Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Vitória de Costa 3.0

Quinta-feira, 10.02.22

Concluído o escrutínio das Eleições Legislativas de 2022 (e comparando-os com os resultados registados em 2019) são estes os resultados finais em nº de deputados dos partidos com assento parlamentar (exceção do CDS desaparecendo):

img_432x243$2010_03_29_01_22_00_164344 B.jpgANTÓNIO-COSTA-COVID-1.jpgimg_432x243$2010_03_29_01_22_00_164344 A.jpg

O Trio da Maioria Absoluta

[Cavaco/PSD (por 2X), Sócrates/PS (por 1X)

e agora Costa/PS (pela 1ª vez)]

PS antes com 108 deputados depois com (119) deputados +11 Deputados na AR

PSD antes com 79 deputados depois com (78) deputados -1 Deputado na AR

CHEGA antes com 1 deputado depois com (12) deputados +11 na AR

IL antes com 1 deputado depois com (8) deputados +7 Deputados na AR

PCP/PEV antes com 12 deputados depois com (6) deputados -6 Deputados na AR

BE antes com 19 deputados agora com (5) deputados -14 Deputados na AR

PAN antes com 4 deputados depois com (1) deputado -3 Deputados na AR

LIVRE antes 1 deputado depois (1) deputado +0 Deputados na AR

CDS antes 5 deputados depois (0) deputados -5 Deputados da AR

1280-costa-e-marcelo-2022.jpg

Esquerda 132 deputados Vs. Direita 98 deputados

[No meio estando Marcelo,

a cereja tendo caído (por derrotada) do topo do bolo]

Com a sua maioria absoluta ─ 119 deputados sendo necessário apenas 116 (num total de 230) ─ com o PS a ser o grande e inesperado vencedor (pelo menos segundo todas as sondagens), com o maior derrotado a ser sem grande sombra de dúvida o CDS desaparecendo, sendo bem acompanhado pelo BE com uma queda a nível de representação parlamentar de mais de 70% e pelo PCP/PEV de 50% (desaparecendo a representação dos Verdes). Entre os restantes partidos para além da perda de 1 deputado por parte do PSD, registando-se a subida no nº de deputados da IL (subindo mais de 85%) e do CHEGA (subindo mais de 90%), este último e depois do PS e do PSD, tornando-se a 3ª força parlamentar (posição já tendo sido do PCP e anteriormente detida pelo BE).

No cenário esquerda/direita (e provisoriamente, conhecendo-se algumas reclamações de resultados), com a esquerda em conjunto (PS/PCP/BE/PAN/LIVRE) a ficar com 132 deputados (57%) e com a direita (PSD/CHEGA/IL) em conjunto a ficar com 98 deputados (43%). Criando-se um cenário de maioria (absoluta) ─ a 4ª agora com António Costa (em 2022, já 35 anos após a 1ª) ─ por experiências anteriores (duas de Cavaco Silva em 1987 e 1991 e uma de José Sócrates em 2005), não tendo obtido grandes resultados pelo contrário.

(imagens: cm.pt/noticiasdecoimbra.pt ─ Ana Martingo/observador.pt)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:26

O SOL só com 1 tiro, deitou abaixo 40 STARLINKS

Quinta-feira, 10.02.22

Podendo acontecer e acontecendo,

snapshot1.jpg

STARLINKS em queda sobrevoando Porto Rico

(7 fevereiro 2022)

Após o lançamento por um FALCON 9 no passado dia 3 de fevereiro de mais 49 satélites STARLINK numa operação da SPACEX (do multimilionário norte-americano Elon Musk),

Na sequência de uma CME tendo atingido a Terra no dia anterior a esse lançamento (2 de fevereiro), mas não tendo tido grande impacto nem provocado grandes auroras,

Com a missão lançada de Cabo Canaveral a partir do Centro Espacial Kennedy (localizado na Flórida) a ser surpreendida por um remanescente desta CME,

─ Originando tempestades geomagnéticas da classe G1

Atingindo a 4 de fevereiro os 49 satélites STARLINK anteriormente lançados e fazendo-os de imediato cair em direção e de regresso à Terra (uns 40).

Com os satélites STARLINK desgovernados não conseguindo fixar-se na sua órbita, saindo dela e dada a ação da força da gravidade terrestre, entrando na nossa atmosfera,

No caminho até podendo colidir com outros objetos podendo circular igualmente em órbitas baixas, como será por exemplo o caso da ISS e até da nova estação Espacial Chinesa (400Km),

6203e4d820302739f929158a.jpg

Uma Tempestade Geomagnética sendo a razão

(da queda dos STARLINKS)

Surgindo aos nossos olhos como carruagens de um comboio tendo como que explodido, movimentando-se a arder e desintegrando-se caindo do céu,

Apesar de todas as garantias dadas pela SPACEX de não existir qualquer tipo de risco de colisão desses mesmos cerca de 40 satélites (com qualquer coisinha, mais acima ou mais abaixo),

Nem lá em cima e muito menos de algo atingir o solo (tudo sendo consumido na decida),

Para além do espetáculo visual e repetido (bem visível de noite) desses comboios tradicionalmente a atravessarem os céus e agora até a caírem,

─ Na sua trajetória descendente podendo obviamente atingir algo, mesmo que não atingindo o solo (e se passar por aí um avião)

Ao serem colocados em órbita baixa, perto de outros satélites e até de outros veículos espaciais como o são as duas Estações agora em órbita (a ISS e a da China),

─ E sabendo-os eles hoje serem às centenas e amanhã aos milhares, só se falando da SPACEX (logo aí estando a BLUE ORIGIN de um outro multimilionário norte-americano Jeff Bezos)

EVA1-exit-Shenzhou13-institute-of-physics-CAS-bili

Estação Espacial Chinesa TIANHE e os STARLINKS

(colocando em causa a segurança da estação e ocupantes)

Existindo problemas e saindo de órbita podendo colidir, ainda há poucos dias com a China a queixar-se desse facto (com outros objetos já não sendo o 1º),

─ Outro sendo o da poluição visual, perturbando as observações astronómicas (da superfície da Terra)

Tendo estado a sua nova Estação Espacial em risco, um satélite STARLINK aproximando-se perigosamente dela, obrigando a estação a desviar-se de modo a evitar o impacto.

Podendo ter sido fatal.

Sugerindo-se agora que foi detetada uma nova CME em direção à Terra e com o impacto provavelmente a decorrer já (classe G1), provocando novas tempestades geomagnéticas,

Se for possível a observação dos céus nos próximos dias, podendo outros satélites STARLINK aparecerem a arder nos céus sobre nós, parecendo “estrelas-cadentes”, mas sendo falsas.

No decurso do 25º Ciclo Solar (cada ciclo tendo em média 11 anos) tendo o seu máximo previsto para daqui a pouco mais de três anos (meados de 2025),

archipelago_anim_crop_strip_opt.jpg

Arquipélago de Manchas Solares

(sendo mais de uma dúzia em AR2941)

Prevendo-se que apesar de o Sol ter ultimamente ciclos de fraca atividade, este último e pelos sinais até agora apresentados (com o nº de manchas efetivas, a serem mais que as previstas),

Podendo ser um 25º Ciclo mais intenso.

No presente com um conjunto de manchas solares a rodarem em grupo como que formando um “arquipélago” (de ilhas-manchas) ─ mancha solar AR2941 ─

Estendendo-se por uns 200.000Km (mais de metade da distância Terra/Lua, pouco mais de 190.000Km) e incluindo uma dúzia de manchas,

Compostas por campos instáveis de energia beta e gama proporcionadoras de chamas solares da classe M (Média), hoje entrando em erupção sendo direcionada à Terra (depois de lado).

Apenas o Sol derrotando Elon Musk (desafiando a sua vontade) deitando-lhe os STARLINK abaixo, talvez assim despertando a nossa atenção,

Não vá um dia o Céu surpreender-nos e cair sobre a nossa cabeça.

(imagens: kevinizooropa/youtube.com ─ John Raoux/AP ─ spacenews.com ─ spaceweather.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:36