desta Época

(RM: Ranking Mundial J: Jogador N: Nacionalidade)

 

Masculino

 

Dos 72 jogadores ainda em prova e presentes a partir do próximo Domingo (dia 29 de Outubro) no INTERNACIONAL CHAMPIONSHIP (a disputar-se na cidade chinesa de DAQING) ‒ 56 já apurados na Ronda de QUALIFICAÇÃO e outros 16 ainda a terem que se sujeitar a essa mesma qualificação de onde sairão mais 8 (56+8=64) ‒ e tomando como referência os 32 jogadores que em teoria poderiam estar na 2ª Ronda desta prova (os 32 primeiros do Ranking Mundial), antes do início desta fase final (iniciada em Inglaterra e continuando na China) apenas três desses jogadores se encontram ausentes: o inglês Anthony Hamilton (28ºRM), o galês Michael White (26ºRM) e o natural de Hong Kong (China) Marco Fu (6ºRM) todos eliminados na ronda de qualificação. Logo com todo o pelotão dos melhores jogadores do RANKING MUNDIAL de SNOOKER presentes (à exceção de 3) tentando conquistar o troféu (nas mãos do inglês MARK SELBY/1ºRM) e ganhar mais 150.000£ (e pontos para RM); e com o suíço Alexander Ursenbacher/75ºRM (descendente de mãe madeirense e surpreendentemente presente nas Meias-Finais do ENGLISH OPEN) ausente da prova ao ser eliminado na Qualificação (perdendo com o inglês Matthew Selt/41ºRM por 6-5/na negra).

 

P

J

N

RM

V

PF

PMF

PQF

1

Reanne

Evans

ING

1

1

1

-

-

-

Ng On

Yee

HK

2

1

1

-

-

3

Maria

Catalano

ING

3

-

-

1

1

-

Rebecca

Kenna

ING

5

-

-

1

1

-

Katrina

Wan

HK

s/r

-

-

1

1

6

So Man

Yan

HK

12

-

-

1

-

Top 6 de resultados da Época 2017/18

(P: Posição J: Jogadora V: Vitória PF: Presença Final PMF: Presença Meia-Final PQF: Presença Quartos-Final)

 

Feminino

 

Com a realização da 3ª prova do circuito profissional de Snooker integrada no Ranking Mundial ‒ o EDEN WOMEN’S MASTERS (28/29 de Outubro) ‒ são 23 as jogadoras concorrentes este ano à vitória no troféu (conquistado no ano anterior), da 11X Campeã do Mundo a inglesa (e líder do RM) REANNE EVANS. E da lista do TOP 10 do Ranking Mundial (Feminino) estando presentes 8 dessas 10 jogadoras (à exceção de Wan Ka Kai/HK/6ªRM e de Tatjana Vasiljeva/LET/8ªRM), incluindo naturalmente a detentora do troféu e líder do RM (R. Evans), a atual Campeã do Mundo e vice-líder do RM a natural de Hong Kong (CHI) NG ON YEE e ainda a nº 3 do RM a inglesa Maria Catalano. Com esta 3ª prova contando para o RM a dividir-se em duas fases, a 1ª fase integrando 21 jogadoras distribuídas por 7 grupos sendo apuradas as 2 primeiras de cada grupo, seguindo-se uma 2ª fase a eliminar com 16 jogadoras (14+2) ‒ incluindo aí e já nos QF Reanne Evans e Ng On Yee ‒ disputando os QF, as MF e a Final. Com as duas provas anteriores (época 2017/18) a terem como vencedoras Reanne Evans (Paul Hunter Classic) batendo na final Ng On Yee (por 4-1) e Ng On Yee (e como se fosse em retribuição) batendo na final Reanne Evans (4-1) no UK Championship.

 

(imagem: picssr.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:55

[Incomodada com o Genocídio atualmente em curso no Sudão do Sul]

 

Tudo isto se passando no maior território do Norte de África ainda há poucos anos ‒ o SUDÃO ‒ hoje em dia dividido entre (1) o Sudão (o que sobrou do inicial), (2) o Sudão do Sul (uma criação c/apoio norte-americano), (3) o Reino do Sudão (detido por um agricultor norte-americano) e (4) territórios ocupados por terroristas da Al-Qaeda ou do ISIS.

 

“We are disappointed by what we are seeing. This is not what we thought we were investing in. What we thought we were investing in was a free, fair society where people could be safe and South Sudan is the opposite of that.”

(Nikki Haley/Embaixadora dos EUA na ONU)

 

e96d0cd4862f5d699b0b4014ed27cd1ef9f466b7.jpg

A Embaixadora Nikki Haley ao ser evacuada de um campo de refugiados em Juba

(aquando da sua visita a 25 de Outubro ao Sudão do Sul)

 

Quem ouviu hoje (26 de Outubro) de manhazinha (na CNN) as declarações da embaixadora norte-americana nomeada pelo Presidente Donald Trump para sua representante na ONU ‒ a Californiana (e Republicana) NIKKI HALEY ‒ para além de ficar a saber que tudo tem uma explicação desde que se indique um culpado (o bode expiatório para o caso do Negócio/Troca correr mal), também tomou conhecimento que tal como nos Correios (com Remetente e Destinatário) a origem de qualquer deficiência (na comunicação) seria sempre do destinatário ‒ como se nem sequer existissem problemas e desvios no transporte (nas diversas vias de comunicação sejam analógicas/digitais convencionais ou não) e no detalhe do conteúdo (indicado no exterior da encomenda). E tal como nos últimos tempos sempre que surgindo desvios de remessas Americanas (sempre para ajudar e sob a forma militar) ‒ curiosidade e coincidência ‒ logo surgindo empresas para encomendas expresso a executar (e aplicar) em qualquer credo ou lugar (generalizados terroristas e tendo como atuais pontas-de-lanças a Al-Qaeda e o ISIS).

 

Na sua recente viagem ao continente Africano e passando pelo Sudão do Sul (e pela sua capital Juba a 25 de Outubro) a embaixadora dos EUA à ONU para além de ter sido evacuada preventivamente na sua visita a um Campo de Refugiados (por questões de segurança e devido à situação volátil provocada por protestos contra o Presidente do país), ainda teve a oportunidade de face aos acontecimentos e ao panorama socioeconómico geral do país ‒ deparando-se com a maior tragédia humana desde o Ruanda (ocorrido há 23 anos) com dezenas de milhares de mortos e muitos outros milhares de deslocados ‒ confirmar a Evidência deste novo Genocídio (ainda em curso) nele incluindo fome, migrações forçadas, propagação de doença, corrupção, crimes de guerra e mais de 2 milhões de pessoas em fuga (pela Vida). No final com Nikki Halley a lamentar-se ao ver-se colocada perante o poderoso e brutal cenário (a ela oferecido pelas autoridades políticas do Sudão do Sul), incomodada com o Panorama (Pesadelo) mas não tanto com a Memória (por ignorância ou pela mesma e sua ser seletiva): ou não estivessem os EUA desde há muito tempo envolvidos na evolução (política) do Sudão.

 

“On June 16, 2014 the seventh birthday of his only daughter Jeremiah Heaton, a farmer in the US state of Virginia, planted a blue flag bearing a golden crown and four stars into the desert sands of northeast Africa. The Kingdom of North Sudan had been established, he soon declared on Facebook, and he was its monarch.”

(aljazeera.com/Joe Jackson)

 

5f96748f91cc40ac88d07d5c9efa5d5b_18.jpg

O autoproclamado Rei do Sudão do Norte e a sua filha e Princesa

(um agricultor que colocou uma bandeira no Sudão e declarou a independência)

 

Recuando só um pouquinho na História (aos séc. XIX/XX), relembrando que o Sudão tornado um território independente em 1953 (mas em Guerra Civil há quase meio século) ‒ e tendo sido considerado o maior país Africano (pelo menos até 2011) ‒ se dividiu posteriormente (sendo hoje o terceiro) na Republica do Sudão e no novo estado independente do Sudão do Sul. E com este último e novo país tornado independente em 2011 e membro da ONU e da União Africana no mesmo ano, a ser desde o 1º dia (e muito antes) apoiado pelos EUA (anterior Administração Democrata) sendo um dos primeiros a reconhece-lo (como Estado e se não mesmo o 1º) ou não fosse nessa região que se encontrasse 75% do petróleo de todo o Antigo Sudão (mais uma curiosidade norte-americana inserida na sua política global de controlo do setor energético).

 

Agora (em finais de Outubro de 2017) com a visita da norte-americana NIKKI HALLEY a tês países Africanos (Etiópia, Sudão do Sul e Congo) ‒ entre eles o seu aliado e parceiro privilegiado de negócios o Sudão do Sul ‒ com a mesma a mostrar-se desapontada com tudo aquilo que viu, afirmando imediatamente que não era para isso que os norte-americanos lá estavam, mas sim para investir e desenvolver o país: talvez não tanto incomodada com o desastre humanitário já por diversas vezes exposto aos responsáveis políticos deste Mundo (reconheça-se que sem reação visível, mesmo contando com a intervenção de António Guterres, Secretário-Geral da ONU) ‒ como consequência de uma Guerra Civil e da introdução oportunista de várias organizações terroristas até pela não apresentação de nenhuma proposta mínima de intervenção humanitária (dada a urgência necessariamente a curto-prazo se não mesmo imediata, de ajuda às dezenas de milhares de deslocados), mas sobretudo pela afirmação (reveladora do pensamento norte-americano) de que não seira para isso que os EUA aí teriam investido financeiramente um total de 5 biliões de dólares (desde 2011 e para ajuda humanitária apesar de ser o Estado de Guerra a persistir).

 

(imagens: pulse.com.gh/AFP ‒ Aljazeera.com/Jeremiah Heaton)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:45

25
Out 17

[E em muitos Outros Lados]

 

maxresdefault.jpg

Could It Be Possible That the Universe

Is A Giant Living Organism?

(Universe Explorers/youtube.com)

 

Mantendo-se para muitos a Ideia de podermos encarar o Sistema Solar com um Universo Vivo, comparando-o a uma célula (eucariota depois de procariota) e a um organismo unicelular (a menor unidade dos seres vivos): e tal como uma célula, constituída por núcleo, citoplasma e membrana ‒ sendo esta última a fronteira que envolve e protege o Sistema e que regula a entrada e saída de vários elementos (do mesmo). Estando o núcleo do Sistema centrado no Sol (delimitando e protendo o seu material genético), mergulhado e rodeado por todo o Espaço exterior (o citoplasma) e estendendo-se sem fim até aos Limites talvez tendo como fronteira as Nuvens de Oort: e nesse Espaço Citoplasmático (interior do Sistema) coexistindo outras estruturas ‒ como microfilamentos/túbulos (planetas, asteroides e outros corpos mais) ‒ na sua grande semelhança podendo ser comparáveis (sugerindo-nos uma explicação para muitas das nossas questões, paralelizando problemas e neles encontrando soluções simples por comuns, válidas e estendendo-se do infinitamente grande ao pequeno). E juntando várias células passando-se a um Organismo (de nível superior).

 

mars_landscape_dry_wet.jpg

An artist's conception of what Mars looks like today, juxtaposed with what Mars may have looked like earlier in its history, when the planet had a thicker atmosphere

(NASA's Goddard Space Flight Center)

 

Dunas e Gelo

 

Numa imagem que facilmente todos poderiam associar a um qualquer território instalado na superfície terrestre (por exemplo nas dunas de um deserto ou numa exploração qualquer de argila), o telescópio HiRISE instalado na sonda orbital MRO (satélite artificial em órbita de Marte) apresenta-nos mais um cenário dunar marciano localizado na HELLAS PLANITIA.

 

Segundo os cientistas e responsáveis desta missão (da NASA) com esta extensa planície marciana (uns 2.200Km de diâmetro) a ser considerada a maior bacia de impacto (conhecida) em todo o Sistema Solar, sendo a mais baixa região do planeta e apresentando os mais diversificados cenários: como neste caso com a visualização de um campo de dunas.

 

PIA22052.jpg

Marte ‒ Planície Hellas

Sonda MRO

PIA 22052

 

Sugerindo-se que a formação deste relevo dunar nesta zona particular da planície de HELLAS poderia ter na sua base a intervenção dos DUST DEVILS (ventos em redemoinho característicos destas regiões e deslocando-se sobre a superfície das mesmas, contribuindo para a obtenção destas formas/texturas dunares);

 

Como também que a sua forma, direção e profundidade (verificadas nas linhas/canais apontando uma direção) poderiam ser explicadas pelo derretimento do gelo (não de H₂O mas de CO₂) a elevadas latitudes e formado no Inverno ‒ acabando por se transformar (passando do estado sólido a gasoso), arrastando material e assim criando este efeito (de linhas).

 

(imagens: Universe Explorers/youtube.com e nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:09
tags: , , ,

23
Out 17

Conclui-se hoje dia 22 de Outubro a 7ª prova do circuito contando para o Ranking Mundial de Snooker: todas elas vencidas por jogadores diferentes, tal com as restantes 3 não contando para o RM ‒ logo 10 Provas e 10 Vencedores.

 

OPEN de INGLATERRA

FINAL

(22.10.2017)

RONNIE O’SULLIVAN ‒ 9

KYREN WILSON ‒ 2

 

nintchdbpict000360891737-e1508359933527.jpg

Ronnie O’Sullivan

Vencedor do English Open 2017

A sua última prova ganha e chegando à final pouco tempo antes do seu início

(tendo-se apenas esquecido da sua ferramenta o taco de bilhar)

 

Com uma vitória sem espinhas no OPEN de INGLATERRA (época de 2017), um dos maiores jogadores de sempre e certamente o mais mediático (de todos) a nível Global (pelo menos no que toca ao Mundo do Snooker) ‒ o inglês Ronald Antonio O’Sullivan, mais conhecido como RONNIE O’SULLIVAN ou então THE ROCKET ‒ mostrou a quem assistiu hoje à final da 7ª prova do Mundial de Snooker (disputada no Barnsley Metrodome) incluída no Ranking Mundial (e a 10ª desta época 2017/18), a razão pela qual aos 41 anos e depois de já ter sido 5 X Campeão do Mundo (a última das vezes em 2013) ‒ entre tantos outros títulos e outros tantos recordes ‒ ainda ser um dos melhores do Mundo tanto tecnicamente, como em estratégia de jogo e sem dúvida o melhor na velocidade (de execução) e condução duma entrada (aplicando-a e esticando-a como um verdadeiro robot, num reflexo do Snooker e do seu Jogador Perfeito).

 

ROS2-300x229.jpg

Ronnie O’Sullivan

Vencedor do UK Championship de 1993

A sua 1ª prova de Ranking ganha

Derrotando o então Campeão do Mundo (por 7 X) Stephen Hendry

 

 

Com Ronnie O’Sullivan a derrotar na final o seu compatriota Kyren Wilson (uma das promessas futuras ‒ apenas 25 anos de idade ‒ para o Snooker Mundial) por uns esclarecedores 9-2, ascendendo após esta prova (provisoriamente) a 6ºRM: o melhor lugar ocupado nos últimos anos pelo jogador inglês (e Penta Campeão do Mundo). Depois do 147 do chinês Liang Wenbo (ganhando pela tacada máxima realizada 40.000£) ‒ além de anterior detentor do troféu e amigo de Ronnie ‒ e da surpreendente presença nas Meias-Finais do suíço Alezander Ursenbacher (a 1ª MF atingida por este jovem de 21 anos filho de mãe madeirense e falando português), sendo indubitavelmente o REBRESSO de ROCKET a grande notícia, tanto para ele como para a ainda maior promoção e expansão da modalidade (do SNOOKER): quem não gostaria de ter ainda no ativo e na sua plena capacidade física, mental e técnica (e sendo ainda rebelde diminuindo-lhe efetivamente a idade, tornando-se desde logo mediático ‒ veja-se o caso das sapatilhas e da invasão do recinto por uma jovem servindo-se do seu taco) uma LENDA AINDA VIVA e ainda por cima a ganhar (convincentemente).

 

Com os jogadores a usufruírem agora de uma interrupção de uma semana até à realização da 8ª prova da época a contar para o RM de SNOOKER com a disputa na cidade de Daquing na China do INTERNATIONAL CHAMPIONSHIP (e já disputada a Qualificação/incompleta com 72 jogadores ainda em prova ‒ 54 já apurados para a 1ª Ronda e outros 16 a lutarem pelos restantes 8 lugares). E com o detentor do troféu a ser nada mais nada menos que o inglês Mark Selby (Campeão do Mundo e Líder do RM mas esta época ainda não tendo encontrado o seu caminho).

 

(imagens: GETTY e prosnookerblog.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:43

Segundo a NASA com o objeto (asteroide) orbitando a Terra há cerca de um século e muito provavelmente mantendo-se nas redondezas por mais uns quantos séculos ‒ daí e ao contrário de outros podendo ser considerado a Lua 2.

 

earth1gif 2.gif

A terra e a sua lua temporária 2016 HO3

(ilustração)

 

Avistado pela 1ª vez em 27 de Abril de 2016 pelo telescópio PAN-STARRS 1 instalado no HAWAII (um dos 50 estados norte-americanos e numa iniciativa da NASA), o asteroide 2016 HO3 de dimensões entre 40/199 metros e tendo um período orbital de 365,9 dias (tempo gasto no seu movimento de translação em volta do Sol e acompanhando nesse trajeto o nosso planeta) ‒ tempo ligeiramente superior ao da Terra de 365,2 dias ‒ é hoje já considerado como o segundo objeto natural orbitando a Terra (no seu próprio movimento de translação em volta do Sol), fazendo-o a uma distância entre 14/40 milhões de quilómetros (mínima/máxima) e podendo ser designado como uma 2ª Lua (mais distante e mais pequena): tal como a Lua movimentando-se em torno do Sol e nessa sua deslocação (em torno da mesma estrela de referência) circulando simultaneamente em torno da Terra (no caso desta 2º lua girando em torno do seu eixo 2 vezes/hora e refletindo a luz do Sol tal como se fosse um asteroide).

 

Com outro potencial satélite (natural) orbitando o planeta Terra a ser o também asteroide 2003 YN 107, durante uma década orbitando o planeta mas acabando por abandonar as proximidades e desaparecer.

 

NewMoonHeader_1024.jpg

Órbita do asteroide 2016 HO3

(a 2ª Lua da Terra)

 

Uma Segunda Lua muito mais distante (no seu ponto de maior aproximação estando cerca de 30 X mais distante que a Lua) e muito mais pequena (d Lua ≈ 35.000 d Asteroide) do que até agora única e original (daí a dificuldade na sua observação) ‒ a nossa LUA ‒ entre muitos dos outros candidatos (uma meia-dúzia) a potenciais satélites (naturais e da Terra) e com alguns deles já tendo mesmo partido (deixando a região envolvendo a Terra e deslocando-se para outras paragens), sendo a única resistente (por ser mais facilmente observada e reconfirmada) a manter-se como tal: e depois da Lua gigante sendo esta a Lua anã. Podendo tratar-se apenas de mais um pequeno fragmento capturado (temporariamente) pela Terra e tal como muitos outros mais tarde ou mais cedo a serem novamente perturbados (por ação de outras forças exteriores na altura sobrepondo-se às até aí existentes), deixando a nossa zona e partindo para de onde vieram, para outro lado qualquer ou apenas aniquilando-se (contra o Sol ou outro objeto qualquer ou até mesmo desintegrando-se): mas para a nossa felicidade (existe outra Lua para além da Lua, Outro Mundo para Além do Mundo) e aumento no catálogo (quantos mais territórios disponíveis melhor, mesmo que não sirvam para nada), agora com mais um (elemento) e aumentando a Família (não estando assim tão sozinhos e abandonados no Cosmos, rodeados como estamos por tantos artefactos tão próximos e semelhantes para o nosso conforto), nem que apenas de forma (decorativa) e limitando-se a (meros) objetos.

 

(imagens: inverse.com/physics-astronomy.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:37

Segundo alguns cientistas há uns 4/5 biliões de anos com Júpiter a poder ter entrado no nosso Sistema ainda em formação dirigindo-se para o Sol, atravessando-o (o Sistema Solar), levando material atrás de si (passando pela região hoje ocupada por Marte) e fixando-se na orbita atual devido à força gravitacional exercida por outros planetas gigantes como o poderia ser Saturno. Sendo a única questão (sem resposta e suscitando dúvidas) a existência de Marte e de como este poderia ter resistido (na altura e comparativamente sendo tão pequeno) à passagem/presença do Gigante (tão perto).

 

A Cerca de Mil Milhões de Km de Nós

 

PIA21969.jpg

Alvo Júpiter ‒ Sonda Juno ‒ PIA 21969

(Setembro 2017)

Sobre a superfície de Júpiter a sombra da sua lua Amalteia

 

Nesta imagem capturada no passado dia 1 de Setembro de 2017 por uma câmara instalada na sonda automática JUNO (em órbita do planeta JÚPITER desde 5 de Julho de 2016), podemos observar a uma distância próxima dos 922 milhões de Km (distância Terra/Júpiter em Setembro deste ano), um fenómeno já por nós conhecido mas nesse caso intervindo o SOL, a TERRA e a LUA (com a Terra a cerca de 150 milhões de Km do Sol): no caso do planeta situado a cerca de 6 UA da Terra, contando com a presença do SOL (a estrela de referência), de JÚPITER (em vez da Terra) e da sua lua AMALTEIA (em vez da nossa LUA).

 

No caso da lua de Júpiter AMALTEIA (uma das suas 69 luas conhecidas) sendo o 5º maior satélite natural (Regular) orbitando o planeta e simultaneamente pertencendo aos Satélites Interiores (orbitando muito próximo de Júpiter), com uma dimensão aproximada de 190Km, uma massa de 208x10↑16Kg e um período orbital de quase 12 horas (e sendo a 3ª lua mais próxima de Júpiter): segundo os cientistas com esta lua a ser uma das fornecedoras de material para a constituição dos anéis do Gigante Gasoso (assim como todas as outras luas interiores), num calhau cheio de crateras e de montanhas viajando em torno do planeta a uma V = 26,6Km/s e apresentando temperaturas (médias) na ordem dos 150⁰C negativos.

 

No dia 1 de Setembro de 2017 e (por acaso) com a sonda automática CASSINI ainda ativa e circulando nas proximidades do outro Gigante Gasoso (o 2º em dimensão SATURNO) ‒ duas semanas depois a 15 de Setembro cometendo suicídio, desintegrando-se ao entrar na camada atmosférica rodeando o planeta ‒ com as câmaras a registarem sobre a superfície de Júpiter a deslocação da sombra provocada pela passagem entre os raios luminosos oriundos do Sol da lua Amalteia (na sua rotação em torno de Júpiter), interpondo-se entre a Estrela e o Planeta e provocando neste e numa estreita faixa a ocorrência de um Eclipse Solar: para os Jupiterianos (caso existam e seja sob que forma for) num fenómeno muito semelhante ao ocorrido recentemente (na Terra) numa faixa estreita do território norte-americano.

 

Um registo fotográfico enviado por uma sonda automática colocada a mais de 900 milhões de Km da Terra (sonda JUNO) ‒ e tomando como referência a velocidade máxima atingida pela sonda (uns 40Km/s), tratando-se de uma nave tripulada, demorando uns 270 dias a lá chegar (em linha reta) ‒ recebido e editado pela NASA e posteriormente processado (antes da sua chegada ao público em geral) num outro ponto intermédio (de modo a realçar alguns detalhes) por um cidadão-cientista neste caso Gerald Eichstädt. Segundo os responsáveis da missão (Juno) uma imagem obtida aquando da 8ª aproximação da sonda automática ao planeta Gigante Júpiter (o maior do Sistema Solar e o mais poderoso nas suas interferências geomagnéticas dos seus intensos e extremos campos/forças gravitacionais) e quando a mesma se localizava a (apenas) 3.858Km do topo da espessa camada de nuvens envolvendo todo o planeta (suposto ser maioritariamente gasoso).

 

(imagem: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:32

21
Out 17

RONNIE O’SULLIVAN ‒ KYREN WILSON

 

ronniekyrenesfilming-3-11-2015.jpg

Ronnie O’Sullivan e Kyren Wilson

(em 2015 filmando no clube Barratts de Kyren Wilson)

 

Resultados dos Quartos-de-Final do OPEN de INGLATERRA:

 

Jogo

J

N

F

J

N

QF 1

Alexander

Ursenbacher

SUI

5-0

Michael

White

GAL

QF 2

Kyren

Wilson

ING

5-3

Hossein

Vafaei

IRA

QF 3

Anthony

McGill

ESC

5-3

Neil

Robertson

AUS

QF 4

Ronnie

O’Sullivan

ING

5-2

Jack

Lisovski

ING

(J: Jogador N: Nacionalidade F: Frame QF: Quartos-de-Final)

 

Resultados das Meias-Finais:

 

Jogo

J

N

F

J

N

MF 1

 

Kyren

Wilson

ING

6-3

Alexander

Ursenbacher

SUI

MF 2

 

Ronnie

O’Sullivan

ING

6-4

Anthony

McGill

ESC

(MF: Meia-Final)

 

2190951-45776350-2560-1440.jpg

O suíço Alexander Ursenbacher

(A revelação do Open de Inglaterra 2017)

 

Quadro da Final:

 

J

 

RONNIE

O’SULLIVAN

ING

9

VS.

KYREN

WILSON

ING

12

J

Fase

J

N

RM

F

J

N

RM

F

1ªR

 

Zhang

Anda

CHI

67

4-1

Rod Lawler

ING

122

4-3

2ªR

 

Mark

Davis

ING

36

4-1

Mike Dunn

ING

44

4-0

3ºR

 

Zhang

Yong

CHI

100

4-1

Thor Chuan Leong

MAL

87

4-1

4ºR

 

John Higgins

ESC

4

4-3

Xiao Guodong

CHI

34

4-0

QF

 

Jack

Lisovski

ING

50

5-2

Hossein Vafaei

IRA

48

5-3

MF

 

Anthony

McGill

ESC

16

5-3

Alexander Ursenbacher

SUI

75

5-3

(RM: Ranking Mundial/provisório após as MF R: Ronda F: Final)

 

Com a Final a decorrer este Domingo (22) em duas sessões (14h/20h) e à melhor de 17 frames (o 1º a ganhar 9 vence o troféu) ‒ e com o vencedor a ganhar 70.000£ (o derrotado 30.000£).

 

(imagens: ronnieo147.com/eurosport.de)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:36

20
Out 17

[E há mais de 100 horas atrás]

 

Hoje sexta-feira (20) e prestes a entrarmos em mais um fim-de-semana, com o tempo ‒ em Albufeira ‒ a continuar a prometer chuva (às 15 horas com 24⁰C de temperatura e céu parcialmente nebulado) mas com as previsões a apontarem para os próximos 7 dias (segundo o IPMA) temperaturas entre 12⁰C/16⁰C (mínimas) e 25⁰C/27⁰C (máximas) com céu pouco nublado e provavelmente sem precipitação (0 A 2%).

 

1.jpg

O Céu sobre Faro

Prometendo chuva para esta semana

 

Neste início de semana de um mês de Outubro sem chuva de tempo ameno e seco ‒ e deslocando-me de Albufeira (de carro) em direção ao centro de Faro ‒ pude facilmente constatar o trânsito moderado na estrada (EN 125 por volta das 15 horas) e o céu um pouco encoberto (com nuvens cinzentas tapando o Sol), no meu trajeto a cumprir até chegar ao destino (de ida) e então aí aguardar: durante cerca de meia hora (ou mais) ficando a olhar para o céu (a mexer-se), a contar passarinhos (não vi nenhum), a ver se entretanto chovia (e o tempo mudava) e no meio (sem saber como) enrolando papeis (e metendo-os numa garrafa): então o telemóvel tocou, estabeleci logo ligação e aí uma voz disse (vinda do outro lado) “OK já podes arrancar”. Dei a volta ao Hospital (de Faro), recolhi o utente (feminino) e arranquei para o exterior: por volta das 16:00 já circulava na estrada a caminho do Patacão. O céu lá continuava cinzento, não deixando ver o Sol (por vezes ele espreitava), em terra com estufas à direita (não se percebendo de quê) e à esquerda aves metálicas (em redor do aeroporto para lá de Montenegro).

 

2.jpg

A Cidade de Faro

Prometendo um refúgio limitado

 

Durante a meia hora de permanência em Faro no interior do automóvel e aguardando pela chamada, observando os prenúncios da chegada (em breve) da chuva, a cor cada vez mais cinzenta do dia (devido à cobertura crescente de nuvens) e a tristeza de um sistema cada vez mais despido de vegetação (urbano e entendido basicamente como um dormitório) ‒ anteriormente solo agrícola e fértil agora asfixiado sob toneladas de asfalto e de betão, o fruto dourado/proibido ‒ e com cogumelos artificiais erguendo-se por todo o lado e sempre em direção ao Céu: à volta deles vivendo as pessoas (com mais sorte e ligadas aos Serviços) sem liberdade mas talvez protegidas (rezando aos céus mas protegidas dos fogos/pelo menos exteriores) e mesmo que estáticas ou pelo contrário dinâmicas, cumprindo todos os dias o pré-estabelecido. Basicamente com toda a população da Região Algarvia ‒ menos de 500.000 residentes (e servindo de isco ou de chamariz para todos aqueles que foram empurrados para a Hotelaria/Restauração transformando este país num enorme RESORT ‒  como se não existisse futuro noutras áreas como as das ciências e das tecnologia seja no sector intelectual como manual ‒ e assim condicionando as opções dos mais jovens) ‒ a ter como única perspetiva Futura (de vida e de profissão para si e seus descendentes) ser um TURISTA ou então (à falta de outra opção) trabalhar apenas para eles. Nada que nos espante já que uma das permissas para a entrada de Portugal na CEE (no ano de 1986) ‒ pelo qual o PS lutou (Mário Soares), o CDS esteve contra e o PSD disse sim logo seguido de “Venha a Nós o Dinheirinho” (com o Homem do Leme a ser Cavaco Silva) ‒ seria o de se transformar numa grande Pousada (turística e também para idosos/reformados), carregadinha de árvores (para a produção da pasta de papel) e tendo ainda a opção da criação de cabeças de gado (e de outros animais como os de aviário ou de viveiro) ‒ tudo sendo dirigido para na concretização efetiva do nosso Grande Desígnio (Português e Europeu), trabalharmos para um TRUMP mas aqui sendo Europeu. E no caso do Algarve sendo mais preocupante (uma possível mudança de Desígnio), face ao perigo vindo do Mar e das suas Plataformas (de petróleo e de gás natural).

 

IMG ALB.jpg

Albufeira

No centro da Região do Algarve

 

De regresso à cidade de Albufeira e aí chegado pelas 17 horas, o resto do dia decorreu normalmente (de acordo com um quotidiano repetitivo e sem grandes percalços), com a execução das tarefas habituais (e mais comuns) para esse período (final) do dia ‒ e seguindo-se a noite e o seu precioso (e delicado) silêncio: onde isolados do ruído do dia e sendo capazes de nos abstrair de todas as interferências subliminares oriundas do exterior (como as saídas, por vezes ininterruptamente, da nossa TV) ‒ um ruído de menor frequência no entanto mais intrusivo e ensurdecedor dada a sua intensidade/característica manipuladora ‒ nos possamos libertar de todos os limites (entrando sem pressões indevidas, no nosso Imaginário), tentando descobrir quais as nossas verdadeiras fronteiras tanto físicas como mentais. Nesta sexta-feira (já dia 20 sexta-feira e com a noite a caminho) por aqui como por perto, com uma reunião do Governo português (extraordinária) a estar marcada para sábado e tendo como pano de fundo um cortejo (trágico) de mais de 100 mortos ‒ com uns estando contra, outos a favor, outros nem se pronunciando e no entanto sendo todos culpados (incluindo nós e tendo no topo a hipocrisia todos os nossos políticos, tendo já tido responsabilidades governamentais e no entanto nada tendo feito) ‒ esperando-se que daí saia uma resposta IMEDIATA e um pagamento de Indeminizações como a concretizada em Espanha devido aos incêndios na Galiza (também com vítimas mortais e grandes danos materiais), comparando estas vítimas às vítimas do terrorismo; e na Península Ibérica com o agravamento da crise entre o Governo de Espanha e a Região Autónoma da Catalunha ‒ arriscando-se esta à perda do seu Estatuto (pelo menos temporariamente), a algumas prisões inevitáveis (de independentistas incluindo membros do Governo Regional) e a convocação de novas eleições ‒ prevendo-se a ocorrência de mais incidentes entre as várias fações em luta, tanto na Catalunha como em todo o resto de Espanha (e em todas as suas regiões autónomas conforme a sua posição e interesse). Certamente mau para Espanha e no caso de Barcelona podendo beneficiar (turisticamente) indiretamente o Algarve (e a sua taxa de ocupação) ‒ já que “O Mal para Uns pode ser o Bem para Outros”.

 

(imagens: PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:52

Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10

19

22
24
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO