Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

25
Out 17

[E em muitos Outros Lados]

 

maxresdefault.jpg

Could It Be Possible That the Universe

Is A Giant Living Organism?

(Universe Explorers/youtube.com)

 

Mantendo-se para muitos a Ideia de podermos encarar o Sistema Solar com um Universo Vivo, comparando-o a uma célula (eucariota depois de procariota) e a um organismo unicelular (a menor unidade dos seres vivos): e tal como uma célula, constituída por núcleo, citoplasma e membrana ‒ sendo esta última a fronteira que envolve e protege o Sistema e que regula a entrada e saída de vários elementos (do mesmo). Estando o núcleo do Sistema centrado no Sol (delimitando e protendo o seu material genético), mergulhado e rodeado por todo o Espaço exterior (o citoplasma) e estendendo-se sem fim até aos Limites talvez tendo como fronteira as Nuvens de Oort: e nesse Espaço Citoplasmático (interior do Sistema) coexistindo outras estruturas ‒ como microfilamentos/túbulos (planetas, asteroides e outros corpos mais) ‒ na sua grande semelhança podendo ser comparáveis (sugerindo-nos uma explicação para muitas das nossas questões, paralelizando problemas e neles encontrando soluções simples por comuns, válidas e estendendo-se do infinitamente grande ao pequeno). E juntando várias células passando-se a um Organismo (de nível superior).

 

mars_landscape_dry_wet.jpg

An artist's conception of what Mars looks like today, juxtaposed with what Mars may have looked like earlier in its history, when the planet had a thicker atmosphere

(NASA's Goddard Space Flight Center)

 

Dunas e Gelo

 

Numa imagem que facilmente todos poderiam associar a um qualquer território instalado na superfície terrestre (por exemplo nas dunas de um deserto ou numa exploração qualquer de argila), o telescópio HiRISE instalado na sonda orbital MRO (satélite artificial em órbita de Marte) apresenta-nos mais um cenário dunar marciano localizado na HELLAS PLANITIA.

 

Segundo os cientistas e responsáveis desta missão (da NASA) com esta extensa planície marciana (uns 2.200Km de diâmetro) a ser considerada a maior bacia de impacto (conhecida) em todo o Sistema Solar, sendo a mais baixa região do planeta e apresentando os mais diversificados cenários: como neste caso com a visualização de um campo de dunas.

 

PIA22052.jpg

Marte ‒ Planície Hellas

Sonda MRO

PIA 22052

 

Sugerindo-se que a formação deste relevo dunar nesta zona particular da planície de HELLAS poderia ter na sua base a intervenção dos DUST DEVILS (ventos em redemoinho característicos destas regiões e deslocando-se sobre a superfície das mesmas, contribuindo para a obtenção destas formas/texturas dunares);

 

Como também que a sua forma, direção e profundidade (verificadas nas linhas/canais apontando uma direção) poderiam ser explicadas pelo derretimento do gelo (não de H₂O mas de CO₂) a elevadas latitudes e formado no Inverno ‒ acabando por se transformar (passando do estado sólido a gasoso), arrastando material e assim criando este efeito (de linhas).

 

(imagens: Universe Explorers/youtube.com e nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:09
tags: , , ,

Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10

19

22
24
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO