Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

24
Jan 18

“Dependendo do projetor, do projecionista, do realizador, do produtor, do argumentista e dos demais elementos integrando (e dando a volta) este Circuito fechado (por parametrizado).”

 

Mais um objeto voador (OVI ou OVNI) a ser identificado neste mês de Janeiro (de 2018) vagueando pelos Céus da Terra (o único planeta do Sistema Solar com existência de Vida confirmada), neste registo do dia 18 (de Janeiro) observado sobre um país da América do Sul (o Perú): fazendo-nos recordar de imediato as imagens do Falcon 9 (da Space-X de Elon Musk) aquando do seu lançamento (recente) iluminando espetacularmente (num conjunto de formas e de cores para nós um pouco estranho) os céus de Los Angeles.

 

26815288_10155680928444340_1772178506172605129_n.j

Nuvens nacaradas ou Madrepérola

(com os efeitos luminosos provocados, a serem devidos à sua iridescência)

 

Não se tratando neste caso de um fenómeno com impacto visual de origem artificial – Terrestre ou mesmo Extraterrestre (fosse um OVI ou um OVNI) mas apenas de mais um fenómeno de origem Natural (pelo peruano David Alvarado identificado como um conjunto de Nuvens Polares Estratosféricas) envolvendo o Sol, as Nuvens e a Terra (a sua curvatura e os mecanismos de reflexão): com as nuvens (no Inverno e entre os 15/25Km de altitude) aproveitando a curvatura da Terra, a refletirem na sua face inferior os primeiros/últimos raios do Sol (ao nascer e pôr-do-dia) e a projetarem-nos na Terra oferecendo-nos este maravilhoso espetáculo.

 

(texto: a partir de dados de ufosightingshotspot.blogspot.pt – imagem: David Alvarado/iLMeteo)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:08
tags: , , , ,

Look Out, Tibetan Monks – We’ll All Be Levitating Soon.

(Paul Seaburn/January 24, 2018)

 

levitation-787677_1920.jpg

 

Confirmando-se que todas as profissões (tal como a nossa existência) têm um Princípio e um Fim, parece ter chegado agora a vez dos Monges Tibetanos: antes tendo a rara qualidade da Levitação, agora podendo ser postos em causa devido à sua generalização.

 

Agora com um grupo de engenheiros da Universidade de Bristol (Inglaterra) a criarem um aparelho capaz de (através da utilização de raios laser de tração e aparelhos de levitação) levantar objetos, não só de pequenas dimensões (como por exemplo parafusos) mas num futuro a muito curto-prazo talvez de maiores dimensões (de um automóvel).

 

(imagem: mysteriousuniverse.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:33

23
Jan 18

Toda esta Nova Temporada de Fenómenos no Presente pouco usuais de serem observados (e pelo intenso impacto visual, por nós considerado extraordinário), a iniciar-se na transição de 2017 para 2018 com o lançamento (1) de mais um Falcon 9 de Elon Musk (e da sua empresa espacial Space-X) e com o grande impacto (de formas e de cores) provocado pela passagem do mesmo (foguetão) na atmosfera terrestre:

 

“Saw a God damn UFO in Hollywood guys, what?”

(Melanie Dramos/twitter.com)

 

“We are not alone.”

(CRO/twitter.com)

 

“Nuclear alien UFO from North Korea.”

(Elon Musk/twitter.com)

 

Tal como aquando dos aviões a jato (com cerca de meio século) deixando atrás de si o seu rasto (com o Homem ainda atento a olhar), agora com outros veículos (aéreos) deixando igualmente a sua marca (e no momento político atual face à confusão provocada pelo rasto do seu foguetão, com Elon Musk a juntar numa excelente ação de marketing, Alienas, UFO’S e a Coreia do Norte).

 

322617.jpg

1

O rasto deixado pelo foguetão Falcon 9 na noite de Los Angeles

 

Cansados dos Terrestres e não compreendendo a não Declaração Alienígena (2) (confrontando-nos definitivamente com a sua existência) – apesar dos inúmeros testemunhos (nossos) afirmando a sua existência (dos Alienas), tal como os norte-americanos o fazem (com os vizinhos) apontando o dedo à Invasão Alienígena-Mexicana (em curso) – mesmo com todos os desmentidos (oficiais e científicos) sobre os mais diversos factos ocorridos (incluindo objetos/sujeitos desconhecidos) e envolvendo Entidades Externas (não originárias da Terra),

 

alien species walking among us - earth ets.jpg

2

Só em Espécies Alienígenas visitando até hoje a Terra podendo ser 5

 

Ainda nos sobressaltamos quando somos inesperadamente colocados sob cenários (por poucas vezes observado, muito menos compreendido mas fazendo parte da realidade) inequivocamente extraordinários: fazendo de novo emergir a ideia já antiga (com centenas de milhares de anos) de que para Além da Terra e do Homem algo mais existirá – e tal como em ET (o filme) com o Dedo Luminoso (comunicativo e indicativo) mesmo estando descrentes dando-nos um pouco mais de Esperança. Até hoje (finais de Janeiro/2018) nunca consumada.

 

J0.jpg

3

Lançamento do foguetão japonês EPSILON-3

 

No passado dia 18 de Janeiro com o Japão a lançar (3) a partir do Centro Espacial de Uchinoura (e sob responsabilidade da Agência Espacial do Japão JAXA) localizada em Okinawa o foguetão EPSILON-3, oficialmente destinado ao lançamento de satélites científicos dedicados à observação do nosso planeta. Tal como nos lançamentos anteriores já levados a cabo este ano (Janeiro 2018) por norte-americanos e russos (privados/SPACE-X e públicos/Roscosmos), deixando-nos usufruir de um espetáculo (para nós) tão belo como raro.

 

J1.jpgJ2.jpg

J3.jpgJ4.jpg

4/5/6/7

Sequência do lançamento do foguetão Epsilon-3

 

Na sequência das imagens (4 a 8 fornecidas pela kagayastudio) podendo-se observar o registo deixado para trás pelo rasto dos motores do foguetão japonês Epsilon-3 (lançado às primeiras horas da manhã e transformando o ainda fim da noite, em dia temporariamente antecipado), num espetáculo de formas e de cores (contrastando com o céu ao amanhecer) verdadeiramente fantástico (por estranho e imprevisível) e por momentos transportando-nos para outros Mundos e para outras crenças: envolvendo Outros (e até) podendo ser Nós.

 

J5.jpg

8

Com o combustível fornecido aos motores ainda em combustão

 

Com o foguetão Epsilon-3 a colocar com sucesso e em órbita da Terra (a 500Km de distância) um satélite de observação científica – curiosamente num início (de 2018) internacionalmente bastante atarefado – como que complementando um processo iniciado pelas agências espaciais norte-americanas (privadas) e russas (públicas) ao lançarem os seus respetivos foguetões (e respetivos satélites, com missões específicas, secretas ou não): seguindo-se (como estratégia de conquista do Espaço) os japoneses, os chineses e os indianos.

 

gallery-1454093886-red-dragon-landing-mars.jpg

9

Chegada da nave Red Dragon da Space-X a Marte

 

E tendo em consideração que a última missão tripulada tendo como destino o Espaço (exterior e para lá das vizinhanças da Terra) – e tendo como objetivo o único corpo celeste alcançável pelo Homem com a tecnologia de então (a Lua) – acaba de fazer 55 anos (em Dezembro de 2017) com a missão Apollo 17 (alunando a 11 de Dezembro de 1972), esperando-se que em função das promessas (9) de Elon Musk (Marte) e de Donald Trump (Lua) e da necessidade de resposta (imediata) de russos e chineses, os primeiros alienígenas conhecidos a atingirem um Outro Mundo (que não o seu) seremos nós: e depois da Lua (Apollo 11 alunando em 16 de Julho de 1969) apontando a Marte (com a nave Dragão da Space-X mesmo antes da partida, detendo para já a camisola amarela). Talvez lá chegando na próxima década (2020/29) antes ou depois dos ET’S (ou outro tipo de T’S) se declararem.

 

(imagens: @alias_amanada/PA, humansarefree.com, telescope take/youtube.com, kagayastudio/youtube.com e pinterest.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:11

22
Jan 18

Masters Dafabet

Palácio Alexandre/Londres/21 Janeiro 2017

 

MARK ALLEN/NIRL (8ºRM) – 10 KYREN WILSON/ING (14ºRM) – 7

 

Mark-Allen-675800.jpg

Mark Allen

(exibindo o seu 1º troféu conquistado nesta época de 2017/18)

 

Concluída a 17ª prova do Circuito Mundial (Masters Dafabet) e ainda com a 18ª prova a decorrer (Liga dos Campeões) o norte-irlandês MARK ALLEN tornou-se ontem no 13º jogador a ganhar um torneio nesta Época de 2017/18: depois do inglês RONNIE O´SULLIVAN (3+0 vitórias) – 3 Vitórias – do galês MARK WILLIAMS (1+1) e do australiano NEIL ROBERTSON (1+1) – 2 Vitórias – com Mark Allen (0+1) a igualar

 

Judd Trump (1+0), John Higgins (1+0), Luca Brecel (1+0), Ryan Day (1+0), Mark Selby (1+0), Michael White (1+0), Ding Junhui (1+0), Shaun Murphy (0+1) e Kyren Wilson (0+1) – todos com 1 Vitória.

 

Kyren-Wilson-1210194.jpg

Kyren Wilson

(desfazendo-se em lágrimas depois de perder a Final do Masters)

 

E antes das 6 provas integrando o RM e decorrendo nos meses de Fevereiro/Março, continuando a Liga dos Campeões (Grupos 5/6) e realizando-se as Qualificações do Open da China (ambas até ao final de Janeiro). De momento com o inglês Mark Selby a continuar a liderar (com grande avanço) o Ranking Mundial (RM) – seguido dos ingleses Ronnie O’Sullivan (2ºRM) e Judd Trump (3ºRM) – enquanto no RM da Época (2017/18) com Ronnie O’Sullivan a liderar, seguido do belga Luca Brecel (2º) e de Judd Trump (3º).

 

Assim entre 3ª/6ª feira (23/26) seguindo-se a Liga dos Campeões (grupos 5/6).

 

[Nota: (0+0) = (Prova contando p/RM+Prova n/contando p/RM)]

 

(imagens: GETTY)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:45

20
Jan 18

Um Passo Em Frente dos Mais Fortes

(do Complexo Industrial-Militar sobre a Sociedade Civil norte-americana)

 

Quando em 17 de Janeiro de 1961 (já lá vão mais de 57 anos) no seu discurso de despedida como 34º Presidente dos EUA (1953/1961) o Republicano Dwight David Eisenhower destacou a crescente influência do Complexo Industrial-Militar na sociedade norte-americana (podendo no futuro dominar toda a cena política),

 

quote-we-must-guard-against-the-acquisition-of-unw

Dwight David Eisenhower

(REP)

 

Mal sabia ele que num tempo mais próximo do que ele imaginava (com marco inicial a ser a Guerra do Vietname decorrendo de 1965/1973) e graças ao extraordinário desenvolvimento tecnológico da Industria Militar dos EUA (aproveitando a elite científica nazi e em vez de a prender e julgar, reciclando-a e integrando-a na sua sociedade) o seu país se tornaria (de longe) na maior Potência Militar â superfície do planeta Terra.

 

jfkrice.jpg

John Fitzgerald Kennedy

(DEM)

 

Sucedendo-lhe o Democrata John Fitzgerald Kennedy (35º Presidente dos EUA) igualmente se apresentando como um forte opositor ao preocupante crescimento e poder exercido pelos militares sobre a sociedade civil norte-americana e que como todos nós sabemos nos seus curtos anos de exercício da sua presidência (1961/1963) se distingui (entre outros momentos) por ter que se haver com a Invasão da Baía dos Porcos (1961), por anunciar a Ida do Homem à Lua (1962) e finalmente por ser assassinado (1963).

 

globalmilitarism_kissinger.JPG

Henry Kissinger

(REP)

 

Sendo a Sociedade Civil a delegar todo o seu poder nos Militares

(mais uma vez por interesse pessoal, de sobrevivência e estratégico)

 

E morto John F. Kennedy a meio do seu mandato presidencial (1961/1965) sucedendo-lhe o seu Vice Lyndon Baines Johnson como 36º Presidente dos EUA (1963/1969), talvez com medo (dado o sucedido com o seu antecessor) de ter o mesmo destino, apoiando os Militares (na sua estratégia de Desenvolvimento e Intervenção) e dando início (no seu mandato Democrata) à Guerra do Vietname. Atingindo um máximo (de poderio militar) com a I Guerra do Golfo (1990/1991) e sobretudo a partir (tornando-se a sua supremacia mais que evidente) da Queda da URSS (1991): com o clã Bush (George H. W. Bush e George W. Bush) a ser a Imagem Civil do Homem do Leme (do Complexo Industrial-Militar).

 

Donald-Trump_82.jpg

Donald Trump

(REP)

 

Em 20 de Janeiro de 2018 um ano após a tomada de posse do 45º Presidente dos EUA o Republicano e milionário Donald Trump (2018/2021) e sobre a perseguição incessante aplicada ao mesmo pelos Democratas (e mesmo por outros quadrantes políticos e pela esmagadora maioria dos média) – agora tentando-o caraterizar como Doente Mentalatiçado e perseguido a nível interno e não existindo um grande empenhamento (e compromisso) por parte do seu próprio partido (a sociedade civil), sendo aceite de braços abertos pelo Poder Militar: e com Donald Trump em jeito de agradecimento mas sobretudo de esclarecimento (não se conseguindo impor internamente, fazendo-o externamente) a despromover da sua Lista (de principais inimigos) o tema Terrorismo (Global), substituindo-o por dois países a Rússia e a China. Convidando todos a rearmar-se (com armas norte-americanas), a aliar-se aos EUA (e à sua moeda o dólar) e a combater essas duas ameaças (integrando o Eixo do Mal conjuntamente com a Coreia do Norte e o Irão) para a Estabilidade e Segurança do Mundo.

 

(imagens: wordpress.com/nasa.gov/pinterest.com/uitvconnect.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:59

19
Jan 18

Interrompida momentaneamente a Liga dos Campeões (A Emissão Segue Dentro De Momentos) disputa-se entre 14 e 21 de Janeiro a 18ª prova da época (6ª não contando para o Ranking Mundial) o MASTERS DAFABET. E a partir de 31 de Janeiro regressando o Snooker à TV (Canal EUROSPORT) com a transmissão de Berlim do MASTERS da ALEMANHA (13ª prova do Circuito contando para o RM).

 

WSN_WS_Website_1325x550-1325x550.jpg

E deste Quarteto Fantástico apenas restando John Higgins

(cartaz promocional do Dafabet Masters)

 

Com o Masters Dafabet a decorrer no Palácio Alexandre em Londres (14/21 Janeiro) a assistir na sua 2ª ronda ao norte-irlandês MARK ALLEN a arrasar o inglês Ronnie O’Sullivan (Vice-Líder do RM e Líder da Época) vencendo-o por 6-1.

 

wire-2073060-1515961055-480_634x489.jpg

Mark Allen

 

Disputadas as duas primeiras rondas do Masters Dafabet, são estes os 4 jogadores apurados para as Meias-Finais (e os dois respetivos encontros):

 

Fase

J

N

F

J

N

Dia/F

MF1

Mark

Allen

NIRL

Vs.

John

Higgins

ESC

Dia 20/01

1ªR

Luca

Brecel

BEL

6-3

Anthony

McGill

ESC

6-4

2ªR

Ronnie

O’Sullivan

ING

6-1

Ryan

Day

GAL

6-1

Fase

J

N

F

J

N

F

MF2

Judd

Trump

ING

Vs.

Kyren

Wilson

ING

Dia 20/01

1ªR

Liang

Wenbo

 

CHI

6-4

Barry

Hawkins

ING

6-4

2ªR

Shaun

Murphy

 

ING

6-4

Mark

Williams

GAL

6-1

(J: Jogador N: Nacionalidade F: Frame MF: Meia-Final R: Ronda)

 

Com a Final a ser disputada domingo (21.01) e com o vencedor da prova (detentor atual Ronnie O’Sullivan/já eliminado na 2ª ronda) a arrecadar 200.000£ (o vencido 90.000£).

 

905342324 JT.jpg

Judd Trump

 

E dos 4 semifinalistas – TRUMP, HIGGINS, ALLEN, WILSON e DAY – com o panorama geral destes 4 jogadores nesta época de 2017/18 a ser o seguinte (indicando fase atingida):

 

RM

J

N

+V

PF

PMF

3

Judd

Trump

ING

1

1

1+(1)

5

John

Higgins

ESC

1

0

1+(1)

14

Kyren

Wilson

ING

0+(1)

1

 

1

8

Mark

Allen

NIRL

0

1

1

(RM: Ranking Mundial V: Vitória PF: Presença-Final PMF: Presença Meia-Final)

 

Concluindo-se (indicando no quadro anterior e entre parêntesis o resultado de provas não contando para o RM) que se M. Allen vencendo a Final poderá estar a caminho da sua 1ª vitória na época (2017/18), já no caso dos outros três jogadores – Trump, Higgins e Wilson – estes poderão conquistar (vencendo) o seu 2º troféu.

 

(imagens: WORLD SNOOKER/PRESS ASSOCIATION/GETTY)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:10

16
Jan 18

A1.jpg

Especialmente Lisboa e toda a área a sul do Tejo

(incluindo a região do Algarve e até o Reino de Marrocos)

Fevereiro 1969

 

A nível SISMOGRÁFICO e depois do sismo registado ontem a NE de Arraiolos (M4.9) – e das 10 réplicas que se lhe seguiram, 8 ainda ontem e 2 já hoje (M1.8 e M1.2) – em Portugal Continental e no que diz respeito à Região do Algarve, registando-se ainda 3 pequenos sismos 2 tendo como epicentro Monchique (o primeiro a SE/M0.7 e o segundo a NE/M1.2) e 1 o Cabo de S. Vicente (a SW/M1.9). E relativamente aos sismos (de intensidade igual ou superior a M4.0) ocorridos ontem a nível Global (15 Janeiro 2018) com o sismo de ARRAIOLOS (Portugal) a ser o 7º do dia (exe aequo com mais 4) entre 29 – e com o de maior intensidade a ocorrer (ontem) em VANUATU na Oceânia (segundo a EMSC colocando Arraiolos com M4.6) com M5.3 (durante a madrugada).

 

A3.jpg

Lisboa de madrugada

 (a seguir ao sismo de 7.5 na escala de Richter)

28 Fevereiro 1969

 

JÁ HOJE terça-feira (16 Janeiro) com o maior sismo ocorrido (até às 16:00) a ser registado na América Central há cerca de hora e meia (pouco passando das 15:00), com um sismo de intensidade M5.9 ao largo da costa da NICARÁGUA (virada para o Pacífico). E referido a este ano de 2018 (com quase 16 dias dos 365 concluídos) com os dois maiores sismos registados (e de magnitude igual ou superior a 7) a serem o ocorrido próximo da costa sul do PERÚ (a 14 de janeiro e de M7.1) e a norte das HONDURAS (a 10 de Janeiro e de M7.6) – para já o Campeão (provisório) do Ano 2018. Referindo-nos a terras próximas e ao Continente Europeu (neste ano de 2018) com a GRÉCIA e o MONTENEGRO a estarem sismologicamente ativos: com um sismo M5.1 (Grécia a 2 de Janeiro) e outro de M5.0 (Montenegro a 4 de Janeiro).

 

(imagens: Diário de Lisboa/pinterest.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:26

Com a Pirâmide de Quéops (Património Mundial da UNESCO) constituída por 2 milhões de blocos (de pedra) pesando (cada um) de 2 a 20 toneladas sendo talvez a mais antiga estrutura (ainda de pé à face da Terra), na altura perfeitamente alinhada (N/S/E/O) não se conhecendo ainda a bússola. Para muitos geógrafos e falando de Gizé (e o seu complexo de pirâmides) considerando-o o Umbigo do Mundo.

 

The pharaoh,

Before reaching the stars of the north,

Will have to pass the ‘gates of the sky’

And sit on his ‘throne of iron.’

(Giulio Magli)

 

DO1ujogX4AEH50E.jpg

O Trono revestido a ouro de Hetep-heres I

Mãe do faraó Quéops

(reconstrução)

 

Quando demos durante a nossa juventude e respetivo percurso escolar a História do Egito das coisas que fixamos (e que ainda recordamos) devido à sua construção e grandeza (além do mistério que encerrava) foram (entre outras) as grandes Pirâmides e a Esfinge de Gizé: e para além do complexo de Pirâmides (e da Esfinge) símbolos do Antigo Egito (estendendo-se até 2181 AC) surgindo ainda o Vale dos Reis uma necrópole real (e de outros nobres poderosos) emergindo entre o deserto e os seus extensos mares de areia e revelando alguns dos segredos (e como consequência mistérios) desta grande Civilização formada em torno do rio Nilo (o mais extenso da Terra). E para apimentar o cenário fazendo-o sobressair (a melhor forma de motivar um jovem à aventura, exploração e descoberta) juntando-se um faraó e uma tumba amaldiçoada (violando a múmia de um faraó equivalendo a morte certa) – a do faraó Tutancâmon – ao ser finalmente aberta e de seguida violada transferindo a maldição para uma equipa de arqueólogos (e seus trabalhadores) acabando (estes) por morrer por causas sobrenaturais: sendo o caso mais famoso o de Lord Carnarvon promotor das escavações (com a descoberta do túmulo de Tutancâmon a ser feita por Howard Carter) e morrendo tempos depois (sendo um dos principais responsáveis pela profanação, ao perturbar o repouso eterno e sagrado do faraó). E sem dúvida com as Pirâmides (do Egito) até pela sua grandeza e símbolo de uma Civilização Antiga (ainda envolta em Mistério sob as areias do deserto) a serem como a Grande Pirâmide (de Gizé) uma das 7 Maravilhas do Mundo a única ainda prevalecente: fazendo parte de um conjunto de três pirâmides, Quéops (a maior), Quéfren (a intermédia) e Miquerinos (a mais pequena).

 

59fb0d78fc7e9389688b4567.jpg

Complexo de pirâmides de Gizé

Quéops (146m)

Quéfren (143m) e Miquerinos (a menor)

 

No final do ano de 2017 com as Pirâmides de Gizé retornando à ribalta (científica e noticiosa) tendo como protagonista a Grande Pirâmide de Quéops (também denominada Khufu):

 

“A recent exploration has shown the presence of a significant void in the pyramid of Khufu at Giza. A possible explanation of this space, interpreted as a chamber connected to the lower north channel and aimed to contain a specific funerary equipment is tentatively proposed. According to the Pyramid Texts, this equipment might consist of a Iron throne, actually a wooden throne endowed with meteoritic Iron sheets.” (Giulio Magli/Cornell University Library/13.11.2017)

 

59fb10e0fc7e93886a8b4567.jpg

Através de um scan realizado à pirâmide de Quéops

Descobrindo-se ao fundo de uma grande galeria (30m)

Um espaço (vazio) podendo conter o trono do respetivo Faraó

 

E assim conforme sugere o italiano Giulio Magli do Politecnico de Milão (Matemático e Arqueoastronomo) com a Grande Pirâmide de Quépos a possuir no seu interior (confirmado por radiografia) um outro espaço vazio (até agora desconhecido e com cerca de 30 metros) – eventualmente uma câmara funerária – de acordo com textos antigos e outras inscrições (estas últimas) com cerca de 4417 anos, encontradas nas paredes do interior da pirâmide (e estudados pelo académico): nessa câmara funerária estando o trono do Faraó (Quéops/Khufu) esculpido a partir de meteoritos de ferro “caídos do céu”. Segundo Giulio Magli e os textos sagrados (explicando assim a existência desse espaço) afirmando que “In these texts it is said that the pharaoh, before reaching the stars of the north, will have to pass the ‘gates of the sky’ and sit on his ‘throne of iron’”. Desse modo e mostrando todo o poder deste faraó do Antigo Egito Quéops (Quarta Dinastia e reinando entre 2551 AC/2528 AC) – filho do primeiro faraó da 4ª Dinastia Snefru e aa sua esposa (e talvez meia-irmã) Hetep-heres I – em vez de como a sua mãe possuir um trono revestido a Ouro escolhendo para si um outro revestido de folhas de Ferro originário (extraído) não da Terra mas tendo caído do Céu (em contacto com os Deuses): um tipo de material de grande valor e simbolizando poder, muito usado nessa época da História do Egito Antigo (em cerimónias como ornamento), até na produção de armas utilizadas na guerra: como o terá sido a espada de Tutancâmon.

 

(imagens: Giulio Magli/@giuliomagli/twitter.com e Kenneth Garrett/Global Look Press)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:57

15
Jan 18

Arraiolos – dia 15.01/11:51 – Sismo M4.9

 

"Foi horrível, foi muito forte. Não ganhei para o susto, parecia um grande camião a passar e tremeu tudo. Durou poucos segundos. Nunca tinha visto tanta gente aparecer de repente, foi tudo para a rua."

(Sismo em Arraiolos/dn.pt)

 

1de2206ecf579b642bf11e360df14043.jpg

Um sismo registado pelas 11:51 desta segunda-feira, com intensidade de M4.9 e epicentro a NW de Arraiolos e segundo testemunhos sentido do Porto a Portimão

 

Hoje dia 15 de Janeiro (segunda-feira) início de mais uma semana de trabalho (para muitos portugueses) e pouco antes do meio-dia (pelas 11:51) a terra tremeu no Alentejo: com um sismo de epicentro localizado a NE de Arraiolos (distrito de Évora), a cerca de 16Km de profundidade e de intensidade M4.9, a ser sentido não só na vila alentejana como noutras regiões mais a sul (como Beja, Ourique e até Portimão) chegando mesmo até Lisboa (e alcançando Coimbra). Com alguns a afirmarem terem-no sentido na região do Porto (Gaia e Matosinhos).

 

Adicionalmente com a intensidade máxima do sismo a ser registada e sentida (a partir de dados fornecidos pelo IPMA) na região de Elvas (por exemplo com as suas escolas a colocarem os seus planos de prevenção e segurança contra sismos em ação, evacuando os alunos) segundo testemunhos sentindo-se bem o abalo e o barulho a acompanhá-lo ‒ e no caso da cidade de Évora (localizada a cerca de 20Km do epicentro) devido essencialmente ao ruído (acompanhando os segundos de abalos) fazendo as pessoas assustadas a fugirem para a rua: nunca tendo sentido uma coisa como esta.

 

E assim depois de outros dois fortes abalos já sentidos nestes últimos dias (e durante este fim-de-semana) ‒ com consequências no Presente o incêndio em Vila Nova da Rainha (provocando 8 vítimas mortais e quase 40 feridos) e com consequências no Futuro as eleições para líder do PSD (tendo como candidatos 2 Pré-Derrotados) ‒ eis que um novo abalo condiciona Portugal, já tão sofrido, já tão explorado: agora com as forças da Natureza de uma forma independente (sem a contribuição direta do Homem) intervindo e fazendo das suas (felizmente só para assustar).

 

O sismo com epicentro a seis quilómetros a norte de Arraiolos, distrito de Évora, atravessou a fronteira e foi sentido “com preocupação e nervosismo” em Badajoz, Mérida e Cáceres, na região espanhola da Extremadura.

(publico.pt)

 

img_818x455$2017_11_19_14_21_29_685863.jpg

Um sismo de intensidade M4.9 tendo a vila de Arraiolos como foco, na região sendo o mais forte desde há 58 anos e tendo já registado (até às 20:00) 7 réplicas (entre M1.2 e M2.5)

 

Um sismo considerado ligeiro/moderado (M4.9) não tendo provocado feridos ou danos materiais (conhecidos), mas que pela sua intensidade e ruído (acompanhando o abalo) causou algum pânico entre a população (preparando-se para almoçar) fazendo as pessoas com receio (até pela estabilidade das casas) a sair por (uma questão de) segurança para a rua. E com o último grande sismo registado em Portugal a ocorrer faz daqui a 13 meses (aproximadamente) 50 anos (28 de Fevereiro de 1969), durante o período da madrugada (pelas 02:40) e com magnitude de 8.0 na escala de Mercalli (M6.0/M7.0 na escala de richter).

 

E se no sismo de 1969 se registaram alguns danos materiais e 13 vítimas mortais sentindo-se com maior intensidade os seus efeitos na capital (Lisboa) e a sul do rio Tejo (com o seu epicentro localizado a SW do Cabo de S. Vicente nas profundezas do oceano Atlântico) – como resultado/efeito do movimento/compressão exercida entre duas placas tectónicas (localizadas a sul de Portugal, a Africana e a Euroasiática) – já no de 1909 com outro de M5.0/M6.0 (sismo de Benavente, com origem em terra, na falha do vale do Tejo) com tudo a ser bem diferente registando-se mais de 40 mortos e 75 feridos (sobretudo nessa zona).

 

Em 1755 e como todos já sabem (afetando Lisboa/Algarve/Marrocos – nesse aspeto como no de 1969) com o sismo (M8.7/M9.0) a provocar milhares de vítimas mortais (podendo atingir uma centena de milhar) além de danos materiais (sendo seguido por um tsunami destruindo parcialmente Lisboa); e no que diz respeito ao Algarve (nesse dia) há uns 262 anos atrás (1º de Novembro), além da grande destruição provocada pelo sismo em terra (generalizada), com o tsumani seguinte com ondas até 30 metros a varrer toda a costa (inundando e destruindo) e afetando muitas localidades esmagadoramente (comunidades) piscatórias.

 

[Na região do Algarve com o último sismo a ser também registado esta segunda-feira (dia 15 pelas 00:07) – 11h e 44mn antes do de Arraiolos – curiosamente a SW de Albufeira e com intensidade M1,9.]

 

(imagens: rtp.pt e cmjornal.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:34

14
Jan 18

“Green Bank Telescope observations of a dwarf galaxy three billion light years away reveal 15 bursts of radio emission. This is the first time bursts from this source have been seen at these frequencies.”

(Breakthrough Listen: The initiative to find signs of intelligent life in the universe/breakthroughinitiatives.org/29.08.2017)

 

Alien-UFO-Invasion-Fleet-Will-Reach-Earth-In-Septe

Talvez com uma fota de Naves Espaciais

Alienígenas

Já a caminho da Terra

 

Atravessando um fim-de-semana em que a PEGADA ALIENÍGENA NORTE-AMERICANA nos chega através da FOX (um dos seus agentes mais poderosos e sendo extremamente intrusivo) – utilizando tecnologia de Lasers (e uma tela Gigante), numa intervenção simultânea (e global), decorrendo durante 4 dias (10/14 de Janeiro), levada a cabo em Lisboa (entre muitas cidades do Mundo) e concretizada num Convite (dirigido aos Alienígenas) – eis que ainda meio entretidos (pelo cenário de luzes), tal como numa brincadeira de infância (jogando ás escondidas), na senda de Peter Pan (como poderia ser outro ET), somos inopinadamente surpreendidos ao sermos inesperadamente confrontados com vários LANÇAMENTOS PARA O ESPAÇO (pretensamente colocando em órbita um elevado número de satélites, com várias utilizações possíveis, como comunicações, meteorologia ou espionagem): num total com 5 assinantes (países) e todos com os seus foguetões (e respetivas agências) – EUA, China, Rússia, Índia e Japão.

 

“War, terror and alien invasion: what Britons are expecting this year.”

(Ben Page/thetimes.co.uk/08.01.2018)

 

E se no 1º caso (convidando os alienígenas) ainda Brincamos aos Polícias, já no 2º caso (lançamentos para o Espaço) poderemos estar a brincar aos Ladrões: num caso enviando uma mensagem com um convite (amigável) em anexo – HI ALIENS – no outro um tiro de aviso (ainda de pólvora-seca) tentando manter as distâncias (como se aí viesse mesmo alguém) entre Uns (que já cá estão) e uns Outros (que aí chegarão). Sendo certamente indolor as consequências do Evento (a nível físico) – do interessante e divertido Círculo de Mensagens em Laser – mas não acontecendo o mesmo com a nossa própria imagem (a nível de capacidade mental): no caso de Portugal e numa possível aproximação ao aeroporto (de Lisboa) com “um estranho numa terra estranha” por mais estranho que fosse, a certamente estranhar ver tanta luz a piscar – até o podendo confundir (na escolha da pista), levando-o a despenhar (contra o edifício/painel gigante) e uns quantos terrestres levar (num Encontro categorizado como do 1º Grau).

 

45c116d8e2087369780f368892eb53df.jpg

Para além de Mulder e Scully

Outros protagonistas da série da Fox

X-Files

 

Já no caso dos foguetões partindo para o Espaço e posteriormente orbitando a Terra, sendo sem dúvida uma grande coincidência os lançamentos consecutivos (e fazendo eventualmente parte de um plano, provavelmente mais vasto e talvez mesmo concertado) realizados nos últimos tempos (Janeiro de 2018), pretensamente colocando no espaço diversos satélites (de cinco nacionalidades diferentes) com objetivos diferenciados: com (país/1) o lançamento nos EUA de ZUMA (em 7 de Janeiro numa iniciativa da agência espacial privada norte-americana SPACE X), segundo tudo indica com (país/2) o lançamento de um satélite RUSSO no mesmo dia (uma explicação credível para o incidente registado sobre os Urais, repentinamente ‒ e como num Flash/luminoso ‒ com a noite a tornar-se dia, ouvindo-se um grande estrondo e sentindo-se tudo a tremer/podendo significar o lançamento de um foguetão numa área com bases/capacidades para tal) e ainda (por menos publicitados) não esquecendo os foguetões (países/3-4-5) no mesmo espaço de tempo também lançados pelo trio China/Índia/Japão. Certamente em concorrência (ou sabe-se lá em cooperação) na mesma área de intervenção.

 

“Space X's Zuma satellite launch mission has everyone confounded; no clear idea if it was successful.”

(firstpost.com/09.01.23018)

 

E se soubermos complementarmente de novos e próximos lançamentos (já programados para serem concretizados a curto/médio prazo e tendo o mesmo objetivo de colocar ainda mais satélites em órbita), mais dúvidas teremos sobre o que aí realmente se passa (em órbita do nosso planeta), com toda a região em redor da Terra (já tão sobrecarregada de Artefactos & Lixo) agora a ser inundada por mais uma mão cheia de satélites, aumentando aí o caos, não se conhecendo a razão e levantando a Questão: o que se passará em redor do nosso planeta (ou nas suas proximidades, talvez com algo a caminho, de origem exterior/interior) para esta Vaga incomum de Satélites, sabendo-se de antemão que outros vêm a caminho. Já ontem (se não tendo sido adiado) com o lançamento do NROL-47 (EUA), seguindo-se novos lançamentos por parte da China e da Índia. No mínimo sendo Estranho (pelo menos para os leigos e alguns eruditos mais céticos).

 

39585575631_9a7ad776bc_k-1-800x533.jpg

Lançamento do satélite ZUMA

Pela empresa espacial privada norte-americana SPACE-X

Não se sabendo ao certo se com ou sem sucesso

 

Mais uma vez com todo este secretismo (exercido pelos que podem) ‒ em muitos aspetos desnecessário (e contraproducente) mas agora e pelos vistos tornado um hábito ‒ a abrir mais uma vez (senão a escancarar, talvez deliberadamente e para esconder outra coisa) as portas da especulação, deixando-se infiltrar (a parte inútil da Coisa) e posteriormente interpretar (essa inutilidade): apenas para nos distrair, enganar e afastar. Como já o fazem muitos Sites funcionando como Espelho de zonas alternativas existentes ‒ mas por diversos motivos ainda mais ou menos submersas pelo opaco e espesso manto oficial cobrindo a maioria do território terrestre ‒ abrindo sem remorsos nem receios (de um modo saudável, necessário e desintoxicado) as portas do Edifício (Mental) aos Conspiradores e às suas criações (Teorias). Bastando para tal (e como aspeto exemplar) ver o Logo (palavras e símbolos) de uma das missões (NROL-47) de origem norte-americana: nas palavras Mali Nunquam Praevalebuntou traduzindoO Mal Jamais Vencerá, nos símbolos com um Templário (O Bem) usando a sua Espada para lutar contra um Dragão (O Mal).

 

(imagens: reflectionofmind.org/pinterest.pt/spacex.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:16

Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

17
18

21
25
27



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO