Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

30
Out 19

[E assim recuando 90 anos, desde o dia de ontem, 29.]

 

Quando será a próxima Recessão?

(pelos sinais estando ainda longe, mas provavelmente mais próxima)

 

mw-860.jpg

O CRASH da Bolsa de Nova Iorque

A 29 de Outubro do ano de 1929

(noticiado no Brooklyn Daily Eagle)

 

Recuando numa espécie de Máquina do Tempo até ao início do Século XX (1 de Janeiro de 1900) – nos EUA um período da sua história seguindo-se à Guerra Civil Americana (de 1861/1865 e totalizando entre 600.000 e 1.000.000 de vítimas mortais) − ao tempo da invenção da Lâmpada (coloca à venda em 1879), do Telefone (com a sua primeira emissão a 10 de Março de 1886) e do Automóvel (sendo 1886 o ano da comercialização do primeiro carro) − tudo criado no final do século XIX e sendo transportado para seu desenvolvimento no século XX – com os EUA de então (a partir de 1900) a transformarem-se no maior produtor industrial mundial (e do lado Europeu com o Império Britânico, o Império Alemão, o Reino de Itália e ainda a França a destacarem-se dos restantes, rivalizando com os norte-americanos), apanhando-se num 1º apeadeiro histórico a I Guerra Mundial (1914/1918), abstraindo-se de todas as motivações ou pretextos explicativos (mais falsos ou mais verdadeiros) para o seu início, decurso e fim da mesma, como que terminando “empatada” e servindo (até) de primeiro teste das armas então utilizadas e posteriormente (num futuro que seria próximo) sendo desenvolvidas e melhoradas (para a II Guerra Mundial). E chegando-se ao fim da 1ª Grande Guerra (1918 com cerca de 20.000.000 de vítimas mortais) atingindo-se o ano de 1919, precisamente situado no Tempo (no presente em 2019) há “Cem Anos no Passado”.

 

Iniciando-se então aí o período (de pouco mais de 20 anos) denominado como “Entre duas Guerras (fim da 1ª em 1918 e início da 2ª em 1939) com a Economia dos EUA e Mundial (com o fim da guerra a servir como estímulo) a estarem cada vez mais fortes (quase até ao fim da década de 20) para inesperadamente em 1929 (apesar de alguns sinais de que poderia vir aí um grave colapso económico) e sem que se estivesse preparado (ou seja, em vez de remediado, Prevenido) os EUA e o Resto do Mundo entrarem em DEPRESSÃO PROFUNDA (que o diga WALL STREET com “o seu estouro nunca visto”) − englobando toda a sua Pirâmide Social do Topo (do rico acionista, agora falido) até à sua Base (ao pobre trabalhador, agora desempregado). Crise de 1929 que persistiu por uma década (1929/1939) até á chegada da II Guerra Mundial (contabilizando na sua folha de vítimas mortais, um recorde podendo chegar perto dos 90.000.000 de indivíduos). Para a partir daí e com os EUA a pretenderem destacar-se do Resto do Mundo (expandindo-se para lá das suas fronteiras físicas e fixas) no seu desenvolvimento Económico como até Militar (aproveitando a sua vitória na II Guerra Mundial, a destruição da Europa e da Ásia e a Ameaça Vermelha – aqui com o Herói de Guerra o norte-americano TIO SAM a abandonar o seu parceiro de Luta e Herói de Guerra o soviético TIO JOE) os mesmos criarem um novo período (tendo como Inimigo Público Nº 1 a URSS) o da “GUERRA-FRIA”: estendendo-se de 1945 até ao fim da URSS em 1991 – e já em 1987 (uns pouco significativos 4 antes anos) com a CRISE a parecer querer voltar, com o conhecido índice DOW JONES a registar uma grande queda atingindo o (seu) índice mais baixo de sempre.

 

mw-1600 a.jpg

Com a queda na Bolsa de Nova Iorque

A originar a perda de imensas fortunas

(com bens vendidos ao desbarato)

 

E resolvendo-se aí o problema injetando-se na Economia e no Mercado (vantagem de ser o dono das fabulosas e imparáveis, impressoras de dólares) mais uns quantos milhões de dólares. Para além de 1929 (Grande Depressão) a 1987 (1ª Crise Económica mais preocupante) terem decorrido uns 58 anos. Chegando-se então a 2008/2009 (79 anos sobre a CRISE e 21 sobre o 1º AVISO) ano em que como todos recordarmos (pois o que se passou nos EUA se refletiu no resto do Mundo incluindo e fortemente Portugal) − e continuando pelos seguintes – a especulação imobiliária e o endividamento excessivo (público e privado, individual e coletivo) atingiria um máximo, criando um cenário preparatório muito semelhante ao de 1929, fazendo rebentar “A BOLHA” e arrastando consigo (muitos para o Abismo Final, por Definitivo) Grandes Empresas (desde empresas norte-americanas) e até Governos (um pouco por todo o Mundo) por motivo de Contaminação (de um VÍRUS tóxico, económico-financeiro-bancário e oriundo dos EUA). Safando-se o portador (criando, mas não desenvolvendo a doença) e lixando-se o contaminado (sendo-lhe transmitida e passada para ele a doença).

 

Em Portugal com a chegada da CRISE despoletada nos EUA por finais da primeira década do século XXI (2008/2009) a fazer-se sentir mais fortemente (e depois de chegada à EUROPA) pelo final da 18º Governo Constitucional do Socialista e 1º Ministro José Sócrates (depois de um 1ª mandato/17º Governo de 2005/2009 sendo reeleito e exercendo no 18º Governo de 2009/2011) − com o estrangulamento da Europa e as mãos atadas da Alemanha, em Portugal (com o PSD a ajudar à festa e a “apertar ainda mais o pescoço ao PS”) sucedendo a queda do Governo e indo-se a eleições – mas com o período que se lhe segui a ser de longe um dos piores e “verdadeiramente catastróficos” desde que se deu a Revolta do 25 de Abril (já lá vão 45 anos), coincidindo integralmente com o período do XIX Governo Constitucional do 1º Ministro Pedro Passos Coelho (2011/2015) − só sendo mesmo ultrapassado na sua “extrema crueldade social” atingindo sem dó nem piedade, sem clemência e sem o mais pequeno remorso, “os mais desprotegidos e os mais pobres” – até pela sua extrema duração e despotismo, só batido por António Oliveira Salazar – por Cavaco Silva. Ainda me recordando como em pleno “Reinado do Coelho”, saindo-se para a rua ao anoitecer nem um ruído se ouvindo (como se todos as outras “Lebres & Coelhos” estivessem mortos ou enterrados). Mergulhados como estávamos então, num Silêncio Sepulcral.

 

mw-1600.jpg

Levando à concentração de milhares de pessoas em Wall Street

De várias formas afetadas na “Terça-Feira Negra”

(de 29.10.1929)

 

Hoje (Outubro de 2019) 90 anos depois da CRISE, 32 sobre o 1º Aviso e pouco mais de 10 anos sobre a chegada aos EUA (e ao Mundo) da “BOLHA”, com as mesmas Bolhas a reaparecerem nos EUA (de novo e ameaçando extravasar fronteiras), como se ninguém tivesse aprendido (ou desejado entender) com o que sempre aconteceu (sem exceção) no passado: com o preço das casa depois de disparar ainda a continuar a aumentar (preço de aluguer e de compra) e com o endividamento das famílias e das empresas, a seguirem o mesmo caminho. Esperando-se (“aquilo que nos resta depois de votar”) para ver o que será − e dada como morta e enterrada a “Geringonça” − o período da Legislatura de 4 anos (2019/2023) agora sob a direção única do 1º ANTÓNIO COSTA (e sua Corte Privada, agora com acesso restrito) e sob os olhares do REI do “CONSENSO” MARCELO (CONSENSUAL, onde já ouvi isto?). E já agora com o culpado a não ser (acho eu) nem SÓCRATES nem TRUMP, na altura da GRANDE DEPRESSÃO (1929) e como diriam os meus alunos (já neste século, os nascidos entre 1990/2010, a Geração Z), com ambos (atrás citados) ainda não tendo nascido. Talvez como consequência (direta e/ou indiretamente e tal como diria Al Gore, aproveitando a ocasião – “e com a ocasião por vezes fazendo e revelando o ladrão − de pensamentos e de reflexão − tornando-o “único e inquestionável”) do Aquecimento Global e das Alterações Climáticas.

 

[texto de Patrícia Fonseca/VISÃO em: visao.sapo.pt/actualidade/mundo/2019-10-29-A-terca-feira-negra-que-mudou-o-mundo-ha-90-anos-veja-as-imagens-que-ficaram-para-a-Historia]

 

(texto: “espinha dorsal” inspirada no artigo de Patrícia Fonseca/A "terça-feira negra"/29.10.2019/visão.sapo.pt – imagens:  Icon Communications/Bettmann/Keystone-France/visao.sapo.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:36

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO