Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

19
Jan 11

O meu submarino

 

Ninguém se incomoda que neste jardim à beira mar plantado e com toda a população a deslocar-se cada vez mais para o litoral, um dia destes, o nosso país se incline repentinamente para o mar e o povo lá caia todo, consciente, responsável e votante, mas sem salva vidas, barbatanas ou saber nadar – um mero pormenor insignificante e sobejante. Os outros partirão talvez para o resto do outro mundo e os zombies restantes, continuarão a marchar como sempre o fizeram os nossos egrégios avós, com orgulho e alegria, contra os canhões flamejantes das virgens que nos esperam, após sofrimentos atrozes, aviltantes e constantes, mas construtores da nossa alma e da identidade portuguesa.

Para me salvar e prevendo o fim do mundo, já vivo num lugar chamado Albufeira – não é por acaso que os “camones” bem informados, já andam por aqui – e irei rapidamente comprar um submarino – não é por acaso que o nosso governo por nós eleito, assim já o fez – que guardarei na reserva protegida dos Salgados.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:12

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

17
18
21

24
25
29

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO