Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

24
Jun 14

Jihadismo e industria petrolífera

(Thierry Meyssan)

 

Enquanto os media ocidentais apresentam o Emirado islâmico no Iraque e no Levante como um grupo de jihadistas recitando o Corão, este iniciou a guerra do petróleo no Iraque. Com a ajuda de Israel, o EIIL cortou o aprovisionamento da Síria e garantiu o roubo do petróleo de Kirkuk pelo governo local do Curdistão. A venda será assegurada pela Aramco, que camuflará este desvio aumentando a produção «saudita».

...

(um texto a ler e considerar para quem deseje perceber o que realmente se passa – neste momento – no Iraque; em Rede Voltaire/23.06.14/voltairenet.org)

 

A castanho : a zona invadida pelo EIIL

(mapa As-Safir)

...

A possível divisão de Iraque em três não deixará de refazer as cartas do petróleo. Diante do êxito do EIIL, todas as companhias petrolíferas reduziram o seu pessoal. Alguns muito mais que os outros: é o caso da BP, da Deutsch Shell (a qual emprega o xeique Moaz al-Khatib, o geólogo ex-presidente da Coligação nacional síria), da Türkiye Petrolleri Anonim Ortakligi (TPAO), e das companhias chinesas (Petrochina, Sinopec e CNOOC).

 

Os perdedores são, portanto, os Britânicos, os Turcos e, sobretudo, os chineses que eram, de longe, os primeiros clientes do Iraque. Os vencedores são os Estados Unidos, Israel e a Arábia Saudita.

 

Os jogos não têm, pois, nenhuma relação com um combate pelo «verdadeiro Islão».

 

(texto e imagem – voltairenet.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:24

 

Médio Oriente: barril de petróleo ou barril de pólvora?

(imagem – Wikipedia)

 

Quem pretender compreender os objectivos e a estratégia utilizada pelos Estados Unidos nas suas intervenções nas mais diversificadas regiões do mundo – particularmente naquelas que suscitam grande cobiça, pela presença (no seu subsolo) de matérias-primas fundamentais (como o petróleo) – basta olhar para o caos que percorre toda a região em torno da Síria e do Iraque (tendo como vizinhos de ambos nada menos nada mais do que a Turquia, o Irão, o Kuwait, a Arábia Saudita, a Jordânia, Israel e o Líbano). Depois expliquem-me.

 

Iraque: Fumo elevando-se a partir da zona da refinaria de Baiji

(imagem – NASA)

 

Militantes sunitas pertencentes à organização rebelde ISIS acabam de tomar de assalto a importante refinaria de Baiji (localizada a norte de Bagdade) – considerada a zona de maior influência deste movimento no seu caminho em direcção a sul: até à concretização do seu objectivo militar: a conquista da capital do Iraque Bagdade.

 

Desse modo o controlo da refinaria de Baiji pelos rebeldes do ISIS – com o rio Tigre no seu horizonte visual – fortalece ainda mais a implantação deste movimento no terreno, conquistando uma infra-estrutura chave para o domínio desta região do norte do Iraque – e tendo como objectivo bem claro, a estratégica cidade de Mosul. Posteriormente transposto o Tigre e o Eufrates, cercarão a capital.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:10

22
Jun 14

“Quem não se lembra do episódio histórico da última Guerra no Iraque – num espectáculo patrocinado pelo último herdeiro da dinastia Bush e contando com o apoio nacionalista e em directo (para o caso de existirem qualquer tipo de dúvidas) da inquestionável CNN”?

Na caça ao ditador árabe e às suas inexistentes armas de destruição maciça – num safari contando com a participação de predadores como Blair, Aznar e Barroso (todos muito bem recompensados) – e que terminou com mais de 1.000.000 de vítimas, um país quase que terraplanado e petróleo ao preço da chuva.

 

Ataque com carro bomba na capital do Iraque – com mortos civis

 

Um dos inúmeros atentados registados em Bagdade (este ocorrido no mês de Março) sempre com um número elevado de vítimas entre a população civil – 30 mortos e 140 feridos. Só no ano passado foram registadas quase 9.000 mortos e este ano até Fevereiro, o número já ia em 1.400 (para já dentro da anterior média anual).

 

    

Militantes do Estado Islâmico da Síria e Levante/ISIS/ISIL – e campanha nos media

 

Com fortes ligações aos sunitas e à organização terrorista da Al-Qaeda e equipados com material novo de combate de origem norte-americana (na imagem transportando prisioneiros abatidos a sangue frio ou a caminho disso) desviado recentemente da Síria. Dando-se ainda ao luxo de gozarem nos media com os seus imprevistos fornecedores.

 

    

Combatentes armados ligados ao clérigo e líder xiita Moqtada al-Sadr – dois grupos

 

Estes grupos militarizados desfilam na cidade de Sadr City (um dos distritos de Bagdade) e na cidade de Kerbala situada mais a sul da capital iraquiana. Relembre-se que duas das principais correntes maioritárias entre a população iraquiana ou apoiam os sunitas (em menor número mas que detiveram o poder com Saddam Hussein) ou os xiitas (mais numerosos e com os seus grande baluartes a sul como Basra).

 

Lança-foguetes fabricado nos USA em território sírio e agora a caminho do Iraque

 

Referindo-me aos dois produtos aqui apresentados – o de formação ideológica representado pelo sujeito/homem e o de aplicação militar representado pelo objecto/arma – teremos que concordar que a estratégia dos Estados Unidos da América na defesa dos seus interesses particulares no mundo exterior tem uma eficácia verdadeiramente espectacular, particularmente quando se trata de aniquilar até às suas infra-estruturas básicas uma sociedade inteira destruindo toda a sua memória e cultura e ai instalando o reino da selvajaria. E no meio do caos instalado ninguém liga aos criminosos e ladrões.

 

E ainda temos que ouvir um especialista da CNN a referir-se ao grupo islâmico ISIS, como sendo apoiado e patrocinado pelos sauditas e pelos russos – como se os russos estivessem tão bem familiarizados com os sauditas e com a família Bin Laden como é o caso reconhecido da família Bush. É que os Diabos não se medem pela cor nem pelo tamanho dos seus cornos!

 

(imagens/excepto a última – e alguns dados RT/Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:07

02
Mai 14

Iraque 26 de Abril de 2014

 

Atentado provocando mais de 30 mortos em Bagdad em tempo de eleições

 

Iraque – matéria-prima, dinheiro, guerra, genocídio, impunidade

 

A destruição total de um país às mãos dos Estados Unidos de América e dos seus corpos especiais de mercenários – privados, locais e até da Al-Qaeda.

 

Depois do 11 de Setembro tudo foi permitido aos norte-americanos, chegando-se hoje ao cúmulo destes estarem neste momento a provocar a Rússia, mesmo coladinhos à sua fronteira e mordendo-lhes os calcanhares.

 

Guerra Mundial? Não!

 

Uma forma de manter os russos ocupados a tirarem as areias colocadas nas suas engrenagens – com a Europa liderada pela Alemanha a fazer o papel da velha senil vivendo os seus últimos dias de vida à custa dos seus rendimentos – enquanto os norte-americanos se sentem mais livres na aplicação prioritária e decisiva da sua estratégia hegemónica na Ásia – e na sua guerra militar e económica contra a China.

 

(imagem: Lauren Wood – Reuters)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:45

22
Out 11

“Mesmo para o poder, não vale tudo!”

 

O presidente Barack Obama

 

 

disse que a morte  do antigo líder líbio Muammar Khadafi

 

 

e a retirada militar total das tropas  americanas do Iraque até ao final do ano

 

 

evidenciam a renovada liderança  da América no mundo.

 

 

Só pode estar a gozar connosco – depois da cena familiar recente, da morte do terrorista que já estava morto há muitos anos e do lançamento da Europa às feras, para esconder a sua desgraça económica e os seus agentes gurus neoliberais infiltrados, só faltava mesmo lançar a ideia de que um morto pode ressuscitar: Obama não é o Super-Homem e nem sei como é que o pode invocar – o outro era branco e só temia a kryptonite!

 

 

O Fim 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:21

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
18

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO