Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Ago 19

[Apresentando um grupo de jovens da Nigéria produzindo filmes SCI-FI (de Ficção Científica) utilizando para gravação vídeo apenas os seus Smartphones.]

 

“Well the main aim was not for our stuff to go viral,

we just wanted people to see that,

okay, there are kids in Kaduna doing something different,

and so that was just the main aim.

So it all of a sudden just happening,

it blew our mind.”

(Godwin Josiah/Estudante e Realizador de Cinema)

 

snapshot 4.jpg

 

Amazing SF Movies Made by Nigerian Teens

(boingboing.net)

 

1.jpg

 

Sendo difícil isolar-se num conjunto (geopoliticamente fechado) onde apenas grassa e prevalece a Doença (por falta de Dinheiro) e a Violência (por falta de Armas), tendo como Ícone a Morte (no fundo o destino de todos nós),

 

snapshot.jpg

 

Facilmente se concluindo estar-se perante um grupo de jovens para lá de organizados (por possuidores de cultura e de memória), certamente de uma forma ou de outra (por experimentação, por replicação) sendo usufrutuários de algum tipo ou forma de Privilégio:

 

snapshot 5.jpg

 

Felizmente não o utilizando num assalto exclusivo e indiscriminado ao Poder (conferidos pela posse de Dinheiro e de Armas para o cumprimento do seu Guião), mas na construção de uma Nova Projeção (mais-ou-menos pacifica, mais-ou-menos integrada) mais de acordo (como tal mais fáceis de aceitar) com cenários criados por territórios e mercados Declarados como “Livres de Guerra– oficialmente “Santuários de Paz” como os EUA.

 

snapshot 3.jpg

 

Complementando a Realidade (Exterior) com a Ficção (Interior) e proporcionando-nos Hologramas que poderiam ser tanto nossos, como de outrem, ou deles, estes jovens Nigerianos: e só sendo necessário (para além de algumas “armas” e dinheiro) alguma Imaginação.

 

snapshot 1.jpg

 

The Critics Company is a collective of Nigerian teen afrofuturist filmmakers who make incredible looking, smart science fiction movies with camerawork courtesy of old, busted mobile phones and VFX generated in Blender. Their showpiece is Z: The Beginning, a ten-minute short that took the collective 7 months to shoot and edit: "Z is a short film set in a post apocalyptic era in Nigeria around the 2050's which reveals a developed Nigeria undergoing invasions. The word Z centers around a scientifical project (PROJECT Z) created by a Company called 'The Triangle'." Their channel also includes some behind the scenes mini-docs showing how they accomplish so much with very little. (boingboing.net/via kottke.org)

 

snapshot 2.jpg

 

[Nigéria (fonte/Wikipédia): Tornada Independente das ilhas Britânicas em 1960, um país da África Ocidental (fazendo face ao oceano Atlântico), o mais populoso do continente (cerca de 200 milhões de pessoas), dividido entre cristãos e muçulmanos (mais de 500 etnias), com o maior PIB de África (ultrapassando o da África do Sul), uma das 30 maiores Economias do Mundo (eventualmente em subida estando previsto atingir o Top 20) e para além de tudo o mais sendo um dos maiores produtores de Petróleo (12º), um dos maiores exportadores (8º integrando a OPEP) e detendo ainda das maiores reservas petrolíferas do Mundo. Na atualidade e para além de todos os conflitos sangrentos (violentos e mortais, para além das doenças) que atravessam quase todo o continente africano − incluindo a Nigéria já vítima de uma Guerra Civil (1967/70) – com esta nação de África a ser mais uma vítima do Terrorismo Global aqui por intervenção do grupo terrorista de guerrilha o Boko Haram: de inspiração islamista (com fortes ligações à Al-Qaeda) em ação na última década e já tendo provocado milhares de mortos (até 2016 a uma média de mais de 2000 civis mortos/ano).]

 

(imagens: The Critics Company)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:09

[Um caso recentemente verificado no Sistema Solar, com um dos seus membros (um cometa) cometendo suicídio, na presença e em contacto com o seu ASTRO-REI (o Sol). Nas imagens seguintes de 1 a 4 (pequeno traço brilhante no centro-direito-inferior das imagens).]

 

c1.jpg

1

Mais um fragmento de um antigo e maior cometa

(já falecido muitos séculos antes no passado)

 

Neste Mundo Infinito de Transformações Eletromagnéticas (para nós com início num BIG BANG local, dando origem “a tudo o que somos e que nos rodeia”) onde as METAMORFOSES estão constantemente presentes

 

– Dando-lhe (ao Mundo delas) um novo aspeto e conteúdo

 

Muitas delas (Metamorfoses = Processo Evolutivo) por nós ainda IMPOSSÍVEIS de compreender

 

− Como será o caso do limite a nós imposto (habitando aparentemente num Mundo Ilimitado) incorporando no nosso trajeto de Vida dois poderosos e (para já) inultrapassáveis marcos biológicos,

como o “NASCIMENTO” e sobretudo como a “MORTE”

 

c2.jpg

2

Em mais uma das suas aproximações ao seu periélio

(ponto de “viagem orbital” mais perto da estrela)

 

A visualização enquanto em “ponto-morto” (sentados, absorvidos, mas ainda a ver algo) de um Evento em tudo semelhante e pela sua dimensão e impacto deveras Celestial (ao nosso destino, ao desígnio do Homem),

 

Apresentando ao Protagonista após todo um usufruto de Tempo e de Espaço Universal

 

– De uma forma previsível, simples, até bela, no entanto absoluta –

 

A sua própria Morte:

 

Talvez apenas mineral (ou transportando consigo água e/ou vida orgânica)

 

– Tratando-se de um COMETA nos seus últimos momentos –

 

Mas como TUDO relevante.

 

c4.jpg

3

Colocando-se na sua trajetória a tão pouca distância do Sol

(e transformando-se num Cometa Rasante)

 

Definitivamente tendo-se ainda de compreender e conseguir integrar (no Homem, tanto física como psiquicamente, numa missão praticamente impossível) a convicção de Lavoisier para nós

 

− MUNDO ORGÂNICO –

 

Ainda não totalmente esclarecida e integrada, de que

 

Na Natureza Nada se Cria (Nasce?),

Nada se Perde (Morre?),

Tudo se Transforma (Perdura?)”.

 

Nada que apoquente (que se saiba) o Mundo Mineral.

 

c5.jpg

4

E acabando mesmo por impactar não reaparecendo

(saindo do outro lado do Sol)

 

E provavelmente entre este (o Mineral, mas já ELECTROMAGNÉTICO) e o Nosso (o Orgânico e envolvendo o Mineral) encontrando-se um dia a ALMA: Algo imensamente para lá − “talvez localizada numa Galáxia bem distante” − da nossa ainda estreita e extremamente controlada Imaginação.

 

Procurando-se ainda explicações.

 

[Na passada quinta-feira dia 15 de agosto sob observação do telescópio solar SOHO, com o mesmo a registar através das suas câmaras de vídeo um exemplo de um ponto máximo de atividade cometária (de um cometa da família Kreutz, “chegada a sua vez suicidando-se”): o encontro personalizado e direto com a sua referência orbital (o foco da sua trajetória), aqui tornado espetacular devido ao impacto (com o Sol) e a toda a sequência final de viagem (do cometa): dirigindo-se para o Sol e contornando-o, não resistindo à sua atração, impactando e como tal “à saída” não surgindo do outro lado.]

 

(imagens: soho.nascom.nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:17

Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14

23

26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO