Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

30
Set 19

Imagem da cápsula SOYUZ lançada do cosmódromo de BAIKONOUR no Cazaquistão a 25 de setembro (quinta-feira) − já com 2º andar em ação – transportando consigo três astronautas – Jessica Meir (EUA), Oleg Skripochka (Rússia) e Hazzaa Ali Almansoori (EAU) – em direção à Estação Espacial Internacional (ISS). Numa operação bem-sucedida, com a acoplagem da SOYUZ (61) à ISS. Num registo já observado antes (c/ outros lançamentos semelhantes) mas que até poderíamos pensar (não o identificando) tratar-se (recorrendo a “algo mais”) de um OVNI (ou UFO).

 

This Astronaut Photo

of Her Friend's Launch Into Space

Is Absolutely Stunning!

(Meghan Bartels/space.com)

 

71213656_2453153181635351_7196774972159688704_n.jp

Cápsula SOYUZ a caminho da ISS

(em 25 de setembro de 2019)

 

À primeira vista e para qualquer leigo ou adepto da Conspiração (e perdida a esperança no Real) estando-se certamente perante algum tipo de fenómeno desconhecido e aparentemente artificial, não sendo que se saiba de origem terrestre (nunca se tendo visto por cá, coisa igual) logo tratando-se de obra de extraterrestres (recorrendo apenas à nossa Imaginação): deixando sobre a profunda escuridão do Espaço (bem visível, bem contrastado) a sua eventual assinatura.

 

Mas não sendo esse o caso, tratando-se apenas de um foguetão russo transportando para a Estação Espacial Internacional − numa função já realizada várias vezes − uma nova equipa de (três) astronautas. Um trabalho que a curto-prazo começara também executado pela SPACE X (empresa espacial norte-americana, de iniciativa privada e do milionário Elon Musk) e pela sua nave DRAGÃO: deixando igualmente para trás rastos como o da Soyuz, no Espaço associando-o (fazendo-nos sonhar, antecipar) a Viagens a Outros Mundos.

 

(imagem: NASA Astronaut Christina Hammock Koch/25.09.2019/facebook.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:26

29
Set 19

“Disputadas 3 provas de RM com o inglês Shaun Murphy (8ºRM) a assumir − sendo inicialmente o melhor a liderança do Ranking Mundial da Época 2019/20.”

 

Final

2019 Evergrande China Championship

 

shaun_murphy_snooker-376648.jpg

SHAUN MURPHY

 

Shaun Murphy (ING/8ºRM) – 10 Mark Williams (GAL/3ºRM) – 9

 

E à 3ª foi mesmo de vez: depois de duas finais perdidas (já nesta época de 2019/20) − uma frente a Judd Trump (International Championship perdendo por 10-3) e outra frente a Ronnie O’Sullivan (Shangai Masters perdendo por 11-9) – finalmente a vitória tão perseguida por Shaun Murphy (última vitória em 12 de Novembro de 2017 vencendo a extinta Champion of Champions, batendo na final Ronnie O’Sullivan por 10-8), na negra e frente a Mark Williams (por 10-9): e com esta vitória subindo a 8º do Ranking Mundial (RM) e dada a sua boa prestação esta época (em 3 provas de RM realizadas, estando na Final numa e Vencendo outra) assumindo a liderança do RM desta época.

 

Final

J1

J2

2 Sessões

(melhor de 19 frames)

Shaun Murphy

(ING)

Mark Williams

(GAL)

Frames

1-0; 2-0; 2-1; 2-2; 2-3; 3-3;

3-4; 4-4; 5-4; 5-5; 6-5;7-5;

8-5; 9-5; 9-6; 9-7; 9-8; 9-9;

10-9

(J: Jogador)

 

Tendo-se disputado desde o início da época 2019/20 6 provas integrando o Circuito Mundial (3 contando p/RM e 3 não contando p/RM) com 6 vencedores diferentes – YAN BINGTAO (Riga Masters, prova de RM), JUDD TRUMP (International Championship, prova de RM), BARRY HAWKINS (Paul Hunter Classic), STEPHEN MAGUIRE (SangSom 6 Red World Championship), RONNIE O’SULLIVAN (Shangai Masters) e SHAUN MURPHY (Evergrande China Championship, prova de RM); e seguindo-se durante o próximo mês de Outubro as Qualificações para o WORLD OPEN, o início (com a fase de grupos) da CHAMPIONSHIP LEAGUE, o ENGLISH OPEN (prova de RM) e para finalizar (arrastando-se pelo início de Novembro) o WORLD OPEN (depois das qualificações, a sua fase final e sendo prova de RM).

 

[Quanto às transmissões televisivas (no canal Eurosport) em princípio (não existindo alterações) retomando-se as mesmas a 14 de outubro com o OPEN de INGLATERRA (14/20 outubro, prova de RM e com o detentor do troféu a ser Stuart Bingham) seguindo-se a 28 de outubro o OPEN MUNDIAL (28 outubro/3 novembro, prova de RM e com o detentor do troféu a ser Mark Williams).]

 

(imagem: GETTY)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:58

“Desde finais de 2016 com os EUA em estado de “Guerra Civil (Política e Interna) pouco se importando (aliás como sempre, mas agora de uma forma extrema) com o que se passa no Resto do Mundo − sejam eles “Assange (iniciativa de interesse público) ou “Greta (iniciativa de interesse privado).”

 

hali5cr-e1559434574519.jpg

Greta Thurnberg

por Jody Thomas

(a ativista, segundo o autor do mural)

Até no nível da água e na presença da emergência (climática) se constatam os diferentes tipos de envolvimento e de credibilidade (do topo à base)

 

Com toda a informação que nos chega (e que replicamos continuamente e sem limites) a ter como origem e fonte de criação (esmagadora, uns 99,9%) os Estados Unidos da Américacom essa função a ser atribuída aos seus poderosos Média (sustentadas pelas grandes Corporações Multinacionais com sede em Washington DC) comandando a partir do interior do seu território (a Sede) todas as Vias de Comunicação Global (as Filiais) – e estando a considerada Grande Potência Global (Económica/Financeira/Militar) a pouco mais de um ano de novas Eleições Presidenciais (marcadas para a terça-feira, de 3 de novembro de 2020) – abrindo-se um período de tempo em que a campanha se tornará cada vez mais violenta e agressiva, tendo no centro o atual presidente (incessantemente atacado pelos Democratas), candidatando-se para um 2º mandato e desde já sendo objeto do início de um processo de “Impeachment com assinatura da Câmara dos Representantes com maioria Democrata − sabendo existir acima dela o Senado de maioria Republicana (impedindo aí o prosseguimento, do processo de “Impedimento”), mas contando como sempre com o apoio esmagador dos Média (norte-americanos) controlando não só 99,9% do mercado Global de Comunicação & Informação, como a esmagadora maioria (quase de uma forma totalitária) dos órgãos de Comunicação Social internos e seus − não podendo ser jornalistas − “fazedores-de-opinião (como se diz agora) ou “redutores-de-cabeças (como se dizia antes). Daí o misto de “Caos-e-a-Loucura” esperado (há muito pré-instalado, talvez já bem adiantado), só se desejando limitar-se ao interior das Fronteiras (do território dos EUA).

 

tim190624v1_sinking.cover_-srgb.jpg

António Guterres

Secretário-Geral da ONU

(capa da revista Time)

Uns (sem acesso ao poder, mais exaltados) com a água a dar-lhes pelo nariz, outros (com acesso ao poder, mais responsáveis) a dar-lhes pelos joelhos

 

Sendo pois duvidosa após a presença de ambos – o velho de 73 anos Donald Trump e a jovem de 16 anos Greta Thunberg − pelas mesmas áreas de Nova Iorque mais rigorosamente pela UN (pelos mesmas salas e corredores, cruzando-se e a jovem olhando e o velho evitando)  e escutando a evolução do ECO (as possíveis ondas-de-choque emitidas) saído dessas conferências e encontros aí realizados (e mundialmente divulgados, dada presença lado-a-lado e em exclusivo, “da Bela/Greta e do Monstro/Trump”), que face à Torrente Incontrolável e Esmagadora de Notícias correndo sem descanso e sem fim-à-vista (no Espaço como no Tempo) atrás de Donald Trump − sugando tudo o que apareça à sua volta (EUA) ou nas proximidades (Resto do Mundo) – serão escassas as hipóteses da campanha e segundo o hipotético modelo original da mesma prevalecer (se alguma vez tivesse existido algum modelo, para além da presença da miúda), com os promotores e financiadores da mesma a apoderarem-se dela (da campanha, da miúda, como pedófilos) chamando-a a si como seus reais criadores e introduzindo-a na Campanha − naturalmente naquele grupo dos que dizem reconhecer “As Alterações Climáticas (para além de obviamente o Poder) ou seja (num Estado de partido único e sendo bipolar) os outros (refletidos no espelho) os Democratas. Bastando para tal afogar Greta como já fizeram (os mesmos, fossem pró ou contra, no final tudo a favor) cobardemente e pelas costas com Assange.

 

(imagens: Mural em Bristol/UK em lifeandsoulmagazine.com – time.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:42

28
Set 19

Desde logo com a grande surpresa a ser a eliminação (nos QF) do inglês Joe Perry − o grande favorito depois de ter eliminado na 3ª Ronda o seu compatriota Judd Trump, apenas o atual Campeão do Mundo e Líder do RM − às mãos do iraniano Hossein Vafaei.

 

sddefault.jpg

Agora na Final

Mark Williams Vs. Shaun Murphy

Finalistas do 2019 Evergrande China Championship

(ambos podendo ganhar a sua 1ª prova de RM da época 2019/20)

E com Shaun Murphy vencendo assumindo a liderança do RM da época

 

À entrada das Meias-Finais do “Campeonato da China” e dos 4 jogadores apurados contando-se com a presença de 3 britânicos – o galês MARK WILLIAMS e os ingleses MARK SELBY e SHAUN MURPHY − e ainda de 1 “infiltrado– o iraniano HOSSEIN VAFAEI – tendo-se tornado bastante interessante o espetáculo proporcionado pelas duas meias-finais realizadas:

 

China Championship

Meias-Finais

 

MF

J

N

RM

F

J

N

RM

1

Mark

Williams

GAL

6-5

Hossein

Vafaei

IRA

31º

2

Shaun

Murphy

ING

6-3

Mark

Selby

ING

(MF: Meia-Final J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial provisório F: Frames)

 

E se na 2ª MF Shaun Murphy demonstrou sempre uma ligeira superioridade sobre Mark Selby (chegando a estar a ganhar por 3-0) com maior ou menor dificuldade acabando no final por vencer naturalmente por 6-3, já na 1ª MF com o iraniano a estar por duas vezes a perder por uma diferença de três frames (0-3 e 2-5), recuperando em ambas (até 5-5) e obrigando à disputa da “negra– perdendo aí (como poderia ter ganho) para o galês Mark Williams (por 6-5).

 

d773983b27fe8f57cbc07887b99d6289.jpg

Lutando “contra os vistos” (de autorização de permanência) com o Pequeno-Herói da prova a ser o iraniano Hossein Vafaei (deixando pelo caminho os britânicos Jimmy White, Tom Ford, Kyren Wilson, Anthony McGill e Joe Perry), apenas sendo afastado nas MF depois de grande recuperação (de 2-5 para 5-5) e na negra

 

China Championship

Final

 

J

Currículo

Dados

Mark Williams

GAL

(44 anos)

Welsh Potting Machine

Profissional desde

1992

Melhor RM

RM atual

Breaks Centenários

472

Vitórias provas RM

22

Vitórias noutras provas

8

Campeão do Mundo

3x (2000-2003-2018)

Shaun Murphy

ING

(37 anos)

The Magician

Profissional desde

1998

Melhor RM

RM atual

Breaks Centenários

497

Vitórias provas RM

7

Vitórias noutras provas

15

Campeão do Mundo

1X (2005)

 

Para esta domingo (29 setembro) estando marcada a disputa da Final (transmitida no canal Eurosport) a realizar em duas sessões (07:30 e 12:30 horas de Portugal), à melhor de 19 frames (ganhando o primeiro a alcançar 10) e atribuindo ao vencedor um prémio (convertido em pontos para o RM) de quase 170.000 (e para o vencido metade). Tendo sido já eliminado não indo ser o detentor do troféu (Mark Selby), podendo ser um Galês (Mark Williams) ou então um Inglês (Shaun Murphy) − e como curiosidade da 6º prova desta época (a de 2019/20) – com 3 contando p/RM e com 3 não contando − saindo um 6º vencedor diferente.

 

(imagens: Players Championship 2018/Snooker Fan/youtube.com – Getty/yahoo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:55

27
Set 19

“Confirmando-se que a SILLY SEASON, não tem princípio nem fim.”

(não tendo pés nem cabeça)

 

Walrus sinks Russian Navy boat in the Arctic Ocean

(Rory Sullivan and Darya Tarasova/CNN/24.09.2019)

 

AyxSrTnSGBFbbiggGYLGK5-650-80.jpg

Com uma Morsa a afundar um barco da Força Militar Naval Russa

(e com a sua ação afirmando-se apoiante do pacto militar EUA/UK/NATO)

 

Com as FORÇAS ALIADAS ocidentais Católico-Romanas – envolvendo-se no presente numa Nova Cruzada (contra os infiéis e foras-da-lei, como sempre do oriente) tendo agora como adversário e inimigo (e depois de respetiva reciclagem) os dois novos blocos representando o EIXO DO MAL a Rússia e a China – torna-se verdadeiramente encorajador (e em todos os sentidos propulsionador, vindo de onde vem) que para além de todos os animais racionais (dentro dos mamíferos/primatas, o HOMEM) apoiando um pouco por todo o Mundo a COLIGAGÃO de EXCECIONAIS − liderada pelos EUA (pelo que se comenta com ligações preferenciais com Deus, assim como com os “Aliens From Space”, não os “Mexicans Aliens”) e sendo seguido de perto pela “sua sombra” e  pelo “seu fiel amigo” o UK – sejam agora os ANIMAIS IRRACIONAIS (através dos seus atos) a desmentir categoricamente conclusões tiradas anteriormente (pelos ditos Racionais) e envolvendo-os de uma forma errada e notoriamente deturpadora (das suas reais intenções) em práticas (em estado de guerra ditas) intrusivas, provocatórias, beligerantes, logo, procurando o deflagrar de conflitos:

 

Depois das notícias no mínimo arrepiantes envolvendo uma Baleia e um grupo de Salmões pelo perigo podendo daí advir rapidamente sendo difundidas (as notícias) como aviso e como alerta pela esmagadora maioria dos Média (nacionais e internacionais) por toda a população da Terra  – ou não estivessem os bichos a ser controlados e manipulados por homens, ao serviço da Rússia, de Putin, do Eixo do Mal, dos Infiéis – indicando para esclarecimento público e geral o lado especificamente escolhido por estes animais para “se colocarem e estarem ativos neste Mundo” – estando ao lado dos infiéis “Obviamente do Contra – a notícia “mentalmente aliviadora e retemperadora” e por todos esperada (e reclamada, até aos cientistas) de um outro animal (existindo um e tendo-se fé, existindo muitos mais) mas de orientação Católico-Romana e como tal apoiando as Forças Aliadas – falando-se aqui das corajosas e heroicas MORSAS.

 

E neste conflito Civilizacional (Ocidente Vs. Oriente) de um lado apresentando-se a Baleia (nele, atraiçoando os mamíferos) − aqui aliada aos Salmões (simples Peixes) – e do outro lado apresentando-se as, no presente Aliadas, poderosas, resilientes, únicas na sua espécie por ainda não extintas, as valentes Morsas (neste caso do Atlântico), olhando para um espelho e deixando-nos levar pela ilusão (neste contexto projetado por Alguém, em que somos as cobaias), sendo as primeiras pejorativamente compactas (sendo sempre do contra, a monotonia e a indiferença)  e as segundas extraordinariamente fragmentadas (sendo pró ou a favor, desde que seja sempre o mesmo).

 

'Russian spy' whale shines spotlight on military-grade animals

(Jack Guy and Emily Dixon/CNN/04.05.2019)

 

2c0d0677314fb45c680059be2a93b739.jpg

Baleia-Beluga segundo placa de identificação oriunda de St. Petersburgo

(espiando em favor da Rússia pescadores britânicos na sua faina diária)

 

No caso da Baleia-Beluga (pelos vistos vinda das imediações de uma base militar-naval russa) e no dos Salmões-Rosados (criados em viveiros igualmente russos) com os mesmos animais sendo postos (obrigatoriamente) por treino-contínuo e condicionamento direcionado (agressivo/militarizado) ao serviço dos interesses russos (ao serviço do ex-KGB e agora presidente Putin)

 

(1) Com a Baleia-Beluga transportando consigo um arnês identificativo (onde se lia “Equipment St. Petersburg”), provavelmente estando equipado com algum tipo de aparelho de espionagem (oculto) e como consequência (por este toque artificial) levantando suspeitas de poder estar a trabalhar para os serviços secretos russos (incidindo claramente a sua ação, sobre “a Ilha”, sobre os UK);

 

(2) Com os Salmões-Rosados anteriormente criados e pré-programados nos seus viveiros-vermelhos, acentuando naturalmente e dada a sua missão o seu estilo agressivo e de puro predador, sendo lançados em grupos numerosos em direção às costas expostas da Ilha (do UK), procurando nelas entradas, infiltrando-se de imediato nos rios e acabando por destruir (como INVASORES) toda a fauna e flora britânica, atrevendo-se a atravessar-se no seu caminho; mas tendo do outro lado – “EIXO do BEM”, católico-romano –

 

(3) As Nobres e Guerreiras MORSAS sendo Uma (espécie) representando Muitas (pelo menis mais que 2) – por sua vez e como resposta ao ataque da dupla diabólica BALEIA/SALMÃO (na pratica mais “corista” do que ativa, por sem resultados) respondendo com “muito musculo, decisão e total eficácia” − cirúrgica e espetacularmente – ao suposto e (“muito provavelmente”) potencial agressor (ou não tivesse lá a respetiva e conhecida, para além de vermelha, bandeira) com uma única Morsa a derrubar e finalmente a afundar um barco da Força Militar e Naval Russa.

 

[E no retiro do meu apartamento limitado no espaço (uns míseros 70 m²) e no tempo (dependendo a extensão, da ética do construtor) − já dois grandes problemas, a nível existencial – deparando-me repentinamente e sob alarme social extremo, com os meus antigos animais (um cão e um gato) agora potenciais agentes (britânicos ou russos): um arranhando a porta e o outro urinando nela, estando eu (muitas e muitas vezes) no meio deles. Pensando dormir de porta fechada, assim como muito atento (“não vá o Diabo tecê-las” e esse sendo-o Putin) com um olho bem aberto, sempre pronto e de rolo na mão.]

 

(imagens: livescience.com – yahoo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:35

Uma visualização da iniciativa da NASA ilustrando um BURACO NEGRO, com a sua gravidade distorcendo a imagem: visível numa simulação onde a luz é a vítima, do poderoso protagonista e da nuvem de gás envolvente (responsável pela criação do carrocel de cores) − ao centro com o buraco e à volta com o disco (distorcido).

 

Video

[nasa.gov/sites/default/files/thumbnails/image/bh_accretiondisk_sim_stationary_websize.gif]

 

bh_visualization.jpg

Buraco Negro

1ª simulação de um objeto deste tipo

(NASA)

 

"Simulations and movies like these really help us visualize what Einstein meant

when he said that gravity warps the fabric of space and time.

Until very recently, these visualizations were limited

to our imagination and computer programs.

I never thought that it would be possible

to see a real black hole."

(Jeremy Schnittman/NASA’s Goddard Space Flight Center/Greenbelt, Maryland)

 

20190410-78m-800x466.png

Buraco Negro localizado na galáxia M87

1ª observação de um objeto deste tipo

(telescópio EVEN HORIZON)

 

Por acaso com a 1ª imagem de um Buraco Negro a já ter sido registada e divulgada (p/ além desta simulação, agora apresentada) no passado dia 10.04 com o telescópio terrestre EVEN HORIZON – usado p/ a observação destes objetos – libertando o 1º retrato de um buraco negro (supermaciço) – na verdade da sua sombra − localizado no coração da galáxia MESSIER 87.

 

(imagens: nasa.gov − eventhorizontelescope.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:22

Observando o poder da NATUREZA (apenas um entre muitos, com muitos mais por identificar) exercido sobre o sudoeste da costa de ÁFRICA (zona fronteiriça entre a Namíbia e a África do Sul) − com um intruso meteorológico vindo de terra (movimentando-se por via aérea) a invadir uma região do sudeste do oceano ATLÂNTICO (separando o continente africano do continente americano) – deparando-nos com uma imagem por satélite (SUOMI NPP da NOAA/NASA) obtida do Espaço (exterior à Terra), mostrando-nos uma extensa e espessa camada de nuvens, constituída por poeiras e areias, cinzentas e a altas altitudes e dirigindo-se de terra (sentido este/oeste) para o mar.

 

saduststorm_virs_2019268_lrg.jpg

Fronteira Namíbia/África do Sul

(envolvendo o Rio Laranja)

25 setembro 2019

(Suomi NPP)

 

Um fenómeno tendo ocorrido ontem por volta das 14:25 (locais) e estendendo-se por uma área bastante extensa rodeando a norte e a sul o Rio Laranja (Orange River) − separando a Namíbia da África do Sul – com o vento levantando e transportando consigo pequenas partículas (de areias e de poeiras), circulando e flutuando (suspensas) no ar e provocando (como consequência visível/sentida) a nível da estratosfera (mais afastada da superfície) uma grande Tempestade de Poeira e a nível da troposfera (mais perto da superfície) poluição atmosférica (causando problemas respiratórios) e fraca visibilidade. Levando ao encerramento dos aeroportos (da região afetada).

 

southafrica_2018294_lrg.jpg

Fronteira Namíbia/África do Sul

(envolvendo o Rio Laranja)

21 outubro 2018

(Suomi NPP)

 

No entanto e para descanso dos residindo a sul (no Hemisfério Sul) − salvo raras exceções mas não tanto pelos residentes a norte (no Hemisfério Norte), com as areias & poeras levantadas nesta região fronteiriça entalada entre os territórios da Namíbia e da África do Sul (H.S.) a ser considerada insignificante (mesmo negligenciável) face às originadas no Deserto do SAHARA (H.N.) − uma das maiores fontes em todo o Mundo de produção de poeiras. Num Evento semelhante já anteriormente observado (21 outubro 2018) precisamente na mesma zona e com uma espessa camada de nuvens (de areias e poeiras) a formar-se na atmosfera. Com os céus a ficarem temporariamente vermelhos sobre a Baia Alexandre (África do Sul).

 

(imagens: earthobservatory.nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:15

26
Set 19

“Thomas Cook travel collapsed and stranded 150,000 passengers,

but still had millions for the execs who tanked it.”

(Cory Doctorow/25.09.2019/boingboing.net)

 

Por casos como este se compreende “o entusiasmo” com que muitos dos nossos políticos regressam após uma “Visita de Estado à América (entendendo-se aqui “Estado como Estudo ou Excursão” e “América como EUA”), concluindo nessa sua viagem (ao interior da Maior Potência Global, “Terra de Excecionais” e onde “tudo é possível”) ser sempre concretizáveis elevados retornos financeiros, mesmo sendo-se posto perante um brutal e definitivo colapso financeiro – por um lado levando à inevitável falência, ao desmantelamento da empresa e ao despedimento coletivo (dos trabalhadores, a parte baixa da hierarquia), mas por outro lado protegendo os acionistas (pegando no dinheiro pedido emprestado e indemnizando os investidores) e os seus cargos superiores (levando consigo uns milhões, a parte alta da hierarquia).

 

Airbus_A321-211_‘G-DHJHu2019_Thomas_Cook_2280296

O Fim da Thomas Cook

em 2019

 

E sempre com o mesmo tipo de “Coveiro” a dirigir este género de operações (como faria qualquer talhante de carne, “cortando o nosso corpo aos pedaços, aproveitando o pouco retirado dele e atirando o resto aos cães”) tal como cá já aconteceu em Portugal na área da Saúde (destruindo deliberadamente o SNS e colocando todo e não parte do sector − tal como sucede nos EUA e veja-se “a desgraça para os mais desprotegidos” que isso é − nas mãos dos Privados) e como parece estar a repetir-se agora na CGD (curiosamente sempre com o mesmo, por considerado pela elite-política, Guru).

 

Neste caso e afetando direta e negativamente a Indústria Turística Portuguesa (e os resultados económico-financeiros desta área tornada agora estratégica para o desenvolvimento do nosso país, para além dos serviços e como sempre o indicou a EU, uma das prioridade conjuntamente com a exploração da floresta e rural e a criação de gado) com a inglesa THOMAS COOK a falir de um dia para o outro, deixando cerca de 150.000 turistas e passageiros pendurados e sem transporte de regresso (a casa) em vários aeroportos, espalhados um pouco por todo o Mundo (incluindo Portugal e afetando entre outros destinos turísticos Porto, Lisboa, Madeira e Algarve):

 

Afetando de imediato 150.000 pessoas (presas nos aeroportos) e implicando ainda o cancelamento de cerca de 600.000 reservas de viagens de férias já pagas (ou em pagamento).

 

24707a78d379dd32080ff8262624d4a6-Thomas-Cook-p-ori

O Início da Thomas Cook

em 1841

 

Para além da dívida contraída (para o que seria mais uma tentativa de consolidação da empresa) não paga e entretanto, já feita desparecer pelos seus credores (mais de 2 biliões de dólares) – entre eles acionistas e quadros superiores (como responsáveis pelo “Caos” sendo pelos vistos graciosamente “Recompensados”) – com o governo do Reino Unido a ver-se repentinamente e sem aviso (ainda-por-cima agora com outra cena extremamente caótica no ar, o BREXIT) com centenas de milhares dos seus cidadãos (ou residentes) a necessitarem de urgente expatriação, perdidos e abandonados um pouco por todo o lado (um drama para além dos custos) − tendo já feito regressar (e pago) quase 17.000 pessoas:

 

E enquanto a empresa dava o estouro (uma das agências de viagem mais antiga e conhecida, tendo os seus próprios aviões, barcos, hotéis, etc.), os empregados iam para a rua (fim da empresa = despedimento coletivo) e os passageiros eram abandonados à sua sorte (em hotéis, barcos e aeroportos), do Outro Lado, Não do Mundo mas da Empresa” só um dos seus chefes executivos arrecadava (mesmo à saída e ao fechar a porta pela última vez) mais um Extra de 8 milhões de dólares certamente e como replica o nosso “Coveiro português (do SNS, da CGD) e todos os seus amigos-contratantes “sem custos para o Estado e para os seus Cidadãos, mas evidentemente e como sempre (por histórico e indesmentível) com elevados custos para os contribuintes, para os trabalhadores e para os consumidores.

 

Mas onde andam os Políticos, as Chefias, os Governos (essa Elitezinha que um dia, em nome da Ditadura ou da Democracia e sem qualquer tipo de autorização, sem pedir licença e em nome do seu deus, se apropriou de Todos Nós)?

 

image.jpg

Falência da Thomas Cook

notada no aeroporto de Faro

 

“It's a story that's familiar to anyone who followed the looting and destruction of Toys R Us, right down to the employees being turfed out with nothing while the sociopaths who engineered the destruction took home millions.”

(Cory Doctorow/25.09.2019/boingboing.net)

 

No caso de Portugal e particularmente da Região de Turismo do Algarve (agora que João Fernandes é Presidente sucedendo − desde 11 de Maio de 2018 – ao “dinossauro-aí-extinto” Desidério Silva) com o novo presidente da RTA a informar da medida preventiva tomada (para além da redução das operações da agência turística na região) desviando os passageiros (à responsabilidade da mesma agência) para outras linhas aéreas, segundo o mesmo com apenas 0,2% desses turistas (uns 20.000 viajando pela Thomas Cook) viajando pelo Algarve (cumprindo diversos planos de férias) a terem sido diretamente afetados (pelas contas do presidente da RTA, de um total de 10.000.000 de turistas), utilizando o aeroporto de Faro.

 

E assim para a Região do Turismo do Algarve juntando-se uma outra preocupação para além da provocada pelo BREXIT (sabendo-se a fortíssima componente de originários do Reino Unido no Turismo Algarvio, mais de 50% e pelo impacto ao longo do tempo, quase uma “monocultura”), com o “estouro” da Thomas Cook e o fim do seu forte investimento na região obrigando os nossos investidores e empresários a procurarem “finalmente” outras soluções e outros caminhos (que tragam novos personagens, a este ainda belo cenário):

 

Com os Hoteleiros a terem de optar por outas agências (que não as tradicionais, as do costume), a terem que optar por estratégias mais agressivas (em vez de ficarem à espera que os outros o façam e os promovam e fazendo-o mesmo com os britânicos) e num esforço adicional até para mostrar para além das belezas de Portugal o quanto o cidadão português pode ser tão bom e acolhedor − para com qualquer estrangeiro, sobretudo “INGLÊS– lembrando-lhes que mesmo que abandonados (saindo dela, pela Europa) aqui terão sempre um amigo para lhes dar as boas-vindas e sendo necessário os acolher.

 

Deixando uns mais preocupados (“Albufeira mayor José Carlos Rolo says that Thomas Cook’s collapse is “very worrying” and “incredibly negative” for a region that depends on the tourism sector”/portugalresident.com) do que outros (“Thus, we cannot say that the impact will be very significant” Fernandes said/Presidente da RTA/portugalresident.com).

 

(imagens: boingboing.net − missedinhistory.com − portugalresident.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:37

Terminadas as 4 primeiras rondas do China Championship (detentor do troféu, Mark Selby) e restando para os Quartos-Final (QF) 8 jogadores sobreviventes (dos 130 jogadores iniciais), com 6 desses jogadores (75%) integrando ainda o quadro da prova (a ser disputada em Guangzhou) a estarem incluídos no Top 16 do Ranking Mundial (RM) provisório.

 

sddefault.jpg

Joe Perry

(ING)

 

No decorrer das 4 rondas entretanto realizadas destacando-se pela negativa as eliminações de (a tal dezena, desaparecida do Top 16) Allister Carter/ING, Stuart Bingham/ING na ronda de qualificação (RQ), de Ding Junhui/CHI na 1ª Ronda, de Mark Allen, Kyren Wilson, Jack Lisowski e Stephen Maguire na 2ª Ronda e de John Higgins, Luca Brecel e Judd Trump na 3ª Ronda.

 

Pela positiva destacando-se os jogadores Kurt Muflin/NOR, Hossein Vafaei/IRA e Joe Perry/ING (os dois primeiros não integrando, o Top 16 RM provisório) não só por terem atingido os QF da prova (contando para o RM) como por terem eliminado respetivamente (na ronda anterior) John Higgins/ESC, Anthony McGill/ESC e Judd Trump/ING.

 

China Championship

Quartos-Final

(27.09.2019)

 

QF

J

N

RM

J

N

RM

1

(07:30)

Mark

Williams

GAL

David

Gilbert

ING

11º

2

(07:30)

Hossein

Vafaei

IRA

36º

Joe

Perry

ING

16º

3

(12:30)

Mark

Selby

ING

Barry

Hawkins

ING

4

(12:30)

Kurt

Muflin

NOR

37º

Shaun

Murphy

ING

13º

À melhor de 9 Frames

(QF: Quartos-Final J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial)

 

Se tivéssemos de nomear desde já um favorito (para vencer esta prova), face à sua performance na última ronda (3ª R) e sabendo-se do adversário pelo mesmo derrotado (e claramente eliminado) – o atual Campeão do Mundo e Líder do RM o inglês Judd Trump – com o inglês JOE PERRY a ser o indicado (e ficando-se a aguardar, pelo que faz Mark Selby).

 

1cd64a9a-4c30-4fe7-85fc-470ceac77f32.jpg

Kurt Muflin

(NOR)

 

Com os frequentadores menos habituais nestas andanças mais avançadas (Quartos-Final/QF para acesso às Meias-Finais/MF) a serem sem dúvida o iraniano Hossein Vafaei e o norueguês Kurt Muflin, ambos a defrontarem (nos QF) dois ossos bem duros de roer: respetivamente a (até aqui) Surpresa da Prova (Perry) e um Ex-Campeão do Mundo (Murphy).

 

Sábado e Domingo (28/29 setembro) disputando-se as Meias-Finais (à melhor de 11 frames) e a Final (à melhor de 19 frames) do Evergrande China Championship, atribuindo ao finalista vencido um prémio de 75.000£ e ao vencedor um prémio de 150.000£ (convertidos em pontos para a elaboração da lista do Top do RM).

 

[De 2/5 de outubro desenrolando-se a Ronda de Qualificação para o WORL OPEN/OPEN MUNDIAL (c/ The Rocket), seguindo-se (7/10 outubro) o início da Liga dos Campeões (Fase de Grupos/grupos 1 e 2) para finalmente a 14 de outubro regressar uma prova de RM o ENGLISH OPEN/OPEN de INGLATERRA (14/20 outubro) – já com transmissão EUROSPORT.]

 

(imagens: Eurosport/youtube.com – vg.no/Gretty Images)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:28

[Com ASTEROIDES alguns deles potencialmente perigosos,

circundando o SOL aparentemente adormecido.]

 

hmi_strip.jpg

O Sol a 22 de setembro de 2019

Sem apresentar manchas visíveis e com um mínimo solar em progresso

(ao fim de onze anos, na fronteira da mudança de ciclo)

 

Com o Sol ao fim de aproximadamente 11 anos a atingir de novo um novo mínimo solar − marcando o fim do 24º ciclo e o início do 25º − nestes últimos 3 meses não apresentando manchas solares visíveis em quase 90% dos dias (e sem nenhuma chama solar registada), podendo-se desde já afirmar que na passagem desta fase do mínimo do respetivo ciclo solar (por experiência e conhecimento, adquiridos em Ciclos anteriores), as previsões para o Espaço Exterior (tendo naturalmente reflexos na Terra) apontam (entre outros aspetos e segundo spaceweather.com) para a continuação da ausência das manchas e chamas solares, para o enfraquecimento do campo magnético do Sol e como consequência para o aumento de raios cósmicos entrando no nosso Sistema Planetário (Solar):

 

Estando o mínimo solar em progresso e pelos sinais, esperando-se a mudança (de Ciclo, período de 2008/2019) antes do final deste ano (de 2019).

 

Ultrapassando-se no Hemisfério Norte um Verão sem Manchas Solares (apenas 6 de pequenas dimensões) e com uma das poucas manchas surgidas nesse período (de 21 de Junho a 22 de Setembro) − a mancha AR 2744 – com esta (ainda segundo a Spaceweather) a reverter a sua polaridade magnética (+/- em vez de -/+) numa indicação (confirmação) de que o Mínimo Solar se aproxima do seu fim.

 

[E no 25º Ciclo Solar com o próximo Máximo

a estar marcado para o ano de 2023.]

 

wolfjmms.png

Podendo-se observar a evolução das manchas solares

no período de 2008 a 2019

(assim como o máximo deste 24º ciclo solar)

 

Aproveitando esta aparente tranquilidade do Sol (a nossa estrela de referência) em que a ação dos seus raios (solares) se reduz drasticamente − enfraquecendo por um lado a ação (de proteção) do campo magnético terrestre e abrindo por outro lado a porta de entrada de mais raios cósmicos (extremamente perigosos e penetrantes) no nosso Sistema (onde o nosso planeta se inclui) – o constatar da passagem (“passada quase desapercebida, por não suficientemente replicada”) no passado fim-de-semana (sábado, 21) e mais ou menos perto do nosso planeta (entre um mínimo de pouco mais de 75.000Km e um máximo de cerca de 7.500.000Km), de nada mais nada menos que 9 asteroides:

 

E com 4 deles passando a cerca de 1DL (Distância Lunar = Distância Terra/Lua = 384.401Km) da Terra ou ainda menos – 2019 SU2 (77.000Km) observado pela 1ª vez a 22, 2019 SD1 (115.000Km) observado pela 1ª vez a 20, 2019 SS2 (270.000Km) observado pela 1ª vez a 24 e 2019 SX (423.000Km) observado pela 1ª vez a 20.

 

Ou seja, com os 4 asteroides passando nas nossas proximidades (neste caso de dimensões reduzidas, entre 3/7 metros), dois deles sendo descobertos antes dessa passagem e dois deles sendo descobertos, mas depois da passagem:

 

[E se por acaso para além de virem sem aviso,

fossem maiores e impactassem

− O que seria da Terra e de Nós?]

 

asteroid1988hl1-63_5.jpg

1998 HL1 ou 162082 o maior asteroide (440/990m)

a passar perto da Terra (cerca de 6 milhões de Km)

a 25 de outubro de 2019

 

No próximo dia 25 de Outubro de 2019 e com o Sol talvez tendo já iniciado um novo ciclo (o 25º), com um asteroide com quase 600 metros de diâmetro (589m) − o maior a passar mais próximo de nós, nos dois meses que aí vêm − e deslocando-se a uma velocidade de pouco mais de 11Km/s – 1998 HL1 − a passar a “apenas (e aproximadamente) 6.000.000Km da Terra (cerca de 1/25 da distância Sol/Terra).

 

Uma insignificância tomando em consideração os limites exteriores da Nuvem de Oort (podendo ser considerada a última fronteira do nosso Sistema Planetário), localizada a 100.000 UA de distância do Sol (15.000.000.000.000Km).

 

(imagens: spaceweather.com – watchers.news – newstate.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:41

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
18




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO