Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

25
Mai 15

Nesta última sexta-feira (22.05.2015) um tremor de terra de magnitude 4.1 atingiu a região californiana de NAPA.

 

Napa_Valley_welcome_sign.jpg

 

Este sismo teve a particularidade de ser o mais forte registado nesta região dos EUA desde o fim de Agosto do ano passado (M 6.0), mas agora a uma profundidade ligeiramente inferior (antes 10.8km e depois 8.9km). NAPA é uma bela região agrícola situada no estado da Califórnia, célebre pela qualidade dos vinhos aí produzidos e pelas suas belas e paradisíacas paisagens. No entanto estando situada numa zona de alta sismicidade (proximidade à falha de San Andreas) e ainda por cima com zonas extensas sujeitas a uma última e interminável seca severa iniciada em 2012.

 

E como se já não bastassem os problemas extremos provocados por esta seca prolongada (entretanto já se iniciaram os racionamentos de água), os norte-americanos da costa oeste começam agora a duplicar o seu alerta (o primeiro veio de terra) virando-se agora para o mar:

 

Ocean-Waves-Water-Sea-Sky.jpg

 

Algo de muito estranho se estará a passar no interior das águas do oceano Pacífico afectando o ambiente marinho em todo o litoral da costa da Califórnia. A sua fauna e a sua flora parecem estar a desaparecer de uma forma cada vez mais acelerada, transformando grandes espaços subaquáticos em autênticos desertos e com águas cada vez mais cristalinas (e limpinhas de tudo).

 

Entretanto os peixes fugiram e quase que desapareceram da costa (entre eles a nossa conhecida sardinha), com os leões marinhas a passarem fome e a morrerem por falta de comida (os pais saiem em busca de comida e enquanto vão e não voltam, as crias vão morrendo). Muitos justificam o fenómeno como sendo mais um efeito do EL NIÑO (o aquecimento do oceano afectando neste caso a circulação das correntes em toda a costa da Califórnia especialmente a sul), enquanto outros ainda acrescentam a grande actividade vulcânica (actual) em toda a zona do Anel de Fogo do Pacífico.

 

Convém no entanto adicionar aqui mais um ponto sobre este tema (dos peixes), o qual teria sido previsto (evolução) há tempos atrás em projecções realizadas por especialistas na área e que poderão desde já estar a confirmar-se: no dia 11 de Março de 2011 um terramoto de magnitude 8.9 na escala de RICHTER seguido de um tsunami atingiu a costa leste do Japão, provocando entre outros efeitos (negativos) um desastre nuclear na central nuclear de FUKUSHIMA. Com a mesma central a descarregar directamente para o Pacífico materiais extremamente radioactivos e encaminhando muitos deles por força das correntes em direcção à costa ocidental dos EUA.

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:09

09
Out 14

Com a Califórnia a atravessar o seu terceiro ano de seca consecutiva, esta região dos EUA vê-se agora cada vez mais limitada no acesso a um dos seus recursos fundamentais: ao fantasma do BIG ONE os californianos juntam agora o fantasma da ÁGUA.

 

california-drying.jpg

 Seca na Califórnia

 

Como se já não chegasse ser uma zona bastante sensível a nível sísmico (com a ameaça constante do Grande Terramoto) e estar sob a ameaça da radioactividade proveniente de ocidente (as consequências de Fukushima já começaram a chegar por ar e por mar à sua costa ocidental), eis que este novo fenómeno natural atinge agora (e severamente) a Califórnia: a seca.

 

Com o degelo crescente registado e já bem documentado pelos cientistas na região do Árctico – além de confirmado pelas cada vez mais evidentes alterações climáticas – a Terra tem sentido nas últimas décadas e cada vez mais intensamente, uma alteração global no seu clima e meteorologia: e para isso basta falar com um cidadão comum de qualquer parte do nosso mundo e tentar compreender o que para ele são as Estações do Ano (Primavera, Verão, Outono e Inverno).

 

No caso da Califórnia estamos em presença de um caso de alerta elevado.

 

Numa zona geológica sujeita a fenómenos sismológicos crónicos e periódicos (de menor ou maior intensidade) e situada nas proximidades duma importante falha geológica – como é o caso da falha de Santo André, produzida pelos movimentos das placas do Pacífico e Norte-Americana e para já responsável pela destruição da cidade de São Francisco no terramoto do ano de 1906 – pode-se afirmar que esta região e este estado norte-americano estão sempre em estado de alerta: não é por acaso que sobre as suas cabeças paira desde há mais de cem anos (1906) o grande fantasma do BIG ONE – um abalo sísmico devastador e com uma violência tal, que dividiria a Califórnia em duas partes.

 

E agora vêm-se perante um longo e intenso período de seca. Com o estado da Califórnia a atravessar um período de seca severa desde 2012, as reservas de água começam a atingir um nível extremamente dramático, com as sequências deste fenómeno ambiental atingindo desde logo a Agricultura e a produção de animais, além de outros sectores importantes como o da Indústria. No entanto e apesar de todos os avisos e alertas periodicamente difundidos pelas autoridades da região, a população em geral parece não se preocupar, como o comprova (apesar da situação de seca extrema) o aumento de consumo de água.

 

Já agora qual será o grau de contribuição desta seca extrema que se arrasta há já três anos no estado da Califórnia – e que geologicamente terá que afectar inevitavelmente as propriedades físicas e químicas da estrutura da superfície da crosta terrestre (como o demonstram as suas imagens à superfície) – para o futuro das actividades sismológicas aí registadas (algumas delas bastante intensas)? A água sempre funcionou como um elemento agregador e lubrificador – propriedades fundamentais para a coexistência num determinado espaço partilhado de vários elementos diferenciados mas complementares – e logicamente a sua ausência originará transformações e eventos relevantes: desagregação da matéria com aumento de atrito. O que provavelmente não será bom para o movimento das placas tectónicas – ainda por cima se por lá, existir mesmo uma falha.

 

E tendo ainda como suplemento alguma radioactividade vinda do Japão.

 

(imagem – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:57

19
Set 14

Como se já não bastasse a Califórnia estar diariamente sob a ameaça de um previsível, talvez próximo e violento tremor de terra – que num cenário extremo poderia afectar profundamente a topografia actual da costa ocidental dos Estados Unidos da América – eis que agora os norte-americanos vivendo neste estado se debatem com outro grande e grave problema (ecológico): a seca extrema que afecta há vários meses o estado da Califórnia e que se tem vindo progressivamente a agravar ao longo do tempo, atingindo já hoje em certas zonas níveis extremamente preocupantes.

 

          

Lago Orovile e Lago Folsom

(2011/2014)

 

O último tremor de terra de nível assinalável registado no estado da Califórnia ocorreu há cerca de um mês na famosa região vinícola localizada no Vale de Napa (São Francisco) atingindo uma magnitude de 6.0. Quanto às condições ambientais registadas na Califórnia estas tem-se vindo a agravar constantemente com a continuação imparável da seca extrema, aliada agora às temperaturas elevadas que se têm feito sentir (perto dos seus níveis máximos históricos) e que têm originado centenas de incêndio. Apesar de tudo isto – a seca e a subsequente falta de água – algumas autoridades do estado da Califórnia ainda acreditam que uma das melhores soluções será a subida do preço da água!

 

(imagens – Ryan Gorman/dailymail.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:55

17
Out 11

O Algarve também tinha praias lindas e apelativas, como a praia da Coelha, para os lados de Albufeira, com os seus rochedos em ponta, levantados ao céu, ou mais para oeste na costa algarvia, a praia das águas claras e limpinhas, a praia da Ingrina.

Saudades iguais, aos dos extensos laranjais, mas aqui com água doce e mais por afinidade.

 

Bahamas

 

O Verão passou por nós num instante e entre tanto calor, movimento e confusão, mal demos pela sua presença.

 

Austrália

 

As praias estavam cheias de gente, os espaços eram pequenos e conflituantes e a banhos com uma água parada e tépida, o povo ficava nervoso.

 

Califórnia

 

Os supermercados explodiam de alimentação, as cozinhas replicavam-se de emoção em emoção, nos centros comerciais, sobretudo à noite, era a total alienação e no meio deste tempo de transição, entre o cair da noite e a preparação para o nascer do novo dia, os vapores do álcool e da desidratação, faziam por evaporação, o resumo do passado, na sonolência do presente e como preparação da repetição, de um novo e pacífico futuro.

 

Seychelles

 

Restam-me as imagens de praias que eu não conheço, nem nunca conhecerei, praias do outro mundo.

 

Mar Adriático

 

A beleza será sempre um dos instrumentos da nossa vida e mesmo que não a possamos ver na sua totalidade, a sua presença irá sempre ser detectada, por todos os nossos órgãos dos sentidos. Até mesmo por aquele que pensamos perdido, mas que sempre contribuirá, por pouco que seja, para a satisfação da nossa vida e percurso.

A praia pode ser bela, porque é aconchegante e é quente; e apesar de exposta ao vento e ao mar, embrulha-nos nos seus braços e parece-nos amar, enquanto adormecemos debaixo do sol e sob as ondas do mar.

Neve quente de prazer!

 

(Fotos - NGM)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:16

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
18

23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO