Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

24
Mar 20

Depois da correção do número de vítimas mortais (em Portugal Continental e Ilhas),

 

Screenshot_2020-03-24 COVID-19 - Página Inicial.p

 

– depois de se corrigir o nº respeitantes aos Açores (de 1 vítima mortal passando a zero), de se verificar que o nº de vítimas mortais no Centro aumentara apenas 1 (de 5 passando para 11 e posteriormente ficando-se pelos 6), das restantes vítimas mortais se dividirem pelo Norte e por Lisboa/Vale do Tejo (+5 passando a 14 e +4 passando a 12) e por outro lado mantendo-se 1 vítima mortal no Algarve (num total de 33 vítimas mortais)  resultantes da epidemia de Covid-19, eis o mapa corrigido a 23 de março pelas 17:30 (e já agora salientando o registo bem visível e encorajador no nº de novos casos, dos 460 de ontem passando para os 302 hoje):

 

Covid-19

(valores corrigidos)

 

Região

Vítimas Mortais

%

Norte

14

42,4

Centro

6

18,2

Lisboa e Vale do Tejo

12

36,4

Alentejo

0

0,0

Algarve

1

3,0

Madeira

0

0,0

Açores

0

0,0

Estrangeiro

0

0,0

Total

33

100,0

 

E tranquilizados os habitantes da região Centro inicialmente colocados perante um aumento de mortes na ordem dos 120%, de um dia para o outro passando de 5 mortes para 11 − quando na realidade se registou apenas um aumento de 5 para 6 (20%) − assim como os da região autónoma dos Açores – desaparecendo a sua vítima mortal e voltando a zero – com o aumento de mortes registada a serem devido ao seu aumento na região Norte (+5, subida de mais de 30%) − na frente no nº de mortes − e de Vale do Tejo (+4, subida de 50%). Erros que por vezes acontecem na recolha de dados, na sua organização e nos resultados (levando ao “chumbo dos alunos”).

 

(imagem: covid19.min-saude.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:09

[Cenário Covid-19 a 23 de março de 2020.]

 

covid-19-4908692_1280-e1584744099444.jpg

 

Com a Região do Algarve e a Região da Andaluzia podendo-se dar como sortudas e bem felizes por não terem pelo menos até hoje levado com toda a pesada carga de Covid-19 em cima: num total de (2.696+23=) 2.719 vítimas mortais entre o Algarve e a Andaluzia registando-se (58+1=) 59 vítimas mortais, ou seja, 2,2% (e se juntarmos o Algarve e Huelva ficando-se pelas 2 vítimas mortais).

 

Com a pandemia de COVID-19 parecendo até ao dia de hoje (23 de março) e por qualquer razão ainda não compreendida protegido os PAÍSES ANDALUZES – englobando a Andaluzia, o Alentejo, o Algarve e até o Rift Marroquino (uma iniciativa de finais de 2017 oriunda da Assembleia Nacional da Andaluzia, quando em Espanha já decorria o processo Independentista da Catalunha)  − com os seus mais de 13 milhões de habitantes,

 

DLdCXrKW4AAgRUz.jpg

 

Sendo importante até para confirmação de notícias chegadas e divulgadas pelo público em geral, verificar o comportamento destas 6 regiões “Andaluzes (4 regiões de Espanha e 2 regiões de Portugal) perante esta Pandemia, sobretudo (e pensando em nós portugueses) no que diz respeito às zonas fronteiriças e aos possíveis contactos entre os dois lados: e para os residentes na Região do Algarve (como é o caso de Albufeira) o que se passa na Região Autónoma da Andaluzia.

 

paises_andaluces.jpg

 

Assim e como se constata até ao dia de hoje (23 de março) em Portugal (continental) com o número de infetados/mortes no Alentejo e no Algarve a serem dos mais baixos registados em todo o país – Alentejo com 5 casos confirmados e nenhuma vítima mortal e Algarve com 42 infetados e 1 vítima mortal (num panorama global de Portugal com 2.060 infetados e 23 vítimas mortais) – coincidindo de uma forma interessante e curiosa (e sobretudo Feliz) com o que se passa na Andaluzia (se comparada com as outras províncias de Espanha).

 

Iberia_regions_map(pt).png

 

Preocupação que tanto atingirá os nossos vizinhos Andaluzes (com maior intensidade dada a sua maior proximidade com os focos infeciosos já detetados em Espanha) − a 23 de março já a caminho dos 40.000 infetados, com 2.696 mortos e 2.355 em estado grave ou crítico − como os seus vizinhos Algarvios apenas separados destes por um rio (Guadiana) e por uma ponte (em Castro Marim). E assim olhando para os dados oriundos da Andaluzia referentes a 23 de março, verificando-se na realidade e até ao momento ser uma das regiões menos atingidasapesar de já estar ao nível global de Portugal (que até nem está nada mal), isto até para se ver o Inferno que se está a viver no país nosso vizinho (só sendo ultrapassada pela região onde o Inferno já chegou há muito, criando um cenário Apocalítico, a Itália).

 

Província de Espanha − Covid-19

23.03.2020

Região

Andaluzia

Infetados

Vítimas Mortais

As 2 mais próximas do Algarve

Huelva

58

1

Sevilha

351

5

As 6 mais afastadas do Algarve

Cádis

178

3

Córdova

191

4

Málaga

520

21

Granada

374

17

Jaen

215

5

Almeria

74

2

Total

1.961

58

 

Com as duas províncias mais próximas do Algarve − Huelva e depois Sevilha – a registarem mais de 400 infetados e 6 vítimas mortais, integrando-se numa zona de Espanha onde este novo coronavírus tem atingido com menos intensidade a sua população, numa situação semelhante `sendo registado felizmente (e indo por aí acima) na fonteira com o Alentejo, algo contrário (e aqui infelizmente) ao que se parece estar a passar sobretudo do lado de lá (em Espanha) na fronteira de Vilar Formoso e Bragança.

 

Sinal VERMELHO para a Região CENTRO, de ontem para hoje (23/24) com o número de vítimas mortais devido ao COVID-19 a duplicar (agora na liderança do ranking, onde ninguém pretende estar), passando de 5 para 11!

 

28442079.jpg

 

[Saídos os novos dados sobre a pandemia de Covid-19 em Portugal – hoje 24 de março pelas 11:00 e segundo a DCS – com o nº de infetados a passarem para 2.362 e o número de vítimas mortais a atingir as 29/taxa de mortalidade = 0,9% (recuperados 22). E com estes novos dados a confirmarem a zona do nosso país mais exposta à contaminação deste novo coronavírus, com  zona CENTRO (com o posto fronteiriço de Vilar Formoso a ser provavelmente o mais exposto à entrada de contaminados) tomando a dianteira de nº de vítimas mortais ultrapassando o Norte e Lisboa e Vale do Tejo: das 29 mortes até agora registadas com o Centro com 11 (+6) – o único de 23 para 24 de março registando um aumento de vítimas mortais num crescimento de 120% − o Norte com 9, Lisboa e Vale do Tejo com 8 e o Algarve com 1.]

 

(imagens: yahoo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:29

Março 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO