Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

01
Mai 20

Respeitando as quantidades (poucas centenas), a distância indicada (em todas as direções) e os necessários EPI (como luvas e máscaras), com a manifestação da CGTP respeitando o Estado de Emergência

 

No 2º mandato do 1º Ministro António Costa (PS) e com uma taxa de desemprego que poderá atingir (devido à Pandemia Covid-19) o dobro da registada no início de 2020: ficando-se segundo o FMI em torno dos 14%. Como se regressássemos ao tempo da “Crise das Dívidas Soberanas” então sob a liderança de Pedro Passos Coelho (PSD). Sendo, entretanto, outro o “bom aluno” (antes Pedro, depois Costa), mas curiosamente mantendo-se o professor (Merkel).

 

sapo.jpg

1º de Maio na Alameda em Lisboa da responsabilidade da CGTP

 

No caso da região do Algarve (tal como na região da Madeira) ─ territórios de “monocultura turística” ─ e dada a emergência (estado de calamidade), com “o dedo esticado á boleia” a não ser solução

 

Num país sendo o herdeiro do tempo do “Portugal dos Pequeninos” (Antigo Regime), agora em vez de ver o seu povo fugir “a salto” observando-se os seus governantes (Novo Regime) de dedo esticado “à boleia”. Sendo, pois, natural constatado para além do problema de Saúde (originado no vírus SARS-CoV-2), o desemprego instalado (Crise Social) e o caos registado nas empresas (Crise Económica), que face à deriva do Governo colocado perante estradas desertas, desde já nos preocupemos dado ainda nada vermos: mas onde está o Plano?

 

(imagem: MadreMedia/Lusa/24.sapo.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:31

[NEAR EARTH ASTEROIDS (NEA)]

 

Não sendo daí e pelo menos para já, que virá o Fim-do-Mundo.

 

Gerald-Rhemann-2020F8-27-04_1588020599_lg.jpg

Cometa C/2020 F8 SWAN

(a 27 abril 2020 tal como visto da Namíbia)

Na sua maior aproximação à Terra prevista para 12 de maio

passando a cerca de 84.000.000Km de distância

 

Nesta primeira quinzena de maio com nada menos nada mais que 26 asteroides em aproximação ao Sol no cumprimento das suas órbitas, assim como (pelo menos) dois cometas, ATLAS e SWAN ─ isto para não falar ainda de outros objetos em aproximação ao Sol (e como tal à Terra), só sendo detetados pouco antes, na altura ou mesmo depois da sua passagem (muitos deles passando perto do nosso planeta, até podendo impactá-lo) ─ verificando-se que muitos desses asteroides no cumprimento do seu periélio irão passar longe de nós, variando a sua aproximação entre uma distância de 800.000Km e de 7.000.000Km:

 

Passando por perto os asteroides 2020 HL6 (6 de maio, com d=9 metros) e 2020 HC6 (9 de maio com d=36 metros) e já mais afastados os asteroides 2020 DM4 (hoje, 1 de maio com d=158 metros) e 2020 GE3 (4 de maio com d=22 metros).

 

E com os asteroides de maiores dimensões a passarem nesta quinzena por perto (da Terra) a serem 438908 (3.400.000Km a 7 de maio com 282 metros) e 388945 (2.800.000Km a 10 de maio com 295 metros): em princípio nada que nos vá tirar o sono, passando estes bem longe da Terra sem perigo de grande aproximação ou de impacto ─ esses eventos (entre eles tangentes/secantes) podendo surgir ou inesperadamente (um pequeno objeto não anteriormente detetado), ou oriundos do outro lado do Sol (inicialmente encobertos/escondidos trás da nossa estrela) e sem o esperarmos, surpreendendo-nos.

 

E só hoje 1º de Maio sendo contemplados com 5 desses objetos.

 

(imagem: Gerald Rhemann/spaceweather.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:30

“A meta: a vacina que nos permitirá deixar a pandemia da Covid-19 para trás. Os concorrentes: mais de 100 a nível global, desde as ‘big pharma’ a pequenas equipas, e muitos em cooperação. O combustível: milhares de milhões de dólares para desenvolver, testar, produzir e distribuir no mundo inteiro. O perigo: a velocidade excessiva que pode levar à ultrapassagem de passos cruciais. Nunca houve uma corrida assim.” (Shrikesh Laxmidas/01.05.2020/jornaleconomico.sapo.pt)

 

leitor_5eaab2432c307_hospital_4.jpg

Máquina de Lavar

Sabendo-se como se sabe que uma vacina (por exemplo contra o Covid-19) poderá levar mais de um ano a ser introduzida no mercado (por vezes estendendo-se por anos), para já não falar das mutações, que ainda complicam mais todo este processo (de produção e de atualização da mesma)

 

Lendo apenas a introdução ao artigo (de hoje, 1º de Maio) do Jornal Económico ─ “O mundo acelera para desenvolver a vacina contra a Covid-19” ─ e conhecendo-se antecipadamente e por experiência própria quais os valores sob os quais se rege este Mundo ─ no qual o Objeto (produtor de mais-valia) tem ocupado progressivamente o lugar ocupado pelo Sujeito (de desgaste rápido e provocando prejuízo) subjugando-o ─ a ideia senão mesmo a certeza de que juntamente com a vacina fomos todos colocados numa “máquina-de-lavar”: sem necessidade de uma intervenção cirúrgica (uma lobotomia) optando-se por uma (contínua) “lavagem-cerebral”.

 

(imagem: jornaleconomico.sapo.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:27

Nestes dois gráficos de 1 de maio de 2020 (pelas 12:30 TMG), os 15 países com mais vítimas mortais por cada milhão de habitantes (fig. 1) e o panorama geral quanto a vítimas mortais e casos graves/críticos nos países/territórios de Língua Portuguesa (fig. 2).

 

CV1.jpg

Fig. 1

Vítimas Mortais/1 Milhão

Top 15

1º de Maio de 2020

Um 1º de Maio comprovativo de que serão sempre as maiorias ─ os mais pobres, os sem direitos, os necessitando de trabalhar apenas para sobreviver ─ os mais atingidos sempre que há uma crise (ainda-por-cima e neste caso, envolvendo Saúde e Economia) para no fim e negando-o voltarmos de novo à normalidade

 

Destacando-se pela negativa na fig. 1 a Bélgica, com Portugal a ocupar o 12º lugar na tabela. Sendo 13 países da Europa (87%) e 2 da América (13%) todos localizados no Hemisfério Norte. E na fig. 2 com o destaque negativo a ser dado sem qualquer tipo de dúvida ao Brasil, liderando de longe o Hemisfério Sul.

 

CV2.jpg

Fig. 2

Vítimas Mortais+Casos Graves/Críticos

nos territórios de Língua Portuguesa

1º de Maio de 2020

Um 1º de Maio comemorado numa época da História do Homem em que o combate não se limita a uma luta de classes entre ricos e pobres, mas entre aqueles que querem preservar o significado da Vida e os outros que querem preservar em nome das Coisas e em seu benefício o status quo Económico

 

Neste 1º de Maio da Era Covid-19 chegando-se à conclusão de que as mais graves consequências incidiram esmagadoramente no Hemisfério Norte, a região mais rica, desenvolvida e populosa do Globo Terrestre: por sinal a atingindo os maiores níveis de poluição globais, podendo este parâmetro ser um indicativo e uma explicação para o tão elevado nº de mortes registadas.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:15

Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15

18

24
27
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO