Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A Igreja

Terça-feira, 20.01.15

The Church

 

Perto do Fim do Ano de 2014

debt.jpg

Com a dívida nacional norte-americana a atingir os 289% em finais de 2018

 

 

A Igreja é hoje em dia uma das maiores instituições a nível global. Baseando toda a sua estrutura económica e financeira na exploração pré-estabelecida e divina da dicotomia existente entre o Bem e o Mal e aproveitando este momento determinado por Deus (conforme a última revelação de Bush) para arregimentar um ainda maior número de fiéis, os seus representantes na Terra (o Homem), invocando as directivas básicas da sua Entidade Suprema (os Dez Mandamentos) – e simultaneamente a sua ausência por ventura temporária (apesar de aleatória) – decidiram dispensar o Espírito Santo e tomar em suas próprias mãos a concretização (ainda que paralela) do Supremo e Grandioso Projecto. E se Deus se opusesse já se teria manifestado.

 

Invertendo a hierarquia dos participantes na simulação (em curso) e aparentemente atribuindo aos elementos projectados todas as capacidades operativas dos seus executores delegados (dessa aplicação divina) – como os Anjos e outras criaturas ao serviço do divino – o Homem como Rei chamou a si o objecto e viu-se na imagem retratado como (um) Deus. E assim a Igreja foi salva e refundada, finalmente materializando em algo de visível e de concreto a nossa fé e espiritualidade e lançando pelo mundo todos os seus leais e eficientes profetas e discípulos, sempre na procura do Bem (e sua certificação recompensadora) e na perseguição do Mal (e seu castigo exemplar).

 

A Igreja seria o Céu e as suas portas estariam para todos e para sempre abertas. Lá fora seria a zona intermédia (o Purgatório) onde tudo poderia acontecer e em que até uma única acção poderia dar acesso às portas do Céu (bastando introduzir o código de acesso correcto e aguardar confirmação). E bem delimitada pela Igreja toda a zona do Inferno e seus agentes do mal. Todos os que desrespeitassem a Igreja seriam declarados infiéis e representantes do Anti-Cristo, tendo a Igreja a obrigação e o dever de defender até à morte a sua Ideologia Divina e toda a Terra de Deus – ao Homem agora (auto) concessionada.

 

(imagem – usdebtclock.org)

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:41


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.