Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

01
Fev 18

[E para comparar com Portugal/Albufeira]

 

Enquanto ninguém liga ao que se está a passar (Aquecimento Global/Alterações Climáticas), pelo menos vai-se dando notícia, do que toda a gente já vê (com todos os órgãos dos sentidos). O que não se percebe bem é do que é que todos estão à espera!

 

1517288964207_GB31EH6KL.5-1.jpg

Uma Estrada num Oceano

 

Portugal/Albufeira

 

Em Portugal Continental e com as condições meteorológicas a manterem-se ‒ tempo seco (mesmo em Dezembro) e frio (devido à presença de um centro de baixas pressões sobre o território) ‒ prevê-se para os próximos dias (usufruirmos de) sensações atmosféricas muito semelhantes com uma ligeira descida das temperaturas e alguns períodos de chuva. Em ALBUFEIRA com o céu a mostrar-se um pouco nublado (com probabilidade de precipitação reduzida), com vento moderado de norte e com as temperaturas (mínima/m e máxima/M) a descerem de 7⁰C/17⁰C (hoje, dia 1) para 3⁰C/12⁰C (3ª feira, dia 6) ‒ uma descida de 4⁰C/5⁰C (m/M); e no mar com ondas por volta dos 0,5 metros de altura (até 0,8m) e temperatura da água nos 15⁰C. E podendo chover entretanto (domingo dia 4, com a maior probabilidade), a partir de quarta-feira (dia 7) podendo voltar a espaços (não muito prolongados) a chuva.

 

1517288964207_GB31EH2JJ.5-1.jpg

Town Beach

 

Austrália/Broome

 

Já no caso do Mundo e particularmente (do Continente) da Oceânia com o norte da Austrália (e outras ilhas próximas) a ser exposto a condições extremas de mau tempo, com períodos de chuva intensa provocadas pelo período das monções (neste momento atingindo um máximo de precipitação) e inundações não só provocadas pela mesma (chuva) como pela circunstância da chegada da SUPER LUA de Janeiro, 31 (ocorrida esta quarta-feira): com a conjugação da Monção (provocando chuva intensa) e da Super Lua (originando a subida do nível da água do mar) agravando-se as condições (meteorológicas) e as consequências para as populações (em danos materiais e humanos). Já na passada 3ªfeira dia 30 (e referindo-nos apenas ao norte da Austrália) com a tempestade a descarregar toda a sua violência sobre a localidade costeira de Broome (uma cidade turística tendo a noroeste a Indonésia e a nordeste a PNG) ‒ com ventos fortes e precipitação intensa ‒ derrubando árvores e postes, cortando estradas e interrompendo o fornecimento de eletricidade, mas sobretudo dando origem a enormes inundações e criando o caos total.

 

1517288964207_G701EHKGA.4-1.jpg

Campo de Golfe

 

Com a Austrália situada no continente da Oceânia e neste momento (dado estar localizada no Hemisfério Sul) a atravessar a sua estação de Verão (na vila turística de Broome com as temperaturas em redor dos 20⁰C/30⁰C), a ver o norte e o oeste do seu território a ser varrido por uma grande tempestade (a nível de pluviosidade com níveis muito perto dos seus recordes e com ventos atingindo os 100Km/h ou mais). Para além de todos os danos materiais provocados falando-se até ao momento de uma possível vítima mortal: um homem de 62 anos desparecido desde 24 de Janeiro e que segundo amigos (seus) iria fazer um percurso de bicicleta. Com o vento e as inundações bem explicitas nas imagens anteriores (Uma Estrada num Oceano, Town Beach e Campo de Golfe).

 

global_lunar_eclipse_01182018.jpg

Eclipse da Lua

 

De um modo ou de outro com os períodos de mau tempo (desde o início do ano) a estenderem-se um pouco por todo o planeta, desde o Hemisfério Norte (atravessando o Inverno) até ao Hemisfério Sul (atravessando o Verão): com a América do Norte, a Europa e até Marrocos a tremer (com a mais recente vaga de frio) e até com os países do sul da Asia e da Oceânia e fazendo face às Monções (e até à Super Lua) a sofrerem perante a força do vento e a verdadeira muralha (invasora) de água (num duplo impacto com origem no ar e no mar). Sendo bem visível na última imagem (Eclipse da Lua) como toda aquela região do sul da Ásia/Oceânia foi um dos mais afetados pelo evento lunar (com marés mais elevadas) ‒ e em Portugal (como na Europa Ocidental) com o Eclipse não sendo visível.

 

(imagens: perthnow.com.au e nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:26

Tendo-se iniciado ontem o MASTERS da ALEMANHA (31 Janeiro/4 Fevereiro) conclui-se hoje em Berlim a 1ª ronda da prova (13ª a contar para o Ranking Mundial/RM): apurando 16 jogadores (para a 2ª ronda) que irão tentar suceder a Anthony Hamilton na conquista do troféu (vencedor em 2017 e eliminado logo na 1ª ronda). Uma prova com a Final marcada para 4 de Fevereiro (um domingo) e com o Vencedor a arrecadar 80.000£ (pontos para o RM).

 

TrumpJuddAction-1325x587.jpg

31708232021_7f27ce2c7f_o.jpg

Judd Trump e Mei Xiwen

(melhor e pior ranking presente na 2ª ronda)

 

Sendo de realçar nesta 1ª ronda a eliminação (além do detentor do troféu) do Campeão e Líder do RM Mark Selby (ING) e de Barry Hawkins (ING), Martin Gould (ING) e Mark Allen (NIRL) ‒ este último recente vencedor do Masters Dafabet (Masters Europeu). Numa prova contando (concluída a 1ª ronda) com a presença de 4 jogadores integrando o Top 10 do RM: J Trump, D Junhui, S Murphy, e M Williams (este último 2X Campeão do Mundo).

 

E com os encontros da 2ª ronda (8) já estando definidos (iniciando-se ainda hoje):

 

Jogo

Data

J

N

RM

J

N

RM

1

01.02

Jimmy

Robertson

ING

36

Gary

Wilson

ING

50

2

01.02

Mark

Williams

GAL

10

Mattew

Selt

ING

44

3

01.02

Ding

Junhui

CHI

4

Ricky

Walden

ING

22

4

01.02

Joe

Perry

ING

21

Judd

Trump

ING

3

5

02.02

Mark

Davis

ING

41

Ryan

Day

GAL

17

6

02.02

Mark

Joyce

ING

40

Shaun

Murphy

ING

6

7

02.02

Graeme

Dott

ESC

31

Mei

Xiwen

CHI

70

8

02.02

Liang

Wenbo

CHI

18

Xiao

Guodong

CHI

29

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial)

 

Uma 2ª ronda onde participarão 2 ex-Campeões Mundiais ‒ o galês Mark Williams (2000 e 2003) e o escocês Graeme Dott (2006) ‒ para lá dos outros 3 integrando o Top 10 do RM constituindo o quinteto de jogadores favoritos para a vitória no Masters. Com o maior contingente presente na 2ª ronda da prova a ser originário das ilhas Britânicas (12) tendo apenas como opositores um outro contingente (menor) agora oriundo da China (4).

 

(imagens: worldsnooker.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:19

Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


18
20
22

26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO