Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A Sociedade do Espectáculo (por defeito)

Domingo, 12.01.14

A grande frase de Paulo Portas no Conselho Nacional do CDS:

"O que teve de ser teve muita força"

(sobre a irrevogabilidade ou porque voltou atrás)

 

Lista de Portas vence com 82% contra 4% da lista de Anacoreta Correia

 

Nobre Guedes: “O Homem Sonha... a Mudança Nasce”

 

O Conselho Nacional do CDS veio mais uma vez comprovar que está assegurado o futuro de Paulo Portas pelo menos até meio do ano. Tempo suficiente para o mesmo ir preparando o seu mais que provável triplo plano de fuga, de salvação e de ressurreição – como já é hábito (e um sinal de nascença – política) dele.

 

Irrevogável: O Político Definitivo

 

O convencimento de Paulo Portas – para a manutenção do seu eleitorado – reside essencialmente em dois pontos:

- Na altura o país já será outro;

- O regimento de reformados vai-se sempre renovando.

 

Idosos: A Estratégia do Esquecimento

 

Entretanto as andorinhas e os abutres do CDS vão-se desde já manifestando, pois eles sabem que todo o cadáver mesmo que pequenino tem sempre de comer e até o tutano se aproveita: desde o intérprete escolhido para fazer o papel de ingénuo Anacoreta Correia, passando pelo sempre disponível, oposicionista e grande amigo Nobre Guedes, até ao grande passarão de nome Nuno Melo. E na sombra – e nunca o podendo ignorar – o verdadeiro delfim, o poderoso economista, o senhor das bejecas Pires de Lima.

 

(imagens – visão.sapo.pt e paginaglobal.blogspot.pt)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:08


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.