Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

27
Nov 11

Património da Humanidade

 

O Fado é um estilo musical português. Geralmente é cantado por uma só pessoa, o fadista e acompanhado por guitarra clássica, nos meios fadistas denominada viola e guitarra portuguesa.

 

Á noite, em qualquer parte do mundo e com uma luz a assinalar ao fundo, o Fado está agora sempre presente, a assinalar o nosso destino

 

Os fadistas do nosso destino

 

Pelos vistos o nosso Fado foi finalmente exportado com pompa e circunstância, com a chancela governamental e mundial por parte da UNESCO (mas sem dólares) para todo o planeta, podendo agora o nosso destino espalhar-se mais facilmente por todo o mundo, como um vírus mortal, violento e sem retorno. Para se erguer até aos céus teve o contributo de todos, desde os que sempre o defenderam e que já não existem ou não têm voz, até aos que sempre o atacaram e denegriram e que agora vêm nele um filão a explorar, não como música, mas sim como negócio – e em tempos de crise, torna-se uma maravilhosa oportunidade para os descendentes reconhecidos, legítimos e até bastardos, já que esta “cultura de pescoço”, dá para todos mamarem na mesma teta, nem que seja a da guitarra portuguesa.

 

Painel do Fado – José Malhoa

 

Fado do marinheiro

 

Perdido lá no mar alto
Um pobre navio andava;
Já sem bolacha e sem rumo
A fome a todos matava.

 

Deitaram a todos as sortes
A ver qual d'eles havia
Ser pelos outros matado
P´ró jantar daquele dia.

 

Caiu a sorte maldita
No melhor moço que havia;
Ai como o triste chorava
Rezando à Virgem Maria.

 

Mas de repente o gageiro,
Vendo terra pela prôa,
Grita alegre pela gávea:
Terras, terras de Lisboa.

 

Cancioneiro Popular

 

 

Bairro Alto – Casa de Fados – Painel de azulejos – Blogue O Jumento

 

(parcelas de apoio ao texto/imagem – wikipédia)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:34

Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

16
18

24



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO