Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

17
Jul 19

[Azar o nosso − homens e mulheres − pois as mudanças não se dão (não gostamos todos de ser tomados como idiotas, mesmo que certificados e remunerados) mantendo-se o tronco e mudando-se apenas o género.]

 

Com o novo Presidente do Parlamento Europeu

URSULA VON DER LEYEN −

a tirar o CETRO “ao nosso DURÃO BARROSO”, tornando-se na candidata a ser eleita para o cargo (na prática e factualmente “Engolida e Dificilmente Digerida”) com mais votos contra (383 a favor, 327 contra e 22 abstenções).

Certamente e pela (nossa) experiência um sinal (Mau).

 

ng-39e5cb22-e57c-4108-807b-c5c6a4a4d621.jpg

Ursula Von Der Leyen

Presidente do Parlamento Europeu

Pela CDU/PPE

(tendo sido Ministra "promovida" da chanceler alemã Angela Merkel)

 

Mais um episódio da “Triste História” em que se transformou o PARLAMENTO EUROPEU, não desejando aprender com a experiência, mas prosseguindo com a replicação (com o mesmo Molde, de modo a manter a situação), após a eleição de JOSÉ MANUEL BARROSO (o 1ºMinistro que abandonou Portugal e os portugueses, por um melhor e mais bem remunerado emprego na Europa) como presidente do Parlamento Europeu no período de 2004 a 2014 (recordista praticamente igualando o socialista Jacques Delors) − contando com o apoio norte-americano (inglês e espanhol) pelo seu envolvimento na Cimeira das Lages (enquanto 1ªMinistro de Portugal e atraiçoando o seu Presidente Jorge Sampaio) levando à Invasão e Destruição do Iraque baseado na posse por parte deste (país árabe curiosamente rico em petróleo) das célebres Armas de Destruição Maciça (uma “FAKE NEWS”) – em mais um momento que deveria ser Fundamental e de Inovação para todo o continente Europeu (para a EU mas não só) opta por prosseguir no que considera ser o caminho (aparentemente) mais seguro e tranquilo (não provocando grandes ondas entre as elites políticas dominantes e alternando-se no poder), mas simultaneamente e em contrapartida (extremamente negativa por estática) de indecisão e de subordinação logo quando as nuvens escuras (anunciando uma nova Crise) parecem querer de novo aparecer no horizonte: depois de quase 5 anos com Jean-Claude Juncker (PPE) na cadeira (outra “boa” peça, mas simpática), com o Parlamento Europeu a escolher um novo José Manuel Barroso mas agora no feminino (para a sua presidência), calhando desta vez (e ao contrário do que queria António Costa, mas no final com o voto do mesmo/da esquerda na direita) a alemã  URSULA VON DER LEYEN (sendo uma das formas de a afastar com Cartão Dourado, sendo colocada como muitos no Parlamento Europeu, depois de despachada por incompetência do seu Governo). Sugerindo um período cinzento para a EUROPA (“Uma Velha Vivendo dos Rendimentos, pouco se importando com os Outros e Descendentes”) − com os refugiados, com o Brexit, com uma nova guerra a Oriente, com a subserviência aos EUA − enquanto o Eixo do Mundo se vai deslocando IRREVERSIVELMENTE do Atlântico (Washington/América/Europa) para o Índico/Pacífico (Pequim/China/Ásia).

 

(imagem: Vincent Kessler/Reuters)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:23

THE 4 HORSEWOMEN OF THE APOCALYPSE

5d2f05cedda4c8aa138b462c.JPG

 

Ayanna Pressley, Alexandria Ocasio-Cortez,

Ilhan Omar e Rashida Tlaib

As 4 Congressistas Norte-Americanas (Democratas)

Atacadas por Donald Trump (Republicano)

 

Depois da resposta de “4 Congressistas Democratas” (todas nascidas nos EUA exceto Ilhan Omar nascida na Somália) a afirmações às mesmas dirigidas pelo atual “presidente dos EUA Donald Trump” (nascido nos EUA e no presente casado com “uma estrangeira”)

 

Convidando-as a preferencialmente e no interesse das mesmas resolverem os graves problemas existentes nos seus países de origem (?) em vez de se intrometerem e perturbarem o “entusiasmante período de retoma e de sucesso (económico)” que com ele os EUA atualmente vivem e usufruem –

 

Acusando-o de RACISTA (levando à aprovação na Câmara dos Representantes de uma declaração condenando o Presidente pelo ataque racista às 4 Congressistas), eis que apesar das muitas críticas oriundas dos Democratas e com algumas mesmo tendo como remetente o seu próprio partido (Republicano)

 

Fired-up-Freshman.jpg

The president’s attacks were aimed at Democratic Reps. Alexandria Ocasio-Cortez (N.Y.), Rashida Tlaib (Mich.), Ayanna Pressley (Mass.) and Ilhan Omar (Minn.)

The first three were all born in the U.S.

Omar is a naturalized citizen who was a refugee from Somalia.

(zerohedge.com)

 

− Mas sabendo por outro lado contar com um apoio crescente por parte do seu eleitorado (e não só) podendo mesmo abrir-lhe a porta (em 2020) para um 2º mandato Presidencial –

 

Não resistindo e não se contendo Donald Trump (e ao contrário do que seria de esperar se “o tipo fosse normal”) volta a entrar em cena e a TWITTAR:

 

Inspirando-se nas afirmações (não sendo um original de Trump, apenas “sendo adotado” e anteriormente proferido curiosamente sem reações) de um senador Republicano ex-Democrata (John Kennedy) falando das Congressistas e apelidando-as como

 

As Quatro Cavaleiras do Apocalipse”.

 

mrz071319-line-1-5mb_orig (1).jpg

No matter how much Pelosi tries to push

AOC et al. out of the limelight,

they just keep coming back.

(zerohedge.com)

 

Mas sendo Donald Trump a falar (“ontem aproveitando-se dos negros, hoje das mulheres, amanhã podendo ser as crianças”), sendo todo o Lixo de aproveitar (desde que nos distraiam do que interessa, do essencial):

 

Mesmo que existindo dois partidos (só?), sendo de facto uma nação (ditatorial/estatal/soviética) de partido único.

 

Em mais um episódio deprimente da

(referência)

“Sociedade do Espetáculo Norte-Americana”.

(como o poderia ser de outro país qualquer, qualquer que fosse o bloco, qualquer que fosse o satélite)

Servindo-se de mulheres, como já se serviu de negros e como se servirá de crianças.

(ou seja, de minorias sem direitos/sem voz)

 

(imagens: Erin Scott/Reuters e @Ramireztoons/zeroedge.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:18

“E mesmo assim (realço, passados 50 anos) comemorando-se festivamente (hipócritas de um lado, estúpidos do outro) o “Estado Comatoso” em que se encontra atualmente a Exploração Espacial: é que se não partirmos (com o nosso Sistema a meio do seu Ciclo de Vida), da mesma forma que um certo dia aparecemos, aqui desapareceremos (definitivamente, de vez).”

 

Detail_from_a_map_of_Ortelius_-_Magellan's_ship_Vi

Victoria

O único navio da frota de Magalhães a ter completado a circum-navegação

(wikipedia.org)

 

A poucos dias da comemoração dos 50 anos sobre a primeira vez que o HOMEM pisou a superfície de um corpo celeste que não a TERRA – com o módulo lunar EAGLE (da missão APOLLO 11) a alunar pouco depois das 20:00 UTC do dia 20 de Julho de 1969 e com o astronauta NEIL ARMSTRONG horas depois (já na madrugada do dia 21) a pisar a LUA seguido (minutos depois) pelo seu colega BUZZ ALDRIN – é triste de constatar como passado meio século (uma Eternidade para o Homem) e depois de tantas afirmações elogiando as Extraordinárias Capacidades do Ser Humano (Científicas e Tecnológicas), o mesmo abandonou incompreensivelmente uma das fases obrigatórias do seu processo evolutivo, absolutamente necessário para a sua sobrevivência (e não Extinção): tal como no processo associado à Aventura dos Descobrimentos e à Conquista dos Oceanos (na procura de Outros Mundos), com o mesmo empurrando o Homem ao abandono da sua “Zona de Conforto” (a Casa onde Nasceu) na procura de outros e novos “Espaços”, com este novo empreendimento a solicitar-nos agora não apenas mais um esforço para o desenvolvimento compreensivo da Humanidade (o que já iniciamos na Terra um conjunto limitado) mas alargando-o (esse objetivo) anexando-lhe um novo destino, Exterior (à Terra) e muito mais extenso, ilimitado, INFINITO – a única forma de encerrado o Ciclo Terrestre (podendo já ter existido muitos outros) o Homem (saindo finalmente de casa) poder persistir noutro lado.

 

Nixon_Telephones_Armstrong_on_the_Moon_(9460942988

Nixon

Telefonando da Terra para Armstrong e Aldrin já na Lua

(wikipedia.org)

 

Mas tal não tendo acontecido (já bem no interior do séc. XXI) deixando-nos cinquenta anos simplesmente a olhar (para a LUA ali tão perto), vendo sondas automáticas a partir e muitos calhaus no céu a passar: com as naves e sondas penetrando a escuridão profunda do Espaço (comandadas por Robots), ultrapassando sucessivamente corpos e fronteiras cada vez mais distantes (caso das sondas VOYAGER), mas não colocando o HOMEM a tripular (excetuando a sua presença por perto a uns 400Km na ISS), com este não chegando a Lugar Nenhum (como um Avestruz escondendo a cabeça num buraco) podendo a qualquer momento (tal como o eventualmente sucedido anteriormente com os Dinossauros a raça dominante então dominando o planeta) ficar pelo caminho. E não saindo voluntariamente de casa (um dia a Terra deixará de o ser, tal como hoje a conhecemos) com o Homem a correr o risco de repentinamente poder ser expulso (não reunindo as condições, para se adaptar e sobreviver ao novo Meio ambiente), não tendo tempo para se preparar podendo-lhe acontecer o pior: pelo que obrigatoriamente um dia teremos de partir, naturalmente em naves e como seus tripulantes. Certamente com grandes investimentos e inicialmente com muitas perdas (sobretudo humanas tal como na senda dos Descobrimentos), mas não sendo desculpa os BILIÕES (para a concretização do Projeto) − a justificação apresentada há cinco décadas − face aos TRILIÕES gastos nas últimas Guerras & Genocídios.

 

Aldrin_Apollo_11_original.jpg

Lua

Imagem de Armstrong com Aldrin refletido no seu visor

(wikipedia.org)

 

No presente e face às várias sondas automáticas lançadas para o Espaço pelas mais diferentes nações − EUA, Rússia, China, Japão, Índia, etc. – e com os mais diferentes destinos − desde a Lua, passando por asteroides e outros objetos,  até ao planeta mais distante e ultrapassando-os (“mas nunca com a nossa presença”) – tornando-se cada vez mais premente o retorno às Viagens Espaciais Tripuladas (terá de ser sempre o Homem a chegar a Outro Mundo) com a NASA, privados e restantes Agências Espaciais Mundiais (como a ESA, a ROSCOSMOS, a CNSA, a JAXA, a ISRO, etc.) virando-se de novo para o Espaço e para a sua efetiva conquista (com a sua presença) pelo Homem: relançando-se o objetivo LUA, lançando-se o objetivo MARTE e até como futura base de apoio, planeando-se uma nova Estação Espacial neste caso com os chineses na vanguarda. Criando-se bases na Lua, bases em Marte (como Entrepostos Espaciais) e deixando-se para as sondas automáticas (para já) destinos (para voos futuros tripulados) como Titã: e estabelecidas as redes entre planetas (com as Viagens Interplanetárias) partindo-se para outros Sistemas e até para outras Galáxias (Viagens Intergalácticas), sempre à procura de um novo lar − a TERRA 2. Sabendo o que ele sabe (mais uma vez com o Mundo, por responsabilidade DEM e REP, à beira do abismo) contando com todo o apoio de TRUMP (faltando-lhe apenas o seu Bilhete Dourado, esperando-o se reeleito), enquanto os restantes desgraçados (a caminho dos 8 biliões) esperam pelo ASTEROIDE (sob a forma de objeto/calhau ou sujeito/pessoa).

 

(imagens: wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:28

Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

15

26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO