Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

16
Jun 19

Há 56 anos (ainda no século passado) com a primeira mulher a viajar no Espaço (a bordo da nave VOSTOK VI) a ser a astronauta então cidadã da URSS, VALENTINA TERESHKOVA (hoje com 82 anos de idade).

 

tznk7mSWCavtZ2tjLS3dhM-970-80.jpg

VALENTINA TERESHKOVA

A 1ª Cosmonauta

 

Até ao dia de hoje (Junho, 16) a única mulher a fazê-lo a solo − apenas comunicando ainda no Espaço com o seu colega da nave VOSTOK V (Valery Bykovsky, 84 anos de idade) lançado sensivelmente pela mesma altura (dois dias antes) e com ambos regressando à Terra no mesmo dia (Junho, 19).

 

(imagem: space.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:21

Entretenimentos de Verão

[Com Código de Impacto de 0 a 9]

 

No Hemisfério Norte (no qual se incluiu Portugal) e à porta de entrada (já aberta) das Férias Grandes de Verão – com o início oficial e meteorológico marcado para a próxima sexta-feira 21 de Junho – há falta de um aperitivo interno (antigamente recorrendo-se a eletrochoques) que nos liberte de mais este quotidiano repetitivo e de miséria (de tão artificial como banal) − sobressaltando-nos e colocando em dúvida o nosso rumo e existência – como o poderia ser o ainda possível mas cada vez menos potencial (cada dia que passa sendo menor) despoletar de uma Nova Guerra Energética (no Médio-Oriente, envolvendo o Irão),

 

snapshot.jpg

Com o aproximar da Chuva de Meteoros das Táuridas e dada a sua maior proximidade este ano (de 2019) com a Terra, com os fragmentos (de maior ou menor dimensão) do cometa Encke (que as mesmas “chuvas” transportam), podendo originar uma “pequena surpresa” este ano durante a abertura das duas janelas de oportunidade: uma já no início de Julho no Hemisfério Sul (5 Julho/11 julho) seguindo-se de imediato no Hemisfério Norte – de 21 de Julho a 10 de Agosto com as nossas Estrelas-Cadentes-de-Verão.

 

Com os nossos cientistas aproveitando a oportunidade e o seu conhecimento (mesmo religioso) de saberem de que para além de haver Terra também haverá para Todo-o-Sempre e como companhia o seu complemento unificador (e no futuro Refundador) o Céu – e desse modo lançando (mesmo que sem plena consciência) mais uma pedra nos alicerces da construção dessa inovadora ponte revolucionária e nunca antes imaginada (pela sua Ligação, mesmo que sentida, na nossa morte física não sendo percecionada) unindo Alma e Eletromagnetismo – para além da aproximação das Festividades das Táuridas acompanhadas como sempre pelo seu habitual  e por vezes espetacular Fogo-de-Artifício (quem é que no Verão e olhando para o Céu escuro e noturno nunca viu passando por breves instantes uma brilhante estrela-cadente), este ano de 2019 com a aproximação (orbital) a verificar-se entre ambos (a zona mais “densamente povoada” das Taúridas e o planeta Terra) a atingir um ponto de grande aproximação de apenas 9 milhões de quilómetros.

 

Nos cálculos podendo-se concluir estarmos num ponto duma cronologia com mais de meio século (iniciada em 1975 e podendo estender-se até 2030), em que devido à sua maior aproximação o Fenómeno (de Verão) − resultante de fragmentos deixados para trás pelo cometa Encke − será mais intenso do que é costume (com velocidades de entrada perto dos 30Km/s), iniciando-se como é hábito na segunda semana de Setembro e atingindo o seu pico lá para meados de Outubro.

 

ES-METEOR-03-LOCATOR-MAP-1500x1000.jpg

Com os incontáveis fragmentos oriundos de material deixado para trás pelo cometa Encke − periodicamente passando nas proximidades do nosso planeta (em Portugal estando no Hemisfério Norte durante o período do Verão) − este ano e devido à sua maior proximidade (nem 9 milhões de Km da Terra) podendo provocar uma Chuva de Estrelas mais intensa e até mais Impactante (tal como poderá ter sucedido há cerca de 111 anos em Tunguska na Rússia com a explosão de um objeto em plena atmosfera provocando uma onda de choque devastadora.

 

Podendo entre esses fragmentos (maioritariamente insignificantes, apenas vistos como fogo-de-artifício) periodicamente passando nas nossas proximidades mas este ano – por o fazerem muito mais perto do que antes registado (talvez nunca) e devido a muitos outros fatores como o da proximidade e da possível influência gravitacional das forças magnéticas colossais originadas no Gigante Gasoso e maior planeta do sistema Solar Júpiter – surgir inesperadamente um outro nunca antes tendo sido revelado (escondido no seu interior), talvez inicialmente dendo visto/desvalorizado como um elemento estranho e na sua trajetória (existindo sequer tempo para se pensar nela) podendo acarretar consequências diretas e/ou indiretas para o nosso planeta a Terra: e até com janelas já pré-estabelecidas − para um possível e potencial Impacto − no Hemisfério Sul de 5 a 11 de Julho e no (nosso) Hemisfério Norte de fins de Julho a meados de Agosto.

 

Até terem sido as Táuridas − e as suas Chuvas-de-Estrelas −a causa do Evento de Tunguska.

 

(imagens: Western University/youtube.com e thesun.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:56

15
Jun 19

Em Fila de Espera

 

bullying-2775272_1920.jpg

Com as filas de trânsito em direção ao Algarve (e vice-versa)

a estenderem-se diariamente pela região Alentejana,

atingindo o seu pico máximo entre 1 de Julho e 31 de Agosto

e transformando a Região Sul (sobretudo o litoral) num verdadeiro Inferno.

Talvez procurando neste curto-período

(como prevenção e segurança para qualquer tipo de dependência)

um nível de toxicidade equivalente (sem choque).

 

Com o início da Estação do VERÃO no Hemisfério mais Civilizado do nosso Planeta TERRA − ainda-por-cima num local situado no seu Quadrante mais desenvolvido, envolvendo como seu eixo-central o Oceano Atlântico, ou seja (e com sede em WASHINGTON) o EIXO do MUNDO – marcado já para a próxima sexta-feira 21 de Junho e estando-se de momento (sob o ponto de vista de alguém preparando os seus tempos de repouso) numa situação de aparente (pelo menos temporário) impasse político internacional − sem atentados ou guerras repentinas e/ou próximas, para além das já existentes – com as sanções norte-americanas, com a crise do BREXIT e com a aproximação das Presidenciais Norte-Americanas, sendo quase certo a curto ou mesmo longo-prazo o estabelecimento de um período de tréguas permitindo a circulação normal entre os destinos turísticos mais comuns e habituais (e agora um pouco mais económicos), como o registado nas entradas em todas as zonas turísticas de Portugal insular e continental: no mínimo não sendo um fracasso (fluindo como fluirá o contingente britânico), um aumento visível relativamente a 2018. Mantendo-se a obrigatoriedade do respeito (mesmo no exterior da Linha de Montagem) da regra (básica) da “Fila de Espera”, não fosse por qualquer motivo poder cair a nossa máscara, sem sequer nos conseguirmos identificar fixando o nosso olhar, num encontro acidental com um ou parte de um espelho.

 

O Direito à Obediência

 

display-dummy-3048642_640.jpg

Mas será que existirá na Realidade

(e mesmo no nosso Imaginário)

alguma diferença fundamental entre

o Ato de Obedecer e

o Ato de Desobedecer

quando o Caos e a Ordem fazem parte como um todo e simultaneamente

da mesma plataforma de trabalho

a Vida

 

Depois de 48 a 50 semanas de um quotidiano duro por “extenuante e repetitivo (mesmo nos seus espaços inadvertidamente por preencher) − passado num moderno-redil a céu aberto, com os seus shoppings, assassinos e crescentes guetos (muitos deles já radicalizados), mas de longe muito  melhor que o “Campo de Concentração a céu aberto (e mar fechado) da Palestinaem que o método (a Máquina) se sobrepõe ao objetivo (o Homem), sugando-lhe não só a sua saúde física como a sua própria Alma em troca de um mero (e descontextualizado) emprego (não Trabalho) tendo como objetivo único o da sua sobrevivência e não “o da reprodução de um ofício comum percecionado como um trabalho integrado e necessário para a transformação de toda a coletividade envolvente e natural”, postos perante os Sinais (primeiros, apontando a suspensão)  indicando-lhes a interrupção a tomar (assumida no seu calendário) que não por problemas técnicos (como no Antigo regime acontecia, com as suas emissões de TV nesse tempo da RTP) mas no cumprimento do seu pré Planeamento − sem 2 a 4 semanas humilhantemente identificados, como estando debaixo Deles − dando-lhes ainda o Direito (como se fosse um Dever) à nossa Obediência, seguindo todos (Cantando e Rindo) o mesmo Rumo: “só que neste caso o Programa e resolvidos os problemas técnicos, não seguirá (certamente connosco) dentro de momentos.

 

(imagens: The Roswell Dummies: “He’s dead! He’s dead!”/Nick Redfern June 15, 2019/mysteriousuniverse.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:25

Uma nova moda de FATO-de-BANHO

a usar nesta época de Verão de 2019

(desde logo no Hemisfério Norte)

 

518cgLwb27L._UL1100_ C.jpg518cgLwb27L._UL1100_.jpg518cgLwb27L._UL1100_ B.jpg

Internal organs one piece swimsuit

(imagem: boingboing.net)

 

Vendida na AMAZON (do milionário JEFF BEZOS) por apenas $16.99.

 

Numa única peça mostrando-nos

os nossos maravilhosos ÓRGÃOS INTERNOS.

 

(legenda/imagem: a indicada)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:15

14
Jun 19

“It’s difficult to understand our world, or anything in nature really, without engaging with science. Without science, all we have is anecdote and opinion. But science is all about data, and dense data is not everyone’s cup of tea. It’s taxing and time-consuming to understand.”

(Evan Gough/universetoday.com)

 

19-06-10-2000x1200.jpg

This orbit map of the Solar System was made by Eleanor Lutz.

Check out her work at Tabletop Whale

(tabletopwhale.com)

Image Copyright: Eleanor Lutz

 

Com o nosso Sistema Solar numa replica (com outros parâmetros e diversos) de um Universo “entre Muitos Outros Como Ele” (Multiversos Paralelos como Concorrentes) a poder identificar-se como um OVO, uma célula formada pela fusão de um óvulo (núcleo feminino) e de um espermatozoide (núcleo feminino) dando origem a uma nova célula (diploide) conhecida como ZIGOTO (ou OVO): com diversas variações (certamente necessárias, por experimentais, selecionáveis) nas suas transformações evolutivas, mas com diversos ramos pertencendo evidentemente (por obvio e visível) ao mesmo tronco comum de Metamorfose até pelo aspeto mesmo que virtual sendo projetado (mas qual não o será?) e por nós curiosamente imaginado (como complemento da nossa Realidade), dando-se-lhe forma e sendo mesmo comercializado (integrado e a nós dando-nos acesso como uma Senha, na intoxicante por “necessária” Sociedade do Espetáculo).

 

Com mais de 4,6 biliões de anos desde a sua hipotética formação (a partir de uma nuvem molecular, por alguma razão ainda não interiorizada e compreendida pelo Homem), entrando num novo ciclo da sua transformação em torno de uma nova Estrela (nesse Espaço/Tempo Zero concretizado) e a partir dessa mesma origem ejetando outros objetos em todas as direções disponíveis (resultantes do mesmo fenómeno) e assim originando o nosso atual SISTEMA PLANERTÁRIO centrado no SOL − o SISTEMA SOLAR – eis uma nova visualização do Sistema Planetário onde atualmente vivemos (da autoria de um estudante de Biologia − Eleanor Lutz − da Universidade  de Washington) oferecendo-nos para nosso usufruto e prazer (público e pessoal) a órbita de dezenas de milhares de corpos integrando-o e nele circulando (no Sistema Solar) entre planetas, cometas, asteroides e muitos milhares de outros objetos, mesmo que situados muito para além dos limites do nosso Sistema (para lá da Nuvem de Oort) como é o caso de muitas outras estrelas (bem visíveis a olho nu, seja qual for o Céu Noturno): só de asteroides sendo uns 18.000 mais de metade (uns 56%) com cerca de 1Km. Apresentando-nos as estrelas distantes (e visíveis da Terra) e até uma topografia de Vênus.

 

“There’s a knowledge barrier to accessing some of the interesting, awesome things about science. There are so many facts and equations, and I want those cool ideas to be accessible.”

(Eleanor Lutz/Universidade de Washington)

 

Capture-1.png

Topographic Map of the Moon.

Image Copyright: Eleanor Lutz.

(univeretoday.com)

 

Sob a forma de uma Máquina e dos seus Bonecos: sendo uma dessas jovens-máquinas o nosso SISTEMA (com os seus planetas, as suas cinturas de asteroides, a nuvem de Oort) e a outra o OVO (com a sua gema , a sua clara, a casca), fecundados e reproduzidos em cadeia e por replicação (nas suas origens) pelos seus progenitores (ou moldes), em ambos os casos constituídos por um núcleo central, circundado por uma segunda camada de envolvimento e de segurança do mesmo (núcleo central e vital) para finalmente ser completamente rodeada e protegida (todo esse Conjunto) por uma autentica muralha de defesa ou casca. Familiares em fases de desenvolvimento diferentes. Um dia, talvez daqui a mais outros tantos biliões de anos e depois de outros tantos e tantos anos de espera da chegada do tão desejado espermatozoide ao óvulo para si destinado, com o mesmo (aqui já em pré-preparação) a decidir-se a forçar repentinamente o seu momento e explodindo (através de nós) para o aparecimento de um Novo Mundo.

 

Imaginando o Sistema Planetário (onde sendo projetados hoje vivemos) como algo integrando um Organismo Superior do qual somos apenas uma das suas peças com alguma hipótese (fé/esperança) de superiormente hierarquizadas, podendo ser sucessivamente replicados dada a nossa evidente (através de um processo evolutivo de junção e interação) independência face ao Mundo Mineral − utilizando-o como nossa estrutura de base − mas desenvolvendo-o pelo surgimento “espontâneo” de apêndices periféricos (percecionando e sentindo com maior intensidade, por (1))conhecimento/(2)absorção/(3)adaptação), associando-lhe e caracterizando-o através dessa junção (Matéria e Eletromagnetismo) uma nova componente derivada de ambos e designando genericamente os Organismos Biológicos (tornando o “Molde Original” e numa segunda fase de desenvolvimento ainda mais Dinâmico, introduzindo-lhe Movimento) − de que nós somos um Modelo, talvez apenas e ainda um protótipo – sendo aceitável de entender por parte de um qualquer erudito a ideia vinda de um qualquer leigo (se errar é só emendar), de que se somos um todo ou uma parte desse todo, também o Universo o será assim, como o Sistema Solar, o nosso Corpo ou um Ovo. Todos eles sendo Organismos, mais ou menos primitivos, baseados na mesma estrutura mineral, organizados e inteligentes, viajando entre o Caos e a Ordem (o Acaso e a Necessidade), rodeando MATÉRIA, ENERGIA e MOVIMENTO, e no Todo Evoluindo como (se fosse) o mais baixo organismo do nosso próprio ecossistema (como se distinguem réplicas?). Replicando sob os nossos pés (em tamanho Pequenino) tudo o que se passa por Cima (em tamanho Bem Grande). Do Ovo (uma Célula) saído “do Cú da Galinha” como desta outra Célula vindo do nosso “Grande Estouro”.

 

(legendas e imagens: as indicadas)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:40

03
Jun 19

[E sendo necessário dispensando-se a Prova-dos-Nove.]

 

Num país cheio de Matemáticos.

(que sabem fazer contas)

Ou será Contabilistas?

(que nem sequer sabem calcular percentagens)

 

hqdefault.jpg

The EU monster is falling apart, and has never looked so grim

(The Telegraph/youtube.com)

 

“Politics in Europe resembles a horror show nowadays for the Brussels elite.

How terrifying it must be for them.”

(The Telegraph/youtube.com)

 

Recuando no tempo pelo menos uns cinco anos (aos resultados das Europeias de 2014) e simultaneamente ressuscitando o tema em voga do fim dos Moderados (o Centro Político) – em 2014 com a Direita a obter 357 Lugares, a Esquerda 279 e outras formações políticas diversas a obterem 115 lugares, levando à constituição de uma maioria de Direita (+78 lugares) no Parlamento Europeu em torno do PPE e ao fim anunciado do Centro – eis que cinco anos depois, nas Europeias de 2019 e com a Extrema-Direita (constantemente anunciada) em crescimento, eis que mesmo face ao crescimento desta última (+44 lugares) e beneficiando de uma queda acentuada da Direita (mais moderada e -104) − a Esquerda (moderada) com -32 lugares – apesar do crescimento da Extrema-Esquerda ser limitado (+13 lugares) com a Esquerda a (pensar) poder tomar o controlo do Parlamento Europeu (atual) obtendo a maioria de lugares − em 751 sendo 376 – recuperando para o seu espaço formações políticas, antes consideradas Conservadoras (de direita, próximas do PPE) como os Liberais (+46 lugares) e os Reformistas (+18 lugares). E desse modo e repentinamente com o Parlamento da EU a poder ficar dividido em dois, tendo de um lado o PPE (e seus aliados) com uns 311 lugares, e o S&D (e seus aliados) que conjuntamente com o apoio da Liberais e Reformistas alterariam a distribuição de forças atingindo estes (no seu e novo conjunto) 428 lugares (outros agrupamentos com 32 lugares). E com 428 lugares e recuperada parte da Direita para o seu lado (ressuscitada para a Democracia, entre eles pelo socialista português António Costa), contra todas as expetativas (melhor, contra todas as previsões) com o S&D a poder vir mesmo a mandar na EU (com a sua Geringonça, patenteada por Costa e agora sendo aplicada à Europa). Manobra de Mestre daqueles que Eliminando o Centro, agora e por algum motivo (e depois de morto e aparentemente enterrado) o recuperam. E azar o nosso mantendo-se os nossos eleitos intocáveis, fossilizados e para sua proteção convenientemente (meio escondidos) à distância.

 

(imagem: The Telegraph)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:33

02
Jun 19

[Falando-se aqui do nosso “Corpo” e da questão do seu “Relógio”.]

 

Circadian clocks:

Body parts respond to day and night independently from brain.

(University of California – Irvine/May 30, 2019/sciencedaily.com)

 

190530141443_1_900x600.jpg

Body Clocks Concept

 

Se não tiveres cuidado com o teu Corpo (o Povo trabalhador) e secundarizando-o, pedires ao teu Cérebro (o Chefe) para esquecer as suas queixas e lamentos, por pouco tempo que seja, não te poderás admirar que num ponto qualquer desse percurso e face ao abandono das Chefias, o Povo (ou partes dele) se revolte e tome a iniciativa (não respeitando a hierarquia, unilateralmente): independentemente das Ordens de Comando (aqui em falta), chamando às suas mãos (do Povo) o controlo do processo. E desse modo não respondendo o Órgão Central − como um Todo − às exigências de Manutenção Geral do Nosso Corpo, com cada uma das partes dele podendo (sem comunicação com outras) entrar repentinamente em ação, se por um lado até podendo (em certos casos, muito poucos) encobrir o problema (adiando-o),  por outro lado agindo unilateralmente, não respeitando as hierarquias e alterando o Ciclo Normal de Procedimentos, tornando-o (o processo normal de implementação) mais suscetível ao aparecimento de problemas (mais graves) como o serão (sem dúvida) as Doenças (sinónimo de mau funcionamento da nossa Máquina).

 

Researchers have suspected that the body's various circadian clocks can operate independently from the central clock in the hypothalamus of the brain.

(sciencedaily.com)

 

Can your liver sense when you're staring at a television screen or cellphone late at night? Apparently so, and when such activity is detected, the organ can throw your circadian rhythms out of whack, leaving you more susceptible to health problems.

(sciencedaily.com)

 

Até nas Máquinas (não biológicas, não inteligentes, não humanas) substituindo-se uma peça (defeituosa) por outra semelhante (mas não idêntica), mesmo que aparentemente tudo funcionando bem (durante uns tempos), mais tarde ou mais cedo e por incompatibilidade (não sendo as originais e com as mesmas características, das peças) com parte ou todo do Sistema a “poder ceder e até colapsar (de vez). E nesse sentido (e mais uma vez) não entendendo (de uma forma no mínimo intrigante ou então “dilacerante”) a conclusão só agora tirada a partir deste estudo oriundo da Universidade da Califórnia − será este o problema da Especialização debruçando-se sobre um fator e ignorando (como se os Processos/Procedimentos “Individuais” não influenciassem, não condicionassem) todos os outros? – quando constantemente e à nossa volta e no cumprimento (obrigatório=doença ou voluntário=saúde) do nosso quotidiano, nos deparamos com situações (reais) apontando para o mesmo molde (original) − mesma base de fundo − utilizando Réplicas (por Naturais, evoluindo na cadeia, sendo fidedignas).Não sendo justificado um Espanto, olhando-nos apenas num Espelho.”

 

[Fonte: University California-Irvine/sciencedaily.com/releases/2019/05]

 

(legenda e imagem: vectorfusionart/Adobe Stock/sciencedaily.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:41

[Da Autoridade Tributária via Direção-Geral de Finanças.]

 

“Fisco lança operação de fiscalização a casamentos em todo o país”

(jornaleconomico.sapo.pt/31.05.2019)

 

finanças no casamento.png

 

“Na mira do fisco estão as empresas de catering e de animação, o aluguer dos espaços do evento, fotógrafos e floristas.” (jornaleconomico.sapo.pt/31.05.2019)

 

Tendo os Noivos como Protagonistas, sendo submetidos a três obrigações (inopinadas e desproporcionadas) da Autoridade Tributária (AT):

 

  1. No caso dos casamentos, os noivos teriam de preencher um questionário;
  2. As ações de fiscalização, por norma, iriam realizar-se cerca de uma hora antes do início do copo de água;
  3. Não cumprindo (todos os requisitos da AT) sujeitando-se a coima.

 

Dando origem ao seguinte quadro:

(podendo dar para “Chorar”, mas sendo tanto o roubo à nossa volta − seja ele Público ou Privado − em caso de desespero e nada havendo mais a fazer, só dando mesmo para “Rir” ou então já “parcialmente paralisado” − tantas as notificações da AT recebidas − dando ainda e apesar de tudo para “Sorrir”)

 

featuredImageId89673.jpg

 

Objeto

Fiscalização

Obrigação

Pena

NOIVOS

Uma hora antes do copo-de-água (entrega de notificação p/ AT)

Entrega de um questionário

(preenchimento após notificação AT)

Coima de 3.750

(n/devolvendo o questionário em 15 dias)

 

Como não poderia deixar de ser – “só depois e analisadas as consequências (negativas) – optando-se pelo caminho mais fácil, não o da “procura de uma Solução”, mas resolvendo-se o problema (como que por “Magia) com “mais uma Demissão” (do Diretor das Finanças do Porto), uma simples e completamente inútil “Substituição”: e assim se tirando perante todos nós (que já não acreditamos em bruxas, apesar de muitos afirmarem existirem) mais “um Coelho-da-Cartola”.

 

Mas alargando-se a possibilidade de ação − não a apenas uma, mas às duas partes envolvidas − talvez amanhã se podendo controlar algo mais − como por exemplo a “Sogra− a pedido de uma só (tributando ou prestando tributo) ou então das várias partes (AT ou potencial tributado, ambos com ligações “familiares” próximas). Seguindo-se talvez a mulher (ou o homem), os filhos e o cão − e aqui no Algarve e a caminho do Verão, as minis, os caracóis e as ricas das nossas sardinhas, pequeninas, gostosas (“pingando-no-pão”), Algarvias.

 

(imagens: casamentoforte.com.br − C. A. Ayres/ familia.com.br)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:34

01
Jun 19

[E Nevil Maskelyne]

 

“Muitos dos nossos avós na altura ainda não tendo nascido, muitos dos seus netos no presente já podendo ter morrido e apesar disso, com estes Fenómenos mesmo sem a presença de alguns, persistindo: e no meio disto questionando-nos, “Qual será a Nossa Referência?””

 

220px-John_Nevil_Maskelyne.jpg

Nevil Maskelyne

Mágico, Inventor, Cineasta

e até um dos primeiros Hacker

 

O primeiro registo conhecido de um ECLIPSE TOTAL SOLAR − registado há 119 anos no estado norte-americano da Carolina do Norte − tendo como autor NEVIL MASKELYNE um Mágico britânico posteriormente virando Cineasta: aproveitando para tal a sua participação numa Expedição da Real Sociedade Astronómica (RAS com sede em Londres). Segundo Evan Gough (o autor do artigo “revelador”) uma segunda tentativa de registo do fenómeno − anteriormente tentada, numa sua viagem à Índia − com a primeira tentativa a falhar, dado o roubo e desaparecimento desse mesmo registo.

 

Eclispe-1-580x235.png

Fase Inicial

do Eclipse Solar Total

de 1900

 

Levando Bryony Dixon responsável do Instituto Britânico do Filme (BFI) a declarar:

 

“Film, like magic combines both art and science. This is a story about magic; magic and art and science and film and the blurred lines between them. Early film historians have been looking for this film for many years. Like one of his elaborate illusions, it’s exciting to think that this only known surviving film by Maskelyne, has reappeared now. Harnessing 21st century technical magic, this 19th century attraction has been reanimated. Maskelyne wanted a novelty to show at his magic theatre, what better than the most impressive natural phenomenon of them all.”

(universetoday.com)

 

Eclipse.png

Momento

do Eclipse Total do Sol

de 1900

 

John Nevil Maskeline (1839/1917), um Mágico perito entre outras artes na “Levitação”, afirmando ser descendente do Astrónomo Real do Reino Unido Nevil Masquelyne (o 5º no cargo, de 1756 a 1811) – facto nunca confirmado – e tendo entre outras das suas realizações pessoais sido “o inventor da 1ª casa-de-banho pública (paga)”, mais tarde trocando a sua Arte (a Magia) por outra em tudo muito próxima (por semelhante) − o Cinema – e com muitos pontos de contacto, entre elas e interagindo podendo ser complementares (e por compatíveis, penetrando-se). Desse facto tirando proveito (pelo menos Fama) com a imortalização da sua obra (o registo depois de recuperado, agora editado). Como o fez, mas de outra forma com MARCONI (o físico italiano inventor do telégrafo sem fios), aplicando-lhe um pequeno golpe (tipo Pirata Informático) e “raptando temporariamente os direitos de utilização da sua invenção”.

 

Eclipse2-580x245.png

Fase Final

do Eclipse Total Solar

de 1900

 

Registando há mais de um século com o seu instrumento de registo ótico – na ausência de outros aparelhos, com uma câmara adaptada uma imagem de um eclipse Solar Total − com a Lua a atravessar-se à frente do Sol, progressivamente fazendo-o desaparecer até à sua totalidade, para de seguida regressar, voltando a aparecer do outro lado – num fenómeno não muito comum (de se ver de muitos pontos da Terra) e ocorrido ainda nenhum de nós tinha nascido − provando (na sequência do pensamento de Lavoisier) que “Tudo Existe, Antes, Durante e Depois, da nossa Transformação e Passagem”.

 

(imagens: BFI/universetoday.com e Unknown/wikimedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:03

[Cefeu: Na mitologia grega pai de Andrômeda,

marido de Cassiopeia e rei da Etiópia.]

(wikipedia.org)

 

Imagem − obtida pelo telescópio SPITZER – daquilo que poderá ser − segundo a NASA − uma NEBULOSA ou então uma NUVEM de GÁS e POEIRA, formada numa região muito mais vasta do Espaço, pelas radiações provenientes das estrelas aí localizadas ou estando próximas.

 

PIA23126_modest.jpg

1

PIA 23126

Telescópio Spitzer

(Instrumento: IRAC/MIPS)

 

Com a zona mais brilhante no topo da imagem apresentando-nos a “Nebulosa (na figura 1 a Vermelho), a ser constituída por Poeirasaquecidas” (ao serem atravessadas) pelas radiações emitidas pelas estrelas e por esse motivo adquirindo a tonalidade (e brilho) Avermelhada.

 

E com a cor-branca aparecendo nas proximidades (dessas “poeiras aquecidas”), a resultar de uma combinação de várias cores (segundo os cientistas 4) cada uma delas representando um diferente comprimento de onda (de Luz), de raios infravermelhos invisíveis para o “olho humano”.

 

PIA23127_fig1_thumb.jpg

2

PIA 23127

Telescópio Spitzer

(Instrumento: IRAC)

 

E com todo este Cenário a ser Iluminado por um poderoso Emissor de Radiações situado para lá da parte da zona (de cor) Vermelho/Branco (figura 1), atingindo e colorindo com os seus raios (emitidos) toda a Região do Espaço em volta: tratando-se de um conjunto Maciço de Estrelas pertencendo a um CLUSTER de ESTRELAS (ou Aglomerado Estelar) − como por exemplo o será (visível “a Olho Nu) o Cluster das PLÊIADES.

 

Sendo visível nessa “Nebulosa ou Nuvem(figura 2/interior dos círculos) algumas particularidades por relevantes, sendo (aqui) interessantes de destacar − num registo apresentando-nos duas nebulosas, uma (localizada a grande distância) ocupando a grande parte da imagem (dando-lhe o tom avermelhado), a outra (uma nebulosa mais nova) situada no canto inferior direito (da mesma imagem):

 

background5-792113e475be89bc00d57b55a7fa6bfc.jpg

3

NASA/IPAC Teacher

Archive Research Program To provide educators with an authentic research experience in astronomy using data housed at NASA’s Infrared Processing and Analysis Center (IPAC) at the California Institute of Technology in Pasadena, California.

(nitarp.ipac.caltech.edu)

 

Estrutura

Imagem

Características

I/D/L

Star Cluster & Pillar

-

-

-

Cepheus B

On the right side.

-

About 4 million to 5 million years old slightly older than those in Cepheus C; Sits within a few thousand light-years of our Sun.

Cepheus C

On the left side.

The area is a particularly dense concentration of gas and dust where infant stars form;

A dark filament runs horizontally through the green cloud;

A smattering of baby stars (the red and yellow dots) appear inside it.

Constellation Cepheus;

Near the constellation Cassiopeia;

6 light-years long.

Runaway Star

On the right side

A blue star crowned by a small, red arc of light, included in a smaller nebula; Plowing through the gas and dust at a rapid clip, creating a shock wave or "bow shock" in front of itself.

(Features only in the multi-instrument version.)

V374 Ceph

-

-

(Features only in the multi-instrument version.)

Young Nebula

Appears as a bright teal splash.

Small cluster of newborn stars that illuminates the dense cloud of gas and dust where they formed.

-

(legendas: I/D/L = Idade/Distância/Localização − dados: photojournal.jpl.nasa.gov)

 

Num trabalho levado a cabo durante dois anos (2016/17) por estudantes e respetivos professores de uma Escola Superior dos EUA (figura 3) − ao abrigo de um programa científico e astronómico juntando NASA/Professores & Estudantes – utilizando o telescópio Spitzer na procura e identificação de “jovens objetos estelares”, com estes “jovens cientistas” a identificarem mais de uma centena destes objetos (não tendo sido registados anteriormente) e dessa forma, acrescentando novos conhecimentos sobre esses conjuntos estelares e contribuindo para a compreensão de alguns deles: como (entre outros) Cepheus B e Cepheus C.

 

[IRAC: Infrared Array Camera − MIPS: Multiband Imaging Photometer]

 

[Cefeu: na Astronomia e seguindo a Mitologia Grega e os filhos de Cefeu (diz-se que uns vinte) com Cepheus B e Cephhus C – como duas Nebulosas que são – sendo semelhantes e irmãs, uma mais velha (B) do que a outra (C).]

 

(imagens: photojournal.jpl.nasa.gov e nitarp.ipac.caltech.edu)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:44

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

24
25
27
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO