Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

13
Fev 16

“Musk Says Hyperloop Could Work On Mars…Maybe Even Better!”
(Matt Williams/universetoday.com)

 

W3.jpg

Hyperloop

 

Enquanto por cá nos vamos entretendo e passando o nosso tempo bem sentados no sofá a assistir tranquilamente à destruição do nosso único planeta a Terra – numa TV último modelo a 3D e Hi-Fi – existem outros que tendo muitas mais condições e muitos mais aparelhos ainda conseguem pensar e ver para além do ecrã.

 

Nesses casos o dinheiro (atualmente o único valor seguro), a saúde (que nos permite pensar sem condicionantes físicos), assim como o desespero (a morte está logo ali à nossa espera, sem exceções e ao dobrar da esquina), fazem com que o Homem responda e assuma o que é: um corpo dinâmico, sujeito a forças e reagindo ao mundo (ação/reação).

 

Caso do milionário sul-africano Elon Musk (atingindo esse estatuto aos 28 anos quando já na Califórnia) que pretende investir parte do dinheiro ganho com as suas empresas durante estes últimos anos (Hyperloop, PayPall, Space X, Tesla Motors) na Conquista do Espaço, mais precisamente na chegada do Homem a Marte e na colonização do respetivo planeta.

 

Um projeto segundo Elon Musk com duas componentes extremamente importantes (senão mesmo decisivas) para a sobrevivência futura da própria Humanidade – sabendo-se de antemão que os recursos da Terra não são ilimitados e que o nosso planeta não durará para sempre (nas mesmas condições ambientais que lhe permitem a existência de vida).

 

V3.jpg

Space-X

 

Sendo esses dois componentes fulcrais à nossa sobrevivência, a criação de um outro lugar que possa ser alternativo ao da Terra (colonizando-o e transformando-o) e posteriormente convertendo-o numa nova plataforma de partida para outras Terras em paralelo (numa nova aventura do Homem em direção ao desconhecido).

 

Numa sequência há muito projetada e já iniciada pelas empresas de Elon Musk, como o provam os ensaios levados a cabo com êxito pela sua nave Space-X e a sua conceção futurística na área dos transportes tendo como modelo o seu comboio de alta-velocidade o Hyperloop (muito mais eficiente na quase inexistente atmosfera marciana por diminuição de atrito).

 

Num sonho muito provável de se tornar realidade a muito curto-prazo e envolvendo uma colónia composta por vários milhares de pessoas (uns 80) e até com toda a colónia ligada à internet. Nem que para tal tivesse que terraplanar Marte à custa de bombas termonucleares (lançando-as sobre as superfícies geladas e nos polos de Marte).

 

E tudo de forma a tentar criar com a libertação de gases, um efeito de estufa, aquecendo o planeta e alterando de uma forma localizada, progressiva e fechada, o ambiente marciano. E então com o crescimento de CO₂ abrindo à porta à introdução de H₂O e (sabe-se lá) ao aparecimento de uma atmosfera Fazendo-nos lembrar a da Terra).

 

(dados: universetoday.com – imagens: youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:30

Fevereiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11

14
15
16




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO