Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

12
Abr 20

“After lockdown ends,

will we be living in a brave new world

or a FAT new world?”

(Tomasz Pierscionek/12 de abril de 2020/RT)

 

5e90c4ff85f5406173576180.jpg

FAT NEW WORLD

 

Tal como o afirmam os EUA e os seus aliados da Europa Ocidental (de que Portugal faz parte, mas pelos resultados nem tanto), mas dado o tema exposto não resistindo a tal (certamente por manipulação subliminar), mais uma vez apoiando (talvez involuntariamente e por intrusão mental) o canal internacional do ditador Putin (parasitando-nos e possuindo-nos antes de explodirmos, tal como no filme “Alien o 8º Passageiro”), agora sob a forma de um agente seu infiltrado (felizmente visível e aparentemente não mortal) o jovem australiano vivendo (desde os 12 anos de idade) no Reino Unido de nome Tomasz Pierscionek −  no seu currículo e certamente recrutado pela RT por esse motivo, apresentando-se (entre outros pretextos para se impor sobre os nossos débeis cérebros) como “Masters in Medical and Molecular Biosciences” e (a prova que faltava) “Editor in Chief of the London Progressive Journal” (espero que chegando para um possível e futuro pedido de desculpa, um dia que finalmente tome consciência do crime que involuntariamente pratiquei).

 

Deixando aqui a ligação (no final deste texto) do canal da TV internacional de Putin – não se iludam com a sigla RT, tendo atrás de si escondida a Russia Today, um canal estatal russo com sede em Moscovo, tendo como destino o mercado exterior (segundo nos ensinaram desde os tempos do Antigo Regime atravessando mesmo o Novo Regime, apontando ao Ocidente, aos EUA e a todo o “Mundo Católico-Romano, Livre e Democrático”) – e aproveitando apenas o momento e a oportunidade (lembrem-se que “a ocasião faz o ladrão”, “seja ele mau , seja ele bom”) para deixar aqui a ideia e a mensagem (inscrita logo no início deste texto) que o mesmo “Agente Infiltrado” quis transmitir.

 

livros-para-ler-em-viagens-longas-2.jpg

BRAVE NEW WORLD

 

Até porque para alguns (tal como “O Capital” de Karl Marx, a Bíblia da Economia mesmo para os estudiosos norte-americanos) poderá ser (nem que seja em último caso, nestes tempos de Pandemia e de pobreza de conteúdos) − digamos que para não afetar muito a cabeça dos nossos especialistas (antes às centenas, agora aos milhares) – “minimamente” interessante: [https://www.rt.com/op-ed/485520-covid19-weight-gain-unhealthy].

 

E já agora para os mais preguiçosos (de modo a não terem desculpa) a tradução em português: “Depois do confinamento terminar, estaremos a viver num Admirável Mundo Novo ou num Gordo Mundo Novo”. “Admirável Mundo Novo” um excelente romance da autoria de Aldous Huxley (Coleção Dois Mundos/Livros do Brasil) uma das obras de referência – lida − da minha juventude.

 

(imagens: Getty Images/South_agency/rt.com − nainternet.net)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:05

Perth breaks 110-year record for hottest April day ever, Australia

(Julie Celestial/11.04.2020/watchers.news)

 

perth-hottest-april-day-april-11-2020.jpg

Na praia, ao Sol e talvez com o vírus por perto

 

Não resistindo a uma vaga de calor inesperada, agora que no Hemisfério Sul a estação do Outono já decorre (no Hemisfério Norte onde se situa Portugal, estando já em curso a Primavera), nas proximidades dos antípodas do nossos país (Nova Zelândia e mar da Tasmânia), ou seja, na maior ilha da Oceânia a Austrália, alguns australianos optaram perante temperaturas atingindo os 40°C, em dirigirem-se para a praia apesar dos avisos sobre a Pandemia (do novo coronavírus Covid-19): como será o caso de Perth localizada na costa ocidental da Austrália (e com cerca de 2 milhões de habitantes), com os seus habitantes sob temperaturas mais próprias de ocorrerem no Verão, a deslocarem-se até à praia para se refrescarem um pouco mais.

 

Num território situado (Hemisfério Sul Oriental) muito próximo do “Quadrante Hemisférico” (Hemisfério Norte Oriental) onde se iniciou este surto agora Global − com o vírus Covid-19 já tendo percorrido de uma ponta à outra todo o Hemisfério Norte, a parte “Rica” (instalado de momento na América do Norte e caminhando para a América do Sul) – agora continuando a sua viagem para o Sul do Globo Terrestre e preparando-se para atacar (em força) o Hemisfério Sul, a parte “Pobre” do planeta Terra: e no seu caminho para além da América do Sul (e Central), tendo parte do continente Africano e ainda a Oceânia (e restos da Ásia como a Indonésia e até Timor-Leste). No entanto fazendo-o com contenção (vendo o que se passa no Mundo) para satisfação (e sossego) das autoridades.

 

Com os responsáveis pelo controlo da ação deste vírus mortal (um “agente Infiltrado-Invisível”) em território australiano, a elogiarem as pessoas por seguirem as orientações (e cuidados) indicadas, respeitando todos os conselhos divulgados pelas autoridades no terreno (sobre este novo coronavírus) − por exemplo respeitando as distâncias mínimas e não se juntando em grupos – e dessa forma evitando que se fechassem os acessos às praias: colocando para já “em espera” a tomada de tal medida, até pela aproximação da Páscoa e pela chegada (esperada, em principio já em curso, mas ainda com leve impacto) do vírus − podendo até ser bom ou mau dependendo da implantação do mesmo (mas para já aparentemente resultando).

 

Uma Ilha-Continente com mais de 7,5 milhões de Km² de área (83,4X Portugal) e com mais de 25,5 milhões de habitantes (2,4X Portugal), no presente e quanto à pandemia (covid-19) já sendo tocado (levemente) pelo “bicho”, no dia de hoje (domingo, 12 de abril de 2020) com mais de 6.000 infetados (6.313), cerca de 60 vítimas mortais  (59) e  cerca de 80 em estado grave/crítico (81) − numa média de 2 mortes por cada milhão de pessoas (Portugal 49/1 Milhão) − e com pouco mais de 350.000 testes realizados (pouco mais de 0,01/pessoa). E com uma taxa de mortalidade (provisória/em evolução) menor que 1% (0,9%). Esperemos que resulte − num Hemisfério Sul liderado (para já, bem de longe) pelo Brasil do “Louco Bolsonaro”: hoje (dados das 17:19 TMG) com 21.065 infetados e 1.144 mortos (e ainda outros 296 em estado crítico/grave), uma taxa de mortalidade de 5,4%.

 

(imagem: watchers.news)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:12

[E Boris Johnson & Um Português.]

 

Quero dar um cumprimento especial a dois enfermeiros que se mantiveram junto a mim durante 48 horas, quando tudo poderia ter acontecido. Assim, agradeço à Jenny, da Nova Zelândia, e ao Luís, de Portugal, mais concretamente de uma localidade perto do Porto. (1º Ministro Britânico Boris Johnson − Em: José Carlos Lourinho/Jornal Económico/Sapo)

 

B.jpg

30 dias de Covid-19

 

Nem sequer me dando ao trabalho de ver o relatório diário da DGS (desde que os mapas da ARS Algarve desapareceram, segundo a Ministra e pelo que entendi, para que a sua responsável se “concentrasse”) − algo que também faço com o “Não Ministro da Educação” – e voltando ao que verdadeiramente interessa (nem que seja para assim poder continuar com o meu cérebro a trabalhar, entre outras funções, através do exercício e cálculo mental), constando que neste “Domingo de Páscoa” dia em que se comemora a “Ressurreição de Cristo”, os números a nível global apontam (pelas 13:39 TMG) já para 1,8 milhões de infetados e 110.000 vítimas mortais (de momento com uma taxa de mortalidade de mais de 6%).

 

original.jpg

Albufeira

 

E em Portugal com os seus 16.585 infetados e 504 mortos até agora registados (acreditando-se na DGS) – 280 no Norte (56% do total), 120 no Centro,  91 em Lisboa e Vale do Tejo, 9 no Algarve e 4 nos Açores (Alentejo e Madeira para já a zeros) − com a sua taxa de mortalidade (provisória) a andar pelos 3% (metade da Taxa Global, sendo um bom sinal) − graças ao Povo Trabalhador (não aos que têm um emprego) e não ao Governo e à Ministra da Saúde – registando-se infelizmente mais 34 mortes e com 228 infetados encontrando-se em estado grave ou crítico nos UCI’S.

 

A.jpg

30 dias  de Covid-19

 

Mantendo-se o Norte de Portugal como a região mais atingida com mais de metade dos óbitos, e a nível geral do país sendo bem evidente até pelos números – 435 óbitos num total de 504 − qual o grupo etário mais (brutalmente) atingido: mais de 86% das mortes pertencendo ao grupo etário dos indivíduos com mais de 70 anos e desses sendo as mais afetadas as mulheres (perto de 51%).

 

original2.jpg

Albufeira

 

E para finalizar e falando-se da Região do Algarve (vivendo eu em Albufeira) entre os 279 infetados registando-se 9 vítimas mortais, ou seja, com uma taxa de mortalidade de 3,2% (mais ou menos na linha da média nacional): e com Albufeira a liderar (na região) no número de infetados hoje nos 54 (outros mencionando 56).

 

(fotos: postal.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:02

Estando corretos os dados da DGS, com o norte de Portugal e as suas 258 vítimas mortais (tal como o ocorrido em Itália, com o Norte a ser o mais atingido) a serem o Epicentro Covid-19. Partindo do rio Tejo (Zona Amarela), subindo até ao rio Mondego (Zona Laranja) e passando o rio Douro (Zona Vermelha) atingindo-se o Inferno.

 

3.jpg

 

Por sinal com o Norte (55% das mortes) sendo a região de trabalho com a população mais concentrada (maior densidade populacional), com o maior número de idosos e maior número de lares (sejam legais ou ilegais, melhores ou piores, mas com o vírus não distinguindo, entre ricos e pobres). Livres só o Alentejo e ainda a Madeira.

 

(dados: DGS)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:11

Este sábado (de Páscoa) com o Covid-19 ao lado e sem que se veja ainda o “Pico”. E ainda como medida de prevenção com os primeiros presos a sairem da prisão.

 

1.jpg

 

Mas mesmo assim e olhando para os outros – Itália, França e Espanha – ainda no “bom” caminho. Exceto no que diz respeito aos mais idosos, sozinhos em casa ou em lares.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:45
tags: , ,

[E no país do louco e criminoso, Jair Bolsonaro.]

 

Ainda no início da sua viagem no que diz respeito ao Hemisfério Sul e mesmo com a Indonésia numa fase mais avançado do processo (parte dela integrada no continente Asiático), tal como no outro Hemisfério com o “TRUMP NORTE-AMERICANO” (o original), no Hemisfério Sul o “TRUMP SUL-AMERICANO” (a cópia) parece querer mergulhar igualmente o seu país numa espécie de “TRAGÉDIA APOCALÍTICA”.

 

800px-Cristo_Redentor_-_Rio_de_Janeiro,_Brasil.jpg

 

E se a Norte DONALD TRUMP já ultrapassou os 20.000 mortos (cerca de 330 milhões de habitantes em quase 10 milhões de Km²), a Sul JAIR BOLSONARO ultrapassados já os 1.000 mortos (cerca de 210 milhões de habitantes em cerce de 8,5 milhões de Km²), parece bem lançado para obter números semelhantes. E se NOVA IORQUE e Los Angeles são duas das mais populosas cidades dos EUA, São Paulo e o Rio de Janeiro  são duas das maiores do Brasil: quatro grandes centros urbanos com alta densidade populacional, não se prevenindo antecipadamente contra esta Pandemia provocada por este novo coronavírus COVID-19 – um “AGENTE INFILTRADO, INVISÍVEL e MORTAL” − podendo tornar-se epicentros de uma CATÁSTROFE nunca vista (ou sequer imaginada), como já se verifica em NOVA IORQUE com quase 50% das mortes totais registadas nos EUA (umas 9.000 em 20.000). E com o Brasil na liderança de mortes em todo o Hemisfério Sul (tal como os EUA no Hemisfério Norte) com uma taxa de mortalidade (5,4%) só superada pela Indonésia (8,5%) e bem longe da registada na Austrália e no Chile (1%), perante a irresponsabilidade CRIMINOSA do seu PRESIDENTE e com todas as faltas de condições em múltiplas áreas estratégicas e de base, apesar de toda a sua riqueza e do seu povo trabalhador e multicultural, de facto e na realidade parecendo um país do TERCEIRO-MUNDO – tal como hoje se revela os EUA (exceção feita ao seu Complexo Industrial Milita) parecendo estar a “CAIR AOS BOCADOS”− tudo apontando a curto-prazo para um “CENÁRIO DO PIOR” (veja-se o caso da EUROPA à beira do colapso, rezando para que o vírus desapareça no mínimo adormeça) podendo mergulhar o país numa  crise de que não há memória: ou o Povo se revolta (isto se ainda houver tempo) ou virá aí mais uma (tradicional mas muito mais dura) “DITADURA MILITAR.

 

BRASIL.jpg

 

Em Portugal ainda restando esperança, não pela ação dos POLÍTICOS uns INCOMPETENYES, mas graças à ação do seu POVO, “do pedreiro e camionista ao doutor e engenheiro”, sempre na frente da batalha (nos Transportes como na Saúde) salvando-se e a todos os outros (mesmo aqueles que não o merecem e que à primeira oportunidade, porque agora escondidos, regressarão), mas infelizmente não o conseguindo totalmente  (os mais castigados por este vírus) no que diz respeito aos mais IDOSOS de momento cerca de 90% das mortes (sobretudo aqueles abandonados em casa ou então em lares de idosos e já com problemas de saúde − como os problemas respiratórios – e mais de 70 anos). Num tempo de sofrimento e tudo correndo bem, no mínimo (dos primeiros indícios ao regresso progressivo ao trabalho) de uns quatro meses, isso se todos ajudarem mesmo a Nossa Senhora de Fátima (não custando nada rezar, mesmo sendo-se ateu). No Brasil tendo o Cristo-Redentor com os seus braços bem abertos protegendo não só o Rio como todos os brasileiros, dessa criatura dos Infernos BOLSONARO.

 

(imagem: wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:20

Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO