Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

14
Jul 18

[Se a houver]

 

Com a Tempestade Marciana engolindo todo o Planeta Vermelha não afetando o ROVER mais novo CURIOSITY (continuando a comunicar normalmente), mas colocando em grande risco senão mesmo decisivo o ROVER mais velho OPPORTUNITY (há já muitos dias sem comunicar).

 

NLB_584639877EDR_F0712876NCAM07753M_.JPG

MARTE ‒ CURIOSITY ROVER ‒ SOL 2108

Contactando a superfície de Marte na Cratera Gale

(a 12 de Julho de 2018)

 

Com o vizinho planeta Marte próximo de entrar em OPOSIÇÃO,

 

‒ Ou seja com o planeta em questão (Marte) estando de um dos lados da Terra e o Sol precisamente do seu (da Terra) lado oposto ‒

 

No próximo dia 27 de Julho e com o mesmo (Planeta Vermelho) a passar no seu ponto de maior aproximação (ao nosso planeta) poucos dias depois,

 

‒ A 31 de Julho a cerca de 57.600.000 Km (sendo a maior aproximação de Marte à Terra desde 2003 e com esta a ser a maior aproximação em cerca de 60.000 anos)

 

Esperava-se que a observação do planeta Marte agora que ele se encontrava tão próximo (podendo essa variar entre um mínimo de 54.600.000Km e um máximo de 401.000.000Km) seria muito mais fácil e prometedora (num fenómeno ocorrendo cada 26 meses):

 

Dada essa proximidade (mínima) entre a Terra e Marte (para além de Mercúrio e de Vénus os outros dois Planetas Interiores ‒ à Cintura de Asteroides ‒  integrando o Sistema Solar) com o Planeta Vermelho apresentando-se Maior e assim mais Brilhante (no céu noturno terrestre).

 

No entanto e apesar da já esperada declinação (meridional) podendo prejudicar a observação (de Marte), com a mesma a ficar praticamente inutilizada (nos seus objetivos) mesmo utilizando bons instrumentos óticos (com binóculos, lunetas ou telescópios) devido à Grande Tempestade Atmosférica (de Areias e Poeiras) chegando a envolver todo o planeta (iniciada já lá vai mais de um mês).

 

21_overlay_2000x1000_opportunity.jpg

OPPORTUNITY ROVER

Contactando a superfície de Marte em Meridiani Planum

(desde 24 de Janeiro de 2004 no planeta)

 

Uma Tempestade Atmosférica iniciada nos finais de Maio e atingindo todo o planeta (atmosfera e superfície), segundo os cientistas e baseados em experiências anteriores (semelhantes) podendo durar dias, semanas ou até vários meses:

 

A 12 de Julho mantendo-se ativa e para durar não afetando no seu funcionamento o veículo motorizado CURIOSITY (protegido na cratera GALE),

 

Ao contrário do sucedido com o seu companheiro mais velho o veículo OPPORTUNITY localizado noutra região marciana (numa planície mais exposta), por mais central (ao foco inicial da tempestade) sendo apanhado repentinamente (e violentamente) e só lhe dando tempo para desligar (faltando saber se voltando a ligar),

 

Com o ROVER CURIOSITY continuando a enviar-nos imagens (mostrando-nos lá bem ao fundo a prossecução da Tempestade Marciana de muito Pó e Areia),

 

‒ Suportado por uma fonte no ROVER instalada de energia nuclear ‒

 

Mas com o seu familiar OPPORTUNITY (ambos filhos da NASA) sendo dependente do SOL e dos seus painéis solares (e tendo em baixo as baterias mesmo à entrada do Verão e prontas a ser carregadas) a aparentemente colapsar deixando de comunicar.

 

Marsdust_twodates_l.jpg

TEMPESTADE de meados de 2001 EM MARTE

No início e 10 semanas depois

(partindo da bacia de Hellas e encobrindo as zonas mais escuras)

 

Mesmo assim com os responsáveis pelo ROVER a acompanharem atenta e diariamente este processo evolutivo (de recuperação de energia elétrica nas suas baterias e no reinício dos contatos normais com a Terra) esperando que a mesma Tempestade passe e que os painéis funcionem de novo,

 

‒ Apesar de que cada dia que passa (e muitos já lá vão) mantendo-se o desequilíbrio critico energético (aproximando-se perigosamente do Zero) mais improvável será a recuperação:

 

Mesmo de noite com o Rover consumindo (energia elétrica ainda existente) para se aquecer e proteger os seus instrumentos (dadas as temperaturas negativas extremas atingidas) talvez para se salvar só restando o fim imediato da tempestade.

 

(falando-se de um veículo projetado para funcionar apenas uns 3 meses e já circulando em Marte há quase 15 anos ‒ e com uma distância percorrida de mais de 45Km).

 

(imagens: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:55

Julho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13

15


29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO