Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

12
Ago 18

[Em excesso e na cabeça]

 

Chegará o dia em que ultrapassados todos os limites (na nossa cabecinha implantados), bateremos com a cabeça na casca do nosso ovo (daí surgindo a clareza ou de novo a escuridão).

 

240_F_129160441_Jk7amnDnHah9SHDFLHggG1sILdsWKVQU.j

A última matrioska solar será feita de hidrogénio

 

Para todos aqueles seres Humanos ainda obcecados pela contínua e infinita descoberta da Origem e do Fim de tudo – por exemplo do Sistema Solar o seu Centro e os seus Limites – um dos objetos dessa mesma obsessão será sempre o de definir o Modelo como um Conjunto Fechado, de modo a desse modo tentar impor-lhe (o mais cientificamente possível) propriedades e leis adaptáveis (refletindo como num Espelho o Conjunto por nós Idealizado) que permitam compreender minimamente o funcionamento e o desenvolvimento (ao longo do Tempo e do Espaço disponibilizado) do Organismo Cósmico onde vivemos. Desde sempre com o Homem à procura do Centro como explicação para o aparecimento da Vida, da sua existência e da sua expansão (a caminho da Perfeição/na componente física e de Deus/na componente espiritual) – na altura certamente (a existir) uma Barriga de Aluguer ou ainda hoje não persistisse a dúvida, entre “a primazia do Ovo ou do seu criador a Galinha” – ou não fosse ele Único e o expoente Máximo da Vida Orgânica Conhecida. À falta de Espelhos (para se ver e adorar) procurando proteção nos Deuses, falhados estes (entregue à autogestão os centros de reprodução) procurando-a na Natureza (sempre em movimentação e rebelde) – algo impossível de encontrar (ou não estivesse a mesma sempre em Transformação) – desistindo sem sequer pensar (nas consequências) violando-a de imediato (na ânsia de obter mais-valia), face à sobrelotação e ao situacionismo (com os 7,5 biliões a assistirem à guerra representativa Milionários/Súbditos) reestabelecendo a Lei da Selva, para final e irremediavelmente (colocado perante o abismo) e mesmo assim sendo incapaz de olhar (mesmo sendo a Terra redonda e indo-se ter sempre ao mesmo lugar – daí a nossa necessidade incessante – como nómadas – de viajar e sobreviver), não querer espreitar nem ver talvez pela simplicidade de compreender. Um ser Humano podendo ser definido como a única Máquina até ao momento conhecida como sendo capaz de se identificar como algo diferenciado das outras espécies com ela convivendo e partilhando as mesmas coordenadas (de Espaço/Tempo), num Evento pela mesma Máquina considerado único e só sendo possível de ocorrer por intervenção exterior (ou Divina, de comando/superior) do Molde Original (esse sim) 100% Biológico. Recentemente com os nossos cientistas a descobrirem eventualmente mais uma nova e virtual fronteira para todo este subconjunto (o Sistema Solar) – como o poderia ser o Cinturão de Kuiper ou até a Nuvem de Oort – agora podendo ser delimitado por uma grande Muralha de Hidrogénio (talvez um depósito de combustível para viagens interestelares). E por onde anda o oxigénio?

 

(imagem: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:17

11
Ago 18

Os Entes andam por aí e há muito que se “confundem” connosco:

Seremos mesmo loucos (o que até poderá ser uma Virtude)

Ou será um problema de replicação (de fabrico)?

 

Numa das 33 missões levadas a cabo pelo Vaivém norte-americano Atlantis antes de o mesmo ser descontinuado (no ano de 2011), um dos muitos tripulantes de uma dessas missões espaciais (orbitais) – o astronauta Leland Melvin (missões Atlantis STS-122 em 2008 e STS-129 em 2009) – afirma ter observado um objeto orgânico do tipo alienígena.

 

Informação apenas divulgada pelo astronauta norte-afro-americano Lelan Melvin quase uma década depois (do sucedido e por si testemunhado aquando a bordo do Vaivém Atlantis), ao responder na rede social Twitter a uma questão do Site UFO SIGHTINGS DAILY (e contando ainda com a presença da COURTNEY ELEMENTARY escola da Carolina do Norte).

 

aliens.jpg

Algo de orgânico e extraterrestre podendo até ser de madeira

Visitando o Vaivém Atlantis

(celulose – um composto orgânico já detetado no Espaço)

 

De imediato (logo ali em 2008/09) com os responsáveis da NASA a desmentirem a possibilidade alienígena, afirmando-se tratar de gelo entretanto libertado (e originado no Atlantis). Mas de qualquer forma deixando aqui o diálogo (esse recente) envolvendo as (2+1) partes:

 

UFO SIGHTINGS DAILY

Whats your outlook about the existence of intelligent Alien life living in our So0lar System? Have you ever witnessed a UFO?

 

LELAND MELVIN

I have not seen one in space or on the ground but thought I saw something organic/alien like floating out of the payload bay. (Astrokamarade) And I called the ground to ask what it could be and it was ice that had broken off the Freon hoses. Translucent, curved, organic looking.

 

NASA-astronaut-Leland-D-Melvin-with-his-dogs-Jake-

O astronauta norte-americano Leland Melvin

No currículo pessoal com duas missões Atlantis

(aqui com os seus cães Jake e Scout)

 

COURTENAY ELEMENTARY

Yikes. That must’ve been a bit startling at first!

 

LELAND MELVIN

I was about to say Houston we have a problem but know everyone spins-up when those words are uttered from a space vehicle.

 

Nesta altura em que no Hemisfério Norte o Verão tem sido notícia (um pouco por todos os continentes) devido a um tempo no mínimo estranho, especialmente por alguns excessos culminando em extremos (meteorológicos), entre outros, com incêndios de grandes proporções apanhando o continente Americano (Califórnia/EUA) e o continente Europeu – este último não só a sul (Grécia, Espanha e Portugal) como mesmo a norte a baixas latitudes (Suécia). Enquanto prossegue o degelo (nos polos e num fenómeno verdadeiramente dramático) sem que Donald Trump se afija ou Al Gore largue de vez o seu avião a jato.

 

(imagens: Pixabay/ibtimes.sg e wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:15

10
Ago 18

[Urgente para todo o Turismo Algarvio e sem necessidade de tradução]

 

Duas imagens registadas a norte da Avenida dos Descobrimentos (uma à esquerda da CGD outra à esquerda do KFC),

 

– Ambas apontando para o mar (uma para o Albufeira Shopping outra para o Hotel Brisa Sol)

 

IMG_3911.jpg   IMG_4100.jpg

Albufeira antes e a 8 de Agosto

(2018)

 

Onde é bem visível o contraste entre o cenário atmosférico de um dia habitual apresentando o céu bem claro e limpo,

 

E um outro registado (posteriormente) a 8 de Agosto com o céu de Albufeira encontrando-se agora parcialmente escurecido por espessas camadas de nuvens (de cor laranja-escuro e poluentes),

 

Oriundas do Incêndio de Monchique (num total ultrapassando os 20.000 hectares de floresta ardida).

 

(imagens: Produções Anormais)

 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:00

Sábado pelas 08:30 de Portugal

Lançando-se a sonda PARKER em direção ao SOL

 

“The solar corona is one of the last places in the solar system where no spacecraft has visited before.

It gives me the sense of excitement of an explorer.”

(Adam Szabo/nasa.gov)

 

m18-109a.jpg

A sonda solar Parker aproximando-se do Sol

(ilustração: nasa.gov)

 

Hoje dia 10 de Agosto de 2018 pelas 12:00 locais (de Albufeira), no preciso momento em que nos aproximamos rapidamente de um acontecimento histórico para todo o planeta (Terra) – ao nível da Conquista do Espaço pelo Homem (neste caso dos nossos domínios mais próximos, o Sistema Solar e o seu foco e gerador o Sol) – com o lançamento por volta das 08:30 de amanhã (sábado/hora de Portugal) da sonda solar PARKER, a primeira do seu género a “tocar” a superfície do Sol: a sua atmosfera/coroa solar. Na sua aproximação ao Sol (até entrar em órbita da nossa estrela) atingindo velocidades máximas na ordem dos 190Km/s (tornando-se logo ali na sonda mais rápida da história), para aí numa missão estimada para durar uns sete anos, completar 24 órbitas (em torno do protagonista) e atingir uma aproximação (mínima) de cerca de 6.000.000Km (1/25 da distância Terra/Sol), estudar a nossa estrela como nunca antes tenha sido feito. Aí suportando temperaturas de cerca de 1400⁰C (protegida e “climatizada” tendo que suportar apenas uns 30⁰C), para além do bombardeamento constante de diversos tipos de raios (e de radiações), penetrando a sonda espacial solar Parker como se a mesma estivesse (apenas para termos uma ideia mesmo que não completamente correta) no interior de um micro-ondas.

 

 

Com o Sol a dormir

Uma subida de 18% só nos últimos quatro anos

(da radiação oriunda do Cosmos)

 

A partir de mais um estudo (da responsabilidade da spaceweather.com) levado a cabo não só na Estratosfera (12 a 50Km) como até em altitudes (mais baixas) onde circulam muitos dos aviões comerciais e de passageiros – a Troposfera (0 a 12Km) – vem-se mais uma vez confirmar que a radiação cósmica medida na estratosfera nestes últimos quatro anos (fins de 2014 a fins de 2018) tem vindo sistematicamente a aumentar: de menos de 4.1 a mais de 4,5 uGy/hr ou seja cerca de 18%.

 

stratosphere_california.png

Variação da radiação cósmica ao longo do tempo

(de 2014/2018)

 

Podendo-se dessa forma não só estudar a variação da radiação cósmica em toda a camada Atmosférica envolvendo a Terra – Troposfera (0/12Km), Estratosfera (12/62Km), Mesosfera (62/80Km), Termosfera (80/500Km) e Exosfera (500/800Km) – particularmente naquela onde vivemos e circulamos – Troposfera em que vivemos/respiramos e Estratosfera onde circulamos de avião a jato (tudo numa estreita faixa de uns 60Km) – como até e por associação deduzir-se quais os seus efeitos sobre a saúde dos seres vivos (aí se movimentando e vivendo).

 

hmi1898.gif

O Sol sem manchas visíveis

(9 Agosto 2018)

 

Viajando num avião a menos de 12.000 metros de altitude (por exemplo 25.000 pés) com a radiação aí registada a expor os passageiros a valores cerca de 10X aos normalmente assinalados a nível da água do mar e já no caso de o fazermos num outro avião por exemplo supersónico e circulando a mais de 12.000 metros de altitude (por exemplo 40.000 pés) à mesma radiação registar valores agora 50X superiores!

 

altitudes.png

Variação da radiação cósmica com a altitude

(de 2014/2018)

 

Uma variação das radiações cósmicas agora atingindo o nosso planeta com maior intensidade (com os sensores instalados e utilizados neste estudo a detetarem Raios-X e Raios Gama numa determinada gama energética) segundo os cientistas podendo ser explicada de duas maneiras (no fundo com dois processos ocorrendo simultaneamente) complementares:

 

Dado o Sol estar a atravessar um período de fraca atividade (não se observando grande número de manchas solares) provocado pelo mesmo (Sol) se estar a aproximar de um seu Mínimo, como consequência diminuindo a Radiação Solar (atingindo a Terra) e assim abrindo-se a porta (por ocupação de Espaço disponível) agora à Radiação Cósmica (mais perigosa); por outro lado o enfraquecimento (em princípio momentâneo e à procura da manutenção do seu equilíbrio) do campo magnético terrestre, tendo como uma das suas principais funções proteger-nos igualmente (defendendo-nos como se fosse um escudo) dos Agentes Provocadores Exteriores como o são os Raios Cósmicos.

 

(imagens: nasa.gov e spaceweather.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:26

09
Ago 18

[Califórnia – EUA – 2018]

 

Smoke from California wildfires now covers three quarters of the state

(cbs.news/08.08.2018)

 

mediadc.brightspotcdn.com.jpg

Uma imagem do avião a jacto Boeing A 747 utilizado nos EUA

Para o combate do grande incêndio ainda em curso no estado da Califórnia

Aqui registado no passado dia 2 de Agosto sobrevoando a cidade de Lakeport

(imagem: Kent Porter /The Press Democrat/AP)

 

california-wildfires-today-180801-main-art-02_e4f4

Com o incêndio a atravessar a 31 de Julho a localidade de Lakeport

Atingindo com a sua violência infernal todos as construções à sua passagem

Como aqui registado em Dessie Drive

(imagem: Noah Berger/AP/today.com)

 

Dada a grandeza do incêndio em curso no estado da Califórnia (para esta região o maior da sua história) com os especialistas oficiais a preverem o seu fim (antes em meados de Agosto) nunca antes do mês de Setembro (ou não fosse a sua área já comparável à de Los Angeles).

 

california-wildfires-today-180801-inline_e4f49e443

Como em todos os incêndios e no caso das suas vítimas diretas

Para além de toda a destruição urbana/de toda a destruição rural

Contabilizando-se sempre os animais desde que sendo racionais (daí a fuga da ave)

(imagem: Noah Berger/AP/today.com)

 

2018-08-06_wor_43057870_I1.JPG

Tal como cá tentando salvar a sua habitação situada perto de Clearlake Oaks

Com as altas temperaturas e fortes ventos registados

Originando o maior incêndio florestal na história do norte da Califórnia

(imagem: independent.ie/Getty Image)

 

E segundo o seu Governador com estas condições de calor (extremo) conjugadas com os fogos florestais (catastróficos) talvez nunca tendo ocorrido desde há uns 10.000 anos (segundo ele quando a nossa Civilização emergiu).

 

Controlled-burn-California-wildfires-Getty-640x479

Face à violência do incêndio ao tempo extremamente seco e à ação de ventos fortes

E agora segundo Donald Trunp graças a más leis ambientais (o que até é verdade)

Pouco mais havendo a fazer senão aguardar rezar se necessário fugir

(imagem: Mark Ralston / AFP / Getty/ breitbart.com)

 

Num grande incêndio despoletado num terreno coberto e pejado – de milhões e milhões de árvores – muitas delas velhas e carcomidas e muitas outras mortas e apodrecidas (um pouco como por cá), numa enorme carga (de combustível), explosiva e pronta a ser consumida, avançando sob ordens por vezes díspares (cruéis) e emanadas do vento.

 

Um incêndio iniciado há mais de quinze dias (a caminho do fim de Julho) a mais de 360Km a norte da cidade de São Francisco, integrando cerca de uma dezena de fogos originados em diferentes locais (apesar de vizinhos) numa área (total) aproximada à de Los Angeles – sendo um dos maiores o registado no complexo de Mendocino (norte da Califórnia) – até ao momento tendo provocado 11 vítimas mortais (mínimo), umas 40.000 pessoas deslocadas, certamente mais de um milhar de casas destruídas (um número sempre em evolução) e umas centenas de milhares de acres de terra queimados (300.000 ou mais). E segundo as previsões (como maior incêndio de sempre nesta região da Califórnia registado) dada a dimensão do incêndio, o calor intenso sentido e a seca extrema que o território atravessa, podendo-se assistir a uma grande catástrofe ambiental (com tudo queimado incluindo a floresta e umas possíveis 10.000 habitações) e simultaneamente social (ou não vivessem lá pessoas e outros animais formando um ecossistema agora destruído). Não se podendo afirmar (para já) ser mais uma obra dos Russos (intermediando mais uma ação, de objetiva ingerência de Putin) mas convindo desde já recordar a grande poluição, advindo da grande libertação de dióxido de carbono.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:33

08
Ago 18

[Cartão Turístico do Algarve – Verão 2018]

 

iss056e127068.jpg

Com o incêndio de Monchique – a 6 de Agosto – ao centro da imagem

Wildfires near the southern coast of Portugal and the Strait of Gibraltar

(nasa.gov)

 

Como o comprova a imagem da última segunda-feira (6 Agosto) registada a partir da Estação Espacial Internacional (ISS) incidindo (entre outras regiões) sobre a Península Ibérica (ao centro deste registo da ISS),

 

– E quando a ISS orbitava (a uns 400Km de altitude) ao longo da costa portuguesa –

 

IMG_4098.jpg

 

Pode-se observar claramente as densas nuvens de fumo espalhando-se pela atmosfera e dirigindo-se para o oceano Atlântico (uma oriunda das proximidades do Estreito de Gibraltar, outra tendo o seu foco na região do Algarve),

 

Originadas pelos violentos incêndios ocorridos nestes últimos dias no sul de Espanha assim como no de Portugal (neste último caso com o único foco – para já – a incidir em Monchique, mas atingindo desde já Portimão e sobretudo Silves):

 

IMG_4102.jpg

 

Um incêndio iniciando-se sexta-feira (3 Agosto) e logo sendo declarado controlado, para logo no dia seguinte (4 Agosto) se iniciar o Inferno (que se viu até hoje) atingindo o concelho de Monchique, de Portimão e agora de Silves. Já lá vão seis dias e com o incêndio aparentemente a alastrar.

 

Esta quarta-feira (8 Agosto) com os sinais do incêndio a chegarem aos céus da cidade de Albufeira, como sintoma da continuação do incêndio no concelho de Monchique e agora (como se já não bastasse) com o mesmo a projetar-se para um concelho adjacente (devido à ação dos fortes ventos e projeções) colocando-se a caminho da cidade de Silves.

 

IMG_4107.jpg

 

E ao fim da tarde de hoje dado o rápido avanço do fogo procedendo-se já ao abandono (obrigatório) da localidade de Enxerim (numa das entradas de Silves), num fogo cada vez mais parecendo incontrolável apesar dos 6 dias de luta, quase 1500 operacionais no terreno, cerca de 500 viaturas e uns 15 meios aéreos: pelos vistos insuficientes ou então mal comandados.

 

Para já com pouco mais de três dezenas de feridos, umas 200 pessoas deslocadas, já mais 20.000ha ardidos (o máximo nesta zona já atingido ultrapassando os 40.000ha); mas certamente com um espólio Natural destruído, dezenas de habitações queimadas e certamente (tendo-se iniciado já o prazo), centenas e centenas de pessoas direta ou indiretamente afetadas (algumas vezes para toda a vida) e com a vida interrompida.

 

(imagens: nasa.gov – Albufeira/08.08.2018/Produções Anormais)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:10

Quais as consequências de um grande incêndio junto de uma grande área turística?

 

NINTCHDBPICT0004247224292.jpg

Com os incêndios no interior permanentemente abandonado

Pondo em causa o turismo no litoral ciclicamente superpovoado

Is it safe to travel to Portugal?

(thesun.co.uk)

 

Agora que outros destinos turísticos – Tradicionais e mais Normalizados – concorrem com Portugal (Tunísia, Turquia, Egito), agora que outros destinos – Alternativos e mais Longínquos – se apresentam mais em conta (Ásia e América Central), agora que o BREXIT pode pôr em causa a viabilidade de muitos dos Mercados Turísticos, escolhidos pelos súbditos de todo o Reino Unido (um desses mercados sendo Portugal com cerca de 2 milhões de cidadãos do Reino Unido visitando-o todos os anos),

 

– No caso do Algarve com a Monocultura Turística oriunda do Reino Unido a manter-se, tal e qual um toxicodependente e como tal, existindo uma falha podendo-se originar um Colapso (com o contingente Britânico a ultrapassar uns inacreditáveis 40% do total de estrangeiros, uma brutalidade)

 

Só faltava mesmo que o Grande Incêndio a ocorrer este ano (de 2018) em Portugal Continental – depois da Tragédia de 2017 (em torno de Pedrógão Grande) – se concretizasse no Algarve ainda-por-cima em Monchique (com outra grande tragédia envolvendo outro grande incêndio já tendo sucedido há 15 anos):

 

Perguntando-nos o que terão Eles (Governos, Câmaras, Proteção Civil e outros grupos de indivíduos com finalidades afins – talvez não a dos verdadeiramente afetados) feito (desde 2003) durante estes cerca de 5500 dias, enquanto por outro lado (e sem o mínimo de contrapartida e com total falta de vergonha) desvalorizavam os Bombeiros e todos os Combatentes Afins (incluindo bombeiros e população local experiente – sobretudo pelo importantíssimo papel a desempenhar pelos conhecimentos e cultura da própria população aí nascida, residente e sempre sábia).

 

NINTCHDBPICT000425163118.jpg

Obviamente com a desertificação observada em todo o Mediterrânico

A afetar a qualidade ambiental em terra, como no litoral e no mar

What's the latest with the Monchique wildfires?

(thesun.co.uk)

 

Recuando ao mês de Agosto do ano de 2003 e ao Grande Incêndio que lavrou na Serra de Monchique (queimando quase 80% do concelho e evoluindo para um total de 90% com o incêndio registado no ano seguinte),

 

– Com mais de 40.000 hectares ardidos e estendendo-se a concelhos vizinhos (tal como agora se verifica, afetando igualmente Odemira e Portimão e caminhando agora tal como em 2003 o concelho de Silves) – sendo interessante de relevar (esse ano) como tendo sido o ano de maior área florestal ardida (quase 430.000 ha) em Portugal –

 

Até para se fazer uma associação histórica e cronológica aos que então seriam os nossos Líderes e maiores responsáveis (segurança e proteção) pela Direção a dar ao nosso país – só sendo suplantada a nível nacional 14 anos depois (em 2017) com mais de 560.000ha ardidos: e guardando para o ano seguinte (de 2018) a vez do Algarve, novamente com Monchique e os seus montes e vales (de momento a caminho dos 20.000ha de área ardida), agora com estes últimos a serem considerados (para além evidentemente do sempre presente fator Vento) dos principais responsáveis pelo descontrolo dos fogos na região.

 

Como se a topografia e não o “arrastar e intensificação dos incêndios”, não fosse o fator responsável pelo aparecimento de ventos oriundo de múltiplas direções, originados por diferenças de temperatura/pressões e óbvia deslocação (entre pontos com parâmetros bem diferenciados) de massas de ar.

 

2400.jpg

Já em 2015 e com a eclosão de inúmeros incêndios na Europa do Sul

Com os ingleses a projetarem desde logo uma alteração nos seus destinos turísticos

Climate change could see tourists swap the Med for the Baltics

(theguardian.com)

 

E desresponsabilizando desde já muitos outros (já reformados mas vivos como Cavaco), pelo cenário por todos os quadrantes do círculo do poder já anteriormente (e infelizmente) promovidos e partilhados (no fundo sem nada fazerem, só vendo o aproveitamento político que poderiam tirar disso, para desviando verbas agora distribuídas aos Municípios, em troca o inserirem noutras estratégias e até outras áreas – a isso se chamando desvios talvez mesmo ilegais),

 

Tendo-se forçosamente que mencionar o Quarteto Fantástico de Políticos tendo ultimamente passado pelo poder (domiciliado em Lisboa) – Durão Barroso (2002/2004), Santana Lopes (2004/05), José Sócrates (2005/11) e Passos Coelho (2011/15). Que alguns desejarão passar a Quinteto incluindo ainda Costa, assim dando mãos livres a Marcelo para fazer o que ele, verdadeiramente sempre quis.

 

[Nesta quarta-feira 8 de Agosto (de 2018) entrando-se no 6º dia do fogo de Monchique (de Portimão e agora de Silves).]

 

(imagens: thesun.co.uk – theguardian.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:21

07
Ago 18

“Olhando para o Céu Noturno que (por qualquer razão ainda por nós desconhecida) se abate sobre nós, poderemos estar a olhar (sem o saber mas sentindo-a) para a verdadeira Máquina do Tempo (de H. G. Wells e ansiada por todos nós) encarnando um Universo Vivo (de Jimmy Guieu e do seu livro L’ Univers Vivant – publicado em Portugal na extraordinária, já lendária e de culto, coleção ARGONAUTA/Livros do Brasil).”

 

PIA22564.jpg

Thin, red veins of energized gas

Mark the location of one of the larger supernova remnants

In the Milky Way galaxy in this image from NASA's Spitzer Space Telescope

(spitzer.caltech.edu)

 

Como a partir de uma simples observação do Céu Noturno (algo que o Homem já faz há milhares de anos inicialmente utilizando o dispositivo ótico básico – um dos seus órgãos dos sentidos, a Visão) – a partir da superfície terrestre – se consegue projetar através de uma associação de cores (olhando a tonalidade, sabendo o que significa/representa) – ou seja traduziro que na realidade se passa e/ou se passou naquela secção do Universo, visto como um Organismo Vivo.

 

Nesta imagem (PIA 22564 – Spitzer Spies Supernova Remnant HBH 3) da responsabilidade do Telescópio Espacial Spitzer (dirigido pelo JPL/NASA e utilizando infravermelhos) e utilizando o instrumento ótico IRAC (a câmara fotográfica), podendo-se ainda ver as cicatrizes deixada por uma SUPERNOVA (uma estrela que explodiu), neste caso (entre outras informações) a sua anterior localização: com finos veios de gaz de cor avermelhada e com intensa capacidade energética, a destacarem-se no registo fotográfico (PIA 22564) indicando o que sobrou da explosão de uma Supernova – como se algo se tivesse passado (integrando nela e para nosso aparente conforto a dupla Espaço/Tempo) num Organismo Vivo (como se fosse o nosso Corpo Humano) deixando no local sinais da sua existência e posterior transformação (Evolução). Ou seja um Testemunho.

 

E com as secções do Espaço definidas a branco indicando três zonas de formação de novas estrelas (a azul com comprimentos de onda de 3,6 micros a vermelho com 4,6). Aqui com o que sobrou da estrela que se desintegrou – a SUPERNOVA HBH3 com 150 anos-luz de diâmetro e provavelmente uma das maiores conhecidas (tendo explodido entre um mínimo de 80.000 anos até um máximo de 1 milhão de anos no passado) – a referir-se a um diâmetro comparável (sendo a de HBH3 de 150 anos-luz) a 1/666 do diâmetro da Via Láctea (e por outro lado a mais de 150X o diâmetro do Sistema Solar incluindo todos os cometas); num registo de Março de 2010 agora sendo editado (pelo JPL/NASA), quando dentro de cerca de três semanas o Telescópio Espacial SPITZER comemora o seu 15º Aniversário (em 25 de Agosto).

 

(imagem: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:40

03
Ago 18

Certamente que Lobotomizados desde a nossa conceção – de modo a assim se assegurar a eficácia de um determinado produto, antes de sua comercialização e evolutiva adaptação ao mercado (a às suas Leis estrategicamente impostas e notoriamente Artificiais) – os portugueses passaram os últimos dias (extremamente) preocupados com a eventual chegada – AÉREA (depois de transposta a região do mar Mediterrânico) – das Areias do Deserto,

 

BBLrTh5.img.jpg

Lobotomia Litoral

Praias de Portimão (de ontem/2 Agosto para hoje/3 Agosto) sem areia

Carianos, Amado e Três Castelos

 

[Divulgados Incessantemente pelos Fazedores-de-Cabeças

Convenientemente Certificados e se possível Oficiais

(conhecidos como Eruditos e num país de referência como Excecional)]

 

Quando o que na realidade ocorreu foi o desaparecimento de outra Areia – mas neste caso por via MARÍTIMA – aquela anteriormente integrando alguma das Praias Algarvias, de repente (de ontem para hoje, da noite para o dia) desaparecendo parcialmente diante dos olhos e sob os pés dos habituais residentes e turistas (como os meios de comunicação informam hoje referindo-se para já para algumas praias de Portimão),

 

[Tantas vezes mencionado por tantos e tantos LEIGOS (como os pescadores obrigatoriamente conhecendo as correntes do mar) apenas certificados pelo seu trabalho e Conhecimento (adquirido na prática) – advindo da sua grande e repetida Experiência (própria e dos restantes pescadores) – mas dada a sua (baixa) hierarquia (social mas não científica, dado todo o seu Conhecimento adquirido – e Cultura registada em Memória – pelos nossos valorosos Antepassados) invariavelmente desprezada (apesar de esta última estar certa e a outra comprovadamente errada).]

 

E assim Lobotomizado (como um Turista de preferência português e já agora aproveitando as suas férias grandes e de Verão no Algarve) saindo de casa e dirigindo-me para a praia, tendo sempre o cuidado de ir olhando para o Céu e assim verificando constantemente a qualidade do ar (não vá as Areias do Deserto chegarem, aumentando as hipóteses de alergias), já dentro do areal inesperadamente caindo e (felizmente pelo impacto em terreno ainda moldável) batendo (mais abaixo num mínimo de um metro) com a cabeça-na-areia.

 

Incêndio_avião_ni_01.jpg

Lobotomia Florestal

Simultaneamente e na serra com um incêndio em Monchique

Em rescaldo segundo o CDOS e contando com dois aviões Fireboss

 

Recuando um pouco no tempo e recorrendo de novo aos LEIGOS – e lá estando de novo os sábios (na sua área de Trabalho/pelo prazer e não de Emprego/apenas por sobrevivência) dos Pescadores – lembrando-nos do aviso dos mesmos (Pescadores) do porto de abrigo de Albufeira (há já alguns anos atrás, aquando da sua construção/conclusão),

 

[Uma obra tendo como pretexto o Porto de Abrigo de Albufeira – ou seja os Pescadores (curiosa e maioritariamente já extintos da antiga vila piscatória de Albufeira) – mas servindo prioritária e realmente (não os pescadores atirados para um canto) a MARINA de ALBUFEIRA.]

 

Ao afirmarem perentoriamente aos Engenheiros da Câmara (e seus tentáculos afins) responsáveis pela entrada (e acesso) ao dito porto de pesca (e naturalmente na sua manutenção), que o mesmo se iria fechar com o constante depósito e subida das areias (devido à direção das correntes circulando na baía) à sua entrada: numa previsão inicialmente negada e só depois (mas apenas em murmúrios) reconhecida. Invariavelmente e como sempre (antes e depois de Abril).

 

Num país numa região (integrando toda uma faixa litoral da Península Ibérica) – como poderia ser noutro ponto do Mundoonde se deu a Revolução Agrícola (a 1ª no neolítico/há uns 9.000 anos, a 2ª na Idade Média (por volta do séc. XI e a 3ª no século XVIII) e onde posteriormente, se converteram agricultores em pescadores (um processo iniciado/em Portugal por volta do século XIV), pescadores em operários (com a Revolução Industrial a ocorrer nos inícios do século XIX) e operários em prestadores de serviços (a que muitos associam a Fase 4.0 da Revolução Industrial),

 

BBLqbCT.img.jpg

Lobotomia Social

E até mas mais a norte na Praia de Carcavelos (motivado pelas condições térmicas)

Com uma rixa a envolver cerca de 100 pessoas

 

[Com todas estas Alterações deveras relevantes a ocorrerem num período de tempo (digamos e escolhendo o mais curto, tendo como referência a 3ª Revolução Agrícola e associado ao séc. XVIII) de cerca de 200 anos (início do séc. XVIII, início do século XXI), enquanto do lado do Homem e no que diz respeito a Portugal e aos portugueses (o que de facto nos interessa e o verdadeiro foco da nossa doença/decadência) passando de um dia o outro (mesmo sem formadores) e como automaticamente (sejamos honestos no fundo Administrativamente) de ANALFABETOS a DOUTORES: como se a Escola fosse uma Empresa (apenas com objetivos económicos) tipo Escola de Condução ou IPO (respeitando-se as Leis do Mercado podendo-se Comprar/Vender Tudo).]

 

Integrando agora (na comercialização do Objeto) a Eletrónica/Informática e dividindo óbvia e oficialmente o Sujeito (desvalorizado e como tal e numa 1ª fase sendo dividido, posteriormente descontinuado) em Certificados (podem falar e ser ouvidos) e Não Certificados (não o podendo, sendo na pratica inexistentes).

 

Para já em pleno século XXI (3 de Agosto de 2018 em Albufeira e com o termómetro a marcar 35⁰C – pelas 15:40 três horas depois menos um grau) com os portugueses de férias no Algarve a serem surpreendidos pela falta de areia sobre os seu carros, e ainda mais o sendo (como que vendados e nem tendo tempo para reagir) ao já circulando sobre o areal da sua praia (ainda ontem) preferida, caírem inesperadamente e por vezes de cerca um metro de altura (onde deveria existir areia agora claramente abduzida).

 

(imagens: msn.com/sicnoticias.sapo.pt – sulinformacao.pt – msn.com/tvi24.iol.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:37

02
Ago 18

[Uma boa História de Verão.]

 

How does one duck come to care for nearly 80 ducklings?

(Brandon Specktor/livescience.com/31.07.2018)

 

aHR0cDovL3d3dy5saXZlc2NpZW5jZS5jb20vaW1hZ2VzL2kvMD

 

Uma pata (uma ave tanto de água doce como de água salgada) residente no lago BEMIDJI localizado no estado norte-americano do MINNESOTA (EUA) foi nos finais do mês de Junho apanhada pelo fotógrafo da Natureza Brent Cizek (brentcizekphoto.com) a passear muito tranquilamente sobre as suas águas (do lago) na companhia dos seus 76 filhos.

 

Um fantástico bico-de-obra para esta verdadeira e grande-mãe de família, sabendo-se dos 76 bicos de ave tendo que a mesma terá (forçosamente) que alimentar: numa verdadeira visão (devido à raridade de se ver e à beleza de livremente se usufruir) oferecida ao observador – quando (Brent Cizek) se deslocava no lago num pequeno barco – posto perante uma procissão (flutuante) semelhante a um exército (de 1+76 indivíduos) comandado pelo mais graduado (a mãe) e logo seguido pelos outros (os filhos aqui os patinhos).

 

Para os especialistas (no estudo das aves e particularmente destes animais da família Anatidae – ao qual também pertencem gansos e cisnes) sendo naturalmente incompreensível (ou mesmo impossível) o número de filhos da Mãe-Pato (76) – sendo normal de 20/30 mas raríssimo (se não mesmo notável por inacreditável) acima de 50 – levantando-se aí duas hipóteses para a explicação e entendimento deste verdadeiro (e estranho) Fenómeno (dado na Natureza tudo tendo solução): e tal como o ocorrendo entre HUMANOS a ser um caso de RAPTO (para nós sendo ilegal) ou então de ADOÇÃO (assim sendo legal). Será que os PATOS têm valores Éticos (já que nem sequer andaram na Escola)?

 

Mas ocorrendo na Natureza (e como vimos e sabemos fazendo parte dela) tudo tendo (uma simples) explicação:

 

“So, a mixture of Mama's actual kids plus some unplanned egg adoption might account for 20 or so of the ducklings trailing her around Lake Bemidji, but what about the other 56?  They may be enrollees in a sort of duckling day-care system called a crèche, David Rave, an area wildlife manager who oversees the Bemidji region for the Minnesota Department of Natural Resources, told the Times. In a crèche, female birds entrust their newborn young into the care of an older, wiser female — sort of like a great-grandmother, Rave said. This elder babysitter is usually experienced in raising young and doesn't mind taking a few hatchlings under her wing while the little tykes' parents go off to do important adult bird things, like molt their feathers.” (Brandon Specktor/livescience.com)

 

(imagem: livescience.com e brentcizekphoto.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:35
tags: , , ,

Agosto 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO