Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Dez 16

O Mundo tem destas coisas:

Quando menos esperamos (e mais hesitamos) levamos logo com uma cacetada!

(e quem paga é o mexilhão)

 

Enquanto nos EUA o presidente eleito DONALD TRUMP vai preparando o seu GOVERNO até à sua tomada de posse a 20 de Janeiro de 2017 (daqui a menos de 6 semanas), no Resto do Mundo muitos daqueles que acreditavam piamente na continuação do Reinado daqueles que já lá estavam (Status Quo), ainda não recuperaram do surpreendente impacto que os atingiu significativamente (como muitos pretendem induzir só mesmo comparável ao Impacto de um Asteroide), continuando religiosamente a crer (como assim Jesus também ressuscitou) que ainda lhes é possível (à Elite) retornar mais uma vez ao seu passado glorioso:

 

trump-girls.jpg

Eleito em Novembro e com posse marcada para Janeiro

Donald Trump

(Republicano)

Previsivelmente o 45º Presidente dos EUA

(2017/2021)

 

Nesse contingente de zombies habituados apenas a comer e alimentando-se preferencialmente da sua própria espécie (consequência da aceleração da disfunção cerebral dessa pretensa elite), integrando-se sem surpresa a Europa habituada a nada fazer (como um senhorio) e especializada em receber (a renda) – como se alguma sociedade se sustentasse recorrendo apenas a serviços.

 

O problema é que os EUA continuarão a ser o que sempre foram (como qualquer outro grande Império, terminando sempre por dentro e só no momento da implosão) e por esse motivo confirmada a necessidade de deslocação do seu Eixo Estratégico para Oriente, a hierarquia das várias regiões integrando o nosso planeta alterar-se-á radicalmente com umas a subir (por ex. o entreposto UK), outras a descer (muitas zonas de África por já nada terem a oferecer) e ainda outras readaptando-se apenas com pequenos ajustes (unicamente porque já lá estavam precisamente à espera da vez – como a China e a Rússia):

 

Infelizmente e a continuar como sempre, não pertencendo a nenhuma delas a Opção Europeia (talhada na indiferença, na hipocrisia e sobretudo na total falta de vergonha e de valores – que já nos tinha atirado para duas Guerras Mundiais destruidoras e mortais, mesmo assim não aprendendo e replicando conscientemente crueldades e vícios anteriores) mas sendo ela certamente uma outra, mas sem saída que se veja senão a de cair no buraco (do derradeiro esquecimento e fim de protagonismo).

 

Ora isso não quer a América, a China e a Rússia (e já agora a Índia).

 

President-Reagan.jpg

Tentativa de assassinato de 30 de Março de 1981

Ronald Reagan

(Republicano)

Efetivamente o 40º Presidente dos EUA

(1981/1989)

 

Neste esquema repetitivo de crescimento e desenvolvimento humano com a nossa espécie continuando talvez por questões de sobrevivência (há milhares de anos inculcadas no nosso ADN) mas certamente por necessidades alimentares (a que a terra por vezes acede e outras vezes não) e de comunicação evolutiva (nos humanos mais produtiva em circuitos fechados – e posteriormente sendo eficazes podendo tornar-se interativas com grupos semelhantes), replicando sucessivamente cenários desde há muito tempo reproduzidos e sempre apresentados a sucessivas gerações (após lobotomia seletiva afetando a memória) como cópias fiéis do verdadeiro molde original:

 

Mudando-se apenas o aspeto (o Espaço) mantendo-se no entanto a Ideia (a Fantasia) e esperando que resulte (como se o Tempo se repetisse).

 

Levando-nos a aceitar que sendo o Homem de base nómada e essencialmente mercador (de Mercadoria e de Cultura, de Memória e de Ciência) jamais se restringirá a um único espaço fechado, castrador de liberdade, aventura e reconquista:

 

Sendo normal que da mesma forma que entendemos e aceitamos que o Eixo da Terra se desloca, aconteça o mesmo com o Eixo do Homem e que de uma forma natural e até compreensiva (já que nunca acreditamos que tal viesse a acontecer) deixemos que a migração se faça e partamos logo atrás dela.

 

donald-trump-person-of-year.jpg

De Palhaço a Alvo a Abater

Passando entretanto por ser eleito

Personagem do Ano

2016

(revista TIME)

 

Restando-nos agora tentar entender qual será a atitude global de DONALD TRUMP sobre o exercício do seu futuro mandato político como Presidente dos EUA, conhecendo-se as diferentes etiquetas que lhe foram sendo coladas (algumas delas autoinfligidas) ao longo da sua caminhada presidencial:

 

Desde ser um candidato antissistema (o outro era o Democrata BERNIE SANDERS, mal digerido por HILLARY CLINTON nas primárias), passando por sexista e racista (apalpava o rabo de mulheres e odiava mexicanos) e acabando por ser no fim um Boneco de PUTIN (que o terá ajudado a tornar-se Presidente).

 

Colocando-o desde logo num roteiro de trajetória incerta, entalado entre os derrotados (Democratas) e os agora também vencedores (a fação da Elite Republicana que nunca o apoiou) – e talvez como efeito (ação/reação) nomeando noutros campos (e noutros termos), muitas vezes mal vistos e claramente mal aceites (alguns deles milionários).

 

Um Presidente que de uma forma infantil e fantasiosa (talvez deliberada) prometeu aos seus cidadãos e ao seu país relançar e reerguer os EUA recolocando-o no topo (tornando-o Grande outra vez), mas que terminados os tempos iniciais de campanha (de namoro), como vencedor comprometido (no casamento) e com o mesmo já marcado (apenas a 40 dias), terá forçosamente que optar ou então será trucidado.

 

Mesmo que retalhado aos poucos por Representantes ou Senado (e com maioria Republicana em ambas as câmaras).

 

Pelo que e em começo de remate final (sabendo-se como a Rússia, a China, o Médio Oriente e muitos outros casos o irão propositadamente envolver) o principal problema que Donald Trump (e a sua equipa) terá necessariamente de resolver até ao dia 20 de Janeiro de 2017 (incluindo mesmo esse dia), será o de tentar evitar que algo lhe aconteça de semelhante a RONALD REAGAN: mantendo-se vivo até lá!

 

Infelizmente os Democratas ainda não compreenderam que foram eles a levar com a primeira cacetada e em vez de o interiorizarem e nos prepararem para novos e talvez muito mais violentos impactos (afetando todo o espectro político), persistem no seu estado de negação parecendo ainda não acreditar no que na realidade aí vem e que já os pôs KO.

 

(imagens: retiradas da WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:17

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

14

23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO