Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

04
Mar 20

[DSCOVR: Deep Space Climate Observatory.]

 

Mais um satélite à nossa disposição para observarmos a Terra.

 

A TERRA como vista (a 3 de março de 2020) pelo observatório espacial DSCOVR colocado a cerca de 1.422Km de distância (do nosso planeta), Terra essa (aí e nesse tempo) situada a cerca de 146.673.649Km de distância do SOL (a nossa estrela de referência) − e com a distância média da Terra ao Sol a ser de 1 UA (aproximadamente 150.000.000Km), não sendo a sua órbita (da Terra em volta do Sol, no seu movimento de translação) circular mas elíptica: logo com o nosso planeta umas vezes estando mais próxima do Sol, outras vezes mais afastado.

 

epic_1b_20200303130332.jpg

Com a Terra propondo-nos uma sua visão centrada no Atlântico,

com o continente Americano (à esquerda) e Africano (à direita) a rodeá-lo;

acima da ponta noroeste de África situando-se Portugal,

aqui encoberto por uma densa camada de nuvens.

 

Graças ao regresso do satélite (de observação da Terra e do seu clima) DSCOVR (da responsabilidade da NOAA) − lançado em 11 de fevereiro de 2015 de Cabo Canaveral por um foguetão FALCON 9 da agência espacial privada SPACEX (do multimilionário norte-americano ELON MUSK) – depois de oito meses inoperacional (devido a um problema de controlo de altitude − posição/orientação − deste satélite artificial) voltando de novo ao ativo (já fornecendo imagens este mês) e proporcionando-nos desde logo o usufruto (em diversos registos) de diversos discos da Terra (ao longo dos seus  180° de latitude e 360° de longitude): The deep space satellite (DSCOVR), which produces incredible full-disk images of our Blue Marble (TERRA). (Nancy Atkinson/universetoday.com)

 

(imagem: epic.gsfc.nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:02

Nas próximas primárias DEM

provavelmente contando com a presença de 2 a 5 candidatos,

estando certos BIDEN e SANDERS, algo incertos WARREN e GABBARD

e em princípio desativado BLOOMBERG.

 

Ainda com mais de 35% dos delegados eleitos por atribuir (decorridas 19 votações) e dos 5 candidatos ainda ativos com um deles a começar a pensar (acabadinho de chegar) em desistir −  Michael Bloomberg – compõe-se cada vez mais o cenário indicativo de quais serão os verdadeiros candidatos (os dois únicos com hipótese) à nomeação como candidato à Presidência dos EUA (enfrentando o republicano DONALD TRUMP) na Convenção DEM: o oficial JOE BIDEN e o rebelde BERNIE SANDERS.

 

S

C

DE

%

Ainda

Ativos

Joe Biden

453

30,2

Bernie Sanders

382

25,5

Elisabeth Warren

50

3,3

Michael Bloomberg

44

2,9

Tulsi Gabbard

1

0,1

Tendo

Desistido

Pete Buttigieg

26

1,7

Amy Klobuchar

7

0,5

Delegados

P/ atribuir

536

35,8

Total

(5 candidatos)

1.499

100

(S: Situação C: Candidato DE: Delegado Eleito)

 

Numa cartada decisiva jogada na altura certa e como se vê com amplo sucesso, com Steyner, Klobuchar e Buttigieg ao desistirem e ao passarem o seu apoio a Biden, entregando-lhe em mãos a maioria dos seus apoiantes (e eleitores) e desse modo contribuindo para a inversão da então liderança, de Sanders (agora com 25%) passando para Biden (agora com 30%). Confirmando-se a divisão dos 8 candidatos iniciais (nas primárias) em duas correntes bem distintas, uns apoiados pelo DNC “os oficiais” os outros não apoiados “não oficiais, semioficiais ou rebeldes”: respetivamente Biden/Bloomberg/Buttigieg/Klobuchar/Steyer e Sanders/Warren/Gabbard.

 

220px-Joe_Biden_(48554137807)_(cropped).jpg

Septuagenário

Joe Biden

(o candidato de 77 anos de idade oficial e do regime

e segundo o que diz o DNC, democrata)

 

E segundo as últimas informações (fresquinhas) chegadas esta tarde dos EUA (manhã na América) e relacionadas com as primárias DEM, o anúncio de que face aos maus resultados desta SUPER TERÇA-FEIRA o “acabadinho de chegar” e multimilionário Michael Bloomberg (depois de já ter consumido mais de 500 milhões de dólares na campanha) irá abandonar a corrida à presidência dos EUA pelo que estará “pertinho de partir”: reduzindo a corrida à nomeação DEM a apenas 4 candidatos (2 homens e 2 mulheres) – e com as mulheres (Warren e Gabbard iguais a pouco mais de 3%)  a não terem nenhuma hipótese face aos homens presentes (Biden e Sanders perto dos 58%).

 

No próximo dia 10 de março (próxima terça-feira) e depois de 19 votações realizadas (entre Caucus/Primárias) –  com 11 vitórias p/ Biden, 6 vitórias p/ Sanders, 1 vitória para Buttigieg e 1 vitória para Bloomberg – disputando-se mais 7 votações (passando a 26) e elegendo-se mais 365 delegados (elegendo mais delegados o Michigan/125, Washington/89 e o Missouri/68). Sendo conveniente recordar de novo nestas contas ainda não estando incluídos os DNE (delegados não eleitos, escolhidos/nomeados) ou SUPERDELEGADOS (no total 771), certamente na Convenção DEM podendo provocar muitos estragos, maioritariamente para os não alinhados com o DNC (ou seja, o socialista-comunista Sanders).

 

220px-Bernie_Sanders_July_2019_retouched.jpg

Septuagenário

Bernie Sanders

(o candidato de 78 anos de idade não oficial e rebelde

e segundo o que sugere o DNC, socialista-comunista)

 

E assim a 10 de março esperando-se a presença de (confirmando Bloomberg a sua desistência) pelo menos 4 candidatos, com todos unidos (Steyer, Buttigieg, Klobuchar e supostamente Bloomberg) por BIDEN e contra SANDERS” e com Warren e Gabbard correndo de lado (ainda não tendo entendido que correndo em paralelo, nunca se encontrarão nem entrarão verdadeiramente na corrida): Warren pelos vistos aguardando pela Convenção DEM para aí negociar os seus delegados (e obter algo em troca) e Gabbard mais cedo ou mais tarde acabando por apoiar Sanders (como já o fez nas primárias de 2016 apoiando Sanders e não Hillary).

 

No que diz respeito ao candidato REP (com o mesmo  em 18 primárias tendo ganho 18, com cerca de 93% dos votos) há muito tendo sido escolhido e candidatando-se a um segundo mandato: Donald Trump (um septuagenário de 73 anos de idade) de momento com 929 (em 930) delegados (o outro eleito por Bill Weld e com Joe Walsh sem delegados).

 

[DNC: “O Comitê Nacional Democrata é o órgão oficial do Partido Democrata dos Estados Unidos. Coordena a estratégia para apoiar candidatos do partido em todo o país para cargos locais, estaduais e nacionais. Organiza a Convenção Nacional Democrata realizada a cada quatro anos para nomear e confirmar um candidato a presidente e para formular a plataforma do partido.” (wikipedia.org)]

 

(imagens: wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:20

Agora que o número de novos casos parece começar a diminuir e conhecendo-se o nível etário mais suscetível ao contágio/infeção (os mais frágeis) por este novo coronavírus: doentes e idosos.

 

virus_1581733996.jpg

Covid-19

O novo coronavírus ao microscópio

 

Com o percurso do novo coronavírus (COVID-19) a seguir o caminho de outros vírus seus semelhantes (como o INFLUENZA, o MERS e o SARS) – contagiando e infetando (I: Infetados) os indivíduos, para de seguida os mesmos recuperarem (R: Recuperados) ou não (VT: Vítimas Mortais) – sendo importante de recordar que se o vírus Influenza origina centenas de milhares de mortos todos os anos, vírus associados e tendo já provocado outros surtos epidémicos graves como o MERS, atingiram taxas de mortalidade bem mais preocupantes na ordem dos 10% (em cerca de 80.000 infetados, vitimando mortalmente uns  8.000):

 

Screenshot_2020-03-04 Coronavirus 2019-nCov Statis

Evolução ao longo do tempo do nº total de casos

e do nº de casos reportados por dia

 

Quando a taxa de mortalidade global do Covid-19 anda de momento nos 3,4% (ou seja, cerca de 1/3) e com tendência (dado o nº de infetados estar a diminuir consistentemente nos últimos dias, de milhares passando a centenas)  para descer. Taxas de mortalidade calculadas num determinado universo referido a um determinado e bem limitado intervalo de tempo, não significando que um cálculo referido a um desses espaço/tempo se possa extrapolar para toda a população de um qualquer território (mais extenso): exemplificando e supondo, que no tempo da presença ativa de um vírus 100.000 pessoas (de uma localidade/país) eram infetadas e 300 morriam − equivalente a uma taxa de mortalidade de 3% − isso não significaria (dada ser uma conclusão errada) que atingindo um país como Portugal (se essa localidade lhe pertencesse) − com cerca de 10.000.000 de habitantes − teríamos 30.000 vítimas mortais. Então a China com as suas mais de 1,5 biliões de almas e no presente com uma taxa de mortalidade na ordem dos 3% (hoje ainda superior) registaria no fim deste novo surto epidémico (então seria sem dúvida uma pandemia) mais de 45.000.000 – quando nem atingimos ainda os 100.000 (3.000X menos).

 

Screenshot_2020-03-04 COVID-19 compared.png

Comparação de parâmetros de outros surtos epidémicos

entre eles SARS e MERS com os do Covid-19

 

Hoje quarta-feira 4 de março (pelas 10:00 da manhã) com o nº de casos do novo coronavírus COVID-19 a serem os seguintes: 93.455 infetados, 3.198 vítimas mortais (3,4%) e 50.743 recuperados (54,3%); com os países mais atingidos para além da China a serem (de longe) a COREIA DO SUL (5621 I/28 VM), a ITÁLIA (2.502 I/79 VM) e o IRÃO (2.336 I/77 VM); e com os recuperados a terem uma taxa (ao contrário do total e da China, superiores a 50%) extremamente baixa (sendo grave) no trio de países constituídos por Coreia do Sul/Itália/Irão andando entre nem 1% na Coreia do Sul e 13% no Irão (6,5% na Itália). Felizmente com alguns parâmetros a darem sinais de um desacelerar acentuado dos casos de contágio/infeção, sugerindo o vírus poder ter atingido o seu pico máximo de atividade e a partir de agora ser “sempre a descer” até desaparecer (ou adormecer). Em Portugal e segundo dados fornecidos pelo site da responsabilidade do Johns Hopkins CSSE (gisanddata.maps.arcgis.com) com 4 (segundo o sapo.pt sendo já 5) infetados hospitalizados (sendo acompanhados e em tratamento) e sem vítimas mortais registadas (nem recuperados).

 

(imagens: nst.com.my − virusncov.com − businessinsider.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:45

[Mas como sempre e ao contrário de alguns (sortudos até pela diferença), sem resultados.]

 

Enterrado em casa (Albufeira) e (como quem diz) em princípio sem ter nada que fazer e com os canais de televisão (portugueses) a balançarem entre a presença do coronavírus em Portugal, o AVC de D. Dolores e a condenação no caso to triatleta assassinado, virando para os canais internacionais e enquanto na CNN e na FOX os comentadores se preparavam para mais uma noite (madrugada em Portugal) eleitoral com as primárias da SUPER TERÇA-FEIRA DEM, decidi mais uma vez dirigir-me para o meu PC e introduzir-me na rede da WEB  e aí visitar o site ustream.tv (já passava das 23:30) para a partir da transmissão ao vivo da NASA diretamente da ISS tentar observar (nem que fosse acidentalmente e por momentos) algo que nunca vi um OVNI − e tal como já me tinha informado (confirmação) e acontecendo assiduamente (durante muitas transmissões) aparecendo-me no ecrã a seguinte mensagem:

 

Screenshot_2020-03-03 ISS HD Earth Viewing Experim

 

Nada de imagem, nada de OVNI’S, sem transmissão (1 hora depois).

 

Sem nada para ver e com a outra câmara transmitindo a partir da ISS a igualmente nada mostrar (estando a estação espacial a atravessar a face não iluminada da Terra), pensando apenas no azar de sempre que queria poder confirmar (tal como todos os outros o fazem, pelos vistos alguns com êxito) a presença de possíveis objetos eventualmente de origem não terrestre (se terrestres desconhecidos ou sendo um erro induzido de perceção) nas imediações do nosso planeta − observando-nos e à ISS − algo contrariando-nos sempre acontecer (sistematicamente sem explicação/dos ditos eruditos, acabando por dar algum suporte às Teorias da Conspiração/dos referidos como leigos).

 

E uma hora depois continuando tudo na mesma (com a presença da mensagem) − nada de OVNI, nada de ET − e com a outra câmara (antes tudo escuro) agora a proporcionar-nos um ecrã azul – perdão, repentinamente regressando a imagem da ISS (de volta à parte iluminada do nosso planeta) vendo-se a Terra ao fundo (registo seguinte):

 

Screenshot_2020-03-04 Live_ISS_Stream(1).jpg

 

E duas horas depois (01:30 do dia seguinte) o que nos mostrariam as câmaras 1 e 2 da ISS? Ao contrário dos constantes avistamentos (se reais e não sendo qualquer tipo de erro por nós introduzido na projeção, misteriosos, desconhecidos e sem explicação) proporcionados a observadores atentos das transmissões tendo origem na ISS (diários) – com o mais diverso tipo, forma e cores de objetos movimentando-se nas nossas imediações, aproximando-se, afastando-se e desaparecendo, sem entendermos muito bem o que se passa (por estas bandas do Sistema Solar tão próximas do Sol e a apenas 1 UA do mesmo) provavelmente nada (veremos), sendo assim à 01:00.

 

Infelizmente − talvez com todo o Mundo, terrestres e extraterrestres, assistindo à SUPER TERÇA-FEIRA  eleitoral nos EUA (“Território de Excecionais”) − confirmando-se o esperado.

 

(imagens: ustream.tv/ISS/NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 08:52
tags: , , , ,

Março 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO