Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

01
Abr 19

Imagens da última erupção registada no passado dia 27 de Março (quarta-feira) no vulcão mexicano POPOCATEPETL, num fenómeno geológico desde há alguns dias esperado, dado o crescente acumular de sinais do aumento da sua atividade (do vulcão) e do perigo iminente de explosões e de erupções (do mesmo):

 

PP.jpg

O vulcão mexicano Popocatepetl em erupção

(a cerca de 70Km da capital do México e a 1200Km de San Antonio/EUA)

 

Expetativas confirmadas pelas 01:23 UTC do dia 27 com o vulcão aparentemente ainda pouco ativo a iniciar um novo processo (violento) de expulsão de materiais incandescentes (magma), seguido de uma violenta erupção ejetando para a atmosfera cinzas vulcânicas ultrapassando os 8Km de altitude.

 

Com os efeitos mais nocivos desta erupção a estenderem-se por uns 2Km (a partir da cratera), deixando as encostas do vulcão Popocatepetl (e zonas adjacentes) a arder – e obrigando as autoridades mexicanas a subirem o nível de Alerta (indo de 0 até 5) de 2 para 3.

 

v1.jpg

Vulcão Popocatepetl

(segundos antes do início da erupção de 27.03)

 

Seguindo-se novas explosões e erupções no referido vulcão com a mais significativa a ocorrer (posteriormente) dois dias depois (dia 29 pelas 01:48 UTC) e lançando cinzas até 2Km de altitude.

 

No caso deste país da América do Norte − o México − fazendo fronteira com os EUA (localizado mais a norte) − e com o SUPER VULCÃO DE YELLOWSTONE (localizado no Parque Nacional norte-americano com o mesmo nome) – e com 42 vulcões identificados, no presente com o Popocatepetl a ser o protagonista (entre esta nova tribo de Ali Babá) mantendo-se num nível médio (assinalável) de atividade vulcânica.

 

v3.jpg

Vulcão Popocatepetl

(início da erupção de 27.03)

 

Vulcões Mexicanos integrando o Círculo de Fogo do Pacífico e fazendo parte da placa tectónica continental da América do Norte, no seu movimento convergente (refletido na deslocação da crosta terrestre acima ou abaixo do nível da água do mar) subduzindo (provocando o afundar da placa mais pesada) além do oceano a Placa de Cocos (placa tectónica oceânica localizada no oceano Pacífico, à oeste da América Central/wikipedia.org).

 

E com as últimas notícias referindo-se a este vulcão mexicano integrando a região geologicamente mais ativa do Globo Terrestre − onde (certamente) o Futuro da Terra se decidirá (pelo menos internamente) e onde se situa o território dos EUA – a informarem-nos que (através de volcanicdiscovery.com)

 

v4.jpg

Vulcão Popocatepetl

(segundos passados sobre o início da erupção de 27.03)

 

Popocatépetl Volcano Volcanic Ash Advisory:

REMNANT VA FROM ARND 30/0845Z ERUPTION. to 6,7Km

(Mar 30, 2019 18:00 PM)

 

Explosive activity continues. Volcanic Ash Advisory Center (VAAC) Washington warned about a volcanic ash plume that rose up to estimated 22000 ft (6700 m) altitude or flight level 220.”

 

v5.jpg

Cratera do vulcão Popocatepetl antes da última erupção

(vista aérea 1)

 

Deixando no ar alguma preocupação (para além da provocada pelas cinzas) sobre a evolução de mais esta crise vulcanológica, num ponto limite de uma das suas possíveis alternativas de desenvolvimento (caso não voltasse a acalmar-se) podendo dar origem a uma erupção pliniana (de intensidade/explosividade extrema) a mais violenta das manifestações deste tipo:

 

Entre outras consequências dramáticas (para o Homem e para a Sociedade que o alimenta) destacando-se (uma entre tantas) as que seriam provocadas pelas ondas de choque e de impacto atirando material vulcânico a vários Km de distância − levadas até ás últimas consequências, se em virtude da uma ainda mais intensa explosão/erupção, a mesma levasse à destruição parcial do vulcão (por exemplo das encostas).

 

v8.jpg

Cratera do vulcão Popocatepetl antes da última erupção

(vista aérea 2)

 

“Authorities in Mexico warned people to avoid the area around the Popocatepetl volcano after eruptions sent ash and smoke into the air and sparked fires in nearby fields.”

(ABC News/@ABC/twitter.com/29.03.2019)

 

Como se vê uma preocupação para os norte-americanos sobretudo os residentes no sul do país e particularmente no estado do Texas, obviamente provocada pela proximidade deste assinalável evento geológico (em curso) − cerca de 1200Km de distância entre o vulcão e a cidade texana de San Antonio – em princípio não provocando  no presente/futuro danos/vítimas indiretas mas podendo provocar alguns transtornos, como no trânsito aéreo e no fluxo turístico EUA Cidade do México (devido à proliferação no ar de cinzas vulcânicas).

 

E para a Maldição de TRUMP

depois dos ALIENS só mesmo as CINZAS!

(vista a origem de ambos, talvez justificando algum tipo de Muro)

 

(imagens: 1/4/5/6 - watchers.news e 2/3 - webcamsdemexico/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:37

SpaceX designs, manufactures and launches

advanced rockets and spacecraft

MAKING LIFE MULTIPLANETARY

(Space X)

 

mars-header.jpg

Making Life Multiplanetay

 

Aos 47 anos de idade com o cidadão com tripla nacionalidade (África do Sul/Canadá/EUA) – além de Milionário e com uma fortuna a caminho dos 22 mil milhões de dólares – ELON MUSK, a persistir na sua ideia (para uns meio-louca) de colocar seres humanos no planeta Marte (onde se andássemos como na Terra morreríamos nuns míseros segundos): apresentando-nos o protótipo (ainda em fase de construção) da NAVE ESPACIAL que levará a sua empresa aeroespacial SPACE X até ao Planeta Vermelho para além de algumas imagens adicionais do que poderá ser uma futura base (aí instalada).

 

“You want to wake up in the morning and think the future is going to be great - and that's what being a spacefaring civilization is all about. It's about believing in the future and thinking that the future will be better than the past. And I can't think of anything more exciting than going out there and being among the stars.”

(Elon Musk/Space X)

 

BFR1_Moon.jpg

SpaceX's Starship and Super Heavy Rocket

 

E sabendo-se simultaneamente do novo impulso que Donald Trump (acompanhado fortemente por antigos rivais seus nas primárias Republicanas) pretende dar ao desenvolvimento cientifico-tecnológico da indústria ligada à defesa e ao sector do armamento (na qual se integra e enquadra a nível Governamental toda a ação civil da NASA) − tendo como protagonistas (afastada a sociedade civil) nos desejos e sua total satisfação os seus amigos os Militares – não sendo de admirar que reaberto o horizonte (de investimento) novas personagens se aproximem (associados á área/negócio) oriundos da Sociedade Privada e ainda-por-cima subsidiados (fortemente) pelo próprio estado (servindo-se das suas impressoras/de dólares).

 

“Our aspirational goal is to send our first cargo mission to Mars in 2022. The objectives for the first mission will be to confirm water resources, identify hazards, and put in place initial power, mining, and life support infrastructure. A second mission, with both cargo and crew, is targeted for 2024, with primary objectives of building a propellant depot and preparing for future crew flights. The ships from these initial missions will also serve as the beginnings of the first Mars base, from which we can build a thriving city and eventually a self-sustaining civilization on Mars.”

(Space X)

 

mars-bfrs.jpg

Missions to Mars – First Mission

Objectives for the first mission will be (in 2022)

to confirm water resources, identify hazards,

and put in place initial power, mining, and life support infrastructure

 

Já com várias nações da Terra em alternativa aos EUA a lançarem-se ao (pelo mesmo) caminho, faltando apenas saber-se se a força de um coletivo (tal como se fez no passado, sempre feito por pioneiros, apresentando resultados) é não só maior e melhor do que a que um só indivíduo promete à multidão: quando no presente verificamos nos EUA uma fragmentação da ligação  estado/privado (quebrando pelo lado maior) talvez simbolizando o fim de um Império − veja-se a divisão NASA/Privados, com um sendo sugado/mesmo financeiramente pelo outro, no final e como tudo autodestruindo-se – enquanto no Resto do Mundo estados poderosos fazem precisamente o oposto (no topo estando a Rússia e a China e a caminho a Índia).

 

Nos próximos 10 a 20 anos e se tudo correr bem com o Homem a voltar a pôr o seu pé (esquerdo ou direito) na superfície da Lua e um pouco mais tarde e se o tempo o permitir (spaceweather) então fazê-lo em Marte (entre 2020/40). Para Musk (quando a dormir e a sonhar) daqui a 5 anos!

 

mars-progression.jpg

Missions to Mars – Second Mission

A second mission, with both cargo and crew, is targeted for 2024,

with primary objectives of building a propellant depot

and preparing for future crew flights

 

[Hoje vésperas do 1º de Abril e com o Homem das Estrelas (The Starman) ainda ao comando do seu carro elétrico Tesla (há muito a caminho de Marte), tornando-se este o batedor que um dia encontrará o seu mestre calcinado no inferno mortal de Marte (caso efetue a viagem, pelo menos restando os ossos).]

 

(imagens & legendas: spacex.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:25

Abril 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10

15
16

21
25



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO