Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

19
Out 19

[Dirigida por Suicidas,

oferecendo o seu Povo,

para os seus Rituais de Sacrifício.]

 

“Num espetáculo hipócrita, insultuoso e deprimente (e com milhares nas ruas a protestarem, mas não sendo para votar, tornando-se dispensáveis) por parte não só do Governo, como do Parlamento Britânico (para já não falar de Farage, bem sentadinho na Europa). Só não vendo não o querendo, a Ilha a afundar-se (algo que nem Hitler conseguiu −terraplanar os cidadãos britânicos − com as suas Bombas-Voadoras V2).”

 

_77184510_77184509.jpg

Nigel Farage e Boris Johnson

 

Hoje dia 19 de Outubro de 2019 mais de três anos sobre a votação do referendo sobre o BREXIT (23 de Junho de 2016) – de perto de 46,5 milhões de eleitores, cerca de 16 milhões votando pela manutenção do Reino Unido na EU (ou seja Permanecer) e quase 17,5 milhões votando pela saída do Reino Unido da EU (ou seja Sair) – o Parlamento Britânico num dia já denominado como “SUPER SÁBADO” prepara-se para, pelos vistos definitivamente (sendo tudo muito relativo, pelo menos em Londres, dado o constante adiar do acordo UK/EU), acabar com toda esta “Palhaçada” liderada por um punhado de BREXITEERS e encabeçada a nível interno por BORIS (tendo o seu partido os Conservadores, a maioria relativa no Parlamento) e a nível externo por FARAGE (tendo o seu partido o Brexit Party, a maior representação do Reino Unido no Parlamento Europeu): num processo da total responsabilidade dos Conservadores Britânicos, iniciado por Cameron (abrindo a “Caixa-de-Pandora”), continuado por May (gerindo o processo estilo “Governanta da Casa”) e nesta parte final − desta “Grande Bronca Política” – apanhando com um dos Brexiteers de referência (os mais extremistas) – de nome Boris − “de qualquer forma ou feitio e mesmo desrespeitando os princípios básicos da Democracia do Reino Unido (como o fez ao tentar “colocar de férias” o “incapaz e obstrutivo” Parlamento) querendo impor (unilateralmente, num Parlamento  esfrangalhado, pelo menos em Ideias & Opções, minoritário) o seu Rumo.

 

E assim aproveitando o “Momento (proporcionado pela votação do referendo do Brexit, já lá vão três anos, quando os eleitores Britânicos se encontravam divididos ao meio, uns a favor e outros contra as políticas da EU) – votando manutenção os urbanos (centrados sobretudo em torno de Londres, em geral os mais novos e integrando grandes comunidades de emigrantes) e saída os rurais (vivendo fora de Londres e das cidades mais próximas e estendendo-se pelo campo, em geral os mais velhos) − arriscando a Vida dos seus Eleitores, jogando na Lotaria (no Referendo) e por acaso ganhando (com quase 52% no referendo a favor da Saída), chegando-se hoje à que poderá ser a sessão final deste “CIRCO da VERGONHA e da HIPOCRISIA (pelo menos nesta 3ª Temporada de 2018/19) em que as vítimas em vez dos Animais (irracionais) serão os Britânicos − ficando “enjaulados e presos na Ilha” – entregues sem alternativa aos “Leões Esfomeados” e sendo passivamente observados (com a única intervenção resumindo-se à posição do dedo, para cima ou para baixo) pelo Imperador e sua Corte.

 

2164691b-0ed4-401f-9cab-444460d2839a.png

Composição atual do Parlamento Britânico

 

Assistindo-se impavidamente à regressão do Reino Unido no Cenário Político Mundial, com os UK a arriscarem-se a transformar-se num mero Entreposto Comercial Norte-Americano (num estilo, grande armazém CONTINENTE), não só Militar como também Económico: e de Colonizador passando a Colonizado, quando na realidade a maioria da sua população aparentemente nem sequer apoiava o BREXIT – fossem Trabalhistas (contra a saída da EU) ou Conservadores (no fundo atacando sempre a Europa, mas nunca na sua História se querendo totalmente desligar dela) … e desse modo colocando o Reino Unido na mão de dois homens, BORIS (passando no Parlamento o seu acordo) e FARAGE (confirmando-o na Europa). E sendo tudo possível (no presente e na Ilha) mesmo sendo este acordo agora apresentado ainda pior (do que todos os outros anteriormente apresentados e chumbados), tanto podendo vencer BORIS como ser derrotado, mas certamente continuando “este Espetáculo senão Insultuoso, pelo menos e pela decadência revelada, Desgraçado e Deprimente”. Sobrando aqui (por ultrapassada e excedentária) a Rainha.

 

“Ficando-se assim a aguardar pelo desfecho deste “SUPER SÁBADO (BREXIT/3ª Temporada) − dependendo de como votam agora, as diversas forças políticas (sobretudo as mais pequenas, no presente as decisivas) − podendo “ficar tudo na mesma, ou então sucedendo o contrário, na mesma tudo ficando”: logo à noite se verá (para que lado penderá a balança, sendo os Conservadores símbolo da saída e os Trabalhistas símbolo da opção por ficar – ambos aparentemente). Até Lá!”

 

Últimas Notícias

Brexit:

Parlamento britânico trava Boris Jonhson (por 322 contra 306)

e adia (mais uma vez) decisão sobre o acordo de saída da EU.

(24.sapo.pt)

 

 

(imagens: bbc.com − parliament.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:02

Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO