Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

28
Ago 19

[E das suas Armas Biológicas − à base de ÓPIO – e de Destruição Maciça.]

 

Segundo um comentador da FOX com os EUA a serem vítima no presente de um ataque sistemático e contínuo da CHINA utilizando ARMAS de DESTRUIÇÃO MACIÇA, contando os chineses com a colaboração dos CARTEIS DE DROGA MEXICANOS, para a introdução do produto (intrusivo/tóxico/mortal) e a disseminação da respetiva e brutal GUERRA BIOLÓGICA: destruindo por dentro tanto física como mentalmente não apenas os EUA (o território), mas e acima-de-tudo os cidadãos Norte-Americanos (as pessoas).

 

Finalmente e deixando-se levar (sem impedimentos) desde o início dos anos 90 (já lá vão quase quatro décadas) pela prescrição crescente e indiscriminada de drogas analgésicas à base de OPIÁCEOS (derivados do ÓPIO)

 

– Como a HEROÍNA, a MORFINA e os OPIOIDES

 

WireAP_c1210f9d2313407fa600bf13c876b2f8_12x5_992.j

OXYCODONE no banco-dos-réus

Desde 2000 com as mortes relacionadas com o uso de opioides

a ultrapassarem as 400.000 vítimas mortais

(inacreditavelmente atingindo em média mais de 55 mortes/dia

e no presente podendo mesmo atingir o dobro ou mais)

 

E apesar de todos os sinais dados desde o início desta crise (já aí percetível) de OPIOIDES nos EUA na evolução registada no período indo de 1991/2011

 

– Com as prescrições a passarem de um total de 76 milhões para 200 milhões

(utilizando analgésicos como o Vicodin, o Percocet, o OxyContin e o Oxycodone

 

E ainda do ultimo esforço de registo levado a cabo em Março de 2017 (já lá indo mais de dois anos, sem nada se fazer) pelo Governador do estado de MARYLAND declarando o ESTADO de EMERGÊNCIA para lidar com a EPIDEMIA de OPIOIDES (com o crescimento de morte por overdose maioritariamente devido à utilização de opioides, a crescer de 4.000/em 1999, para 16.000/em 2010 e atingindo os 50.000/em 2015),

 

Tudo se mantendo ainda bastante confuso neste aparente esforço da Administração Norte-Americana em tentar resolver este gravíssimo problema de SAÚDE em que está profundamente mergulhado os EUA,

 

Não só pelas promessas anunciadas em 2017 (e nunca cumpridas) pelo diretor do CDCP Thomas Frieden, na sua luta contra a praga instalada dos opioides solicitando uma intervenção profunda e urgente, esperando para tal uma contribuição governamental

 

– Da Casa Branca e de Donald Trump –

 

De cerca de 500 milhões de dólares,

 

470b42d6d707e0f330d3846a04ea9eb2.jpg

Farmacêutica Johnson & Johnson

A primeira certamente de várias companhias do ramo a ser levada a tribunal,

pela sua contribuição na prescrição e adição descontrolada de opioides

(c/ multa de apenas 570.000 dólares concedida

apesar do pedido indemnizatório ser de 17 biliões)

 

Como pelo que se pretende resolver e a quem se dirigir tendo pela frente nada mais nada menos que o poderosíssimo sector QUÍMICO e FARMACÊUTICO, as suas grandes empresas MULTINACIONAIS e os seus LOBBIES no Congresso

 

− E a tudo isto sendo ainda adicionado como grande fator central e foco (desagregador por disfuncional) de toda esta desgraça societária e civilizacional da dita maior potência Global (investindo tudo na GUERRA por mais lucrativa e deixando de lado a PAZ por definição contabilística e tendencialmente neutra, igualitária),

 

A insuficiência de recursos financeiros da esmagadora maioria da sua população, impedindo-a de realizar tratamentos ou intervenções (por caríssimos) e virando-se em estado desespero (muitas vezes final, lutando contra dores crónicas intensas, doenças incuráveis e terminais) para a única solução para os mesmos viável:

 

Não se podendo CURAR (saindo caro) pelo menos podendo-se ANESTESIAR (saindo mais barato).

 

754543683.jpg

Apresentando um dos argumentos contra a farmacêutica Johnson & Johnson

e pedindo uma condenação monetária que o juiz aceitou,

mas reduzindo-a a 1/30 do pedido

(a bem das farmacêuticas podendo estar em causa

o primeiro mau sinal para as vítimas dos opiáceos)

 

E assim em Agosto de 2019 e já depois das primeiras tentativas falhadas anunciadas em 2017 (com Trump na Presidência e tomando conhecimento do assunto, assumindo a situação),

 

Face à irreversibilidade e contínuo crescimento da EPIDEMIA OPIOIDE associado ao Alarmismo Social, tentando-se reverter a situação com algumas intervenções dirigidas, mas sem que se notem efeitos:

 

Em Janeiro deste ano com os números a indicarem mais de 130 norte-americanos mortos/dia por overdose usando derivados do ópio (utilizando-se sobretudo heroína e sintéticos como o FENTANYL).

 

Levando o CDCP (Centers for Disease Control and Prevention) a afirmar:

 

The total “economic burden” of prescription opioid misuse alone in the United States is $78.5 billion a year, including the costs of healthcare, lost productivity, addiction treatment, and criminal justice involvement.

 

0 _9bmwFdcFjrFFR0i.jpg

The liberal use of opioids has been recognized as a contributing factor

to the increase of heroin addiction

with four out of five heroin users

having started out on prescription opioids

(Avery Phillips/tincture.io)

 

E entre culpados e inocentes, mas nunca esquecendo as vítimas (o que parece que irá mais uma vez acontecer), com os diversos intervenientes (com acesso ao poder) a começarem a expor-se confrontando-se, transportando até à opinião pública assuntos nunca antes mencionados, mas que no presente e estando os mesmos a ser pressionados e encurralados (para no fim poderem ser alguns deles os assumidos ou os responsabilizados) forçosamente terão de divulgar (manipular e comunicar) até para se poderem defender:

 

Agora que o cerco se aperta (c/ o número de vítimas a continuar a aumentar) sobre os profissionais de saúde

 

− Por exemplo entre os médicos e as suas prescrições de opioides

 

Que as Farmacêuticas (e outros entrepostos de venda) são chamadas a depor (com um possível processo, possivelmente bastante oneroso a cair-lhes sobre a cabeça)

 

− Inundando o mercado e apesar de todas as consequências trágicas visíveis, não se preocupando com as consequências

 

E como consequência (de todo este cenário sempre em montagem e transformação, por vezes aleatória incontrolável, caótica), com todos até como salvaguarda pessoal (inocentando-se) procurando afanosamente e por dever definir e apontar um CULPADO (o Suspeito do Costume)

 

− Para todo este esquema de funcionamento inviável, ineficaz e mortal, se não interior pelo menos EXTERIOR

 

methode_times_prod_web_bin_75fbfb2e-90c7-11e7-a2ce

Com a crise de opioides no presente atravessando todos os EUA

e tendo já atingido cifras inimagináveis de quase

200 mortos/dia por overdose,

a tender a aumentar alimentada pelos produtos sintéticos

(em 2016 com mais de 64.000 mortos num ano)

 

Surgindo como não poderia deixar de ser o ELEMENTO EXTERIOR, de uma só vez desresponsabilizando o seu verdadeiro Autor e sendo este mesmo a nomear, mantendo o status quo.

 

E depois da Rússia como desculpa para os seus insucessos, através dos Mexicanos e com a mão dos Chineses pelo meio (A Mão da Máfia)

 

− O fornecedor da matéria-prima, o traficante da droga –

 

Com as autoridades dos EUA a descobrirem e a exporem (pela 1ª vez, brilhantemente e como excecionais e incompreendidos que são)

 

− Como explicação para a Crise de Opioides na América

 

O ataque há muito em curso com ARMAS de DESTRUIÇÃO MACIÇA a ser levado a cabo e já há muitos anos pela CHINA, tendo como o Alvo o Envenenamento dos Norte-Americanos e a Destruição Total dos EUA.

 

Certamente e agora com mais motivos (adicionais) para o aumento de sansões sobre a CHINA.

 

(imagens: Keith Srakocic/AP Photo/go.com − bbc.com − Chris Landsberger/AP/wbgo.org − tincture.io − Spencer Platt/Getty Images/thetimes.co.uk)

 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:11

[Esclarecimento importante para aqueles que ouviram Emmanuel Macron a dizer que a Amazónia produz 20% do oxigénio que respiramos − logo ardendo toda, podendo-se ficar com falta de ar, asfixiar e até morrer – quando na realidade a esmagadora maioria do oxigénio que respiramos tem origem não em terra mas nos oceanos, com as suas reservas estando previstas para perdurar ainda por mais alguns milhões de anos. Não sendo, portanto, necessário suster a respiração para se poupar.]

 

Amazon Wildfires Are Horrifying

But They're Not Destroying Earth's Oxygen Supply

(Scott Denning/livescience.com)

 

kgCaqR3zRpGkYSUjR5BxgM-650-80.jpg

 

Even if the entire Amazon rainforest burned down,

we'd be okay

 

Fires in the Amazon rainforest have captured attention worldwide in recent days. Brazilian President Jair Bolsonaro, who took office in 2019, pledged in his campaign to reduce environmental protection and increase agricultural development in the Amazon, and he appears to have followed through on that promise.

 

The resurgence of forest clearing in the Amazon, which had decreased more than 80% following a peak in 2004, is alarming for many reasons. Tropical forests harbor many species of plants and animals found nowhere else. They are important refuges for indigenous people, and contain enormous stores of carbon as wood and other organic matter that would otherwise contribute to the climate crisis.

 

Some media accounts have suggested that fires in the Amazon also threaten the atmospheric oxygen that we breathe. French President Emmanuel Macron tweeted on Aug. 22 that "the Amazon rain forest — the lungs which produces 20% of our planet's oxygen — is on fire."

 

The oft-repeated claim that the Amazon rainforest produces 20% of our planet's oxygen is based on a misunderstanding. In fact nearly all of Earth's breathable oxygen originated in the oceans, and there is enough of it to last for millions of years. There are many reasons to be appalled by this year's Amazon fires, but depleting Earth's oxygen supply is not one of them.

 

[Artigo inicial de Scott Denningm − seguido de Oxygen from plants, Oxygen production in the oceans e Don’t hold your breath – publicado originalmente em The Conversation/ theconversation.com/amazon-fires-are-destructive-but-they-arent-depleting-earths-oxygen-supply-122369]

 

[Numa inocente e bem intencionada calinada saída da boca do Presidente francês Emmanuel Macron − referindo-se às consequências dos Fogos na Selva Amazónica na produção do oxigénio que respiramos − alarmando-nos (caso a destruição continuasse, tornando-se total) com uma queda de 20% na sua produção, podendo até levar-nos à concretização de efeitos perigosos como “a falta de ar” − uma afirmação ERRADA quando a grande maioria tem origem nos oceanos a opção CORRETA – um momento de recordação e de associação a um caso extremamente semelhante e interessante (mesmo persistindo no erro, pois com o mesmo e sendo repetido se aprende) nele intervindo um outro posto da mesma hierarquia social mas a outro nível da estrutura, com uma professora a justificar o tempo quente que se fazia sentir na sua terra e no Verão, com a presença da TERRA (no cumprimento da sua órbita elíptica em torno da sua estrela)  mais perto do SOL: quando no outro hemisfério era Inverno. Erros mesmo que divulgados se tentados no mínimo ser esclarecidos, podendo no futuro (como método pedagógico de instrução recorrendo frequentemente ao erro para impulsionar ainda mais a dúvida e a questão) ser deveras instrutivos.]

 

(texto/inglês: Scott Denning/livescience.com − imagem: iStock/Getty Images Plus/livescience.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:25

Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14

23

26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO