Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

16
Fev 21

Confirmando mais uma vez a nossa realidade (como se tal fosse necessário, assumindo o Homem o papel de réplica) e conhecendo como conhecemos (antecipadamente e pelos factos históricos) o nosso quotidiano diário e monótono de miséria (desde que adotamos o sedentarismo físico e mental), sustentados pela noção de poder unicamente baseada na ordem e no trabalho (coerciva e convidando à nova escravatura, desejando-se ser integrado) ─ ou seja no autoritarismo e no dinheiro (e aí adicionando a nossa estranha e não natural incapacidade de experimentar/inovar) ─ sendo invariavelmente fácil de interiorizar e a partir daí aceitar (não para se ter uma Vida, mas por conveniente para a nossa sobrevivência) ─ não se movendo, nem sequer pensando ─ “algo, ou alguém e o seu contrário”:

 

5fe1bfb62030274e2a67a52e.jpg

ALENKA

In social media the art object is widely called creepy

(englishrussia.com)

 

E assim, o que hoje sendo verdade amanhã sendo mentira, o que hoje sendo mau amanhã sendo bom, o que hoje sendo herói amanhã sendo traidor, o que hoje valha comprar amanhã se possa vender ─ algo que se terá passado com ALENKA fundadora da que viria a ser a futura localidade russa de NOVOVORONEZH, antes e passados alguns anos sendo homenageada pelos seus (como que comprada), agora caída em desgraça sendo rapidamente (pelos mesmos) despachada (como que vendida). Passando de sujeito a objeto (numa operação de mercado aprovada) ─ de algo de desgaste rápido (oneroso, inconvertível) a algo de reciclável (reutilizável e convertível) ─ e sendo apenas transacionada (produzindo-se alguma mais-valia extra). No fundo e integrando (ilusoriamente) estas grandes minorias (afastadas do poder) neste caso apresentado não passando de uma mulher, numa justificação de procedimentos (subliminarmente ensinada, rapidamente aceite) como os aplicados com outras (minorias, tratando-se apenas de um negócio) ─ todos conhecemos alguém (como um amigo preto) para justificar o contrário (não sermos racistas) ─ resolvendo-se sem grandes percalços (e demoras) todos os problemas.

 

Screenshot_2021-02-15 Torn down after terrifying r

ALENKA

So creepy and so widely that the local authorities decided to remove it

(englishrussia.com)

 

E entrando na história (e no tema base) confirmando a partir da origem (e sempre assente em factos) mais uma das nossas realidades quotidianas (tornadas ainda mais restritas com a Queda do Muro/1989 e com os atentados do 11 de setembro/2001) ─ lembrando-me logo da História (na escola) e da vida violenta (de anjo passando a diabo) e mais radical (se comparada com a de Alenka) de JOANA D’ ARC com este facto sobre ALENKA estando a mesma há muito morta mas sendo agora homenageada em NOVOVORONEZH (250º aniversário da fundação da localidade russa, tendo Alenka como a protagonista/fundadora), resumindo-se (em termos de medo e de negócios) dadas as queixas da população após (o ano passado) a colocação da escultura (estátua) deixando-a aterrorizada (veja-se um caso menor mas algo semelhante, de algum espanto e não aceitação, da estátua de CR7 no aeroporto da Madeira), a um livrar-se da estátua aproveitando para abater dois coelhos com uma só cajadada (como tantas vezes faz o estado): fazendo desaparecer ALENKA (o ZOMBIE ANGELINA JOLIE) através de um leilão ─ segundo uma autoridade da cidade, com olhos (assustadores) de extraterrestre ─ em troca recebendo DINHEIRO (35.500$ mais de 2,5 milhão de rublos) e librando-se do empecilho.

 

(imagens: vk.com/novovoronezh/Нововоронеж/rt.com ─ rt.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:50

"Covid-19:

Algarve com 2 óbitos e 74 novos casos,

internamentos voltam a descer.”

(Hugo Rodrigues/sulinformacao.pt)

 

Imagem1.jpg

Infeções no Algarve

Janeiro/fevereiro 2021

 

Esta terça-feira (dia 16) registando-se no Algarve +74 casos de infeções (a nível nacional +1.502) e +2 óbitos (a nível nacional +111): totalizando a região 19.472 infetados (a nível nacional 788.561) e 308 óbitos (a nível nacional 15.522). De assinalar ainda a nível nacional a diminuição do nº de internados (-350 estando agora nos 4.482) e do nº de doentes em UCI (-32 estando agora nos 752): sendo as mulheres as mais atingidas a nível de contágios (55%) e os homens a nível de óbitos (52%) ─ assim como os mais idosos nas diferentes faixas etárias (nos mais de 15.000 mortos, mortalidade de 85% com idade igual/superior a 70 anos). Talvez se abrindo as portas (antes do previsto) para o tão ansiado desconfinamento: tendo-se felizmente (no Algarve) o Verão e o Turismo.

 

Imagem2.jpg

Óbitos no Algarve

Janeiro/fevereiro 2021

 

E com a generalidade dos parâmetros a descer (tal como anteriormente subiu) abruptamente (se pensarmos nos números registados na 1ª Vaga), c/ esse decrescimento a ser bem recebido a nível nacional particularmente no Algarve (podendo-se salvar ainda o ano turístico), certamente que não apenas pelo respeito das regras e dos deveres (mãos, máscaras, distanciamento, testes, vacinas) mas também pela baixa concentração demográfica (desta região do país) com menos pontos (disponíveis) de concentração (desde casas a cidades). Depois de se provar o Purgatório e chegando-se ao Inferno (nunca nos precipitando) podendo-se no mínimo saborear o (normal/anormal) Paraíso ─ mesmo que só se faça em parte, tão grande é o nosso desejo.

 

(dados: dgs.pt ─ imagens: Produções Anormais)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:42

Sci-Fi novel Lagoon offers a bold new future

(Gibson Ncube/February 14, 2021/theconversation.com)

 

file-20210211-21-1doro3.jpg

Detail from the cover of Lagoon

a novel by Nnedi Okora

 

In his satirical essay How to Write About Africa, the late Kenyan writer and journalist Binyavanga Wainaina advocated for a rethinking of clichéd and stereotypical representations of the continent. Wainaina was in favour of looking beyond the despair that has plagued and continues to plague Africa.

 

African science fiction is a literary genre which tries to imagine utopic futures of the continent. Nigerian-American novelist Nnedi Okorafor calls her brand of sci-fi “Africanfuturism”. She explains in her blog that Africanfuturism is “concerned with visions of the future” and that “it’s less concerned with ‘what could have been’ and more concerned with what can/will be.”

 

Okorafor is on an upward global sci-fi trajectory, especially with the adaption of her acclaimed novella Binti into a major TV series – among several proposed projects involving her African protagonists.

 

file-20210211-21-4wbr7j.jpgfile-20210211-19-13071wd.jpg

The book Lagoon and

portrait of Nnedi Okorafor with insects

 

Considered especially against the background of the phenomenal success of the sci-fi blockbuster movie Black Panther, Okorafor’s rich body of work matters when it comes to the representation of black lives.

 

Her 2014 novel Lagoon recounts the story of the arrival of aliens in Nigeria. The aliens make their landing in the ocean, in the lagoon close to the city of Lagos. The novel focuses on Ayodele, the alien ambassador, and her interactions with three humans: a marine biologist named Adaora, a musician from Ghana named Anthony and a military man named Agu. Ayodele has shapeshifting capabilities that allow her to change her form. She transforms fluidly between human, animal and inanimate forms.

 

As I have observed in my analysis, Lagoon, through its shapeshifting alien protagonist, challenges long held ideas of how gender and sexual identities are considered in Africa.

[theconversation.com/aliens-in-lagos-sci-fi-novel-lagoon-offers-a-bold-new-future-154661]

 

(texto: Gibson Ncube ─ legendas: theconversation.com ─ imagens: Joey Hi-Fi/Hodder & Stoughton ─ Joey Hi-Fi/Hodder & Stoughton e Cheetah Witch/Wikimedia Commons, CC BY-SA em theconversation.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:31

Unprecedented' winter storm

chills 150M across 25 states.

70% snow cover.

(usatoday.com/15.02.2021)

 

5e23118a-7071-4441-9c0d-682a43536f9c-Madison_Miss.

 

Terminada a era TRUMP e iniciada a era BIDEN (ano um) e depois de nova absolvição do Republicano TRUMP (no seu 2º Impedimento), estando-se agora mergulhados sob uma camada de neve (sem precedente) à espera da próxima (artificial/natural e eminente) escorregadela Democrata. Com BIDEN gesticulando (o inconsciente, para os média), tendo atrás KAMALA (a sucessora, para o povo).

 

aba0b190-0a05-40cf-81b3-9a868213f0a6-AP_Winter_Wea

 

Percorrendo-se um tempo de PANDEMIA, nos EUA tendo já provocado 500.000 mortos, mantendo-se em curva descendente ─ no sector Económico e na taxa de desemprego ─ e ainda sem crédito internacional (meio passivos e sem leme), temendo-se a curto-prazo nesta nova temporada, um novo cenário TRUMPIANO (aqui com BIDEN como o protagonista). Sendo os detentores da verdade (DEM e REP) as faces (2) da mesma moeda (o DÓLAR).

 

(imagens: USA TODAY/Storyful e Sue Ogrocki/AP em usatoday.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:57

“Missão MARS 2020

colocando o seu ROVER na cratera JEZERO,

acompanhado pelo helicóptero INGENUITY.”

 

Screenshot_2021-02-15 Mars 2020 Perseverance Rover

A primeira missão interplanetária

(TERRA → MARTE)

transportando um helicóptero

 

A pouco menos de 70 horas da sonda norte-americana PERSEVERANCE entrar na órbita de Marte, a previsão da colocação na superfície marciana de mais um veículo motorizado ou ROVER (c/ o mesmo nome) e da chegada e estreia do primeiro helicóptero sobrevoando a sua superfície ─ o INGENUITY.

 

“Following “seven minutes of terror”

after it reaches Mars’ upper atmosphere,

Nasa’s Perseverance rover is expected to land

on the surface of the red planet at 20:55 GMT on February 18.”

(Andrew Coates/theconversation.com)

 

file-20210213-19-d4wxwz.jpg

Com a sonda PERSEVERANCE

a ser lançada da Flórida por um foguetão ATLAS V

em plena Pandemia (julho de 2020)

 

Para além de toda a investigação científica levada a cabo a partir do seu orbitador, com a missão da PERSEVERANCE (MARS 2020) a colocar (em fevereiro de 2021) mais um ROVER em MARTE, juntando-se ao ROVER CURIOSITY (igualmente norte-americano, em Marte desde agosto de 2012) e mais tarde sendo acompanhada pelo ROVER TIANWEN-1 (em maio de 2021).

 

(imagens: mars.nasa.gov ─ NASA/JPL-Caltech)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:25

Fevereiro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO