Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

14
Nov 15

They were not moving
They were just standing at the back of the concert room and shooting at us
Like if we were birds
(CNN)

 

56466b2a180000a700304b36.jpeg

 

Enquanto alguns se vão entretendo a incendiar o país e outros já pensam na sua viagem até à ilha (ficando os nossos representantes à espera do decisor), logo ali mesmo ao lado noutro país da (mesma) Europa, a realidade não para continuando mesmo a avançar: e num curto espaço de tempo num lugar perto de nós, mais uma carnificina e um aviso do que aí vem.

 

Paris terrorist attacks leave more than 140 dead leave France reeling
(The Washington Post)

 

Numa sequência de trágicos acontecimentos levados a cabo pelos mesmos terroristas que deram origem à grande corrente migratória atualmente em trânsito pela Europa (constituídas por comunidades inteiras em fuga) e que agora infiltrados entre as suas vítimas procuram novos territórios. E no meio do rebanho o lobo mal se vê (transformando-nos todos em lobos).

 

As many as 120 dead, 5 attackers 'neutralized,' 6 sites attacked
(Los Angeles Times)

 

56468c2e1400006f023cacb0.jpeg

 

Recordando os dois mais recentes atentados perpetrados por militantes do mesmo grupo terrorista, um provocando mais de 200 mortos nos céus Egito e o outro provocando mais de 50 mortos em território libanês (Beirute). O primeiro como resposta ao início da intervenção aérea da Rússia na guerra da Síria, o segundo pelo apoio de sectores políticos do Líbano a grupos de combatentes sírios mas inimigos. Sendo agora no centro da Europa, bem pertinho da Alemanha e com a Grã-Bretanha à vista.

 

3 Attackers Detonated Suicide Belts in Bataclan Concert Hall Siege
(ABC News)

 

O atentado ter-se-á sentido com maior intensidade em três locais distintos (mas próximos) do centro de Paris: num restaurante (onde as pessoas jantavam usufruindo do início do seu fim-de-semana), numa sala de espetáculos (onde decorria um concerto do grupo californiano Eagles of Death Metal) e nas proximidades de um estádio de futebol (onde se jogava o amistoso França-2 Alemanha-0). E foi na sala de concertos (do Bataclan) que mais gente morreu: a tiro ou à bomba mais de uma centena de vítimas).

 

150+ killed and many injured in a series of terrorist acts
(RT)

 

(imagens: huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 04:03

05
Jul 15

“O Estado Islâmico tinha ligações estreitas com a AL-QAEDA até 2014, mas em Fevereiro daquele ano, depois de uma luta de poder de oito meses, a Al-Qaeda cortou todos os laços com o grupo, supostamente por sua brutalidade e notória intratabilidade.” (wikipedia.org)

 

slide_428742_5551276_compressed.jpg

Síria – Palmyra – Património da Humanidade

 

Depois de nos últimos dias ter provocado mais de 200 mortos durante a ocupação da cidade Síria de PALMYRA e de ter chamado a si o atentado terrorista que provocou pelo menos 40 mortos numa estância balnear na costa da Tunísia (onde morreu uma portuguesa), eis que agora o Estado Islâmico lança um novo vídeo na WEB mostrando a execução de cerca de vinte militares sírios, tendo Património da Humanidade (neste caso PALMYRA por onde passava a famosa ROTA da SEDA) como cenário de bestialidade, violência e morte.

 

o-PUTIN-570.jpg

 

Fortemente armado e apoiado pelos estrategas geopolíticos norte-americanos, lógica e compreensivelmente interessados em proteger em exclusivo os interesses financeiros e económicos dos EUA e das suas grandes Corporações e Conglomerados (actuando no mercado Global), o novo e modernizado movimento terrorista ISIS continua de uma forma implacável e irreversível o seu trajecto programado e sistemático de destruição total (a nível de estruturas básicas e população) tendo o Iraque, a Síria, a Líbia e agora o Iémen como seus principais territórios de intervenção. Com o declínio crescente do seu filho primogénito (a AL-QAEDA) os EUA e os seus antigos e tradicionais aliados locais neste tipo de acções terroristas (a Arábia Saudita, apresentando um currículo invejável nesta área de cooperação, iniciado com os atentados de 9/11 e agora continuando com a sua intervenção brutal e directa no Iémen) viram-se na necessidade urgente de evoluir para de novo invadir e conquistar e morto BIN LADEN, criaram um novo movimento, mais aberto aos jovens e às novas tecnologias. É agora a partir de capitais do mundo ocidental como LONDRES (na realidade o 51.º Estado Norte-Americano) que partem os novos contingentes de combatentes para o Médio Oriente (esmagadoramente jovens e não árabes), recrutados através de técnicas modernas de mercado (utilizando até as auto-estradas abertas da informação) e seduzidos virtualmente por aquilo que os seus países sempre prometeram mas que nunca lhes ofereceram: comida, casa, emprego e dinheiro.

 

o-PUTIN-570 n.jpg

 

E assim chegamos de novo à zona de guerra envolvendo os Não Estados do Iraque e da Síria, onde com a preciosa colaboração do duo EUA/Arábia Saudita começa agora a erguer-se um novo e mais elaborado (modernizado) Grupo/Estado terrorista apenas assente no poder do dinheiro, da morte, das armas e da corrupção: o Estado Islâmico uma reencarnação no século XXI do antigo Grande Califado, mas agora apoiado nas suas pretensões de expansão pagã e imperialista não só pelos Mouros (o que é natural) mas também pela nação de cristãos mais poderosa do Mundo e dizendo-se em constante contacto com Deus – os Estados Unidos de América. Uma blasfémia que com a sua execução pratica poderá levar estes loucos da Ásia até à Península Ibérica (onde por acaso está Portugal): não se esqueçam que estes ou outros iguais (e muitos dos loucos parecem normais e ocupam lugares de poder) já passaram pela extinta Jugoslávia e que agora se encontram na Ucrânia. Não é pois de espantar (até pela banalização de actos repetitivos e sem castigo como estes) que os passemos a aceitar imediatamente, sem nenhuma perda de tempo e sem sequer perdermos tempo a pensar: quando surgem notícias de mais mortes injustificadas, destruição de património e memória de um povo, lá bem longe e entre selvagens (só assim é que se matam uns aos outros com as armas que os seus inimigos lhes dão), notícias de fuzilamentos em massa e com a presença de público passam despercebidos. Infelizmente o Povo só quer o que é bom e mesmo passado tanto tempo de mentiras, desilusões e pesadelos, ainda crê um pouco por todo o mundo com a concretização do Sonho Americano que como afirma Barack Obama é um País de Excepcionais.

 

Acreditem: ou algo muda ou estamos feitos. E até a EUROPA já vai numa das carruagens da frente (em direcção ao fim da linha, com a máquina desgovernada e perdido o maquinista), sendo o próximo apeadeiro ATENAS já este mesmo Domingo e com uma multidão à espera: nesse e nos outros apeadeiros.

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:33

27
Jun 15

Os atentados terroristas continuam a sucederem-se, agora com uma portuguesa septuagenária a ser morta num atentado levado a cabo pelo Estado Islâmico e ocorrido na última sexta-feira na Tunísia.

 

NATO_bombing_libya_June2011.jpg

Bombardeamento da Líbia por forças da NATO

 

O que será melhor para o mundo onde vivemos: ter os psicopatas globais a controlar o seu programa (de socialização forçada) pelas mãos dos Republicanos, ou pelas mãos dos Democratas? Se em relação aos primeiros a sua máquina de propaganda se baseava na utilização de armas pesadas (artilharia e mísseis), de contingentes de soldados (registando-se milhares de mortos e feridos) e de catadupas intermináveis e sufocantes de mentiras e outros derivados (como a existência de armas de destruição maciça), já no segundo caso a opção covarde pela denúncia (eu ouvi dizer, já desconfiava, afinal tinham razão), pelos drones (industria militar alternativa à produção e armas pesadas) e pela tentativa de esconder danos colaterais (infelizmente a máquina não escolhe pessoas mas objectivos), acaba por não os diferenciar em nada na apreciação geral que deles fazemos, levando-nos pelo contrário à constatação do mesmo desejo de afirmação e execução de objectivos de ambos.

 

Dos Republicanos e da sua folha de serviço basta falarmos da derrota norte-americana no Afeganistão (não aprenderam com a URSS) e do genocídio praticado (que ainda continua) numa das regiões históricas, culturais e civilizacionais da humanidade (um registo fundamental para o reforço da nossa memória). Dos Democratas e associado à presença do Nobel da Paz na presidência dos EUA (OBAMA), o que este nos deixa (muitas vezes por consentimento) é a presença das máquinas de guerra voadores (os DRONES) matando indiscriminadamente tudo o que se mexe (sobretudo árabes, muçulmanos, inocentes), o reforço paranóico na área da informação, comunicação e segurança com a criação de um monstro tentacular e extremamente intrusivo como a NSA e minimizando tudo aquilo mencionado anteriormente, a influência brutal exercida pelos EUA sobre países como a Líbia, a Síria e até a Ucrânia (um país da Europa) e os resultados devastadores que daí resultaram: com o desaparecimento definitivo do primeiro estado, com o apocalipse demolidor a abater-se sobre o segundo e com o terceiro entregue a senhores da guerra apenas interessados na mesma.

 

Ukrainian_volunteer_battalions.jpg

Voluntários (e mercenários) a serem armados na Ucrânia

 

E assim com o início de uma nova estação que deveria ser de lazer e de alegria, eis que surgem de novo (e inesperadamente) os malditos atentados: um em FRANÇA (1 morto decapitado numa fábrica), um na TUNÍSIA (35/40 mortos entre turistas de um resort de luxo) e outro no KUWAIT (25/30 mortos numa mesquita cheia de crentes). Todos eles com um denominador comum: os mercenários e terroristas sejam eles da AL-QAEDA (em queda) ou sejam eles do ISIS (em ascensão). Os dois apoiados a nível de fornecimento e manutenção de armamento pela Arábia Saudita e pelos EUA. Com o Irão lá ao fundo a olhar para tudo isto como parte interessada, nuns casos contra os EUA e outras vezes até como aliado. Confuso? Não. Estratégia! E amanhã até poderá ser na Europa (a Ucrânia já estão à espreita).

 

Entretanto entre os quase quarenta mortos registados no resort turístico localizado na costa mediterrânica da Tunísia (em que dezenas de turistas foram atacados, feridos ou mortos, no interior do complexo e até mesmo quando repousavam nas suas espreguiçadeiras colocadas na praia) aparece o nome de uma portuguesa de mais de setenta anos: Maria da Glória abatida por um grupo terrorista afecto ao Estado Islâmico (DAEH) num atentado levado a cabo na cidade de SOUSSE num empreendimento do grupo RIU.

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:22

10
Mar 15

Antes de se falar convém sempre esclarecer. Nesta guerra envolvendo terroristas (como os do ISIS/ISIL), a maioria dos que não vêm não têm problemas de visão (como a Europa): e se não vêm nada de nada, outros para o conseguirem nem sequer de óculos precisam (os EUA).

 

usa-flag.jpg

Estados Unidos da América

 

Os políticos norte-americanos não podem ser acusados de serem os (primeiros e únicos) maus da fita: eles apenas aproveitaram a covardia de alguns e o espírito mercenário de outros. E ainda por cima estes verdadeiros comerciantes foram os primeiros a descobrir a virtude da impressão e o poder tremendo das rotativas.

 

Mas afinal de contas quem subsidia o Estado Islâmico (ISIS/ISIL)?

 

Certamente que não serão russos (ocupados com a aproximação das bases norte-americanas às suas fronteiras) e muito menos os chineses (nesta fase muito mais interessados em ser a maior potência económica global – que já o é – e desse modo apoderar-se do dólar e destrui-lo).

 

Sobram os EUA e alguns países árabes.

 

Aliados dos EUA? Não necessariamente, apesar de ser claro e mais do que evidente o papel fulcral da Arábia Saudita (principalmente desde os trágicos incidentes do 11 de Setembro, em que foi óbvio o seu envolvimento) em todo o processo de domínio regional exercido pelos EUA naquela zona prioritária do globo (a terra onde brota petróleo), sendo secundada complementarmente pelo entreposto militar israelita estrategicamente colocado no meio deles (e contando com o apoio ilimitado dos EUA), sistematicamente ameaçando todos em seu redor de estar pronto a apontar armas em todas as direcções.

 

Como se Israel fosse um exemplo tipo base das Lajes (utilizada como ponto intermédio de abastecimentos durante as Guerras do Golfo), mas esquecendo que de um dia para o outro a concessão poderá terminar.

 

Mapa-Iraque-revista-size-575.jpg

Estado Islâmico do Iraque e Levante
(zona de influência a amarelo)

 

Se a Arábia Saudita e Israel fazem parte do Eixo do Bem, nada impede que amanhã em virtude de tudo o que de estranho e incompreensível se passa no mundo, um país do Eixo do Mal (por exemplo o Irão) finalmente recupere e se transfira para o Eixo do Bem: para tal basta os EUA fazerem contas e a sua resposta será imediata.

 

Mas voltemos ao assunto (para finalizar, já que a resposta é bastante clara). Se alguém que ainda tenha dúvidas quiser acabar de vez com elas, basta pensar como é possível que em tempos de guerra em que se consegue matar um indivíduo apontando-lhe uma arma e disparando com um joystick, não se consiga ver uma fila de camiões cisternas carregados de petróleo e a descarregarem o seu produto em petroleiros atracados em portos de um país em guerra total (com os terroristas a trocarem petróleo por armas), sem que nada se passe e sem que ninguém os veja. Apesar de serem corporações (esmagadoramente ocidentais) muito conhecidas em todo o mundo.

 

E se a lição do Iraque não servir para nada, talvez seja a Ucrânia a abrir-nos os olhos. Se não for tarde de mais.

 

Além dos EUA (actualmente a aplicar naquela região a sua recente Teoria do Caos, destruir para adaptar e dominar), da sua acéfala subsidiária europeia (os UK actualmente dirigidos pelos piores políticos que alguma vez por ali passaram), de Israel e da Arábia Saudita (inimigos com os mesmos mestres e objectivos), convém não esquecer a posição neutral, estritamente financeira e compulsiva, de muitos outros países que julgando ainda viver em democracia ainda aguardam o seu tempo de esmola!

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:44

26
Ago 14

“The United States National Security Agency has built a massive information sharing system intended to allow intelligence community analysts from across the US government access hundreds of billions of records detailing the lives of people the world over”. (RT by The Intercept)

 

Tal como os Terroristas, o Estado (o seu verdadeiro criador) procura formas para furar a Lei (que ele próprio fabricou) e castigar os seus Cidadãos (que nele ainda acreditam).

 

E se a Rede fosse desligada?

Quem beneficiaria?

 

Motor de busca da NSA permite reforçar a Lei (ainda em vigor) de modo a melhor espiar os seus cidadãos (como potenciais contestatários).

 

Convém recordar que o nosso país – com o prémio Nobel da Medicina – foi um dos precursores no controlo efectivo da nossa actividade mental duma forma mais dura e radical – mas no entanto e claramente pouco eficiente e reprodutiva (com a lobotomia). Agora em vez de se alterar (por intrusão material) o núcleo central, adaptam-se os periféricos aos seus utilizadores (por alienação tecnológica).

 

(imagem – RT)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:17

20
Ago 14

Em primeiro lugar e de modo a evitar confusões convém afirmar que o Estado da Palestina é composto por dois territórios separados entre si pelo Estado de Israel: uma região de maiores dimensões fazendo fronteira com Israel e com a Jordânia e controlada pelo Fatah de Mahmoud Abbas – a Cisjordânia – e outra pequena faixa litoral fazendo fronteira com o mar Mediterrânico, com o Egipto e completamente cercada por Israel (por ar, mar e terra) – a Faixa de Gaza controlada pelo Hamas de Ismail Haniya.

 

Mísseis lançados pelo Hamas em direcção a Israel a partir da Faixa de Gaza

(19 de Agosto)

 

O conflito militar actual tem-se desenvolvido envolvendo o Estado de Israel e as autoridades da Faixa de Gaza controladas pelo Hamas – o movimento palestiniano maioritário nesta região da palestina, ao contrário do que acontece na Cisjordânia onde o Fatah é predominante entre a população – um movimento considerado terrorista entre outros pelo Estado Judaico e pelos seus aliados norte-americanos, mas fortemente apoiado por muitos países árabes com o Qatar na liderança – um dos Emiratos da Península Arábica rico em petróleo.

 

Recomeço dos bombardeamentos em Gaza

(enquanto ainda se tenta enterrar os mortos)

 

Já agora em vez de escutarem o que dizem todas as “vozes do dono” sobre o papel destes terroristas no genocídio que está a decorrer em Gaza – ultrapassando já os 2.000 mortos com 25% desse total sendo crianças – informem-se de quem está verdadeiramente no controlo destes acontecimentos, o que na realidade e objectivamente pretendem e se aqueles que se matam nos combates são os verdadeiros culpados ou as suas primeiras vítimas? Deixando agora Israel de lado vejam só esta notícia do The Jerusalem Post:

 

Khaled Mashhal

(Chefe da delegação política do Hamas)

 

The Jerusalem Post

(jpost.com)

 

Qatar threatened to expel Mashaal if Hamas okayed Egypt-proposed truce

 

Mashaal, who is based in Qatar, has been blamed by Israeli officials in recent days for sabotaging a long-term truce along the Gaza front.

 

Is Qatar responsible for the collapse of the cease-fire in the South?

 

A senior Fatah official is quoted by the pan-Arab daily Al-Hayat as saying that the Qatari government threatened to expel the Hamas political bureau chief, Khaled Mashaal, if the Palestinian Islamist group agreed to the Egyptian cease-fire proposal.

 

(imagens – AFP Photo)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:55

29
Jul 14

Gaza

Ataque em campo de refugiados mata dez pessoas.

Oito são crianças.

(RR)

 

E a nossa Assembleia da Republica disse...que era lá longe (ao lado de Israel) e que não tomava partido (pelos palestinianos)! LOL

 

Vamos então supor – como dizem os israelitas – que a culpa é do HAMAS que mandou ISRAEL matar mais dez residentes da Faixa de Gaza: e depois?

 

Crianças ou terroristas?

(digam e assumam)

 

Será que a culpa é exclusiva do HAMAS – que solicitou a ISRAEL o assassínio de 10 inocentes – ou não será que ela também é da responsabilidade dos outros que livremente e sabendo o que estavam a fazer, premiram sem hesitar o gatilho?

 

(imagem – dailymail.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:08

17
Jul 12

O Protocolo

 

“Enquanto o nosso cérebro se derrete debaixo de um calor infernal e de litros e litros de cerveja, o mundo continua a rodar dentro da normalidade previamente estabelecida, sem que ninguém se aperceba que tudo está a mudar e que nós fazemos parte dele. Pelo menos enquanto não formos todos invadidos, desativados, absorvidos e eliminados, como seres vivos avançados e racionais que diziam antes que nós todos eramos, sem qualquer tipo de hesitação e sem uma única exceção – apesar de todos os crimes desde sempre e sobre nós todos, por eles praticados”.

 

Segurança apertada contra a eventualidade de ataques terroristas de verão

 

Com a proliferação de relatos muito estranhos e preocupantes sobre factos ocorridos na nossa cidade, relatos esses que têm vindo a despoletar o surgimento de atitudes e situações obsessivas, delirantes e sem explicação plausível e que se estendem a uma velocidade alucinante por toda a urbe e arredores, o Presidente da autarquia resolveu a partir desta altura, andar rodeado permanentemente por dois seguranças de confiança. Tudo parece ter sido despoletado pelo recrudescer da crise financeira que a Europa atravessa, conjuntamente com o ressurgimento de mais um conflito entre a elite política de Albufeira, os Chineses e os seus aliados Extraterrestres.

 

Qual seria a reação dos representantes da Igreja Católica, se as notícias se confirmassem?

 

Com a chegada da época alta do turismo algarvio e com o aumento previsível da população aqui residente, as preocupações com a segurança das pessoas, com o seu bem-estar e com a manutenção das opiniões positivas sobre a região – apesar da crise financeira e moral que atravessamos – terá levado a que as verdadeiras autoridades locais, em colaboração com sociedades secretas associadas às forças vivas da terra, tivessem estabelecido um protocolo não divulgado e confidencial com os seus aliados exteriores, de modo a que um elemento desta embaixada estrangeira pudesse concorrer em “listas fechadas”, a um lugar de destaque para a administração do novo posto de turismo da cidade. A escolha desse candidato teria recaído sobre um dos mais conceituados representantes das comunidades católicas intergalácticas, para políticas de desenvolvimento em sistemas de vida de categoria 2.

 

Um canal chinês colaborou nesta ação às claras e sem qualquer tipo de preconceito

 

Enquanto decorria o Euro 2012 de futebol – com a curiosa coincidência da participação da seleção de Portugal nesse evento – foi lançada uma campanha com fortes mensagens subliminares, com o intuito de estabelecer e consolidar fortes relações comerciais e de amizade entre a China e alguns representantes preferenciais europeus – como foi o caso do sucedido com o nosso país e no que nos diz mais respeito, com a nossa região Algarvia. Aqui aparecendo neste processo e como seria previsível e elementar a cidade de Albufeira, com uma forte presença da comunidade chinesa em muitos setores da vida socioeconómica local.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:24

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

24
25
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO