Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

06
Mar 21

[Apostas Mútuas Desportivas”:Num caso podendo-se morrer da doença (1) e no outro podendo-se morrer de fome (2). Mas já agora onde estará o outro símbolo disponível (X)?]

 

thumbs.web.sapo.jpg

No 1º dia de venda pública de testes rápidos Covid-19 na Alemanha,

com os mesmos a esgotarem-se em poucas horas.

E se fossem vacinas?

Acontecendo o mesmo, tal como se passa atualmente com os Estados,

esgotadas as vacinas não as tendo.

 

Com os números da saúde a continuarem nitidamente em descida e com os outros números (cada dia que passa indicando estarmos mais próximos do colapso socioeconómico) revelando uma pressão económica a aumentar ─ tornada obsessiva e podendo passar rapidamente a explosiva ─ aumenta cada vez mais a distância (o fosso) entre estas duas áreas ─ Saúde e Economia ─ com a segunda inevitavelmente e de acordo com o processo em curso (levando à garantia da nossa sobrevivência) “a engolir” a primeira: podendo-se morrer da doença (se não formos eficazes no seu tratamento, na saúde), podendo-se morrer de fome (devido à doença e ao confinamento, destruindo empresas/empregos, na economia).

 

Imagem1.jpg

Notando-se nalguns países (ultrapassado o pico máximo, em descida Covid-19)

um novo crescimento de infeções (depois de uma acentuada descida),

deixando os especialistas de sobreaviso (até por informação da WHO/OMS)

para o possível aparecimento de uma nova vaga:

daí o avanço e recuo nalguns deles.

 

E encontrando-nos neste momento e em Portugal (como noutros países do mundo, mais ou menos avançados na doença) entre dois caminhos alternativos (pelo menos o que nos é oferecido/servido) ─ “abrir (1) ou fechar (2) até com a hipótese Nem (X)na prática secundarizando uma das áreas de modo a tornar a outra a protagonista, suspeitando-se que a 17 de março e depois de apresentado “o plano” (mais de um ano depois do início desta tragédia, nada mau?) ─ ainda por cima pressionado por um dos mais fortes lobbies nacionais, o da Educação ─ as autoridades cedam e abram progressivamente as portas (antes da Páscoa), para mais uns 2 milhões: podendo estar-se novamente a convidar, alguém para entrar.

 

(dados: dgs.pt ─ imagens: 24.sapo.pt e Produções Anormais)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:39

“Apophis is 1,120 feet (340-meter-wide) wide

and made of rock, iron and nickel.

It is probably shaped roughly like a peanut,

though astronomers will have a better idea of its form

when it passes by Earth this week.”

(Stephanie Pappas/livescience.com)

 

HwWJNAkE5bHTToQ2vJysin-970-80.jpg

Apophis

Em 2029 passando perto da Terra

a uma distância semelhante à de muitos satélites

com órbitas mais elevadas

(superiores ou iguais a 35.780Km)

 

Neste sábado dia 6 de março pelas 01:15 TMG (de 2021) com o asteroide 99942 APOPHIS (de 340/370 metros de dimensão) a passar (hoje há pouco mais de duas horas) ─ como o faz periodicamente cumprindo a sua órbita à volta do Sol (em  323/324 dias) ─ no seu ponto de maior aproximação à Terra (este ano quase 17 milhões de Km), um objeto circulando nas proximidades da Terra (mais perto ou mais afastado dela), todos os anos (no cumprimento da sua trajetória) orbitando o Sol e tendo uma percentagem mesmo que muito remota de um certo dia num futuro próximo (a curto-prazo) poder passar num “voo rasante” muito perto de nós (o que já seria mau), podendo até ser uma tangente ou num evento extremo uma secante (aqui originando um Evento Apocalítico).

 

"We know Apophis is in a very complicated spin state,

it's sort of spinning

and tumbling at the same time."

(Richard Binzel/MIT/livescience.com)

 

Um evento previsto para 2029 (com Apophis a passar a cerca de 40.000Km da Terra), falado para 2036 (de novo nada devendo acontecer) e posteriormente marcado  para  2068 (com o estudo da possibilidade de impacto a poder ser melhor definida, com esta recente passagem em 2021), ainda com algumas perspetivas projetadas, através de cálculos matemáticos atualizados (agora e noutras passagens), de cenários dentro de menos de um século podendo ser considerados como potencialmente perigosos (ultrapassando o de 2029) ─ para a Terra, seu Ecossistema e para o Homem.

 

Lembremo-nos dos Dinossauros agora extintos, talvez por um asteroide.

 

(imagem: Stephane Masclaux/Shutterstock/livescience.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 03:17

Afundados na TERRA por uma PANDEMIA e com a CRISE TERRESTRE em ritmo de cruzeiro, colocados perante a incógnita da origem/destino/fim deste EVENTO BIOLÓGICO e não sabendo onde se dirigir em virtude da proliferação crescente de FALSAS ESPERANÇAS, obviamente não causando ESPANTO que à falta de RESPOSTA em terra, nos viremos como sempre e literalmente para o CÉU:

 

NLE_0009_0667755959_167ECM_N0030000NCAM05000_05_0L

Um ponto perdido no céu marciano

(acima do cume da duna)

 

E à procura de nós PRÓPRIOS, encontrando outros como nós ou NEM TANTO, aí dando-se a inevitável SEPARAÇÃO pela definição do respetivo NÍVEL hierárquico ─ entre SALVAÇÃO OU NÃO nós os terrestres podendo ser vistos como anjinhos, cobaias, portadores ou PRESAS, enquanto entre os extraterrestres podem estes ser encarados como pesquisadores, organizadores, operadores, PREDADORES.

 

Possuídos física e biologicamente como no espaço em ALIEN O Oitavo Passageiro, ou mental e subliminarmente como na Terra com os MÉDIA GLOBAIS.

 

Faltando apenas o anúncio da chegada do EVENTO DA DECEÇÃO, onde seremos informados da nossa real condição:

 

E chamando aqui os próximos das Teorias da Conspiração tendo como duas opções viáveis, ou (1ª) a próxima chegada deles ─ estando já aqui à volta, prontos para nos tratar/invadir ─ ou se não (2ª) estando já entre nós, integrados/semelhantes réplicas (híbridos).

 

NLE_0009_0667755959_167ECM_N0030000NCAM05000_05_0L

Artefacto desconhecido

(registado pelo rover Perseverance)

 

Um cenário construído em torno de uma imagem recebida a partir das câmaras do ROVER PERSEVERANCE (SOL 9 NAVCAM ESQUERDA 01.03.2021), mostrando-nos sensivelmente ao centro na vertical sobre o monte de areia, não podendo ser uma imperfeição ─ pois não aparecendo esta em registos, antes nem depois ─ um objeto aparentemente cilíndrico visível no céu marciano:

 

Um artefacto podendo ser artificial tripulado ou não, certamente ALIENÍGENA.

 

E andando eles por lá, podendo há muito estar por cá.

 

Neste momento experienciando a PANDEMIA COVID-19, podendo-se estar preparando para a GRANDE REVELAÇÃO/DECEÇÃO:

 

A de que seremos muito mais estúpidos do que alguma vez pensáramos ser, desde sempre obedientes, bem escravizados e encantados, pela música & moda de EXTRETERRESTRES não SOBREVIVENDO como nós, mas VIVENDO entre nós.

 

(imagem: ROVER PERSEVERANCE/NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:29

Março 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO