Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

20
Abr 20

Ultrapassado o “Pico Máximo” da doença Covid-19 − da responsabilidade do vírus SARS-CoV-2 – continuando a diminuir apesar de lentamente, o número de vítimas mortais causados por este “agente invisível e mortal” (particularmente atingindo os mais idosos, com os de 70 anos ou mais, a representarem 87% do total de óbitos). Com uma taxa de mortalidade (provisória) de 3,5%.

 

CV1.jpg

 

Como se pode ver pelos gráficos podendo-se associar esse Pico Máximo ao dia 3 de abril de 2020 (dia em que se registou o maior número de vítimas mortais, registadas num só dia − 37) ou então e em alternativa a 23 de março de 2020 (dia em que a relação entre as vitimas totais registadas até esse dia/vítimas totais registadas até ao dia anterior e "estabilizado" o gráfico, atingiu o seu maior valor − 1,64).

 

CV2.jpg

 

Mantendo-se assim (e para felicidade de todos) o regresso progressivo à vida e à economia para o início do mês de  maio (lá para 3 de maio), para no início do mês de junho (continuando-se a fazer o que se fez até hoje) se reforçar e tentar completar o processo: e ultrapassando-se a futilidade da discussão sobre o 25 de abri/1º de maio, podendo-se comemorar o 10 de junho.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:07

Iniciada hoje a Telescola na RTP Memória (2ª feira, 20 de abril), um pedido aos encarregados de educação tendo em atenção os professores, informando-nos a partir de um dos responsáveis do Ministério da Educação (dge.mec.pt):

 

Os professores estão a trabalhar

como nunca …

 

93660003_2843175399132168_5675380668381528064_n.jp

Mensagem do mensageiro

Pondo em causa professores e encarregados de educação

 

E já que os encarregados de educação há muito que abandonaram a escola, um pedido adicional para esses intrometidos:

 

As aulas são para os alunos.

Não interrompa.

Não comente.

 

Sem comentários e constatando na casa de banho agora livre, tranquilamente me sentando e aí analisando. Apesar de quem está apontando:

 

O professor do seu filho está a dar o seu melhor

e precisa de apoio e respeito.

 

Palavras para quê sendo um “artista português”. E como diz o artista (distribuindo responsabilidades “não vá o Diabo tecê-las”) até como no Antigo Regime e como “moral da história”:

 

“Somos todos responsáveis por todos.

Obrigado.”

 

E para esclarecimento Ministerial do que de facto está a acontecer em Portugal, um título de Rosa Sousa Vieira (de hoje) em 24.sapo.pt: “O dinheiro vai acabar, entretanto. Eles ficaram sem trabalho ou em lay-off, são os nomes e histórias por detrás dos números.”

 

(imagem: Secretário de Estado da Educação João Costa/

facebook.com/executivedigest.sapo.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:36

Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO