Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


ISIS – E lá vai a primeira refinaria

Terça-feira, 24.06.14

 

Médio Oriente: barril de petróleo ou barril de pólvora?

(imagem – Wikipedia)

 

Quem pretender compreender os objectivos e a estratégia utilizada pelos Estados Unidos nas suas intervenções nas mais diversificadas regiões do mundo – particularmente naquelas que suscitam grande cobiça, pela presença (no seu subsolo) de matérias-primas fundamentais (como o petróleo) – basta olhar para o caos que percorre toda a região em torno da Síria e do Iraque (tendo como vizinhos de ambos nada menos nada mais do que a Turquia, o Irão, o Kuwait, a Arábia Saudita, a Jordânia, Israel e o Líbano). Depois expliquem-me.

 

Iraque: Fumo elevando-se a partir da zona da refinaria de Baiji

(imagem – NASA)

 

Militantes sunitas pertencentes à organização rebelde ISIS acabam de tomar de assalto a importante refinaria de Baiji (localizada a norte de Bagdade) – considerada a zona de maior influência deste movimento no seu caminho em direcção a sul: até à concretização do seu objectivo militar: a conquista da capital do Iraque Bagdade.

 

Desse modo o controlo da refinaria de Baiji pelos rebeldes do ISIS – com o rio Tigre no seu horizonte visual – fortalece ainda mais a implantação deste movimento no terreno, conquistando uma infra-estrutura chave para o domínio desta região do norte do Iraque – e tendo como objectivo bem claro, a estratégica cidade de Mosul. Posteriormente transposto o Tigre e o Eufrates, cercarão a capital.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:10

Iraque: Um exemplo de quem manda no Mundo (com carta branca passada por nós)

Domingo, 22.06.14

“Quem não se lembra do episódio histórico da última Guerra no Iraque – num espectáculo patrocinado pelo último herdeiro da dinastia Bush e contando com o apoio nacionalista e em directo (para o caso de existirem qualquer tipo de dúvidas) da inquestionável CNN”?

Na caça ao ditador árabe e às suas inexistentes armas de destruição maciça – num safari contando com a participação de predadores como Blair, Aznar e Barroso (todos muito bem recompensados) – e que terminou com mais de 1.000.000 de vítimas, um país quase que terraplanado e petróleo ao preço da chuva.

 

Ataque com carro bomba na capital do Iraque – com mortos civis

 

Um dos inúmeros atentados registados em Bagdade (este ocorrido no mês de Março) sempre com um número elevado de vítimas entre a população civil – 30 mortos e 140 feridos. Só no ano passado foram registadas quase 9.000 mortos e este ano até Fevereiro, o número já ia em 1.400 (para já dentro da anterior média anual).

 

    

Militantes do Estado Islâmico da Síria e Levante/ISIS/ISIL – e campanha nos media

 

Com fortes ligações aos sunitas e à organização terrorista da Al-Qaeda e equipados com material novo de combate de origem norte-americana (na imagem transportando prisioneiros abatidos a sangue frio ou a caminho disso) desviado recentemente da Síria. Dando-se ainda ao luxo de gozarem nos media com os seus imprevistos fornecedores.

 

    

Combatentes armados ligados ao clérigo e líder xiita Moqtada al-Sadr – dois grupos

 

Estes grupos militarizados desfilam na cidade de Sadr City (um dos distritos de Bagdade) e na cidade de Kerbala situada mais a sul da capital iraquiana. Relembre-se que duas das principais correntes maioritárias entre a população iraquiana ou apoiam os sunitas (em menor número mas que detiveram o poder com Saddam Hussein) ou os xiitas (mais numerosos e com os seus grande baluartes a sul como Basra).

 

Lança-foguetes fabricado nos USA em território sírio e agora a caminho do Iraque

 

Referindo-me aos dois produtos aqui apresentados – o de formação ideológica representado pelo sujeito/homem e o de aplicação militar representado pelo objecto/arma – teremos que concordar que a estratégia dos Estados Unidos da América na defesa dos seus interesses particulares no mundo exterior tem uma eficácia verdadeiramente espectacular, particularmente quando se trata de aniquilar até às suas infra-estruturas básicas uma sociedade inteira destruindo toda a sua memória e cultura e ai instalando o reino da selvajaria. E no meio do caos instalado ninguém liga aos criminosos e ladrões.

 

E ainda temos que ouvir um especialista da CNN a referir-se ao grupo islâmico ISIS, como sendo apoiado e patrocinado pelos sauditas e pelos russos – como se os russos estivessem tão bem familiarizados com os sauditas e com a família Bin Laden como é o caso reconhecido da família Bush. É que os Diabos não se medem pela cor nem pelo tamanho dos seus cornos!

 

(imagens/excepto a última – e alguns dados RT/Web)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:07

ISIS

Terça-feira, 17.06.14

“The Goddess ISIS was worshipped as the ideal mother and wife as well as the patroness of nature and magic. She was the friend of slaves, sinners, artisans and the downtrodden, but she also listened to the prayers of the wealthy, maidens, aristocrats and rulers”. (Wikipedia)

 

ISIS is now the last US/NATO Solidarity Creation

 

Militants of the new Islamic State of Levante and Iraq

(including parts of Syria – a state in the way of total destruction – and parts of Iraq – already a decomposing state)

 

As Creators of Al-Qaeda – a terrorist organization that resembles like AIDS because it seems never dies but revives later stronger and efficient – now US bring us is latest steps in to war strategic innovation: to confuse the north-american people, Europe and the rest of the World, ours friends from the other side (of the Atlantic Ocean) decide to improvise, playing now in both sides of the chess board: strongly arming assassins and terrorists from the good side and them watching them (and doing noting to stop their genocide) as assassins and terrorists but now in the bad side. But they are not the guilty ones: as Prime-Minister of Ukraine Yatsenyuk said (referring to east ukrainians) people are been killed by invaders and sponsored by subhumans” (all russians); and defending the no subhumans saying its prime objective will be the true ukrainians“by wiping out those who killed them and then by cleaning our land from the evil”. The problem is that in Syria/Iraq we don’t know yet who are human or subhuman: better to learn with Hitler’s Mein Kampf.

 

(images – sott.net)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:30