Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pandemia de Covid-19 ─ A Europa em Alerta

Terça-feira, 02.11.21

Os dois períodos mais ativos (mais infetados/mais óbitos) do coronavírus SARS CoV-2 (e suas estirpes/variantes) em Portugal, podendo estender-se pelo semestre (de tempo frio) indo de outubro a março (estando nós dentro dele).

coronavirus-2.jpg

Europe faces COVID-19 resurgence as winter approaches

(china.org.cn/31.10.2021)

 

A nível global com o nº total de infetados a ter ultrapassado os 248,1 milhões (3,1% dos mais de 7.904 milhões de indivíduos) e com o nº total de óbitos ultrapassando os 5,0 milhões (taxa de mortalidade sobre a amostra/os infetados de 2,0%), observando-se nestes últimos 7 dias a estabilização da evolução do nº de infetados/nº de óbitos, com o Mundo apresentando uma pequena variação de +2% (infetados/óbitos). No entanto com a Europa (ao contrário dos outros continentes) a demonstrar já uma tendência crescente (na evolução da pandemia) com o número de infetados a crescer 11% e o número de óbitos de 13%: com o Reino Unido a ser o maior contribuidor na subida do nº de infetados/últimos 7 dias (seguido pela Rússia, Ucrânia e Roménia) e com a Rússia  a sê-lo mas no nº de óbitos/últimos 7 dias (seguida da Ucrânia, da Roménia e do Reino Unido) ─ nas vítimas mortais ainda hoje com a Rússia a liderar com +1.178 óbitos. Para já com o coronavírus a atacar a este e a norte (na Europa), mas a causar alguma preocupação e alerta nos restantes países (como no nosso país) ─ ainda hoje Portugal registando +450 infetados e +9 óbitos (subindo a taxa de incidência), no entanto com o R(t) a descer (ligeiramente de 1,08 para 1,05). Aumentando o nº de internados (+12) e diminuindo os de doentes em UCI (-1), num total de 431 doentes. Com 2/3 das vítimas mortais indicadas hoje (pelo relatório da DGS) a pertencerem à região de Lisboa e Vale do Tejo ─ no Algarve não se registando óbitos apenas +19 infetados ─ com o nº total de infetados (em Portugal) a fixar-se nos 1.091.592 e com o nº total de óbitos nos 18.171. E numa análise rápida da nossa situação atual no que diz respeito à pandemia de Covid-19 provocada pelo coronavírus SARS CoV-2 (e suas estirpes/variantes) ─ a última vaga em Portugal tendo a participação maioritária da variante “delta” ─ numa escala de alerta (1 a 5) podendo-se dizer estarmos a entrar no nível de alerta 2: ainda-por-cima com uma crise económica e sanitária instalada, agora ainda mais agravada por uma crise política, que ainda paralisará mais o país, fazendo-nos temer ainda mais de preocupação e de medo: e (agora que vem aí o frio e a gripe) se vem aí uma nova vaga de Covid-19?

(imagem: who.int)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:26