Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

03
Mai 18

Marselha na final da Liga Europa

Graças a um golo do português Rolando

(aos 116’)

 

2556976_w1.jpg

Rolando

(à esquerda de equipamento azul)

Marca ao Salzburgo o golo que iria apurar o Marselha para a final da Liga Europa

 

Depois do Marselha (França) ter ganho em casa ao Salzburgo (Áustria) ‒ na 1ª mão por 2-0 ‒ e de no jogo de volta o Salzburgo (agora em casa) ter retribuído com o mesmo resultado ‒ vencendo na 2ª mão também por 2-0 (no tempo regulamentar de 90 minutos) ‒ a eliminatória então empatada (2-2) teve que socorrer-se de um prolongamento de mais 30 minutos (dividido em 2 partes de 15 minutos cada): com a indecisão de quem iria à final da Liga Europa defrontar o outro apurado ‒ o Atlético de Madrid (Espanha) ‒ a ficar resolvida nesse tempo extra ou em último caso (esgotados os 90+20=120 minutos) na marcação de grandes penalidades. Algo (penalidades) que (felizmente para alguém) não se verificou.

 

 2ª Mão:

Salzburgo ‒ 2 Marselha ‒ 1

(0-2 na 1ª mão/agregado 2-3)

 

E nesse prolongamento de 30 minutos decisivo para as duas equipas entrando aos 101 minutos (11 minutos da 1ª parte) o internacional português ROLANDO, para aos 116 minutos (26 minutos da 2ª parte) com um pontapé bem dirigido marcar o golo do Marselha e coloca-lo na Final ‒ da Liga Europa. Na presença portuguesa esta época em finais de provas Europeias (de clubes de futebol) ficando-se assim com um representante em cada uma das provas mais importantes: na Liga dos Campeões com o crónico RONALDO e na Liga Europa com o seu anagrama ROLANDO. Ficando-se com a certeza que nas respetivas finais por estarem presentes portugueses, os favoritos serão certamente Real Madrid e Marselha.

 

(imagem: uefa.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:58

O Homem ‒ Da Conquista dos Oceanos à Conquista de Marte

 

I

 

“Inspirada em factos reais, ‘The Terror’ retrata a perigosa viagem em território inexplorado de uma tripulação em busca da passagem do Noroeste. Cercados por condições extremas, a lidar com recursos limitados, falta de esperança e medo ao desconhecido, a tripulação encontra-se constantemente a lutar pela sobrevivência. Enregelados, presos e isolados nos confins da terra, ‘The Terror’ mostra tudo o que pode correr mal quando um grupo de homens desesperados por sobreviver, lutam não só contra elementos externos, mas também entre si próprios.” (amctv.pt)

 

836_terror_web.jpg

The Terror

(Autor do livro: Dan Simmons ‒ Produtor do filme: Ridley Scott ‒ Estreia da série: 2018)

 

Numa Aventura realizada no passado (já lá vão mais de 170 anos) ‒ em zonas inexploradas e extremamente inóspitas (e mortais) do planeta Terra, tentando descobrir uma passagem entre Mundos ligando-os por desconhecidos, enormes e perigosos Oceanos ‒ e na altura podendo ser equiparada em múltiplos aspetos (senão mesmo em todos, por objetivos e condições de aplicação muito semelhantes) a uma outra Grande Aventura que o Homem pretende levar a cabo num futuro a muito curto-prazo (agora a um Outro Mundo que não a Terra) ‒ ao planeta Marte conquistando-o, colonizando-o e descobrindo uma Passagem para Outros Destinos ‒ poderemos, colocando-nos no lugar desses marinheiros, sentir e refletir um pouco mais (profundamente e por associação) sobre o que terá sido o sofrimento (físico e mental qual deles o pior) desses cerca de 100 homens perdidos e isolados num território hostil (para a sua sobrevivência), sabendo que muito possivelmente os seus barcos estariam definitivamente perdidos (progressivamente sendo esmagados pelo gelo) e que o socorro exterior nunca lá chegaria a tempo (devido a condições atmosféricas exteriores ‒ de Inverno no Círculo Polar Ártico/Polo Norte ‒ registando temperaturas impossíveis de suportar pelo Homem). Deixando-nos assim a pensar quase que dois séculos depois como será certamente a futura Conquista do Espaço (Depois da Conquista dos Oceanos), agora que todos falam na colonização de um Outro Mundo mas localizado não na Terra mas num outro planeta (localizado a uma distância de 228 milhões de Km do Sol): Marte.

 

II

 

“Primeiro livro do premiado escritor Dan Simmons no Brasil, O terror, que foi adaptado para a TV por Ridley Scott, com estreia nos EUA em novembro, é, ao mesmo tempo, uma aventura histórica e uma fantasia sombria. A partir de uma meticulosa pesquisa, o autor recria de maneira original uma das mais fascinantes histórias da exploração marítima no século XIX, a Expedição Franklin, como ficou conhecida a trágica investida da Marinha Britânica, em 1845, à cobiçada Passagem Noroeste, que liga os oceanos Atlântico e Pacífico através do Círculo Polar Ártico. Sob a liderança do renomado sir John Franklin e mesmo contando com os equipamentos mais avançados da época, a tripulação de mais de cem homens acabou presa nas geleiras ao norte do Canadá. A luta pela sobrevivência naquele ambiente hostil é o tema da narrativa de Simmons, que adiciona uma misteriosa ameaça aos bravos marinheiros: um predador desconhecido que tenta abrir caminho através dos cascos dos navios.” (travessa.com.br)

 

t2.jpgt6.jpg

t3.jpgt7.jpg

t8.jpgt1.jpg

The Terror

(série estreada pelo canal AMC em Março de 2018)

 

Associando a (1) Era dos Descobrimentos (séculos XV a XVII) ‒ com portugueses e espanhóis como pioneiros desta Grande Aventura Humana (dos Navegadores), a partirem à procura de novas rotas e destinos de comércio (com intensa troca de culturas e de memórias e como tal de conhecimentos), ligando entre si Oceanos e Continentes e contribuindo decisivamente para o desenvolvimento científico e tecnológico dos Tempos Modernos ‒ a (2) história real de The Terror (ocorrida no século XIX) com a exploração marítima de então (neste caso dos Britânicos) tentando ligar dois oceanos (Atlântico e Pacífico) atravessando o Oceano Ártico e dispensando a travessia por terra (praticamente impossível dadas as suas condições meteorológicas extremas) ‒ e a (3) futura colonização do planeta Marte (prevista para o século XXI) ‒ contando para além da agência espacial governamental NASA com projetos já em curso (e aparentemente mais avançados) da responsabilidade da iniciativa Privada norte-americana (como é o caso da SPACE X do milionário Elon Musk), para além de outros projetos similares entretanto anunciados por russos e chineses ‒

 

Constatando-se fácil e rapidamente ao assimilar estes três pontos (1/2/3) de referência (por fundamentais) na atual Evolução do Homem e da Civilização Humana, como ao longo da sua Evolução e nos últimos 600 anos (com os resultados a serem bem evidentes já no século XVIII, com a Boom Científico-Tecnológico-Industrial e a 1ª Revolução Industrial, seguida da 2ª/séc. XIX, da 3ª/séc. XX e da 4ª/a atual com a chegada do Mundo Digital e sua ligação com o mundo Real) o Homem se tem conseguido adaptar, desenvolver e transformar no interior do seu tão frágil como Fantástico Ecossistema e mesmo que limitando-se a replicar (uma característica fundamental da nossa aprendizagem, faltando no entanto conhecer/interiorizar tudo sobre esse mesmo processo de transformação), tendo sempre avançado em frente e igualmente nunca aceitando limites (pois parar é sinónimo de morte por ausência de Movimento). Ontem lançando-se pelos Oceanos hoje e amanhã pelo Espaço.

 

[A série “The Terror” é transmitida no canal por cabo AMC tendo já 5 dos seus 10 episódios transmitidos (6º episódio a 8 de Maio).]

 

(imagens: imdb.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:30

Meias-Finais

3/4/5 Maio 2018

Com John Higgins (ESC/4ºRM), Barry Hawkins (ING/6ºRM),

Mark Williams (GAL/7ºRM) e Kyren Wilson (ING/9ºRM)

 

Kyren-Wilson-699522.jpg

Kyren Wilson

Novo, Virgem e Favorito

 

Concluíram-se esta quarta-feira (2 Maio) os quartos-de-final (encontros à melhor de 25 frames) do Campeonato do Mundo de Snooker (de 2017/18) com os seguintes resultados:

 

QF

J

1ªS

2ªS

3ªS

R

1

Kyren

Wilson

4

7

2

13

-

Mark

Allen

4

1

1

6

QF

J

1ªS

2ªS

3ªS

R

2

John

Higgins

3

5

5

13

-

Judd

Trump

5

3

4

12

QF

J

1ªS

2ªS

3ªS

R

3

Barrry

Hawkins

5

6

2

13

-

Ding

Junhui

3

2

0

5

QF

J

1ªS

2ªS

3ªS

R

4

Mark

Williams

4

5

4

13

-

Allister

Carter

4

3

1

8

(QF: Quartos-Final J: Jogador S: Sessão R: Resultado)

 

Apurando-se para os QF dois Campeões do Mundo ‒ Higgins (4X) e Williams (2X) ‒ um finalista vencido ‒ Hawkins ‒ e outro nunca tendo atingido antes as Meias-Finais de um Mundial ‒ Wilson (por sinal o mais novo de todos).

 

Quartos-de-Final (resultados) e Meias-Finais (encontros)

Sem Título.png

Iniciando-se as Meias-Finais esta quinta-feira (3 de Maio) com a disputa (pelas 14:00) da 1ª sessão (de 4) do encontro Kyren Wilson Vs. John Higgins, seguindo-se (pelas 20:00) a 1ª sessão do outro encontro, Barry Hawkins Vs. Mark Williams. Com a 1ª sessão a ser composta por 8 frames (seguindo-se das três restantes com 8, 8 e 9 respetivamente) e com o vencedor a ser o jogador a ganhar 17 frames (de 33).

 

(imagens: GETTY e PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:10

Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
15
16
18

20
22
24



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO