Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

26
Jul 15

Volta à França em Bicicleta 2015
(classificação final individual)

 

Posição Corredor País Equipa Tempo
1 FROOME GBR SKY 84h 46' 14''
2 QUINTANA COL MOVISTAR + 01' 12''
3 VALVERDE ESP MOVISTAR + 05' 25''

 

(seguindo-se Nibali, Contador, Gesink, Mollema, Frank, Bardet e Rolland)

 

55b4c66b1700002600565672.jpg

Christopher Froome

 

Em vez de salientarem à sua chegada a PARIS e em plenos Campos Elísios a vitória do inglês CHRISTOPHER FROOME na Volta à França em Bicicleta (que a partir de certa altura e acompanhando toda a orquestração dos média franceses começou a ser insultado, cuspido e agredido), as autoridades francesas resolveram aproveitar o último dia desta volta de 2015 para promoverem o seu poder e eficácia anti-terrorista: face a um veículo que tentava atravessar as barreiras de protecção em torno do circuito onde se realizaria o evento ciclista final, a polícia não hesitou em usar armas e pôr-se a disparar. Não se preocupando com as razões da fuga destes seus potenciais suspeitos de terrorismo, mesmo sabendo que o carro suspeito tivera um acidente com um táxi nesse local e que à sua volta muito público inocente percorria esse espaço em princípio pacífico e protegido, acompanhando à sua maneira esse grande evento nacional, internacional e desportivo.

 

O inglês acabaria por ganhar a Volta à França em Bicicleta de 2015 deixando para trás toda a sua concorrência (e inimigos) e aparentemente dispensando-se de se aplicar com todas as suas capacidades físicas e mentais na prova, de modo a assim evitar ser chamado de Drogado e de Vigarista: uma prática inacreditável e de base estritamente irracional e racista aplicada por um povo que ainda se gosta de considerar um dos principais representantes da cultura e da tolerância europeia, ainda por cima aplicada sobre um inglês e logo nascido no Quénia. Tal e qual Barack Obama. Nas suas declarações finais como vencedor da Volta à França em Bicicleta Froome acabaria por agradecer a contribuição de todos aqueles que lutaram pela concretização deste seu objectivo (especialmente e como todos podemos ver durante toda a prova a grande colaboração da sua equipa a SKY em prol do seu chefe de equipa), não deixando de lado a resposta a todos aqueles que o atacaram (e vilipendiaram por ausência de provas) acusando-o de um hipotético doping: afirmando categoricamente o seu desejo de sempre dignificar o ciclismo e neste caso a prova francesa. Subliminarmente afirmando (com as suas declarações) existirem ciclistas bons e maus profissionais, mas que não seria por isso que ele se transformaria num novo Lance Armstrong (o tal que terá retirado algumas vitórias importantes a outros ciclistas franceses e provocado o grande trauma velocipédico instalado neste país).

 

(imagem: huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:07

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Julho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO