Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

03
Fev 21

Como nómadas que nascemos e sabendo (pela nossa própria história)

como sedentários viveremos,

antes que seja tarde a concretização da Aventura.

 

2021-02-01-podcast-episode-330-the-abernathy-boys-

Em 1909 c/ 2 jovens atravessando de mota os EUA

 

Recuando ao século passado e à década de sessenta com a (prossecução da) independência dos países do continente africano ─ como a Argélia (colónia francesa até 1962) ─ as manifestações estudantis do maio de 68 em França e a realização do festival de Woodstock nos EUA (em agosto de 1969) ─ como reflexo do protesto contra a Guerra do Vietname ─ vindo-nos à memória as novas condições de migração (Europa→ África) dos viajantes (decorrentes da mudança de mentalidades), antes vistas como militares depois como turísticas. Entre outras manifestações e referindo-nos a viagens, fazendo-nos recordar (recuando ao fim dos anos 60/início dos anos 70) aquelas levadas a cabo por jovens franceses num simples velocípede com motor (uma Solex), partindo em direção à Argélia e ainda (atravessando Espanha) a Marrocos; e até nos finais da década de setenta (ainda o setor turístico marroquino não tinha implodido) com portugueses a fazerem-no em motorizadas.

 

Screenshot_2021-02-03 Velo Solex France Velo solex

Velocípede com motor francês VeloSolex

 

Na década de setenta (há 50 anos) e na Europa, já se realizando longas viagens com um veículo a motor (provavelmente desde finais da década de 60, século XX) ─ no fundo socorrendo-se, das futuras motorizadas/motos ─ as mesmas se podendo ter realizado, mas num outro continente (espaço) e numa outra altura (tempo): como a viagem aqui referenciada realizada nos EUA no ano de 1909 ─ há cerca de 111 anos. Dois irmãos (supostamente de 9 e de 5 anos) ─ Bud e Temple Abernathy ─ pegando na sua mota, por várias vezes atravessando o Novo México (ida e volta) e percorrendo no final (das suas aventuras) um total de mais de 16.000 Km. Não nos podendo deixar indiferente este acontecimento protagonizado por duas crianças (algo de incompreensível para nós, custando ainda hoje a acreditar, não se querendo entender o contexto) e ocorrido numa época em que os EUA ainda despontavam para o Mundo: utilizando um veículo baseado numa bicicleta e utilizando um motor.

 

(imagens: pinterest.pt e futilitycloset.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:26

Numa 1ª comparação entre registos da 1º Vaga e registos da 2ª Vaga relacionados com esta Pandemia (SARS CoV-2/Covid-19) ─ entre o máximo de infeções/dia e o máximo de óbitos/dia ─ a constatação do nº de infeções/dia ser 9,5X superior e o nº de óbitos dia mais de 8X superior.

 

1170x444-covid19-02.jpg

 

Vaga

Nº Infeções/dia

(Máximo)

Data

Nº Óbitos/dia

(Máximo)

Data

 

1.726

10.04.2020

37

03.04.2020

16.432

28.01.2021

303

28.01.2021

31.01.2021

Pelos primeiros sinais se na 1ª Vaga a situação se normalizou 1/2 meses depois, pelas curvas indicativas (infeções/óbitos) e pelo tempo em as mesmas se estendem (agora mais extenso), prevendo-se até à normalização pelo menos uns 2/4 meses (por abril, maio ou junho). Estando já em aparente descida (os números globais) dependendo tudo do bicho (e de nós).

 

hqdefault.jpg

 

E ainda a conclusão (confirmação) da maior rapidez de contágio/infeção por parte do vírus, sabendo-se da existência de novas variantes/estirpes do mesmo, mais intrusivas que as anteriores (aumentando o contágio/infeções em faixas etárias mais jovens).

 

Esta quarta-feira (3 de fevereiro) registando-se em Portugal (dados DGS) 9.083 novos casos de infeção e +240 óbitos (num total de 13.257); no Algarve +230 infeções/dia e +4 óbitos/dia (num total de 230). Com 6.684 internados e desses c/ 877 (+25) em cuidados intensivos (UCI).

 

(imagens: omd.pt e DGS/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:50

[Em 1 de Fevereiro deste ano, no Golpe Militar em Myanmar (antiga Birmânia).]

 

Woman Calmly Teaches Aerobics Class

As Military Coup Unfolds Behind Her.

(huffingtonpost.co.uk)

 

Um exemplo de um “momento meteorito”, responsável pela rápida ascensão (hierárquica) de um simples (e habitual) registo de vídeo, a mais uma peça deste importante puzzle (normalizado) integrando o painel (oficial) de notícias globais.

 

Screenshot_2021-02-03 Khing Hnin Waib.jpg

Fig. 1

Preparação de aula de aeróbica

sem golpe militar

 

Tendo como protagonista a professora birmanesa de Educação Física Khing Hnin Wai (numa aula de aeróbica), habitual e periodicamente filmando as suas aulas com a câmara virada para um dos eixos rodoviários principais da capital (da Birmânia/Myanmar) Naypyidaw.

 

Screenshot_2021-02-03 Khing Hnin Wai(1).jpg

Fig. 2

Preparação de aula de aeróbica

com golpe militar

 

Na sua última reprodução de mais uma das suas aulas de aeróbica e desta vez fugindo ao registo normal (habitual) ─ como o registado na fig. 1 com a via deserta ─ sendo surpreendido por uma movimentação não habitual e a instalação de uma barreira ─ como o registado na fig. 2.

 

[Aproveitando este momento proporcionado por esta professora, para recordar todos os crimes cometidos ao longo de dezenas de anos por este brutal regime militar, os últimos dos quais (perseguição e genocídio do povo Rohingya) contando com a preciosa colaboração (fechando estrategicamente os seus olhos) da Ex Nobel da Paz e Chefe do Governo de Myanmar San Suu Kyi.]

 

(imagens: facebook.com/permalink.php?story_fbid=1569642986562975&id=100005518668726)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:19

ʺSó com o aumento dos seus rendimentos em 2020

─ o ano Covid-19

podendo pagar as nossas vacinas.ʺ

 

Deixando-nos bastante preocupados com este seu reaparecimento e nova necessidade (sua)  de um maior protagonismo ─ da última vez que se fez notar, tendo sido pouco antes do início da Pandemia ─ eis que um dos homens mais ricos do mundo e seu grande benfeitor o norte-americano Bill Gates, nos vem agora propor (preocupado com a nossa Saúde) e para este mundo pós-Covid-19, um Sistema Global de Alerta e a constituição (estilo corporação de bombeiros, mas numa versão melhorada) de um Esquadrão Pandémico: tal como o seu compatriota Donald Trump (na Defesa, contra terrestres e extraterrestres) com o seu Esquadrão Espacial.

 

EtLP7D8UUAAryll.jpg

Bill Gates introduzindo-nos como peças ─ ou objetos ─ no seu tabuleiro de xadrez, sugerindo que para se existir (como ser humano) ─ ou sujeito ─ se terá de possuir (um certificado antivírus)

 

Prometendo desde logo ─ aproveitando o fator de com a chegada desta pandemia a estrada se apresentar completamente escancarada (conseguindo-se fabricar uma vacina, num mero piscar de olhos) ─ a construção de uma mega estrutura de diagnostico conseguindo testar 20% da população por semana, assim como aproveitando o exemplo do SARS CoV-2 acelerando ainda mais todo o processo de produção de novas vacinas. Como se nos estivesse a preparar para o (que ele pensa) que aí vem, um mundo cheio de pandemias e de estruturas próprias (escrutinando-nos periodicamente, os transmissores) para a combater: abrindo ainda mais as portas (ainda-por-cima queixando-se de tal, não sendo estas da sua autoria) e como um dos grandes contribuintes (disponibilizando os seus guiões) para o crescimento das teorias da conspiração.

 

(imagem: Twitter/@BillGates)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:13

A Invasão das Aranhas-Canibais

 

Est2X_eU4AE4nJV.jpg

 

O que é que aconteceria se um dia ao acordares, ao lançares os teus primeiros olhares sobre o que te rodeava, visses no teto e paredes rodeando a tua janela, centenas de grandes aranhas?

 

Algo que terá acontecido na passada quarta-feira num quarto de crianças de uma habitação localizada na cidade australiana de Sidney, invadido por centenas de jovens aranhas-caçadoras. Numa infestação reportada por outros residentes.

 

Uma espécie de aranha de grandes dimensões (podendo a aranha-gigante da mesma espécie atingir uns 30cm), nestas (menores) com as pernas a serem o maior elemento (cerca de 13cm) ─ o corpo 2,5cm.

 

Com o fenómeno desta invasão de aranhas-caçadoras no interior deste lar australiano a ser justificada pelas condições meteorológicas (aí prevalecendo durante vários dias), com altas temperaturas, chuva e muita humidade.

 

Est2YQfUwAQuchi.jpg

 

Levando logicamente as aranhas a procurar refúgio para estas condições ambientais extremas (para as aranhas), introduzindo-se no interior da habitação para se protegerem (e esconderem) e até para se reproduzirem.

 

Uma espécie de aranhas tendo como característica não tecer a sua habitual teia (até para caçar), deslocando-se rapidamente e atacando de imediato a sua presa. Nestes casos como o aqui relatado sendo aranhas canibais (comendo a própria espécie) acabando por se devorarem rapidamente e desaparecerem.

 

Mas apesar da dimensão, não sendo uma tarântula.

 

Uma situação podendo ocorrer noutro ponto qualquer do globo terrestre ─ mesmo nos antípodas da Austrália, como o é Portugal ─ participando aranhas ou então outro bicho (próximo ou não); como o já terei verificado pessoalmente (habitando então nas Ferreiras-Albufeira) num dia de tempo idêntico ao ocorrido em Sidney, com centenas de formigas-voadores a invadirem (igualmente próximo da janela) o meu quarto e a desaparecerem (aberta a janela) tão rapidamente como tinham aparecido.

 

(imagens: @PrinPeta/twitter.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:13

Fevereiro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO