Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Nov 17

MASTERS de XANGAI

FINAL

 

RONNIE O’SULLIVAN ‒ 10

JUDD TRUMP ‒ 3

 

E à 9ªProva do Circuito Mundial de Snooker época 2017/18, THE ROCKET torna-se (esta época) o único jogador a ter ganho 2 provas (por sinal com ambas contando para o RM) ‒ das 13 até agora disputadas:

 

rocketronnie.jpg

THE ROCKET

 

Batendo na final e de uma forma esclarecedora (10-3), um dos melhores jogadores do SNNOKER Mundial o seu compatriota JUDD TRUMP.

 

E terminada a Final do MASTERS de XANGAI com a vitória de THE ROCKET, com o público a aplaudir com entusiasmo o Regresso do Jovem RONNIE (tal a sua Alegria e parecendo uma Criança):

 

RM

J

N

RM (Época 2017/18)

1

MARK SELBY

ING

3

2

JUDD TRUMP

ING

4

3

DING JUNHUI

CHI

5

4

RONNIE O’SULLIVAN

ING

1

5

JOHN HIGGINS

ESC

7

6

BARRY HAWKINS

ING

41

7

SHAUN MURPHY

ING

9

8

STUART BINGHAM

ING

18

9

LUCA BRECEL

BEL

2

10

ALLISTER CARTER

ING

16

(RM: Ranking Mundial J: Jogador N: Nacionalidade)

 

Desta vez com Judd Trump (subindo com a sua prestação a 2ºRM) a nada poder fazer contra o Querer (e a Técnica) do PENTACAMPEÃO DO MUNDO (em 2001/04/08/12/13).

 

E com este THE ROCKET parecendo regressar de novo aos seus Gloriosos Anos de Campeão do Mundo e Líder do RM (este ano indo a mais provas e claramente aplicando-se muito mais) sendo já 4ºRanking Mundial ‒ e 1ºRM nesta época 2017/18 (com 9 provas já disputadas).

 

snapshot rocket.jpg

Open da Escócia de 2008 ‒ Ano de The Rocket Campeão do Mundo

(c/ Ronnie/32 anos a eliminar Trump/18 na 2ªronda, mas perdendo na final frente a Selby/24)

 

E ainda tendo ganho o OPEN de INGLATERRA, sendo o único jogador a poder-se candidatar ao prémio-extra de 1 Milhão de Libras (para quem no mesmo ano ganhar o Open inglês, norte- irlandês, escocês e galês):

 

Confirmando-se essa hipótese (ou não) já a partir de segunda-feira (dia 20) com o início do Open da Irlanda do Norte (20/26 Novembro).

 

(imagens: snookermylove.blogspot.pt ‒ Fatbardh Dernjani/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:51

“Scientists have discovered fossil fragments of at least 260 million-year-old trees in Antarctica, a finding which proves that the frozen continent once had a thriving forest even before the first dinosaurs roamed on Earth.”

(14.11.2017/newsnation.in)

 

snapshot 1.jpg

No caminho da floresta fossilizada da Antártida

(num passado bastante remoto integrando um Supercontinente, agora submergido/escondido sob camadas de água ‒líquida ou sob a forma de gelo)

 

E assim debaixo da cada vez menos espessa camada de GELO que cobre a região terrestre da ANTÁRTIDA, os cientistas vêm agora final e definitivamente confirmar a existência de um CONTINENTE: formado muito provavelmente há uns 50 a 110 milhões de anos antes da época da Extinção dos DINOSSAUROS (com o seu fim ocorrido há uns 65 milhões de anos), mais tarde ficando coberto (soterrado) sob toneladas de diferentes camadas de gelo e com o decorrer dos anos (milhões) sendo esquecido e finalmente PERDIDO ‒ tal como com o Continente Perdido da ATLÂNTIDA (já com muitos locais alternativos e até historicamente credíveis).

 

No PRESENTE e eventualmente como consequência do Aquecimento Global e das Alterações Climáticas, com o GELO desde há várias décadas a DERRETER (a recuar em todas as suas dimensões mesmo em profundidade) e a começar a revelar ao exterior (expondo-o à superfície) tudo o que se encontra ESCONDIDO debaixo dele ‒ na Realidade com todo este processo de exposição e de revelação a ser devido não a uma ação unicamente oriunda da superfície EXTERIOR (por exemplo resultante da ação do Homem), mas como muitos cientistas já concluíram à ação de uma fonte geotermal QUENTE e INTERNA localizada sob essa (cada vez mais frágil e fina daí as sucessivas fraturas) camada de gelo.

 

antarctica-conspiracies-pyramid-pyramids-GOOGLE-EA

Num dos locais menos explorados do planeta e dado todo o secretismo envolvendo a sua exploração (do Continente Gelado da Antártida), sujeitando-se a todas as Teorias assim como a certos Factos (como será o caso das Pirâmides)

 

E nesse Continente ainda escondido mas começando (e condenado) a REVELAR-SE, existindo rios e até lagos interligados e construindo o Cenário: de um MUNDO que há muito tempo no Passado Geológico da Terra estaria bem visível à superfície (num outro ciclo Evolutivo e talvez mesmo com Vida) e que apesar de desaparecer hoje renasce das cinzas e Ameaça Reaparecer (anunciando coisas boas mas outras nem tanto assim). Com a fonte geotermal responsável por este fenómeno a estar localizada na zona da TERRA de MARIE BYRD, resultante da atividade vulcânica (aí verificada) bem assinalada pela sua CÚPULA (do vulcão). Num processo iniciado (talvez) há mais de 11.000 anos.

 

“Hot rock under Antarctica may be melting some of its ice sheets from the bottom-up: Antarctica is warming faster than most places on Earth, causing surface melt; melt water below the continent's thick ice sheets lubricates their movement toward the ocean; a new study backs up the idea that a hot plume of rock in the mantle is sitting below West Antarctica; this plume may contribute to higher-than-normal ice losses in West Antarctica.”

(08.11.2017/businessinsider.com)

 

97d9fc33e2015a56deb85d67a3d593cb.jpg

Debaixo do gelo o Continente Perdido

(e com os seus rios, canais e lagos ‒ geotermais e subterrâneos ‒minando interiormente e na sua base, as camadas de gelo cobrindo o continente)

 

Um continente (Antártida) num passado já bastante remoto (da História da Terra) podendo ter feito parte de uma Extensão Continental muito mais vasta, o Supercontinente denominado PANGAEA: numa história geológica passada há uns (digamos) 600 milhões de anos (no nosso planeta Terra), em que um Grande Continente se localizava para os lados do sul do Oceano Pacífico formando o que seria um Outro (Continente) para além dos hoje em dia conhecidos ‒ a Zelândia. Um território (então não submerso nem completamente escondido sob gelo) que se estenderia do que é hoje a Nova Zelândia e a Nova Caledónia até ao que no presente designamos como continente da Antártida. Nos 4,5 biliões de anos da História da Terra e com a superfície do planeta (crosta terrestre) subjugada ao poder das Placas Tectónicas (flutuando sobre o Manto e rodeando o Núcleo), com continentes a alterarem-se (na sua fisionomia), com outros a surgirem (mesmo que episodicamente) e ainda com outros a (simplesmente) Desaparecerem.

 

Hoje a pouco mais de um mês da chegada do Pai Natal e do Ano de 2018 (17 de Novembro), com este continente situado no Polo Norte e num passado já bastante remoto integrando um (continente) ainda maior, sob a ação interna de fontes geotermais (de origem vulcânica) e sob a ação externa da ação do Homem (como será o caso do Aquecimento Global), a começar a ver a sua estrutura de base a fragilizar-se (de suporte das sucessivas camadas de gelo acumuladas) ‒ com rios e lagos subterrâneos fazendo circular a água e corroendo os seus leitos e alicerces inferiores ‒ o gelo a desestabilizar-se, a superfície a fraturar-se e finalmente as camadas superiores (e por aí fora) a derreter-se: e revelando tal como num deserto (de areia) tesouros aí escondidos (como o foram as Pirâmides).

 

(imagens: tmj4.com ‒ Google Earth/newshub.co.nz ‒ news.com.au)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:54

JUDD TRUMP VS. RONNIE O’SULLIVAN

(À melhor de 19 Frames)

1ªSessão: 07:00

2ªSessão: 12:30

(Eurosport)

 

maxresdefault.jpg

 

Com a realização este sábado da Final do Masters de Xangai, um dos dois finalistas (o Vencedor) será o 1º jogador nesta época 2017/18 a ganhar 2 provas (contando para o RM).

 

Desde já com JUDD TRUMP a ascender a 2ºRM e com RONNIE O’SULLIVAN (já 5ºRM) caso vença ultrapasse John Higgins e alcance o 4ºRM.

 

Numa final merecida para ambos os jogadores (sempre com vitórias esclarecedoras) e provavelmente (dada a ausência de jogadores locais) a mais desejada pelo público.

 

Final

JUDD TRUMP

ING

2

(19)

RONNIE O’SULLIVAN

ING

5

Final

Fase

 

J

N

RM

F

J

N

RM

F

Q

 

J.

Swail

ING

115

5-2

C.

Keogan

ING

111

5-0

1ªR

 

A.

Burden

ING

59

5-0

G.

Wilson

ING

57

5-2

2ªR

 

B. Woollaston

ING

31

5-0

J.

Perry

ING

22

5-1

3ªR

 

S.

Maguire

ESC

20

5-0

B.

Hawkins

ING

8

5-0

QF

 

L.

Brecel

BEL

12

5-0

M.

Williams

GAL

17

5-1

MF

 

J.

Lisovsky

ING

33

6-3

J.

Higgins

ESC

4

6-2

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundia F: Frame Q: Qualificação R: Ronda QF: Quartos-Final MF: Meia-Final)

 

Seguindo-se de imediato as 3 últimas provas de 2017 contando para o RM (10ª/11ª/12ª provas) ‒ Open da Irlanda do Norte, Campeonato do Reino Unido e Open da Escócia ‒ e uma Qualificação (para o Masters da Alemanha):

 

E daí chegando-se à interrupção do Natal/Ano Novo.

 

[RM: Ranking Mundial (provisório)]

 

(imagem: Fatbardh Dernjani/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:37

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
16

20
22

26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO