Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Presença de Poeiras na Atmosfera de Marte

Sexta-feira, 19.11.21

Utilizando as câmaras do ROVER PEREVERANCE e do ROVER SPIRIT duas imagens de um “PÔR-DO-SOL” no planeta MARTE, a primeira com a atmosfera marciana menos “carregada” de poeiras (menos poluída mais límpida), a segunda com a atmosfera apresentando uma maior concentração (de poeiras suspensas) ─ e como consequência permitindo que a luz azul penetre mais facilmente (na atmosfera).

PIA24935.jpg

Marte em 2021

Cratera JEZERO (norte do equador) PIA 29435

(PERSEVERANCE)

 

“Because Mars is farther from the Sun than the Earth is,

the Sun appears only about two-thirds the size

that it appears in a sunset seen from the Earth.”

(NASA)

A 1ª imagem (parecendo a P/B) obtida a 9 de novembro de 2021 (a mais recente com origem na PERSEVERANCE) e a 2ª imagem (parecendo a cores) obtida a 19 de maio de 2005 (a mais antiga com origem na SPIRIT). Diferença no colorido dos registos (da 1ª para a 2ª imagem) como efeito da presença de poeiras na atmosfera (de Marte) ─ da autoria de dois ROVERS, um ainda em funcionamento o outro já inativo (SPIRIT, último contacto em 2010).

2431_PIA07997_1280.jpg

Marte em 2005

Cratera GUSEV (sul do equador) PIA 07997

(SPIRIT)

 

“Sunset and twilight images are occasionally acquired by the science team

to determine how high into the atmosphere the martian dust extends,

and to look for dust or ice clouds.”

(NASA)

Colocando-nos aqui na presença de um fenómeno por nós já bem conhecido por diário e sendo visível de qualquer parte da superfície do nosso planeta (a TERRA) ─ o pôr-do-sol como poderia ser o nascer-do-sol ─ neste caso com o Planeta Vermelho talvez apenas por diferenciação cronológica (nem todos se transformando ao mesmo tempo) ao contrário de nós e neste preciso momento não apresentando VIDA.

(imagens: nasa.gov)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:59

Caso MUFON

Sexta-feira, 19.11.21

Unknown submerged object damages the United States submarine U.S.S Connecticut.

October 9, 2021

(mufon.com)

large_thumbnail.jpg

USS Connecticut SSN-22

 

In the middle of rising tensions between the United States and its allies with China over their growing desire to repatriate Taiwan which the United States and others have vowed to protect from Chinese aggression, the U.S.S. Connecticut (pictured above) was struck by an underwater object of unknown nature in the South China Sea on October 8th. This incident is of particular relevance to MUFON as the South China Sea has long been associated with phenomena that could be construed as UFO or USO related. Newspaper reports as early as the nineteenth century describe orb like objects interacting with ships. During the Vietnam War, American sailors frequently described incidents in the South China Seas. In one particular MUFON case a sailor described seeing a massive egg-shaped object rise out of the sea. It was as big as “a football stadium” and had “rows of green and red lights around its equator.” The U.S.S. Connecticut, a nuclear-powered submarine, was on normal patrol. Eleven sailors were injured but none seriously although one report listed their injuries as “moderate.”  The sub’s nuclear reactor was not damaged, and the vessel was returning to Guam for repairs. The Chinese Government is requesting that the United States provide details of the incident which happened in International Waters. The Associated Press reported unnamed officials verified the submarine did not strike another submarine. This, however, adds to the mystery! Alexander Neill is a Singapore based defense security expert. When interviewed by the BBC, he stated” the submarine probably hit something big and was going pretty fast.” It is unclear if Mr. Neill was referring to the sub or the object going pretty fast. A United States spokesman said it was possible the sub struck a sunken vessel or “other unknown sunken object.” While not as popular with the public as Unidentified Flying Objects (UFOs) are, the USO or Unidentified Submerged Object occupies its own unique place in the history of unknown encounters between humans and the unknown. It is more than likely a mundane explanation will be discovered in this case, but until then, we wait!

(imagem: sketchup.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:25

Suspenso, Reciclado, Atualizado, Reiniciado, Descontinuado

Sexta-feira, 19.11.21

“Se por acaso algum organismo vivo exterior (de origem alienígena) penetrasse no nosso Ecossistema terrestre ─ com a nossa biosfera a atingir uma altitude de cerca de 20Km (a maior parte da vida existindo entre os -500m e os +6Km) ─ as consequências seriam porventura bem piores, se comparadas com as provocadas por um organismo vivo microscópico como o vírus SARS CoV-2: conseguindo paralisar todo um planeta.”

alien agenda.jpg

No presente nem sequer se conseguindo fugir como uma barata (rapidamente e sem serem esmagadas), sobrecarregados e cabisbaixos (como estamos) por anos consecutivos de crise económica (desemprego), de perturbação social (revoltas), de fome (por omissão das instituições), de frio (agravada agora pela crise energética) e agora até de “doença prolongada” ─ com a chegada da Pandemia de Covid-19 (acompanhando-nos ininterruptamente há mais de vinte meses) ─ ainda-por-cima perspetivando-se (suplementarmente) tempos futuros nada agradáveis com a chegada do frio, da gripe e de uma nova vaga de Covid-19, nada melhor que antes que mergulhemos definitivamente neste quotidiano repetitivo e de miséria (afogando-nos neste mar de esterco tóxico em que a nossa Sociedade e a nossa Civilização se transformou) nunca mais conseguindo de lá sair ─ “como as moscas girando eternamente em volta da merda” ─ deparemos com outras alternativas (mesmo que se tendo uma sensação de “déjà vu”) que minimamente nos libertem deste ambiente, cada vez mais asfixiante e mortal. Caso contrário e pensando nestes quase dois anos de isolamento (forçado) físico e mental (provocado por esta extensa ─ a nível do tempo e do espaço ─ pandemia de SARS CoV-2), por excesso no tratamento aplicado, tudo se podendo esperar (neste contexto de convencimento, de incompetência e como reflexo da crise prolongada, provavelmente o pior).

6144.jpg

E no meio desta monotonia por vezes surgindo um novo caminho, certamente que não oriundo dos conhecedores de tudo e eruditos do regime (entidades oficiais públicas e privadas, convenientemente certificadas e autorizadas para emitir opinião conhecedora), remunerados em função da sua capacidade de manterem inalterável a situação, pelo menos até novas ordens (oriundas hierarquicamente a partir do topo da Pirâmide Social) ─ mantendo apesar de múltiplos malabarismos (até nos causando agora problemas, abandonados os existenciais ─ mais profundos ─ de identidade de género) a diferenciação intacta ─ mas na generalidade dos casos sendo proporcionados para nosso usufruto (dando largas à nossa Imaginação e esquecendo um pouco esta Realidade forçada, imposta) por leigos e curiosos : apresentando-nos trilhos já percorridos e por algum motivo postos de lado e outros ainda nunca tendo sido pisados ou mesmo antes imaginados. Entre eles e acompanhando-nos desde há já muito tempo (podendo-se recuar até às pinturas descobertas em cavernas) ─ uns 40.000 anos no passado do Homem (já andando por aí o Homo Sapiens, dando posteriormente origem ao Homem Moderno) nos últimos tempos do paleolítico superior ─ destacando-se os caminhos seguidos pelo HOMO SAPIENS, em função dos vestígios e dos sinais (algumas sendo mesmo evidências) vindos dos inícios da última caminhada do Homem à face da Terra, podendo-se apontar (não sendo certamente o Homem o único ser vivo existente no Universo, não sucedendo tal elo menos na Terra) a possibilidade Alienígena.

seeking-alien-civilizations.jpg

Não se encontrando à face da Terra, ninguém nem nada capaz de nos salvar (ou apresentar sendo necessário mecanismos e processos para tal), nem partindo a solução da criação (origem indefinida) ou de potenciais criadores (reais ou imaginários) locais ─ sendo religiosos por natureza (não aceitando a morte tal como ela nos é apresentada, aplicada e definida por entidades abstratas e virtualmente poderosas, inalcançáveis, situadas acima de nós) ─ não se encontrando viabilidade interna (para o pretendido) tendo de se recorrer ao exterior (ao Espaço para lá da fronteira representada pelo limite da nossa atmosfera): da crosta terrestre e da troposfera sendo uns 10.000Km até aos limites da exosfera, com a Linha de Kárman (fronteira oficial Terra/Espaço) a ficar-se pelos 100Km de distância. E para além dela (atmosfera terrestre e respetivas camadas) estando o Espaço Profundo ─ talvez Outros Mundos e Outras Civilizações ─ capazes de nos contactar, comunicar e partilhar (faltando-se saber como) connosco: segundo um “extraordinário revelador” com a Agenda Alienígena (a existir) ─ tendo-se até uma estrela tão próxima (relativamente), PROXIMA CENTAURI a pouco mais de 4 anos-luz de distância, podendo até ter um planeta na sua “zona habitável” ─ tendo três opções. Uma que os extraterrestres poderiam vir cá (visitando-nos) para nos atualizar ─ a opção intermédia ─ outra que o fariam mas para nos colonizar ─ a opção mais HARD ─ e finalmente uma outra apenas para nos informar, esclarecer e educar ─ a opção mis SOFT; tendo que escolher e sabendo antecipadamente o que nestes casos costuma acontecer (para os que se encontram mais em baixo), escolhendo por mais aberta e suscetível de algum tipo de contraditório, a terceira (e última, a opção SOFT). Sendo certo que uma espécie como o Homem (no presente, a espécie dominante) para subsistir e evoluir (se transformar), terá forçosamente de experimentar e sair (tal como os Antigos Navegadores, os migrantes e os jovens) da sua área de conforto, significando em vez de esperar e esperar, tomar ele próprio a iniciativa (nas mãos e utilizando a sua cabeça).

(imagens: ufosightingshotspot.blogspot.com ─

Wim Wiskerke/Alamy/theguardian.com ─ bayareascience.org)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:31

A Migração do Caranguejo-Vermelho

Sexta-feira, 19.11.21

Mostrando ao Homem como se faz (nunca tendo frequentado a escola) em grupos de milhões e sempre pela mesma altura (nem sequer usando relógio), com os caranguejos da Ilha do Natal (Austrália) a concretizarem a sua migração anual (mais uma): com milhões desses grandes caranguejos à chegada das primeiras chuvas da estação mais húmida (habitualmente em outubro/novembro, mas podendo estender-se até janeiro), deslocando-se em massa da floresta até ao oceano (atravessando até e para tal estradas), com o objetivo final de acasalar e reproduzir-se (desovando), liderando a marcha os machos aos quais se vão juntando (ao longo do percurso) as fêmeas.

crabs-on-road-credit-wondrous-world-images-h-1920x

“The red crab migration is Christmas Island’s biggest tourist attraction,

drawing nature-lovers from all over the world”.

(parksaustralia.gov.au)

crab-bridge-credit-wondrous-world-images.jpg

O tempo disponibilizado para este acontecimento sendo controlado por um relógio natural a Lua (não se necessitando de recorrer a tecnologia, estando a utilização dos sentidos acessível), dependendo as movimentações desta multidão de caranguejos do mecanismo das marés, variando entre a maré-baixa e a maré-alta (2+2): sabendo os caranguejos exatamente o que fazer e o momento preciso para o concretizar. Havendo problemas (com a chegada da chuva) por vezes com os caranguejos a terem que adiar o processo (ficando em casa e adiando tudo pra o mês seguinte). Com cada fêmea podendo produzir mais de 100.000 ovos (libertando-os no mar), razão pela qual mais tarde e em certas circunstâncias (como o das migrações) os veremos com uma densidade populacional (em terra) de mais de 100 indivíduos/m².

(imagens: Wondrous World Images/parksaustralia.gov.au)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:24

Snooker ─ 2021 Cazoo Champion of Champions (MF)

Sexta-feira, 19.11.21

Disputados 12 dos 15 encontros integrando a CHAMPION OF CHAMPIONS (faltando apenas 2MF e a Final), com 4 jogadores ainda em prova sendo eles, JUDD TRUMP (2ºRM), KYREN WILSON (5ºRM), JOHN HIGGINS (7ºRM) e YAN BINGTAO (14ºRM).

Realizando-se esta sexta-feira (dia 19) e no sábado seguinte (dia 20) as duas Meias-Finais da prova (à melhor de 11 frames), com os confrontos entre os jogadores apurados a serem os de seguida indicados:

19.11.2021 19:00

JUDD TRUMP (ING) Vs. KYREN WILSON (ING)

k3.jpg

YAN BINGTAO

 

20.11.2021 19:00

YAN BINGTAO (CHI) Vs. JOHN HIGGINS (ESC)

Dos quatro semifinalistas da prova (na sua 11ª edição) só um deles tendo erguido por 1X o troféu ─ JOHN HIGGINS em 2016 ─ com outros dois tendo sido finalistas, mas sendo derrotados na final ─ JUDD TRUMP por 2X (2014 e 2019) e KYREN WILSON por 1X (2018).

E se entre estes quatro jogadores só a sua chegada a esta fase da prova sendo já algo de destacar, entre eles tendo-se forçosamente que fazer sobressair (um pouco mais) o jovem chinês YAN BINGTAO (21 anos de idade), tendo eliminado até esta ronda o Campeão do Mundo (e Líder do Ranking Mundial) e o Vice-Campeão do Mundo (em título).

(imagem: wst.tv)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:20