Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

24
Jan 21

Este domingo em Portugal (ainda à procura do pico máximo e na senda do achatamento da curva) atingindo-se um novo recorde de 275 mortes/dia e ainda mais 11.721 casos/dia de Covid-19 confirmados (6.117 internados e desses 742 em cuidados intensivos) estando-se já a caminho de um total (1ª/2ª Vaga) de 11.000 mortes. Na região do Algarve com mais 165 casos e 8 vítimas mortais (total 165). Tornando-se Portugal agora com a 2ª Vaga em curso, um dos piores países do mundo no crescimento de infeções (chegando mesmo aos lugares do pódio): hoje o 3º país da Europa em novos casos (6º mundial) e o 4º no número de mortes (6º mundial), na Europa competindo com os UK, a Itália e a Rússia.

 

newplot-1.jpg

The first case of COVID-19 in Portugal

was reported 327 days ago on 02/03/2020.

Since then, the country has reported 624,469 cases,

and 10,194 deaths.

(coronavirus.jhu.edu)

 

A caminho dos 100 milhões de infetados (mais de 1% da população mundial) e ultrapassados os 2 milhões de vítimas mortais (mais de 2% dos infetados) a nível global, o Mundo é atravessado atualmente por uma 2ª Vaga do vírus SARS CoV-2 (responsável pela Pandemia Covid-19) agora acompanhado por outras mutações do mesmo mais infeciosos e mais rápidos no contágio, colocando em causa as estruturas/mecanismos de combate à ação do vírus e como consequência, aumentando o número de vítimas mortais: se na 1ª Vaga tendo-se atingido um pico máximo de 37 mortes/dia, nesta 2ª Vaga já se tendo atingido as 275 mortes/dia (quase 7,5X mais). E como já não bastasse a elevada taxa de idosos vítimas da Covid-19 (mais de 80%, de 70 anos de idade para cima), agora e como consequência da entrada em cena (e ação) das novas variantes/estirpes do vírus (britânica/brasileira/sul-africana), com a taxa de infeção entre os mais jovens a aumentar tornando-os veículos de transporte mais muito eficientes (negativamente) do SARS CoV-2/variantes. Daí a lógica da interrupção no sector da Educação das atividades letivas presenciais (só pecando por tardia ─ cerca de um mês ─ devendo ter sido feita, não se iniciando o 2º período), medida importantíssima para interromper uma das 3 vias principais da propagação do vírus (ligando famílias/escolas),

 

210121131909_1_900x600.jpg

January 21, 2021 ─ Rockefeller University (Study conclusion)

People who have fought off SARS-CoV-2

continued to improve their antibodies months after initial infection,

potentially due to exposure to remnants of the virus hidden in the gut.

(sciencedaily.com)

 

Mas podendo não ser suficiente dado o atraso na implementação da mesma (com o Ministério da Educação nem sequer se preparando para um possível regresso do ensino não  presencial à distância, equipando as escolas com os célebres e fundamentais mais de 1 milhão de computadores) e â manutenção sentindo-se no ar algo de estranho, indefinido, perigoso extrema e incompreensivelmente aberta da via (protagonista) de contágio, Famílias/Empresas: ou ainda não repararam em tudo o que se passava aquando do 1º Confinamento Geral (março de 2020) em redor do funcionamento, regras/deveres das grandes empresas (grandes interesses económicos, num 1º impacto) e o que se passa hoje (numa atitude muito menos rígida, muito mais tolerante) aquando do 2º Confinamento Geral? Com a maioria das grandes empresas (grandes interesses económicos) a manifestarem toda a sua impreparação (tal como estado, nem se preparando nem se remediando) para aguentarem económico-financeiramente um 2º impacto, secundarizando obrigatoriamente a Saúde (prioridade na 1ª Vaga) e priorizando (apenas por uma questão de sobrevivência) a Economia. E mais uma vez com a esmagadora maioria dos mais pequenos (dos mais de 10 milhões de portugueses) a serem como sempre (na anterior e na nova normalidade) abandonados.

 

(imagens: coronavirus.jhu.edu e Matthieu/stock.adobe.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:33

Janeiro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13

23

27



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO