Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

14
Jun 11

 

A loucura não tem nada de extraordinário.

 

Podemos analisá-la e simplesmente catalogá-la, pondo à disposição de toda a comunidade, o usufruto de todos os seus interesses. O sistema a que estamos agregados precisa de todos os nossos fôlegos para sobreviver e ao mesmo tempo, sujeitar-nos por coacção e posterior convicção, à necessidade premente de o cooptarmos e mantermos.

 

Loucura é um percurso de vida em que o desprevenido cidadão é cooptado ingenuamente por alguém que personificando o bem ou o mal, nem sequer é religioso. Este guia espiritual apenas acredita na lógica sob a qual foi fabricado, a do lucro e da linha de produção.

 

Ninguém é louco por definição, senão pela afirmação caótica e feita por acaso e por necessidade, por aquele que nem o louco conhece, nem que esse louco seja ele próprio.

 

A loucura ocupa um espaço do universo sem crivo cronológico. Por isso, sendo incurável, “graças a Deus”!

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:23
tags:

Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
15
17
18

19
20
21
22
25

27
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO