Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

03
Jul 14

Agora que o Iraque e a Síria são dois estados completamente destruídos e entregue ao saque desenfreado e sem limites de milhares de mercenários, acho que o mundo já tem todas as provas necessárias para chamar ao banco dos réus dum qualquer Tribunal Penal Internacional os criminosos de guerra – que como todos nós sabemos a patrocinaram e assumiram – assim como todos os seus apoiantes: acho que toda a destruição causada e o genocídio brutal de populações são suficientes.

 

          

Opositores sírios nas mãos de mercenários ISIS

(presos, torturados, abatidos, crucificados e finalmente reescritos)

 

É certo que alheando-nos de tudo o que não vemos ou escutamos à nossa volta – mesmo que nos caia o céu em cima – poderemos pensar que afinal de contas Bagdade fica a cerca de 5.000Km de distância (de Lisboa), lá muito e muito longe de Portugal e por onde antigamente chegaram a andar os nossos Cruzados combatendo corajosamente os infiéis, mas sempre em nome de Deus e da religião Cristã: no fundo uma guerra declarada contra Maomé – uma espécie de heterónimo de Cristo – neste caso como uma projecção do mesmo profeta (original), mas aqui moldado para consumo exclusivo dos muçulmanos. Já agora não se esqueçam que as Cruzadas Cristãs foram apenas uma resposta do Ocidente às Cruzadas Muçulmanas que varreram largos territórios após a morte de Maomé – dando vazão ao fervor religioso árabe registado na época – e se foram alastrando um pouco por todo o mundo (mesmo indirectamente) acabando mais tarde por atingir a própria Europa.

 

Mas então aproximemo-nos um pouco mais de Portugal e fixemo-nos em Kiev: ultrapassamos agora os 3.000Km de distância. Já estamos agora no interior do continente Europeu, mesmo sobre a linha de fronteira entre a velha Europa de Merkel e a nova Rússia de Putin. O ponto e o momento ideal para mais uma intervenção dos Estados Unidos da América no Mundo, tentando desta maneira matar logo três coelhos de uma só cajadada e retomar assim o seu sonho já antigo (ressuscitado com a derrocada da U.R.S.S.) da conquista da supremacia absoluta: colonizar a Europa moribunda de Merkel (e de Cameron), desestabilizar a dinâmica Rússia de Putin e indirectamente afectar o seu poderoso inimigo asiático, a China. Apesar da Ucrânia poder ser o ponto de viragem em direcção a um novo conflito regional (levando atrás de si toda uma Europa em decadência e sem liderança ou ideologia e provavelmente orientando-nos para um renovado cenário de subdesenvolvimento apocalíptico), esqueçamos mais uma vez o significado da expressão proximidade e aproximemo-nos ainda mais da nossa linda e acolhedora casinha.

 

Estamos agora no Norte de África nas proximidades do porto de Tânger – a cerca de 440Km de Lisboa (ou no caso de seres um turista ocasional a 230Km de Faro):

- “E hordas de mouros fazendo-se transportar em todo o tipo de barcos começaram a invadir a Europa, morrendo milhões na travessia do estreito mas com outros tantos ou mais vingando à chegada a morte dos seus, impondo a sua moral e cuspindo no servilismo dos situacionistas. Entretanto a invasão vinda de África tornara-se esmagadora e enquanto os fogos se aproximavam no horizonte, já a falta de água era uma doença crónica”.

 

(imagens tiradas do NYT)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:22

Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO